Conectado com
OP INSTAGRAM

Notícias

Programação de bovinocultura de leite ocupará dois dias na Expogua

Além do tradicional encontro de produtores, haverá também mostra, avaliação e leilão de animais

Publicado em

em

A 41ª Exposição – Feira Agropecuária e Industrial de Guarapuava (Expogua) por mais um ano insere em sua programação a produção leiteira. Serão dois dias dedicados ao tema: 5 e 6 de agosto.

A programação inicia no dia 5, às 14h com a avaliação de bezerras e novilhas das raças Jersey e Holandesa. Os animais serão avaliados nas categorias: fêmeas de seis a 10 meses; fêmeas de 10 a 15 meses; fêmeas de 15 a 20 meses; e fêmeas de 20 meses ao 1º parto. São esperados 40 animais, que além da avaliação, ficarão expostos no barracão destinado ao leite.

Ainda no dia 5, às 14h, aproximadamente 400 crianças de escolas municipais de Guarapuava farão uma visita ao Parque de Exposições Lacerda Werneck, local onde acontece a Expogua. “Esse evento está sendo organizado por mulheres ligadas às entidades organizadoras. As crianças irão visitar o barracão do leite, onde haverá demonstração de ordenha, apresentando para as crianças de onde vem o leite e também uma apresentação teatral sobre o tema. Haverá ainda degustação de leite e de produtos derivados para as crianças, doados pela Coamig e BMilk Laticínios”, explicou o vice-presidente da Coamig, Francisco Serpa.

Já no sábado, dia 6, às 8h, acontece o Encontro de Produtores de Leite, no Anfiteatro do Sindicato Rural de Guarapuava. Haverá duas palestras técnicas: Produção de Pastagens, com o professor do departamento de Agronomia da Unicentro, Sebastião Brasil; e Desafios para qualidade do leite, com José Augusto Horst, gerente do Programa de Análise de Rebanhos Leiteiros do Paraná (PAELPR), da Associação Paranaense de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (APCBRH). Ainda no sábado, às 14h, será realizado o Leilão de Novilhas, no Recinto de Leilões do parque. A meta é que 25 animais estejam participando do leilão.

Serpa afirma que a expectativa para o evento é muito boa, já que todas as empresas e entidades envolvidas na comissão organizadora estão se dedicando ao evento, inclusive a Coamig, que esse ano assumiu a coordenação da programação do leite na exposição. “Estamos nos reunindo de forma frequente, no sentido de fazermos um excelente trabalho. Estamos fazendo contatos com os produtores, não só os associados à Coamig, mas também produtores leiteiros de toda a região.Atuamos em 17 municípios e em todas essas regiões nós estamos divulgando o evento. Além disso, a Emater está bem envolvida no convite aos produtores. Por isso, esperamos um bom número de participantes e um público de qualidade”. 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 18 =

Notícias Segundo Cepea

Preços internos do milho renovam máximas nominais

Movimento de alta nas cotações do milho segue firme no Brasil

Publicado em

em

Divulgação

O movimento de alta nas cotações do milho segue firme no Brasil. Segundo pesquisadores do Cepea, o impulso vem dos baixos estoques internos de milho, da queda na produção da safra de verão e dos preços elevados nos portos. Diante disso, em muitas regiões consultadas pelo Cepea, os valores atingem novos patamares recordes nominais.

As cotações externas também avançam, influenciadas por estimativas indicando safra e estoques de passagem menores que os previstos anteriormente. Quanto aos negócios no spot nacional, pesquisadores ressaltam que ainda ocorrem apenas quando há maior necessidade.

Enquanto vendedores, atentos à queda na produção, estão à espera de novas valorizações, compradores têm expectativa de que o início da colheita possa pressionar as cotações.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Mercado

Elevação externa e baixo excedente doméstico mantêm preço da soja em alta no Brasil

Preços internos da soja estão em alta, influenciados pela valorização externa e pelo baixo excedente doméstico

Publicado em

em

Divulgação/MAPA

Os preços internos da soja estão em alta, influenciados pela valorização externa e pelo baixo excedente doméstico. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa Paranaguá (PR) subiu 2,45% entre 8 e 15 de janeiro, a R$ 169,66/sc na sexta-feira (15).

O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná avançou 3,75% no mesmo comparativo, a R$ 166,97/sc de 60 kg na sexta. No campo, o cultivo de soja está praticamente finalizado no Brasil, e a Conab estima produção nacional em 133,69 milhões de toneladas, pouco acima da esperada pelo USDA, de 133 milhões de toneladas. Agora, as atenções de agentes se voltam à colheita, que já foi iniciada em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e Minas Gerais.

Entretanto, o ritmo das atividades ainda é lento, tendo em vista o cultivo tardio. A expectativa é de que os trabalhos de campo se intensifiquem entre o final de janeiro e o começo de fevereiro. As áreas de cultivo precoce têm registrado baixa produtividade, diante das chuvas tardias.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Postura

Poder de compra do avicultor cai para o menor patamar da história

Em janeiro, os preços dos principais insumos consumidos na avicultura de postura, milho e farelo de soja, voltaram a se elevar

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Em janeiro, os preços dos principais insumos consumidos na avicultura de postura, milho e farelo de soja, voltaram a se elevar.

Esse cenário, somado aos menores preços pagos pela caixa de ovos comerciais, pressionou o poder de compra do avicultor de postura para o menor patamar já registrado na série histórica do Cepea, iniciada em 2013 para esse produto.

Fonte: Cepea
Continue Lendo
Dia Estadual do Porco – ACSURS

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.