Conectado com

Empresas Micotoxinas

Mais de 70% dos grãos apresentam mais de uma micotoxina, aponta pesquisa da Biomin

A Biomin também divulga os resultados da pesquisa Spectrum 380o do 1º trimestre de 2019, a mais completa análise global de múltiplas micotoxinas, elaborada pela Biomin e pelo Laboratório Independente do Departamento de Agrobiotecnologia da Universidade de Fontes Naturais e Ciências da Vida, da Áustria.

Publicado em

em

As micotoxinas representam um desafio cada vez mais difícil de superar nas cadeias da produção de alimentos. Nada menos do que 73% das 4.828 amostras dos principais ingredientes das rações animais colhidas em 60 países apresentaram mais de uma micotoxina, aponta a Pesquisa Mundial de Micotoxinas (MTX Survey) 1º Trimestre de 2019, realizada pela Biomin, indústria de soluções naturais, sustentáveis e inovadoras para o gerenciamento de risco de micotoxinas, desempenho intestinal e problemas nutricionais.

Em termos globais, a América do Sul – ao lado da Ásia – é a segunda região mais desafiadora do planeta, com 70% de nível de risco total de incidência de micotoxinas. A região só fica atrás da América do Norte (77%). A África aparece na sequência (65% de risco), seguida por Oriente Médio (56%) e Europa (41%), constata a MTX Survey 1º Tri 2019, da Biomin, que é realizada trimestralmente para manter o mercado global atualização sobre a contaminação de micotoxinas.

Na América do Sul, a pesquisa MTX Survey envolveu 1.884 amostras de ingredientes das rações animais. A FUM (fumonisina) foi detectada em 72% do total de amostras. Na sequência, vêm a DON (desoxinivalenol) com 61%, a ZEA (zearalenona) com 45%, a AFLA (aflatoxina) com 33%, a T-2 com 18% e a OTA (ocratoxina) com 12%.

A Biomin também divulga os resultados da pesquisa Spectrum 380o do 1º trimestre de 2019, a mais completa análise global de múltiplas micotoxinas, elaborada pela Biomin e pelo Laboratório Independente do Departamento de Agrobiotecnologia da Universidade de Fontes Naturais e Ciências da Vida, da Áustria. O estudo envolveu 165 amostras. Na média, foram encontradas 36 micotoxinas e metabólicos por amostra, 99% das amostras apresentaram 10 ou mais micotoxinas e metabólicos e 9.9 de 10 amostras detectaram a presença do fungo fusarium.

A Spectrum 380o também joga luz sobre um fator ainda mais preocupante: o crescimento das micotoxinas emergentes. A moniliformina apareceu em 94% das amostras de milho avaliadas e a aurofusarina em 89% das amostras.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 8 =

Empresas

Luciano Mecchi é o novo gerente da equipe Safeeds

Médico veterinário irá gerenciar Mercado de Avicultura e comemora atuação com soluções seguras para a produção animal

Publicado em

em

Médico veterinário, Luciano Mecchi, atuará como gerente de Mercado de Avicultura, na região Oeste do Paraná. - Foto: Divulgação

A Safeeds aditivos para nutrição animal acaba de contratar mais um excelente profissional para a sua equipe técnica comercial. O médico veterinário, Luciano Mecchi, atuará como gerente de Mercado de Avicultura, na região Oeste do Paraná.

Mecchi acumula 25 anos de experiência, tendo trabalhado em grandes empresas, exercendo cargos de destaque, gerenciando e dirigindo diferentes setores. Agora ele traz sua expertise para auxiliar os produtores e clientes da Safeeds.

O novo gerente é formado pela Universidade Estadual Paulista e possui pós-graduação em Desenvolvimento Agroindustrial pela Unioeste. Além disso, em sua formação há dois MBAs pela Fundação Getúlio Vargas, um em Gestão Empresarial e outro em Marketing. Atualmente realiza mestrado em Ciência Animal pela Universidade Federal do Paraná.

Para Luciano, a Safeeds é uma referência em segurança alimentar sem o uso de antibióticos. “A empresa nasceu com o propósito de ajudar seus clientes com as melhores soluções para a produção segura de animais e isso também será o objetivo principal do meu trabalho. Somos nós, nossos filhos, parentes e amigos que consumimos os alimentos que produzimos e isso me dá muito orgulho, saber que contribuímos para que tenhamos os melhores e mais confiáveis produtos alimentares do mundo”, afirma.

O Brasil é um importante produtor e exportador de proteína animal e, para Luciano, os insumos desenvolvidos por empresas como a Safeeds são essenciais para atender a demanda dos mercados mais exigentes do mundo. “Atuar junto aos produtores do Oeste Paranaense, auxiliando-os com as melhores soluções, é um privilégio para mim pela importância dos mesmos nos cenários nacional e internacional e também pelo relacionamento construído ao longo desses anos.”

 

Fonte: Assessoria da Safeeds
Continue Lendo

Empresas Suinocultura

Agroceres PIC discute tendências da suinocultura em evento da FAEP

Tema será abordado por Nilo Chaves de Sá, coordenador Técnico Comercial da Agroceres PIC. Palestra será realizada no dia 19 de setembro, em Curitiba (PR).

Publicado em

em

Nilo Chaves de Sá, Coordenador Técnico Comercial da Agroceres PIC - Foto: O Presente Rural

A Agroceres PIC participa em Curitiba (PR), da Reunião da Comissão Técnica de Suinocultura da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP). Fórum permanente da cadeia paranaense de suínos, o encontro é voltado a discussões técnicas, conjunturais e de mercado, e conta com a participação de produtores, especialistas e representantes de todos os elos do setor, além de autoridades da esfera pública. Nesta edição, a reunião terá como tema principal o impacto que as novas tecnologias e as mudanças em curso em diferentes áreas – sanitária, ambiental, de segurança alimentar, bem-estar animal etc. – têm e terão sobre a produção de suínos em curto, médio e longo prazos.

Na ocasião, Nilo Chaves de Sá, Coordenador Técnico Comercial da Agroceres PIC, ministra a palestra “Futuro da Suinocultura”, na qual vai apontar as principais tendências do setor e contextualizar como cada uma delas vai influenciar a forma como se produz suínos.

“A ideia é apresentar um quadro geral das principais tendências para a suinocultura e sua repercussão para a atividade”, explica Nilo. “Vamos falar desde as mudanças que estão ocorrendo no mercado, como a exigência de reduzir o uso de antibióticos por exemplo, passando pelas inovações tecnológicas no campo da engenharia genética, da tecnologia de gestão da informação, de equipamentos  – e que trarão grandes avanços -, até os impactos dessas transformações na produção e na própria estrutura das granjas”, adianta.

Fonte: Assessoria da Agroceres PIC
Continue Lendo

Empresas Jantar do Galo

Novus reconhece empresas sustentáveis no Jantar do Galo em Minas Gerais

Empresas serão eleitas como exemplo de práticas adequadas às demandas de consumidores de todo o mundo e de novas exigências legais.

Publicado em

em

Roberto Vituzzo, Diretor-geral da Novus na Região Latino-america Sul

Fabrício Duarte, Gerente de Vendas da Novus em Minas Gerais

Indaiatuba, São Paulo, Brasil (16 de setembro, 2019) A Novus vai homenagear os avicultores mineiros alinhados às tendências mundiais de respeito ao meio ambiente, retorno econômico e desenvolvimento social no tradicional Jantar do Galo na próxima quinta-feira em Pará de Minas.

Organizado pela Associação dos Avicultores de Minas Gerais (Avimig), o evento reúne produtores, profissionais do setor e autoridades para celebrar anualmente o trabalho e os resultados da atividade avícola do Estado.

“Nosso troféu reforça os conceitos da sustentabilidade ao reconhecer os produtores que se destacaram no último ano. O reconhecimento é visto de maneira muito positiva tanto pela cadeia produtiva como também pela sociedade”, explicou Roberto Vituzzo, diretor-geral da Novus na Região Latino-america Sul.

Além disso, os avicultores eleitos serão convidados a participar da cerimônia de reconhecimento global da Novus, que está prevista para ocorrer no próximo ano na cidade de Saint Louis nos Estados Unidos.

Segundo Roberto, a redução do impacto ao meio ambiente com ganho de produtividade é um tópico para o qual já existem soluções oferecidas pela Novus no Brasil, tais como minerais orgânicos, enzimas e eubióticos.

Entre os desafios do produtor, está o uso racional ou mesmo a eliminação dos antimicrobianos promotores de crescimento, cuja legislação está em processo de reavaliação no Brasil e nos mercado mais exigentes do planeta.

Deste modo, a empresa também criou a Bússola da Sustentabilidade que resume alguns valores da Novus ao conciliar aumento de margens, atendimento a legislações, requisitos de consumidores e sustentabilidade.

“O reconhecimento gerou bastante interesse desde a primeira edição. Quem produz sabe que existem novas exigências legais, do mercado e dos clientes. Os produtores também buscam performance e reduzir o impacto no meio ambiente e a Novus ajuda a estimular isso”, comentou.

Para Fabrício Duarte, gerente de Vendas da Novus em Minas Gerais, as plataformas de soluções da empresa fomentam a evolução da atividade avícola e reforçam o trabalho de toda a cadeia.

“O Jantar do Galo é um momento para reconhecer o bom trabalho que vem sendo realizado por estes profissionais e comemorar os resultados obtidos. Acreditamos em nossa parceria com a Avimig e no setor como um todo pois entendemos que esta união fortalece a avicultura mineira”, disse.

De acordo com ele, a sustentabilidade é parte da missão da Novus e está presente em seus produtos, que contribuem para uma produção animal embasada no respeito ao meio ambiente, retorno econômico e impacto positivo na sociedade.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
PSA
AB VISTA Quadrado
Biochem site – lateral
Peixes

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.