Conectado com
VOZ DO COOP

Notícias

Pesquisa reforça a importância do uso da seleção genômica para obter animais mochos

Estudo comprovou que ao se usar sêmen de touros mochos, há maior probabilidade de nascerem descendentes mochos, diminuindo a necessidade de se mochar (quando jovens) e, consequentemente, reduzem-se os custos.

Publicado em

em

Foto: Divulgação/ANCP

Um artigo escrito por pesquisadores brasileiros e publicado no periódico científico Tropical Animal Health and Production no último dia 19 de outubro confirma que a opção por seleção para obter animais mochos tem menor custo quando comparado com a descorna. “Considerações econômicas sobre seleção para mocho versus descorna em bovinos de corte” é fruto do trabalho de mestrado da zootecnista Ingrid Oliveira, que defendeu sua dissertação pelo programa de pós-graduação em Zootecnia na Universidade Federal da Bahia (BA).

O trabalho da mestranda, que contou com a orientação do professor Dr. Gregório Miguel Ferreira de Camargo, pesquisador parceiro da Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP), fundamentou-se em uma análise econômica comparativa de duas técnicas tradicionais de descorna (ferro quente e pasta cáustica) com a seleção para obter animais mocho, a qual se mostrou mais vantajosa economicamente.

Segundo Gregório, o estudo mostrou que touros mochos e aspados, de DEPs altas para uma característica, não possuem diferença de preço. Ao se usar sêmen de touros mochos, há maior probabilidade de nascerem descendentes mochos, diminuindo a necessidade de se mochar (quando jovens) e, consequentemente, reduzem-se os custos. Essa situação é completamente diferente de bovinos da raça Holandesa nos EUA, onde o sêmen de touros mochos é muito mais caro e fica mais barato amochar.

Além disso, a seleção para mocho vai de encontro com as regras de bem-estar animal e traz ganhos permanentes para a população. Práticas de descorna com utilização de ferro quente e pasta cáustica vão contra as práticas de bem-estar animal, por provocarem desconforto, dor e infecções nos animais. “Elas são permitidas somente quando se usam anestésicos e anti-inflamatórios, mas, como consequência, aumentam custos e podem reduzir o desempenho (e até levar o animal a óbito quando mal executadas) ”, alerta o pesquisador.

A ANCP é a única empresa a oferecer uma DEP genômica para a característica mocho. Lançada em novembro de 2022, essa DEP expressa a probabilidade de um reprodutor ou matriz transmitir o caráter mocho em suas progênies. O objetivo é aumentar a opção de uso de touros melhoradores em rebanhos mochos, ampliando a variabilidade genética desses rebanhos e, consequentemente, a expansão do ganho genético do Nelore mocho.

Parceira do grupo de Melhoramento Genético Animal da UFBA em outros estudos, inclusive na abordagem de alguns aspectos de animais mochos, a ANCP, por ser pioneira no lançamento da DEP para mocho, possui vasto banco de dados disponíveis para consultas.

Para Gregório, as parcerias da ANCP com instituições de ensino são fundamentais para o avanço das pesquisas. “As atividades de investigação permitem formar profissionais capacitados em melhoramento genético e geram resultados científicos que podem ser usados no emprego de avaliação genética dos reprodutores, resultando em melhores resultados no campo para os produtores”, ressalta.

O diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da ANCP Fernando Baldi explica que a ferramenta de seleção vai muito além das questões simplesmente estéticas de separar animais com e sem chifres. Segundo ele, a DEP tem implicações no bem-estar animal, na segurança dos trabalhadores e até dos próprios animais, principalmente nos sistemas de produção intensivos, como o confinamento. “O artigo orientado pelo professor Gregório vem reforçar o trabalho da ANCP sobre a importância da utilização da ferramenta genômica para seleção dessa característica. Além dos benefícios econômicos e de bem-estar animal em relação às práticas de mochação, a criação de gado mocho interessa ao produtor principalmente no momento da comercialização dos animais, seja para genética ou mesmo para o abate”, finaliza Baldi.

Fonte: Assessoria ANCP

Notícias Mercado e perspectivas futuras

Suinocultura é foco do 1º dia de congresso promovido pelo O Presente Rural

Evento segue nesta quarta-feira (12) com programação voltada à avicultura.

Publicado em

em

O agronegócio esteve em pauta nesta terça-feira (11), com a realização do Congresso de Avicultores e Suinocultores O Presente Rural, evento que conta com a participação de lideranças destes setores, especialistas, representantes de cooperativas e produtores.

No primeiro dia de programação, o foco foi a suinocultura, quando foram abordados assuntos como o mercado da carne suína, cenário atual, perspectivas futuras, aumento do consumo interno, exportações entre outros.

Amanhã, quarta-feira (12), a avicultura será o foco do evento. Assista à matéria em vídeo.

Fonte: Produzido em parceria com O Presente
Continue Lendo

Notícias

Players globais da proteína animal debatem futuro do setor em painel no Siavs 2024

Brasil, EUA e China e representante de órgão internacional abordam visões sobre o comércio global.

Publicado em

em

Representantes de grandes produtores mundiais da proteína animal participarão de um painel sobre o futuro da cadeia produtiva internacional durante debate que acontecerá em meio ao Salão Internacional de Proteína Animal (Siavs), maior evento dos setores no Brasil, programado entre os dias 06 e 08 de agosto, no Distrito Anhembi, em São Paulo (SP).

Nomeado como “Visão dos players globais sobre a proteína animal”, o painel reunirá o presidente Conselho de Exportação de Aves e Ovos dos EUA (USAPEEC), Greg Tyler, juntamente com presidente da Câmara de Comércio de Alimentos e Produtos Nativos da China (CFNA), Madame Yu Lu, e o secretário-geral do Conselho Mundial da Avicultura (IPC), Nicoló Cinotti.

No debate mediado pelo diretor de mercados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Luís Rua, visões distintas de atuação no mercado global traçarão perspectivas sobre os caminhos que serão percorridos pela indústria de proteína animal no futuro. “É um debate com visões complementares promovido por representantes de dois dos maiores produtores mundiais de carne de frango e carne suína, além do representante do órgão máximo da avicultura, o Conselho Mundial de Avicultura. Além do mais, a China é o principal importador mundial das proteínas de aves e suínos. A expectativa é que a gente possa ter uma discussão de alto nível, pensando em todos os elos, desde a produção até o comércio internacional. Esperamos dialogar dentro do propósito pela garantia da segurança alimentar global”, avalia Rua.

Confira a programação completa do Siavs clicando aqui.

Continue Lendo

Notícias Acompanhe ao vivo

Congresso de Avicultores e Suinocultores O Presente Rural reúne os principais atores da cadeia produtiva

Evento teve início nesta terça-feira (11) com foco na cadeia suinícola. Programação segue na quarta-feira (12) voltada à avicultura.

Publicado em

em

O jornal O Presente Rural, em parceria com a Lar Cooperativa Agroindustrial e a Frimesa, com apoio do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Paraná (Sindiavipar) e da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), promove entre terça (11) e quarta-feira (12) o Congresso de Avicultores e Suinocultores O Presente Rural, no salão comunitário da Igreja Católica em Marechal Cândido Rondon, no Oeste do Paraná.

O evento reúne os principais especialistas em avicultura e suinocultura, oferecendo uma programação específica destinada a promover conhecimento e inovação nesses setores essenciais para o agronegócio brasileiro.

Acompanhe ao vivo a programação do Congresso de Avicultores e Suinocultores O Presente Rural

Feira de Negócios

Uma das novidades do evento deste ano é a Feira de Negócios, que contará com a participação de algumas das mais importantes empresas brasileiras e multinacionais, com focos variados em nutrição e saúde animal, equipamentos, genética, entre outros segmentos.

Realização, apoio e patrocínio

O evento é realizado pelo jornal O Presente Rural, Lar Cooperativa Agroindustrial e Frimesa, com o apoio do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Paraná (Sindiavipar) e da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS).

Além disso, conta com o patrocínio de importantes empresas do setor, incluindo na cota diamante Agrifirm, Agroceres PIC, American Nutrients, Biochem, Boehringer Ingelheim, Casp, Dandred, Grasp, MSD Saúde Animal, Oligo Basics, Sicredi e Vetanco; na cota ouro Cargill, Cobb, Huvepharma, Phibro, Salus, Suiaves, Vaccinar; na cota prata Agroceres Multimix, Aleris, Cinergis Agronegócios, DNA South America, Equittec, GD Brasil, HB Agro, Imeve, MS Schippers, NNATRIVM, Sanex, Sauvet, Sicoob, Suitek e Xcare; e na cota especiais BioSyn, MM2, Natural BR Feed, Ourofino, Polinutri, Vaxxinova e VetQuest.

Com uma programação tão rica e diversificada, o Congresso de Avicultores e Suinocultores O Presente Rural promete ser uma experiência enriquecedora para todos os envolvidos, refletindo o compromisso contínuo com a inovação e o avanço do agronegócio brasileiro.

Confira a programação do Congresso de Avicultores e Suinocultores O Presente Rural

Fonte: O Presente Rural
Continue Lendo
SIAVS 2024 E

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.