Conectado com

Empresas Avicultura

O evento Advancia, realizado pela Adisseo, abriu novos horizontes com foco no Butirato: do nutriente ao mensageiro

Mais de 125 participantes fizeram parte do primeiro Advancia Academy 2019, realizado em Roma, Itália, no dia 2 de abril. O evento foi organizado pela Adisseo, antes da 6ª Conferência Internacional de Saúde Intestinal Avícola.

Publicado em

em

Foto: O Presente Rural

Depois de São Paulo em 2016 e Bangcoc em 2017, Roma acolheu o 6º Grupo de Interesse Científico em Saúde Intestinal – IHSIG, agora chamado de Conferência Internacional de Saúde Avícola. Por ocasião deste importante evento, a Adisseo realizou o Advancia Academy 2019, fórum científico em nutrição e saúde animal, cujo foco desta edição foi o Butirato.

“O Butirato é, sem dúvida, um nutriente essencial para as células epiteliais intestinais e, portanto, oferece benefícios para a saúde intestinal. Ele pode ser produzido por bactérias comensais ou suplementado na dieta. Seus benefícios e limites de sua ação, bem como as formas que se pode melhorar o funcionamento intestinal por meio do Butirato endógeno e exógeno são os principais tópicos deste Advancia Academy” afirmou Dr. Pierre-André Geraert, Diretor de Marketing Científico da Adisseo.

 

Butirato – um regulador funcional fundamental: o mensageiro

Para abrir o seminário, Dr. Hervé Blottiere, do INRA & Micalis France, revisou os papéis fundamentais do Butirato na mucosa intestinal. De acordo com o pesquisador, a disbiose ou distúrbio intestinal são frequentemente associados à diminuição de genes e de bactérias associadas à produção de Butirato. O Butirato é essencial na fisiologia intestinal, está envolvido em metabolismo celular, função da barreira, motilidade intestinal, funções endócrinas e regulação imunológica. Seu novo papel como potente ativador do fator de transcrição nuclear faz com que o Butirato seja um importante modulador nas células epiteliais do intestino.

Dr. Petra Louis do Rowett Instituteabordou de forma mais global o metabolismo intestinal microbiano de ácidos graxos de cadeia curta, através do exemplo da microbiota humana. Como a microbiota é influenciada pelos substratos da dieta, particularmente fibras, e como as bactérias alimentam umas às outras. Essas vias metabólicas são elementos-chave que podem nos ajudar a alimentar melhor nossos animais, levando em conta a microbiota.

 

Do estímulo da microbiota butirogênica à forma dietética ideal do Butirato

Prof. Filip van Immerseel da Ghent Universityfocou em formas dietéticas de influenciar a microbiota butirogênica no intestino de aves domésticas através, por exemplo, do efeito prebiótico de oligossacarídeos arabinoxilanos, bem como o benefício de suplementar Butirato na dieta para reduzir o escoamento de patógenos (Salmonella sp, Clostridium perfringens).O Dr. Joshua Gong ilustrou a importância de suplementar a forma protegida do Butirato na dieta. O Butirato também aparentou diminuir a deposição lipídica através da redução das vias lipogênicas. Ele também estimula bactérias benéficas no intestino posterior.

O Prof. Kolapo Ajuwon (Purdue University) abordou mais profundamente a ação do Butirato no intestino, mostrando em particular o efeito no eixo intestino-cérebro e também seus benefícios epigenéticos. Ele também ilustrou a importância em adaptar a suplementação de Butirato de acordo com etapas específicas do crescimento ou fases desafiadoras (desmame, estresse térmico) enfrentadas pelos animais.

Finalizando o seminário, o Dr. Jean-Paul Lalles (INRA) ampliou o campo, expondo os aspectos moleculares e funcionais do Butirato e seus efeitos sobre a fosfatase alcalina intestinal e proteínas de choque térmico, importantes compostos na proteção intestinal contra a inflamação.

Todos os participantes contribuíram, em workshops organizados durante o dia, para melhor entender e questionar o potencial do Butirato endógeno e exógeno de ajudar a fortalecer a saúde intestinal dos animais, colaborando para o desenvolvimento de um sistema de produção de proteína mais sustentável.

Os assuntos abordados no seminário revelaram a importância do Butirato, tanto o produzido por bactérias comensais, como o suplementado na ração. De fato, seu papel como nutriente energético era conhecido há muito tempo, mas suas funções como um mensageiro para o bom funcionamento intestinal têm sido extensivamente demonstradas: da proliferação e diferenciação celular, melhor integridade da fronteira intestinal, melhora da função imunológica intestinal e até o efeito no sistema nervoso local e central.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 6 =

Empresas

Vetoquinol finaliza aquisição da Clarion Biociências no Brasil

A Vetoquinol confirma a conclusão da aquisição da Clarion Biociências, laboratório veterinário brasileiro, com sede em Goiás. Nova empresa posiciona-se entre as 15 maiores do mercado brasileiro, com faturamento de R$ 84 milhões por ano.

Publicado em

em

Matthieu Frechin-CEO da Vetoquinol e Jorge Espanha-Presidente da Vetoquinol no Brasil

Fundada em 1998, a Clarion Biociências desenvolve, fabrica e distribui medicamentos veterinários e não medicinais voltados, principalmente, para a pecuária. Graças à localização geográfica no coração da bovinocultura brasileira, o laboratório possui sólida participação no segmento de bovinos (que representa mais da metade do mercado de saúde animal do país), em particular com produtos contra parasitas internos e externos (Contratack ®, Novatack®, Eprino, Fiprotack® e Altis).

A Clarion Biociências emprega atualmente cerca de 200 pessoas, incluindo força de vendas com 70 profissionais. A companhia registra crescimento sólido há mais de três anos, impulsionado pelo lançamento de produtos diferenciados e pela atuação de sua equipe de campo. A expectativa é de vendas com sólido crescimento este ano novamente.

Com essa aquisição, o Grupo Vetoquinol fortalece significativamente sua presença no Brasil, o terceiro maior mercado de saúde animal do mundo. A Vetoquinol entrou no mercado nacional em 2011. Desde então, o grupo tem se concentrado no desenvolvimento dos produtos da linha Essenciais para bovinos de corte e leite, suínos e animais de companhia. A Clarion Biociências possui forte pipeline de produtos para lançamento nos mercados de bovinos e animais de companhia. Alguns produtos para suínos também serão lançados – atualmente, a Clarion Biociências não atua nessa atividade. Espera-se que todos esses projetos, inclusive os investimentos programados pela Vetoquinol, gerem sinergias comerciais substanciais.

A aquisição pela Vetoquinol de participação acionária de 90% na Clarion Biociências é feita com recursos próprios. Por questões de confidencialidade entre as parte, os valores do negócio não serão divulgados.

“Estamos muito satisfeitos em ter fechado essa aquisição e receber a equipe da Clarion Biociências, inclusive o seu diretor geral Gladstone Souza, que permanece na empresa”, disse o CEO da Vetoquinol, Matthieu Frechin. “Procuramos fortalecer nossos negócios neste mercado estratégico, onde nossa presença tem sido pouco representativa até agora. O Brasil é o maior produtor e exportador de carne bovina do mundo. Além disso, o mercado de animais de companhia está crescendo em ritmo acelerado. O potencial de crescimento oferecido pelos produtos já existentes e futuros da Clarion Biociências e as sinergias esperadas com os produtos Vetoquinol – linha Essenciais marcam um passo importante para a evolução do grupo nos próximos anos”, reforçou Frechin.

Com a aquisição da Clarion Biociências, a Vetoquinol posiciona-se entre as 15 maiores indústrias de produtos para saúde animal do Brasil, com mais de 275 colaboradores e faturamento anual de R$ 84 milhões. A companhia tem duas fábricas (uma em São Paulo e outra em Goiânia) e um centro de excelência em desenvolvimento regional de produtos e formulações.

O diretor presidente da Vetoquinol no Brasil é Jorge Espanha, profissional com mais de duas décadas de experiências no mercado veterinário e cargos de liderança em grandes empresas.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

Indukern marca presença no Simpósio Brasil Sul de Avicultura

No evento, a empresa apresentou soluções voltadas para o segmento de nutrição animal e divulgou a nova fábrica de Premix

Publicado em

em

Equipe Indukern

A Indukern, integrante de um dos maiores grupos distribuidores de especialidades químicas do mundo, marcou presença no 20º Simpósio Brasil Sul de Avicultura.

No evento, as equipes comerciais da região Sul e Nordeste estiveram presentes em um lounge central, apresentando aos visitantes as linhas de aditivos, aminoácidos e especialidades comercializadas pelas Indukern, com foco na linha KERNMIX e no segmento de nutrição animal.

Além disso, a Indukern também aproveitou o SBSA para divulgar os diferenciais da nova fábrica semi automatizada de Premix. Inaugurado em janeiro, o espaço une tecnologia e alta precisão no desenvolvimento de pré-misturas.

Para o Gerente de Negócios Regional Sul da Indukern, Paulo Albuquerque, a participação no SBSA foi muito positiva. “O evento conta com um público altamente qualificado, o que proporciona o contato direto com clientes e tomadores de decisão. Além disso, foi uma oportunidade para divulgarmos amplamente nossa marca e produtos. Para a difusão dos diferenciais da linha KERNMIX, por exemplo, o SBSA foi excelente”, finaliza.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

StarYeast®, da ICC Brazil, é alternativa para crise de vitamina B2 na União Europeia

Aditivo proibido pela UE foi encontrado em grandes quantidades em alimentos para animais de produção

Publicado em

em

Foto: Divulgação

Autoridades da União Europeia estão em alerta devido à detecção de organismos geneticamente modificados (GMOs) encontrados na ração de animais de produção em vários países europeus. A substância em si, trata-se de uma vitamina B2 (riboflavina 80%) utilizada como aditivo e produzida a partir do Bacillus subtilis KCCM-10445, que é uma bactéria geneticamente modificada e proibida. A atenção se dá no que diz respeito à propagação de genes resistentes, que podem levar à resistência antimicrobiana dos animais e humanos.

A União Europeia declara-se GMO Free, ou seja, não permite o uso de organismos geneticamente modificados na agricultura e pecuária em seu território. E desde 19 de setembro de 2018 a vitamina B2 foi proibida por representar riscos a médio e longo prazo para os animais e para a saúde pública.

Diante desta adversidade no bloco europeu, estratégias vêm sendo adotadas pelo mercado de nutrição animal para suprir as exigências de vitamina B2 pelos animais.

Uma ótima solução alternativa é o StarYeast®, produto da ICC Brazil, que é uma levedura seca inativa, derivada da fermentação de melaço de cana-de-açúcar. Além da alta palatabilidade, StarYeast® apresenta excelente perfil nutricional, com alta concentração de vitaminas do complexo B. Dentre essas vitaminas, está presente a B2, necessária para alimentação e exigências nutricionais dos animais. O produto da ICC Brazil é natural, seguro e livre de transgênicos (GMO free).

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Abraves
Biochem site – lateral
Facta 2019
Conbrasul 2019

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.