Conectado com

Empresas

Paranaense Alegra comemora três anos de sucesso com visita de chefs da Capital

Marca de carne suína mostra um crescimento visível no mercado brasileiro e mundial, mesmo com pouco tempo de atuação no mercado

Publicado em

em

Nesta semana a Alegra festeja três anos e, como parte das comemorações, recebeu na tarde da última segunda-feira (22/10) o Gastrotiba – grupo independente de empresários e chefs de Curitiba. Os seis representantes dos restaurantes Cantina do Délio, Peruano Gastronomia e Cultura, Limoeiro Restaurante, Pistache Pizza e Gastronomia e Quitutto Gastropub estiveram na fábrica para conhecer o processo de cortes da marca.

O grupo tem uma parceria com a Alegra desde junho de 2017 com o intuito de oferecer novos cortes de carne suína no cardápio e opções de festivais gastronômicos durante o ano na cidade.  “Nossa parceria nasceu com o objetivo de unir uma indústria de alimentos com a comida de profissionais. Chegamos na hora certa, pois ambos estão crescendo juntos e trazendo uma proposta interessante para Curitiba, que é a de fazer festivais gastronômicos sem um intuito apenas comercial. Para nós é muito importante ter a Alegra do nosso lado, pois assim conseguimos mostrar que nossa carne suína tem procedência e qualidade – e essa informação chega direto no consumidor que está diariamente em nossos restaurantes”, avalia Fernando Matsushita, presidente do Gastrotiba e proprietário do Peruano Gastronomia e Cultura.

Durante a visita, os chefs puderam conhecer as instalações e ver de perto os cortes especiais da Alegra, preparados e servidos nos restaurantes do grupo. Após a visita, o chef Dobis recepcionou os convidados – entre eles o proprietário da Hamburgueria Água Verde, Rafael Justo Rebelato – com um churrasco de carne suína, no espaço gourmet da empresa.

“Temos a Alegra como nosso irmão mais velho e por isso é tão importante conhecermos de perto a empresa. Essa visita serviu também para sabermos como tudo é feito, para que, na hora que nosso cliente perguntar, a gente confirme que a carne suína que servimos tem origem e que sabemos da garantia de um produto de qualidade. Com isso já temos visto que a má fama que existia antigamente da carne de porco, está sendo desmitificada. E vemos isso no crescimento de pedidos desse tipo de carne em nossos restaurantes”, conta Matsushita.

 

Três anos de sucesso

A Alegra nasceu com o propósito de levar carne suína com qualidade e procedência para a mesa das famílias, sempre com o compromisso de oferecer nutrição e sabor com certificação de origem. A empresa é a primeira planta industrial de alimentos a conquistar o selo NAMI (North American Meat Institute), certificado pela WQS em bem-estar animal para suínos, que tem como objetivo identificar a qualidade e o processo de produção, além de garantir que os mesmos sejam entregues de forma adequada.

Além disso, dos 1.565 colaboradores, que são os maiores responsáveis pelo crescimento da marca, a empresa conta com 56% de homens e 44% mulheres nos postos de trabalho. Instalada nos Campos Gerais, no Paraná, a Alegra trouxe desenvolvimento econômico para a região. “No total, 40% do nosso orçamento de compras é destinado a fornecedores locais, o que valoriza a economia e o desenvolvimento regional. No último ano, também entramos como uma das empresas da Unium, marca institucional das nossas cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, e que passou a representar os projetos em que as três atuam em parceria”, comenta o superintendente da Alegra, Ivonei Durigon.

A empresa também se preocupa com a responsabilidade ambiental, cumprindo com os valores das cooperativas e com as legislações, utilizando recursos energéticos naturais e realizando a gestão de materiais e resíduos –  25% dos materiais utilizados na produção são resíduos reciclados.

“Em apenas três anos nossa marca cresceu muito. Nossos produtos caíram no gosto das pessoas, assim como nos ramos varejista, atacadista, food service e das indústrias. Hoje trabalhamos com mais de 119 produtos de 14 linhas, em pontos de venda de 18 estados brasileiros. Exportamos para mais de 25 países e mantemos parceria com Ceratti, Ecoaxial, Outback, Madero, Boua e Fridays, mas nossa busca em ser a opção preferida dos clientes e consumidores continua”, comemora Durigon.

Fonte: Ass. de Imprensa

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + 12 =

Empresas

Vetoquinol finaliza aquisição da Clarion Biociências no Brasil

A Vetoquinol confirma a conclusão da aquisição da Clarion Biociências, laboratório veterinário brasileiro, com sede em Goiás. Nova empresa posiciona-se entre as 15 maiores do mercado brasileiro, com faturamento de R$ 84 milhões por ano.

Publicado em

em

Matthieu Frechin-CEO da Vetoquinol e Jorge Espanha-Presidente da Vetoquinol no Brasil

Fundada em 1998, a Clarion Biociências desenvolve, fabrica e distribui medicamentos veterinários e não medicinais voltados, principalmente, para a pecuária. Graças à localização geográfica no coração da bovinocultura brasileira, o laboratório possui sólida participação no segmento de bovinos (que representa mais da metade do mercado de saúde animal do país), em particular com produtos contra parasitas internos e externos (Contratack ®, Novatack®, Eprino, Fiprotack® e Altis).

A Clarion Biociências emprega atualmente cerca de 200 pessoas, incluindo força de vendas com 70 profissionais. A companhia registra crescimento sólido há mais de três anos, impulsionado pelo lançamento de produtos diferenciados e pela atuação de sua equipe de campo. A expectativa é de vendas com sólido crescimento este ano novamente.

Com essa aquisição, o Grupo Vetoquinol fortalece significativamente sua presença no Brasil, o terceiro maior mercado de saúde animal do mundo. A Vetoquinol entrou no mercado nacional em 2011. Desde então, o grupo tem se concentrado no desenvolvimento dos produtos da linha Essenciais para bovinos de corte e leite, suínos e animais de companhia. A Clarion Biociências possui forte pipeline de produtos para lançamento nos mercados de bovinos e animais de companhia. Alguns produtos para suínos também serão lançados – atualmente, a Clarion Biociências não atua nessa atividade. Espera-se que todos esses projetos, inclusive os investimentos programados pela Vetoquinol, gerem sinergias comerciais substanciais.

A aquisição pela Vetoquinol de participação acionária de 90% na Clarion Biociências é feita com recursos próprios. Por questões de confidencialidade entre as parte, os valores do negócio não serão divulgados.

“Estamos muito satisfeitos em ter fechado essa aquisição e receber a equipe da Clarion Biociências, inclusive o seu diretor geral Gladstone Souza, que permanece na empresa”, disse o CEO da Vetoquinol, Matthieu Frechin. “Procuramos fortalecer nossos negócios neste mercado estratégico, onde nossa presença tem sido pouco representativa até agora. O Brasil é o maior produtor e exportador de carne bovina do mundo. Além disso, o mercado de animais de companhia está crescendo em ritmo acelerado. O potencial de crescimento oferecido pelos produtos já existentes e futuros da Clarion Biociências e as sinergias esperadas com os produtos Vetoquinol – linha Essenciais marcam um passo importante para a evolução do grupo nos próximos anos”, reforçou Frechin.

Com a aquisição da Clarion Biociências, a Vetoquinol posiciona-se entre as 15 maiores indústrias de produtos para saúde animal do Brasil, com mais de 275 colaboradores e faturamento anual de R$ 84 milhões. A companhia tem duas fábricas (uma em São Paulo e outra em Goiânia) e um centro de excelência em desenvolvimento regional de produtos e formulações.

O diretor presidente da Vetoquinol no Brasil é Jorge Espanha, profissional com mais de duas décadas de experiências no mercado veterinário e cargos de liderança em grandes empresas.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

Indukern marca presença no Simpósio Brasil Sul de Avicultura

No evento, a empresa apresentou soluções voltadas para o segmento de nutrição animal e divulgou a nova fábrica de Premix

Publicado em

em

Equipe Indukern

A Indukern, integrante de um dos maiores grupos distribuidores de especialidades químicas do mundo, marcou presença no 20º Simpósio Brasil Sul de Avicultura.

No evento, as equipes comerciais da região Sul e Nordeste estiveram presentes em um lounge central, apresentando aos visitantes as linhas de aditivos, aminoácidos e especialidades comercializadas pelas Indukern, com foco na linha KERNMIX e no segmento de nutrição animal.

Além disso, a Indukern também aproveitou o SBSA para divulgar os diferenciais da nova fábrica semi automatizada de Premix. Inaugurado em janeiro, o espaço une tecnologia e alta precisão no desenvolvimento de pré-misturas.

Para o Gerente de Negócios Regional Sul da Indukern, Paulo Albuquerque, a participação no SBSA foi muito positiva. “O evento conta com um público altamente qualificado, o que proporciona o contato direto com clientes e tomadores de decisão. Além disso, foi uma oportunidade para divulgarmos amplamente nossa marca e produtos. Para a difusão dos diferenciais da linha KERNMIX, por exemplo, o SBSA foi excelente”, finaliza.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

StarYeast®, da ICC Brazil, é alternativa para crise de vitamina B2 na União Europeia

Aditivo proibido pela UE foi encontrado em grandes quantidades em alimentos para animais de produção

Publicado em

em

Foto: Divulgação

Autoridades da União Europeia estão em alerta devido à detecção de organismos geneticamente modificados (GMOs) encontrados na ração de animais de produção em vários países europeus. A substância em si, trata-se de uma vitamina B2 (riboflavina 80%) utilizada como aditivo e produzida a partir do Bacillus subtilis KCCM-10445, que é uma bactéria geneticamente modificada e proibida. A atenção se dá no que diz respeito à propagação de genes resistentes, que podem levar à resistência antimicrobiana dos animais e humanos.

A União Europeia declara-se GMO Free, ou seja, não permite o uso de organismos geneticamente modificados na agricultura e pecuária em seu território. E desde 19 de setembro de 2018 a vitamina B2 foi proibida por representar riscos a médio e longo prazo para os animais e para a saúde pública.

Diante desta adversidade no bloco europeu, estratégias vêm sendo adotadas pelo mercado de nutrição animal para suprir as exigências de vitamina B2 pelos animais.

Uma ótima solução alternativa é o StarYeast®, produto da ICC Brazil, que é uma levedura seca inativa, derivada da fermentação de melaço de cana-de-açúcar. Além da alta palatabilidade, StarYeast® apresenta excelente perfil nutricional, com alta concentração de vitaminas do complexo B. Dentre essas vitaminas, está presente a B2, necessária para alimentação e exigências nutricionais dos animais. O produto da ICC Brazil é natural, seguro e livre de transgênicos (GMO free).

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Facta 2019
Biochem site – lateral
Conbrasul 2019
Abraves

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.