Conectado com

Empresas Suinocultura

BIOSEN® realiza segunda edição do Fiber Day em Toledo (PR)

O evento em Toledo (PR) reuniu profissionais, produtores e pesquisadores

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A segunda edição do encontro técnico-científico – Fiber Day – direcionado para o uso de fibras funcionais em dietas de granjas suinícolas de alta performance, reuniu neste dia 10 de março, em Toledo (PR), cerca de 60 profissionais, pesquisadores e produtores que discutiram e conheceram a eficiência da fibra funcional na alimentação de fêmeas e leitões.

Na oportunidade o professor da UFMG, zootecnista Bruno Silva, apresentou pesquisas acadêmicas realizadas em granjas que comprovam na prática que a utilização da fibra funcional junto a ração melhora muito a sobrevivência de leitões após o nascimento, bem como a qualidade gestacional das fêmeas e o menor tempo para o processo de parto. “O bem estar animal, melhor estabilidade hormonal, aumento de peso e maior produção de leite são outros aspectos importantes que observamos em nossas pesquisas junto a propriedades que utilizam a fibra funcional”, ressalta.

O zootecnista de Toledo (PR), Willian Wesendonck, que já trabalha com a fibra funcional há 4 anos, exemplifica como a tecnologia que chega ao produtor isenta de qualquer tipo de toxina, traz benefícios reais para a cadeia produtiva de suínos. “Tenho percebido que, com a inserção da fibra na alimentação dos suínos, a rentabilidade melhorou sobremaneira em um curto espaço de tempo. Acredito nesta tecnologia que transforma produtividade trazendo ganhos importantes ao produtor”, ressalta.

Nesta perspectiva, o Diretor Geral do Grupo Even, Pierre Lebreton, falou sobre a experiência europeia na nutrição de leitões com foco em saúde intestinal e desempenho zootécnico pelo uso das fibras funcionais. “Comprovamos que o uso da fibra auxilia muito a qualidade intestinal, realizando o controle de patógenos. Além disso, se inserida desde a gestação e sua continuidade no período do desmane dos leitões há uma diminuição considerável no número de natimortos melhorando o crescimento até o abate”, explica.

De acordo com o Diretor Geral da Biosen, Fernando Toledano, atualmente o profissional de nutrição vive um momento importante no que se refere a escolha dos ingredientes para a alimentação animal. Ele ressalta que a redução do uso de antibiótico e a saúde animal são alguns dos importantes aspectos e serem avaliados com o uso da fibra. “No Brasil já existem aproximadamente 150 mil fêmeas que já utilizam essa tecnologia”, lembra.

O Fiber Day em Toledo (PR) encerrou no final da tarde com importantes constatações sobre o tema debatido. O próximo encontro acontece na próxima quinta-feira (12) em Chapecó (SC).

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 15 =

Empresas Sustentabilidade:

Aviagen destaca seu compromisso com as cinco metas prioritárias de desenvolvimento sustentável do IPC

Os cinco ODSs selecionados pelo IPC fazem parte de um grupo de 17, com o intuito de acabar com a pobreza, proteger o planeta e garantir a prosperidade de todos

Publicado em

em

Aviagen afirma seu compromisso de colocar em prática essas cinco metas por meio de uma abordagem equilibrada em melhoramento genético

O IPC (siga em Inglês para International Poultry Council) priorizou cinco dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, representando áreas-chave nas quais a indústria avícola global pode realmente fazer a diferença na realização de um futuro melhor e mais sustentável para todos. Essas áreas-chave estão descritas na “Declaration of São Paulo”, uma decisão conjunta do IPC e da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) para trabalhar em direção ao desenvolvimento sustentável do setor avícola global. Jan Henriksen, CEO da Aviagen®, escreveu para o IPC afirmando o compromisso da empresa de colocar em prática essas cinco metas por meio de uma abordagem equilibrada em melhoramento genético, refletida no tema “Breeding Sustainability”, escolhido este ano pela Aviagen e nos cinco principais compromissos da empresa.

 

A promessa da indústria avícola

Na Declaration of São Paulo, o IPC destaca os cinco ODSs com maior relevância para a indústria avícola:

Fome zero (ODS 2). Granjas genéticas e produtores avícolas ajudam a colocar o #ComidaEmTodasAsMesas das famílias ao redor do mundo, melhorando a cadeia de carne de frango através do compartilhamento de boas práticas e promovendo a produção e o consumo sustentáveis;
Boa saúde e bem-estar (ODS 3). O frango é um alimento saudável e acessível, objetivo alcançado por meio de uma produção de alta segurança, com qualidade e o compartilhamento de boas práticas de produção, manejo e nutrição;
Educação de Qualidade (ODS 4). A avicultura promove a capacitação e garante uma produção sustentável e de alta qualidade;
Indústria, inovação e infraestrutura (ODS 9). O setor avícola dá suporte à inovação, à sustentabilidade e a melhorias de infraestrutura, além de proteção à saúde e o bem-estar das aves;
Ações climáticas (ODS 13). A indústria avícola trabalha com a melhora contínua e eficiente para reduzir os gases de efeito estufa e outras emissões.

Esses objetivos estão intrínsecos aos cinco principais compromissos corporativos da Aviagen:

Saúde e segurança alimentar: com alto status sanitário e segurança nas entregas, desde as diferentes bases de produção da Aviagen em todos os continentes;
Biodiversidade: de um amplo portfólio de marcas e linhagens, garantindo a melhor escolha e a prontidão para as necessidades futuras;
Reprodução equilibrada: simultaneamente melhorando a saúde, o bem-estar, o impacto ambiental, a qualidade e a performance das aves;
Importância do manejo do lote e do “manejista”: com o fortalecimento da saúde e do bem-estar das aves e da produção sustentável de carne de frango.
Transparência, comunicação e engajamento: com indústrias aliadas, organizações governamentais e todos os membros da cadeia avícola global.

Os cinco ODSs selecionados pelo IPC fazem parte de um grupo de 17, com o intuito de acabar com a pobreza, proteger o planeta e garantir a prosperidade de todos. Os alicerces dos 17 ODSs são os três pilares de desenvolvimento de sustentabilidade: Meio Ambiente (Planeta), Economia (Lucros) e Social (Pessoas).

Agradecendo ao IPC pela liderança na iniciativa desse importante projeto, Henriksen declarou: “Como um membro associado, a Aviagen reconhece o IPC como representante da indústria avícola em critérios relacionados à sustentabilidade. Em linha com o nosso tema ‘Breeding Sustainability’ e nosso grande compromisso como empresa de genética com essa promessa, nosso objetivo é auxiliar fortemente a segurança e a proteção alimentar para todos, além de elevar a saúde e o bem-estar das aves, ao mesmo tempo em que reduzimos o impacto na produção de alimento em nosso ambiente”.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Auster

Remoção de biofilme em tubulações é essencial para saúde das aves

Publicado em

em

Lisiane Calza, gerente de contas especiais de monogástricos da Auster Nutrição Animal.

A água é essencial para a manutenção da vida, pois é responsável pela maioria das funções do organismo, como absorção e digestão de nutrientes, excreção de metabólitos e toxinas e o equilíbrio da temperatura do corpo das aves. Portanto, é de fundamental importância o uso de água de boa qualidade física, química e microbiológica. Apesar disso, sua importância é subestimada pela cadeia de produção avícola.

O uso de água de qualidade duvidosa na dessedentação das aves interfere no bem-estar, nos índices zootécnicos e na disseminação de enfermidades, acarretando graves prejuízos econômicos, além de carrear agentes patogênicos de doenças de interesse em saúde pública.

Há órgãos capacitados e responsáveis pelo monitoramento e regulamentação dos cuidados e uso dessas águas. Para a dessedentação de animais, a legislação brasileira estabelece parâmetros e níveis por meio da resolução CONAMA 396, de 3 de Abril de 2008. Entretanto, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio do Anexo II do Ofício Circular Conjunto DFIP – DSA 01/2008, de 16/09/2008, estabeleceu os parâmetros de qualidade de água a ser monitorados para as aves de produção.

Vários estudos indicam que a água destinada ao consumo das aves deve ter as mesmas características da água potável consumida pelos seres  humanos e que para a limpeza das instalações deve-se usar água isenta de micro organismo, com baixo nível de dureza e pH na faixa de neutralidade, com vistas a não disseminar nas instalações agentes patogênicos, não dar condições para seu desenvolvimento e permitir melhor ação dos detergentes usados nas limpezas.

Mesmo em seu melhor status de qualidade físico-química e microbiológica, quando  permanece na tubulação, a água acaba formando um biofilme, que se caracteriza pelo acúmulo de micro organismos envoltos por um tipo de muco (glicocálise) na parede das tubulações, canos e superfícies em geral, quando expostos a alta umidade. Isso nada mais é que uma estratégia para otimizar a sobrevivência destes agentes, permanecendo mais resistentes à ação dos desinfetantes e sanitizantes em geral. Assim sendo, esta água torna-se uma fonte de contaminação constante.

Estes biofilmes representam preocupação para a indústria de alimentos e produção animal, pois quando presentes nos equipamentos hidráulicos, como dutos de condução de água para indústrias e bebedouros, máquinas de classificação e higienização de ovos, são de difícil remoção, podendo contaminar os animais e ocasionar doenças, bem como acelerar o processo de deterioração de alimentos in natura, causando perdas financeiras para a indústria e os produtores rurais.

Para auxiliar na retirada da camada de biofilme, a Auster Nutrição Animal oferece aos produtores o Intra Hydrocare, solução de peróxido de hidrogênio, que desinfeta a água e remove o biofilme presente nos revestimentos das tubulações e de superfícies expostas, sem alterar o sabor da água. O produto pode ser utilizado de maneira contínua ou em dose choque, eliminando a camada de biofilme por completo.

*Lisiane Calza é médica veterinária e gerente de contas especiais de monogástricos da Auster Nutrição Animal.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas Grãos

Rotam do Brasil ganha certificação internacional

A companhia foi avaliada pela consultoria global Great Place to Work e entra ao seleto grupo das melhores empresas para se trabalhar no agronegócio

Publicado em

em

Estação experimental da Rotam em Artur Nogueira-SP no Brasil - Foto: Divulgação

A Rotam do Brasil, empresa global de agroquímicos, com foco em desenvolver as melhores soluções para o agricultor brasileiro, busca diariamente desenvolver cada vez mais produtos com qualidade e segurança para o produtor rural. Além disso, a preocupação com seus funcionários e o ambiente de trabalho também é considerado essencial para que o produto final chegue da maneira correta e com o seu máximo potencial tecnológico lá na fazenda. Alinhado com esse propósito a empresa acaba de receber a certificação do Great Place to Work (GPTW), consultoria global que apoia organizações em todo o mundo a obter melhores resultados através de uma cultura de confiança, alto desempenho e inovação.

Agora, a companhia passa a utilizar o selo da GPTW, conquistado por meio de um processo que começou já há alguns anos. Conforme explica o gerente de recursos humanos (RH) da Rotam, Gabriel Picosse, a empresa focou em implementar melhorias e atualizações nos processos e políticas de Gente e Gestão, não se limitando as práticas de RH. “Através de toda companhia, contribuindo assim para uma melhoria significativa no índice de satisfação dos colaboradores e ambiente de trabalho, por consequência”, diz.

Ainda segundo ele, uma equipe de média e alta liderança alinhada, integrada e com objetivos claros foi fundamental.  “Obter esse certificado envolve diversos processos. É um trabalho de equipe, de toda liderança com muito apoio e engajamento de todos colaboradores. No dia a dia, ouvimos as equipes, discutimos em nível gerencial os pontos de atenção, de forma contínua, sempre almejando um bom ambiente e boas práticas”, comenta.

A certificação pela GPTW de acordo com o gerente é a certeza de estar no caminho certo.  “Agora, com os resultados da pesquisa em mãos, iremos analisar e traçar um plano de ação, para os próximos doze meses, com objetivo de aperfeiçoar as áreas que identificarmos como críticas. Nossa prioridade é assegurar boas práticas de gente e gestão, com forte alinhamento mantendo nosso foco em melhoria contínua, visando o bem-estar, segurança e saúde de todos”, explica Picosse.

 

Benefícios de ser GPTW

Para a Rotam do Brasil ser avaliada pela GPTW e por seus funcionários é fundamental para o crescimento da empresa. “A certificação transmite a segurança de que os projetos estão sendo realizados da melhor maneira possível”, destaca o gerente de RH.

Além disso, percebe-se no ambiente de trabalho um sentimento de satisfação, orgulho em pertencer a uma organização que visa padrões elevados de gestão, reconhecimento e valorização da marca empregadora perante o mercado e entre colaboradores. “Esses fatores com certeza refletem no que entregamos ao nosso cliente final que é o produtor”, aponta Lucas Cavallari Ferreira, coordenador de marketing da Rotam.

A certificação também foi celebrada pelo diretor regional Brasil, Javier de La Rua. “Esta certificação é uma confirmação de como os funcionários se sentem e percebem trabalhando na Rotam do Brasil, um exemplo de que estamos na direção certa. Parabéns equipe do Brasil!”, completa o profissional.

Sede da Rotam em Hong Kong

A Rotam atua no País há 15 anos. E o diretor explica qual é fórmula para melhorar a cada ano. “Somos uma empresa jovem, cada ano é diferente, com desafios, oportunidades e objetivos claros. Ano a ano aprendemos com o passado, aproveitamos o presente e planejamos o crescimento em uma base sólida para um futuro promissor. As pessoas que fazem a Rotam são nosso principal patrimônio e cuidar de cada uma delas é a prioridade”, afirma. Toda a equipe de profissionais da marca está orgulhosa da conquista. “Tenho orgulho por esta certificação GPTW para os funcionários da Rotam. Acho que a Rotam também é a melhor equipe para trabalhar, quando você se sente fortalecido e cercado por uma atitude e energia fantástica”, finaliza o diretor.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
PORK EXPO

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.