Conectado com

Empresas Micotoxinas

Pegasus Science é Inteligência em Micotoxinas

Com o uso da tecnologia NIR, a Pegasus Science disponibiliza resultados interpretados que subsidiam a tomada de decisão em tempo real

Publicado em

em

Equipe da Pegasus Science no SBSA & Poultry Fair 2019: Denize Tyska, Diretora de Pesquisa & Desenvolvimento, e Adriano Mallmann, Diretor Técnico - Foto: Divulgação

A Pegasus Science é uma empresa de análises micotoxicológicas online que tem como alicerce uma vasta experiência na área da micotoxicologia. A empresa modernizou os processos analíticos através da implantação de uma tecnologia para diagnóstico ultrarrápida, de baixo custo e segura que permite o controle e o gerenciamento do histórico das micotoxinas na nutrição humana e animal. Com o uso da tecnologia NIR, a Pegasus Science disponibiliza resultados interpretados que subsidiam a tomada de decisão em tempo real. Assim concretiza-se a sua missão: aplicar Inteligência em Micotoxinas para garantir a Saúde Pública e o crescimento do agronegócio.

Nossa equipe controla e gerencia o histórico das micotoxinas através de sistema disponível 24h, 7 dias por semana: a Plataforma Olimpo. Todas as informações necessárias para realizar o gerenciamento, como laudos analíticos e estatísticas gerais e da Empresa, são apresentadas ao cliente. E o principal: a avaliação do Risco Micotoxinas, baseado em complexos parâmetros que podem interferir no desempenho dos animais e implicar em perdas econômicas.

A Pegasus Science realiza a predição de aflatoxina B1, fumonisinas B1 e B2, deoxinivalenol e zearalenona, que são as micotoxinas de maior prevalência nos principais ingredientes de rações para animais e alimentação humana: milho, trigo e cevada. As equações de predição são elaboradas pela empresa utilizando como método de referência a técnica atualmente mais sensível para de análise de micotoxinas, Cromatografia Líquida Acoplada à Espectrometria de Massas, com um banco de dados contendo milhares de amostras que representam a realidade em nível de campo.

A Pegasus Science oferece, assim, um sistema ultrarrápido, transparente e econômico, representando um novo patamar operacional na mitigação desse recorrente desafio na produção de proteína animal. A Empresa tem apresentado sua expertise em análises micotoxicológicas via NIR à comunidade global do agronegócio através de participações em importantes eventos, como a International Production & Processing Expo (IPPE 2019), em Atlanta (EUA), e o Simpósio Brasil Sul de Avicultura e Brasil Sul Poultry Fair (SBSA & Poultry Fair 2019), em Chapecó.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + 8 =

Empresas

Ceva e Associação Mundial de Medicina Veterinária (WVA) entregam Prêmio Global a veterinários que contribuem para a promoção do bem-estar animal

Prêmio foi entregue no 35º Congresso da Associação Mundial de Medicina Veterinária, na Costa Rica

Publicado em

em

Foto: Diario Veterinario

Cinco médicos veterinários do Canadá, Colômbia, Estados Unidos, Gana e Tailândia e uma estudante de medicina veterinária da Alemanha receberam o Global Animal Welfare Awards (Prêmio Global de Bem-Estar Animal), iniciativa da Associação Mundial de Medicina Veterinária (WVA) e da Ceva Saúde Animal, uma das líderes globais em saúde animal.

“O prêmio, que foi entregue no 35º Congresso da Associação Mundial de Medicina Veterinária, na Costa Rica, reconhece e recompensa os veterinários que contribuem para a proteção e o bem-estar dos animais e são exemplos para os donos de animais, a classe veterinária e a sociedade mundial como um todo. Em 2019, pela primeira vez, também foi premiada uma estudante de medicina veterinária”, informa Fernando De Mori, diretor-geral América Latina da Ceva Saúde Animal. Esta foi a 3a edição do Prêmio Global de Bem-Estar Animal. São os seguintes os premiados:

. Dr. Anthony Nsoh Akunzule, de Gana, foi agraciado como o Campeão Mundial de Bem-Estar Animal por seu trabalho em prol de diferentes espécies. O dr. Akunzule sempre contribuiu para o alerta sobre os cuidado com a saúde e nutrição dos animais no seu país. Ele também é mentor de jovens veterinários em Gana e trabalha em prol da campanha de combate à peste bovina na África.

. Dr. Parntep Ratanakorn, da Tailândia, tem longa trajetória de cuidados com os animais. Ele foi responsável por aprofundar as discussões sobre o tema na faculdade e participou ativamente de ações de cuidados a animais confiscados pelo Departamento de Parques Nacionais do seu país, além de treinar policiais florestais sobre bem-estar animal e participar de várias organizações sem fins lucrativos.

. Dr. José Peralta (Estados Unidos) é professor de bem-estar animal na Universidade de Ciências Animais, na Califórnia. Ele é autor e coautor de vários livros e artigos sobre cuidados com animais, além de colaborar em seminários de educação sobre bem-estar animal em diferentes países.

. Dr. Edilberto Brito Sierra é reconhecido na Colômbia e na América Latina por seu trabalho em prol da saúde e do bem-estar animal. Ele é o responsável local da OIE (Organização Mundial de Saúde Animal) e trabalhou pela legislação em prol da melhor qualidade de vida dos animais na Colômbia, entre outras atividades.

. Dr. Jonas Watson (Canadá) tem dupla jornada: trabalha na Clínica Tuxedo de Saúde Animal em Winnipeg e trata animais nas comunidades indígenas em áreas remotas do seu país. Os programas apoiados por ele contribuem para organizações sem fins lucrativos como a Rede ‘Save A Dog’. Entre suas várias ações, está a participação na iniciativa “Mad Dog” em Madagastar, que objetiva reduzir o problema de cães de rua.

. Aimée Lieberum é estudante de medicina veterinária na Universidade de Leipzig (Alemanha). Ela é a primeira estudante agraciada pelo Prêmio Global de Bem-Estar Animal. Aimée tem interesse especial pela causa, sendo voluntária em ação para obtenção de abrigos para animais. Ela também lidera o grupo de bem-estar animal do BVVD, associação nacional de estudantes da Alemanha.

. Dra. Anette van der Aa, da Holanda, é reconhecida por seu trabalho com organizações que buscam o bem-estar de animais doentes e acidentados para os quais a eutanásia é a única opção. A dra. van der Aa criou uma ferramenta que orienta os usuários em diferentes etapas e medidas para cuidar de animais que necessitam de cuidados e é referência sobre o tema em seu país.

Continue Lendo

Empresas Simpósio Goiano de Avicultura

Evonik foca sua participação no Simpósio Goiano de Avicultura em seu portfólio de produtos para saúde intestinal

Empresa é mais uma das patrocinadoras do Simpósio Goiano de Avicultura de Avicultura, que até o momento já conta com mais de 35 patrocinadores

Publicado em

em

A Evonik é mais uma das patrocinadoras do Simpósio Goiano de Avicultura de Avicultura, que até o momento já conta com mais de 35 patrocinadores e acontece nos dias 6 e 7 de junho no Castro’s Park Hotel, Goiânia, GO.

A empresa, que é uma das líderes mundiais em especialidades químicas, fez, nos últimos anos, algumas aquisições, entre elas a compra de um probiótico (Bacillus amiloquefaciens) para nutrição animal. Isso tem adicionado muito valor ao portfólio de produtos da nutrição animal, agora com foco em saúde intestinal. 

Portanto, durante a sua participação no evento, a Evonik deve concentrar o seu foco em promover as suas ações de sustentabilidade, redução de proteínas nas dietas e saúde intestinal. Os seus profissionais das áreas de vendas, departamento técnico e de marketing estarão presentes para atender os participantes.

O Simpósio Goiano de Avicultura, que é promovido pela Associação Goiana de Avicultura chega neste ano à sua 14ª edição com grande expectativa. Para a empresa o evento, tem grande peso regional, também com abrangência nacional

“Nossa parceria com o Simpósio Goiano começou há algum tempo e confiamos em sua importância, já que conta com a participação de empresas e universidades importantes no setor avícola”, afirma Nei Arruda, Diretor de Marketing da Evonik.

 

As empresas patrocinadoras do Simpósio Goiano de Avicultura até o momento são: Agroceres, Aviagen, Avifran, Biocamp, Biogenic, Btech, Boehringer, BRF, Ceva, Cobb, DSM, Evonik, Farmabase, Gaasa, Granja Pavão, Hipra, Huvepharma, Kemin, Nutriad/Adisseo, Nutrial, NutriQuest Technofeed, Nutron, Olmix, Ovos Josidith, Okamoto, Ovos Loyola, Ovos Vitta, Phileo, Pif-Paf, Planalto, Poli-Nutri, Sanphar, Sauvet, São Salvador Alimentos, Uniovo, Vetanco, Vaccinar e Yes.

O evento também conta com o apoio do CRMV-GO, da Fundepec-Goiás, do Sebrae, do Sistema FAEG e do Instituto Ovos Brasil.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Genética

Conexão Leite, da CRV Lagoa, cresce 370% em dois anos de atuação

Programa que atua na cadeia produtiva do leite conta, atualmente, com oito laticínios parceiros

Publicado em

em

Há quase meia década atuando como conselheira confiável dos produtores brasileiros, a CRV Lagoa comemora os excelentes resultados do programa Conexão Leite, que atua na cadeia produtiva de leite, promovendo a integração entre os órgãos públicos e privados, levando sustentabilidade aos produtores e às indústrias de lácteos, assegurando os melhores meios para isso.

Desde 2017, quando foi criado, os números não param de crescer. Inicialmente com três laticínios parceiros, agora conta com oito, distribuídos em seis estados de três regiões do país. A quantidade de leite captado teve um aumento de 257%, saindo de 420 mil kg/leite/dia para 1,5 milhão kg/leite/dia.

Os produtores envolvidos nos projetos em 2017 eram 110; agora, são 520, um aumento de 370%. O número de vacas também cresceu, saindo de 3.550 e chegando a 11.967 (237%), enquanto as doses de sêmen comercializadas saltaram de 8.900 em 2017 para 30.000 na atualidade.

Criado pela CRV Lagoa, o Conexão Leite trabalha em parceria com o Programa Mais Leite Saudável, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que oferece incentivo aos produtores, onde os laticínios têm benefícios no recolhimento do PIS/COFINS, estimulando o setor lácteo a apoiar ações de assistência técnica rural.

O Mais Leite Saudável já beneficiou mais de 7.000 produtores no Espírito Santo, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo, totalizando cerca de R$ 10 milhões em desonerações. A meta do MAPA é investir R$ 387 milhões até 2019, promovendo a ascensão social de 80 mil produtores e melhorando a competitividade do segmento.

Além dos projetos de PIS e Confins do programa do MAPA, a CRV Lagoa trabalha com a modalidade de parceria estratégica com laticínios, proporcionando projetos técnicos direcionados ao fornecimento de assistência técnica voltada, prioritariamente, para a gestão da propriedade, implementando boas práticas agropecuárias e capacitando produtores rurais, além de criar e desenvolver atividades que promovam o melhoramento genético dos rebanhos leiteiros e o desenvolvimento de programas específicos para promoção da educação sanitária na pecuária.

Um dos parceiros do Conexão Leite é o Laticínio Volpato, que atua há mais de 30 anos no mercado, localizado no município de Arapongas (PR). Sua demanda de 30 mil kg de leite por dia é suprida por fazendas em um raio de 200 km. A empresa produz leite pasteurizado, bebidas lácteas e queijos, entre outros itens.

A propriedade é parceira da CRV Lagoa desde a sua fundação, com a utilização de inseminação artificial e melhoramento genético. Há cerca de 25 anos, quando interrompeu a produção de leite e se dedicou apenas à industrialização, mais de 90% de seu rebanho tinha genética da empresa.

Vanessa Volpato, diretora do grupo, explica que, ao receber a proposta para trabalhar com o Conexão Leite, lembrou-se de dos excelentes resultados que já tinham experimentado com a CRV Lagoa desde o início e, baseada nessa história de sucesso, resolveu oferecer o programa aos seus fornecedores de leite, já que o consumidor final seria o grande beneficiado.

Vanessa conta que selecionou alguns produtores, que recebem a visita de um técnico da CRV Lagoa para fazer o acasalamento, visando o melhoramento genético de cada propriedade. “Nós acompanhamos esse trabalho e, em conjunto com a empresa, fornecemos sêmen e ministramos cursos com o objetivo de melhorar a qualidade do leite, manejo de ordenha e manejo de bezerras”, destaca.

A empresária ainda ressalta a importância dessa assessoria, salientando que os produtores estão satisfeitos com o projeto e com a linguagem utilizada nos cursos e treinamentos, pois sempre interagem e tiram dúvidas com os técnicos da CRV Lagoa.

“A nossa expectativa para 2019 é alcançar um número maior de produtores e fidelizar os que já conhecem o trabalho e que já viram a importância do melhoramento genético, pois sabemos se o campo melhorar, teremos retorno em nosso negócio”, conclui.

Para Leonardo Maia, coordenador técnico Leite Corporativo da CRV Lagoa, o sucesso do Conexão Leite é resultado da expertise e da credibilidade da empresa. Hoje o programa é referência, respaldado por produtos e serviços reconhecidos, que permitem atender as necessidades dos produtores e da indústria.

“Oferecemos treinamentos, eventos técnico-sociais e produtos nas áreas de melhoramento genético e boas práticas na produção de leite. Queremos que todos sejam reconhecidos individualmente, conectados e que possam prosperar nos anos seguintes”, finaliza Maia.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Biochem site – lateral
Ecobiol- Evonik
Conbrasul 2019

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.