Conectado com

Empresas

Mulheres conquistam espaço na pecuária brasileira

Empresas como o laboratório de saúde animal Biogénesis Bagó investem na mão de obra feminina e já começa 2018 com mais de 30% da equipe formada por mulheres

Publicado em

em

As mulheres têm conquistado cada vez mais espaço no mercado de trabalho e, mais recentemente, no agronegócio, em especial no setor de saúde animal de ruminantes. Prova disso é o investimento que a Biogénesis Bagó, uma das empresas de saúde animal líderes no mercado latinoamericano, vem realizando na contratação de médicas veterinárias e zootecnistas para atuar a campo, seja diretamente com clientes pecuaristas como também nas revendas agropecuárias.

A empresa, que anunciou investimentos de R$ 30 milhões para estar entre as 10 maiores em saúde animal no Brasil até 2020, iniciou 2018 duplicando sua equipe de colaboradores, tendo mais de 30% do seu corpo de funcionários formado por mulheres. “Reforçar o nosso time com mulheres faz parte da estratégia para crescermos de forma bastante significativa no mercado brasileiro. Acreditamos na força e no potencial da mulher e oferecemos a todas que foram contratadas um sólido plano de carreiras para que possam se desenvolver e crescer com a Biogénesis Bagó. A atuação delas a campo é impressionante, realmente representam um diferencial no atendimento aos clientes. Temos a convicção de que contratá-las foi uma decisão bastante estratégica e acertada e que faz parte dessa nova fase da empresa no País”, afirma o Diretor Geral da Biogénesis Bagó no Brasil, Marcelo Bulman.

A médica veterinária Alessandra Issaka, que atua como Coordenadora de Território Pecuarista em São Paulo, sempre foi uma das únicas mulheres nas empresas em que trabalhou, inclusive na Biogénesis, onde entrou alguns anos atrás. “Fico muito feliz em ganhar novas colegas no campo. Sempre fui uma das poucas mulheres nas empresas em que trabalhei e procurei conquistar o meu lugar e a minha credibilidade com trabalho árduo e seriedade. É muito motivador ver que estamos tendo muitas oportunidades de demonstrar o nosso valor e o comprometimento com os clientes e com o crescimento da pecuária no Brasil”, destaca Alessandra.

Os clientes, especialmente as mulheres pecuaristas, apoiam essa maior presença feminina no campo, como Erika Maria Bannwart, proprietária da Fazenda do Engenho, em Pirajuí (SP), e presidente do Grupo Pecuária Brasil (GPB) Rosa, que é cliente de Alessandra Issaka. “Acho super interessante o trabalho técnico da mulher no campo porque percebemos que as mulheres estão cada vez mais assumindo a gestão das fazendas. Acredito que uma veterinária mulher atendendo uma pecuarista mulher é um facilitador da negociação e da troca de informações, pois nos sentimos mais à vontade para compartilhar nossos problemas e dificuldades. Vejo que a mulher tem uma maior facilidade para absorver e assimilar novas tecnologias, então acredito que vamos ter avanços na parte sanitária, fazer novos protocolos de forma correta e tratar da questão preventiva, que muitas vezes acaba passando batida”, acredita a pecuarista.

“Nos últimos tempos a mulher tem quebrado bastante esse tabu e estamos mostrando que viemos para ficar e que nosso trabalho pode ser tão bom quanto os de muitos homens”, salienta a veterinária Antoniara Caminote Carreiro de Oliveira, que atua como coordenadora de território pecuarista da Biogénesis Bagó, em Rondônia. “Hoje até que não sofremos tanto preconceito no campo. Estamos sendo bem aceitas, porém ainda existem aqueles que acham que as mulheres não são capazes e são frágeis. Mas conseguimos reverter isso mostrando competência, e levando soluções aos seus problemas de produção. Temos que mostrar que nessa profissão não precisamos de força física e, sim, de conhecimento, educação e profissionalismo. Por outro lado, já existem pecuaristas que até preferem ser atendidos por mulheres por entenderem que são mais organizadas e atenciosas”, ressalta a veterinária. “Quando a Biogénesis Bagó me chamou para trabalhar na empresa, fiquei muito feliz, pois além da honra de poder fazer parte desse grande grupo, o reconhecimento profissional e a credibilidade que a empresa dá às mulheres ao campo são essenciais”, complementa Antoniara.

 

Mulheres contribuindo para melhorar a performance do varejo veterinário brasileiro

A Biogénesis Bagó anunciou no início deste ano o projeto “Na Estrada”, que vem sendo considerado o mais inovador programa voltado ao varejo veterinário do Brasil. Com uma frota de 20 veículos totalmente customizada e equipe de consultores especializados, o programa está percorrendo o Brasil de ponta a ponta levando informações e conhecimento aprimorado aos milhares de revendedores e balconistas do segmento, envolvendo também médicos veterinários, zootecnistas e pecuaristas. A equipe à frente desse projeto é composta majoritariamente por mulheres, como a veterinária Pollyana Tiraboschi de Oliveira Lopes, promotora de vendas no estado de Goiás.

“Eu me sinto com uma grande oportunidade na mão para o meu crescimento profissional. As revendas têm acolhido muito bem a nossa proposta, nos recebendo de braços abertos, o que tem ajudado muito nas vendas. O projeto proporciona aos clientes conhecer toda a linha de produtos e aumentar o mix nas lojas. Procuro sempre ser atenciosa e tentar solucionar as queixas dos produtores/lojista e balconistas e estamos atingindo clientes formadores de opinião que nos ajudam na divulgação das nossas soluções. Sem falar que a concorrência vai à loucura com as nossas inovações”, garante Pollyana, que reconhece que existem desafios que estão sendo superados. “Os principais desafios são os clientes acharem que não somos capazes do serviço por sermos mulheres e sermos frágeis. Mas acredito que temos determinação e força de vontade para mostrar resultados e provar a oportunidade da empresa para as mulheres”.

O reconhecimento pela oportunidade também é reforçado pela veterinária Andressa Silva Raddatz, promotora de vendas no Rio Grande do Sul. “Tenho muito orgulho por fazer parte de uma empresa que apoia as mulheres, pois certamente isto é um diferencial para o presente e o futuro. Historicamente este meio era muito masculino e hoje receber este apoio é muito importante. Eu me sinto muito fortalecida por representar uma empresa que contribui para a inserção das mulheres no agronegócio e valoriza  o potencial que temos”, afirma Andressa, que formou-se recentemente na universidade e está tendo na Biogénesis Bagó o seu primeiro emprego. “Às vezes as pessoas se surpreendem quando chego, mas depois que mostro o meu trabalho e o objetivo do projeto consigo demonstrar que existe igualdade no resultado desempenhado tanto pelo homem como pela mulher. Por ser um setor que sempre teve uma maior presença masculina, a mulher apresenta um olhar mais detalhista e diferenciado, que acrescenta características que não existiam, então vejo como benefício que soma para o setor como um todo”, assinala.

Para a zootecnista Maysa de Lima Siqueira, promotora de varejo no estado do Mato Grosso, organização, disciplina e persistência são as principais características que considera como diferenciais das mulheres na atuação profissional. “Mas não encaro ser mulher como o principal desafio. Meu grande desafio neste momento é trabalhar com algo que até então eu não conhecia e por isso estou estudando muito para me tornar melhor a cada dia e corresponder às expectativas por fazer parte de uma empresa que nos dá oportunidades”, destaca a zootecnista.

Para o gerente de Marketing da Biogenesis Bagó, Carlos Godoy, essa iniciativa estratégica da empresa reforça um novo momento no reconhecimento e valorização das mulheres no agronegócio do Brasil. “O que esperamos é que possamos ser os multiplicadores entre as várias empresas do agro que acreditam no potencial dessas profissionais e que isso possa servir de inspiração para o mercado como um todo”, aposta Godoy.
 

Fonte: Ass. de Imprensa

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 20 =

Empresas

NOVUS® apresenta Programa BALANCE: o balanço entre desempenho zootécnico e econômico das granjas

Novo programa traz modernidade e atenção para o desenvolvimento completo da produção avícola

Publicado em

em

Gustavo Carneiro. - Foto: Divulgação

O Programa BALANCE é o lançamento da NOVUS® para o segundo semestre. “O Programa BALANCE é formado por um conjunto de ações que visam balancear positivamente diversos fatores que impactam a performance zootécnica e a rentabilidade na produção avícola”, inicia o Gerente de Comunicação e Marketing da NOVUS® para América Latina, Guilherme Fray.

Uma proposta que contextualiza a visão estratégica da multinacional, informa o Gerente de Marketing Avicultura Américas, Ricardo Teles, e que caminha em paralelo às exigências da avicultura moderna, mercado mundial, tendências de consumo e o papel do Brasil como país player na produção de proteína de origem animal. “O Programa BALANCE faz parte de uma reestruturação focada nas espécies de atuação, prestação de serviços, programas e soluções NOVUS®”, insere.

O Gerente de Programas e Soluções Américas, Gustavo Carneiro, sintetiza o compromisso deste lançamento. “Com o Programa BALANCE nossos clientes passam a ter uma visão ampliada para o melhor direcionamento da sua atividade. Colocamos uma lupa em todos os fatores que interferem de forma negativa o desempenho das granjas e apresentamos um leque de soluções”, completa.

Quatro pilares sustentam o Programa Balance: Diagnóstico Inicial, Estratégia Nutricional Adequada, Aderência de Serviços Oferecidos e Monitoramento Constante. “Este é um programa completo que coloca luz sobre os fatores técnicos intrínsecos das aves e externos”, destaca Gustavo Carneiro.

Dentro dos aspectos técnicos intrínsecos das aves, o Gerente de Programa e Soluções Américas, aponta que o programa visa o balanço positivo do microbioma intestinal, dos processos inflamatórios no intestino, da resposta imune, da otimização do processo de digestão, da absorção de nutrientes, da maximização do potencial genético das aves e da mitigação dos fatores externos relacionados ao desempenho das aves. “Quando avaliamos os fatores externos podemos citar: a qualidade da água de bebida, da ração, ambiência, densidade populacional, entre outros.”

“Em suma, é um programa com uma metodologia moderna e atenta a toda complexidade que existe entre o desempenho  zootécnico e econômico da produção”, finaliza Fray.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas HyCare

Dosamax amplia sua linha e lança a Estação de Filtragem Dosamax 20

A estação é pré-montada, possui função de retro-lavagem manual, e válvulas de purga manual para a expulsão de areia e pequenos resíduos

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A Dosamax (parceira da MS Schippers especializada em sistemas de dosagem) acaba de lançar a estação de filtragem Dosamax 20, uma versão para sistemas hidráulicos de menor dimensão, com capacidade para filtrar até 20m³ de água por hora. A estação é pré-montada, possui função de retro-lavagem manual, e válvulas de purga manual para a expulsão de areia e pequenos resíduos. O equipamento já está sendo comercializado pela MS Schippers, e foi desenvolvido com o objetivo de complementar a linha para tratamento da água de bebida da empresa, um dos programas de biosseguridade que fazem parte do método HyCare.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas

BRF define meta de 10% de sua receita em investimentos de inovação em 2023

Somente neste ano, a Companhia engajou mais de 150 startups com o lançamento do brfHub, a plataforma de conexão global com startups

Publicado em

em

Divulgação

A BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, possui diversas iniciativas que nasceram por meio da sua área de inovação. Para comemorar o Dia Nacional de Inovação, a empresa faz um balanço positivo de ações voltadas ao ecossistema de inovação aberta. No ano passado foram investidos 3% da receita no mercado doméstico à inovação e a expectativa em 2023 é de 10%. Segundo a revista especializada em tecnologia, Fast Company, na América Latina, o Brasil lidera o mercado da inovação.

A história da BRF evidencia o DNA de inovação da empresa, que, com suas marcas, entre elas Sadia, Perdigão e Qualy, acompanha as transformações dos hábitos de consumo no Brasil e no mundo. Além disso, a Companhia reforça o conceito de empresa inovadora, que investe em tecnologia para garantir cada vez mais produtos de qualidade e que colaborem com o meio ambiente. Com a área de inovação, o intuito da BRF é viabilizar ideias certeiras e acelerar o desenvolvimento das tecnologias para prover novas soluções.

Olheiros de Inovação

O programa Olheiros de Inovação, que já gerou cerca de mil ideias de produtos para o portfólio, está sendo acelerado. “De forma colaborativa, fomentamos diferentes instituições dedicadas ao mapeamento e à identificação de tecnologias que podem impactar nossa cadeia ou criar oportunidades para a BRF entrar em novas categorias. Evoluímos, ainda, para ampliar nosso modelo de inovação aberta. Somente neste ano, engajamos mais de 150 startups com o lançamento do brfHub, a nossa plataforma de conexão global com startups”, ressalta o diretor de Inovação, Sergio Pinto.

Inovação Aberta Global

A BRF ampliou sua conexão com o ecossistema de inovação aberta, em nível internacional, com a formalização de uma parceria com a empresa israelense Ibi-Tech.  Com isso, a BRF, por meio do brfHub, passa a ter conexão direta com o ambiente empreendedor de Israel, considerado um dos principais polos de inovação tecnológica do mundo. O brfHub existe desde 2016 e é o programa de relacionamento da BRF com o ecossistema de inovação aberta no Brasil e no exterior, com o objetivo de estimular parcerias que criem inteligência e agilidade na geração de novos negócios e soluções competitivas para a Companhia. Israel é considerado referência global em empresas de tecnologias disruptivas para setores como o de alimentos (foodtechs) e relacionados ao agronegócio (agtechs).

“A BRF tem um papel importante na alimentação do Brasil e do mundo, e a parceria com o Ibi-Tech deverá contribuir com o propósito do brfHUB em ser o ponto de conexão entre o mundo de alimentos e agentes de inovação, conectando nossa empresa com empreendedores e pesquisadores em nível global”, afirma Sergio Pinto.

Programa Conexão Startup

A empresa participa do Programa Conexão Startup Indústria 4.0 da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial – ABDI, e lançou o EMERGE Labs BRF, programa que atrai acadêmicos empenhados em criar soluções para redução de desperdício e segurança dos alimentos. “Acreditamos que podemos e devemos estar entres os principais agentes de inovação em nível global, conectando nossa empresa com empreendedores e pesquisadores. Os assuntos que trabalhamos são redução do desperdício, segurança alimentar, conveniência e saudabilidade”, conclui o diretor de Inovação da BRF.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
ALLFLEX – Novo Site

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.