Conectado com
O Presente Rural Youtube

Empresas

LANXESS assina contrato para adquirir Emerald Kalama Chemical

Publicado em

em

Divulgação Lanxess

A LANXESS, empresa de especialidades químicas, está acelerando sua jornada de crescimento e assinou um acordo vinculativo para adquirir 100% das ações da Emerald Kalama Chemical, em 14 de fevereiro de 2021. A empresa, com sede nos Estados Unidos, é líder mundial na fabricação de especialidades químicas, especialmente para o segmento de consumo, e é de propriedade majoritária de afiliadas “private equity” da americana American Securities LLC.

O valor empresarial da Emerald Kalama Chemical chega a cerca de USD 1,075 bilhão de dólares. Após dedução de itens semelhantes a dívidas, o preço de compra será cerca de USD 1,04 bilhão (aproximadamente EUR 867 milhões*), qual a LANXESS financiará com a liquidez existente. A transação deverá ser concluída no segundo semestre de 2021 e ainda está sujeita à aprovação das autoridades antitruste competentes.

Em 2020, Emerald Kalama Chemical alcançou vendas equivalentes a USD 425 milhões e EBITDA pré-excepcionais de aproximadamente USD 90 milhões. Em cerca de três anos, após a conclusão da transação, a LANXESS espera uma contribuição adicional no EBITDA anual de cerca de USD 30 milhões (aproximadamente EUR 25 milhões*) pela sinergia. A aquisição já terá lucro por ação acumulativo no primeiro ano fiscal, após sua conclusão.

“Estamos ganhando mais impulso em nosso caminho do crescimento. Os negócios da Emerald Kalama Chemical são ideais para nós. Fortaleceremos ainda mais nosso segmento de Proteção ao Consumidor e abriremos novas áreas de aplicação com fortes margens, por exemplo, na indústria de alimentos e no setor de saúde animal. Além disso, também ampliaremos nossa presença na América do Norte. Tudo isso nos tornará ainda mais lucrativos e estáveis”, disse Matthias Zachert, Presidente do Conselho de Administração da LANXESS AG.

A Emerald Kalama Chemical emprega aproximadamente 500 funcionários em todo o mundo e opera unidades de produção em Kalama, Washington (EUA), Rotterdam (Holanda) e Widnes (Grã-Bretanha). A Emerald Kalama Chemical gera cerca de 45% de seu faturamento na América do Norte. “Emerald Kalama Chemical tem uma configuração muito eficiente, agrupando todas as suas atividades de produção em apenas três locais. É por isso que esperamos integrar o novo negócio muito rapidamente”, disse Zachert.

Expansão do portfólio direcionada ao segmento de Proteção ao Consumidor

A Emerald Kalama Chemical gera cerca de 75% de seu faturamento com especialidades para o segmento de consumo. Isso inclui: conservantes para alimentos, aplicações domésticas e cosméticas, sabores e fragrâncias, bem como produtos para nutrição animal. Os 25% restantes das vendas vêm do negócio de especialidades químicas para aplicações industriais, incluindo as indústrias de plásticos e adesivos.

Com a aquisição, a LANXESS está buscando uma expansão direcionada de seu portfólio: A empresa tem uma forte posição nos negócios globais de ingredientes ativos antimicrobianos e conservantes, incluindo produtos de proteção ao consumidor e saúde animal. Exemplos são desinfetantes eficazes contra o Coronavírus ou a febre suína africana.

* Com base na taxa de câmbio de EUR / USD = 1,20.

A LANXESS é uma empresa líder em especialidades químicas, com vendas de EUR 6,8 bilhões em 2019. A empresa possui atualmente cerca de 14.400 funcionários em 33 países. O principal negócio da LANXESS é o desenvolvimento, a fabricação e a comercialização de intermediários e especialidades químicas, aditivos e plásticos. A LANXESS está listada nos principais índices de sustentabilidade Dow Jones Sustainability Index (DJSI World e Europa) e FTSE4Good.

 

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 7 =

Empresas Bovinos

Uso de novas tecnologias muda realidade da pecuária brasileira

Publicado em

em

Fotos: Divulgação

Pesagem eletrônica, rastreabilidade, melhoramento genético contínuo, nutrição de precisão, programa eficiente de manejo sanitário. Estas e outras tecnologias ajudam a pecuária brasileira e produzir mais e melhor. Há uma década, o país colocava no mercado cerca de 8 milhões de toneladas de carne bovina; em 2020, a produção superou 9,5 milhões de toneladas: crescimento próximo a 19%. No mesmo período, o rebanho aumentou apenas 3,5%, atingindo 220 milhões de cabeças”, informa José Dias Rossafa, o Zezinho, gerente nacional de vendas da Coimma, líder em balanças e troncos para a pecuária.

A aplicação de tecnologias está nas mais diversas etapas do processo produtivo pecuário, otimizando desde as práticas de manejo até a qualidade da carne. O resultado é positivo não apenas para os criadores, mas também para os frigoríficos e, por extensão, aos consumidores.

“A inovação contínua é um componente essencial na revolução em curso da pecuária brasileira”, complementa Zezinho. “Afinal, estamos falando em otimização do uso de insumos, com redução do desperdício, maior eficiência nos processos, aumento da produtividade, menores custos de produção, melhoria da qualidade operacional, produção cada vez mais sustentável, coleta de maior volume de dados e melhor interpretação das informações, tomada de decisões mais assertivas e aumento da rentabilidade e da lucratividade”.

 

Seguem alguns exemplos de tecnologias que estão contribuindo para o sucesso da pecuária:

Balanças eletrônicas: possibilitam a automatização da coleta de dados individualmente, reduzindo significativamente o tempo necessário para a captação, os erros de estatísticas e a perda de informações. A coleta de dados, como o peso do rebanho, fica muito mais fácil e precisa com o uso de dispositivos eletrônicos. Além disso, sensores eletrônicos monitoram o ambiente e geram dados sobre as condições do rebanho. Tudo isso para proporcionar mais conforto aos animais e mais produtividade aos criadores.

Identificadores eletrônico: esses dispositivos utilizam moderna tecnologia para proporcionar maior comodidade e melhores resultados, pois facilitam a identificação e a leitura dos movimentos dos animais em tempo real, 24 horas por dia.

Melhoramento genético: trata-se de um dos principais fatores de evolução da pecuária nacional. As técnicas de reprodução bovina, como a inseminação artificial e a transferência de embriões, contribuem decisivamente para o desenvolvimento da atividade.

Nutrição de precisão: a alimentação representa cerca de 70% dos custos de produção na pecuária – especialmente a intensiva. A nutrição de precisão possibilita oferecer aos animais os insumos que ele necessita, na quantidade certa e no momento certo.

Aplicativos: com a popularização dos smartphones e tablets, softwares e aplicativos desenvolvidos especialmente para a pecuária ganharam espaço na gestão da atividade, agilizando e facilitando a administração da fazenda. Com os diversos dados oferecidos pelos aplicativos, o pecuarista passou a ter uma visão mais clara sobre seu negócio, possibilitando assim tomadas de decisões mais ágeis e assertivas.

Continue Lendo

Empresas

Biogénesis Bagó fortalece o movimento #BebaMaisLeite

Multinacional passa a integrar a iniciativa que tem total sinergia com o movimento “Fronteiras Produtivas”

Publicado em

em

A Biogénesis Bagó, uma das empresas líderes na América Latina na produção de soluções para a saúde animal, é a nova apoiadora do movimento #BebaMaisLeite, programa brasileiro independente de estímulo ao consumo de lácteos.

“Integrar o #BebaMaisLeite está em plena sintonia com o movimento ‘Fronteiras Produtivas’ que a Biogénesis Bagó vem liderando nos últimos anos para encorajar o pecuarista e os demais profissionais, técnicos, zootecnistas e veterinários a otimizarem os seus índices de produtividade utilizando os recursos disponíveis pelos diversos elos da cadeia. Olhar para o elo do consumo é fundamental para que a cadeia produtiva como um todo se desenvolva de maneira sustentável. Por isso, apoiamos o #BebaMaisLeite, que é uma iniciativa muito consistente e coerente com o que acreditamos”, destaca o gerente de marketing da Biogénesis Bagó Brasil, Carlos Godoy.

O movimento #BebaMaisLeite é uma iniciativa das mineiras Ana Paula Menegatti e Flávia Fontes, mães e médicas veterinárias, que, diante da desinformação do público consumidor sobre leite e derivados, criaram uma plataforma independente para a promoção dos benefícios desses alimentos.

Criado em julho de 2016, o movimento conta com um portal (www.bebamaisleite.com.br) e páginas nas redes sociais (facebook/bebamaisleite e @bebamaisleite no Instagram), onde divulga notícias sobre mitos e verdades, os benefícios do consumo de lácteos e receitas, entre outros assuntos. Além disso, realiza eventos presenciais e digitais para promover a disseminação de informações científicas e respaldadas por profissionais reconhecidos nas áreas de saúde e nutrição.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Suinocultura

Cargill Nutrição Animal  é parceira estratégica do projeto Becker 36

Com foco em entregar 36 leitões desmamados por femêa por ano, a  Nutron, em parceria com outras empresas fornecedoras, formaram um time especializado no Paraná para desenvolvimento do Projeto Becker 36

Publicado em

em

Fotos: Divulgação

A Nutron, marca de nutrição animal da Cargill, em conjunto com a Granja Becker e outras empresas parceiras, lançam oficialmente o programa Becker 36 no Paraná. Desde 2019, a Cargill vem trabalhando em parceria com a Granja para que os objetivos determinados em conjunto com o proprietário Sr. Milton Becker, fossem alcançados ano a ano, melhorando os resultados da Granja que já era referência há muito tempo. “Em 2018, foram alcançados resultados de 33 leitões desmamados/fêmea/ano, com peso 201,55 kg/desmamados/fêmea/ano; Em 2019, iniciamos o projeto Becker 35, que tinha objetivo de, em 2 anos, alcançarmos a marca de 35 leitões/fêmea/ano. O resultado alcançado em 2020 foi de 35,42 leitões/fêmea/ano, com um peso de leitegada desmamada de 220,75 kg/desmamados/fêmea/ano; sendo assim, em dois anos de projeto, os índices melhoraram 2,42 leitões a mais por matriz/ano, além do significativo aumento na qualidade dos leitões desmamados”, conta Diana Vivian, Consultora Técnica Regional em Nutrição de Suínos da Cargill/Nutron.

Com o sucesso dos anos anteriores, hoje estamos lançando o Projeto Becker 36, que tem como principal objetivo alcançar a marca de 36 leitões desmamados por fêmea por ano, o que significa entregar mais de 180 mil leitões produzidos no ano, sendo esse indicador  8,3% a mais da média produzida no país. É importante salientar que para melhorar a produtividade e manter a qualidade, é necessário muito mais que estrutura, é fundamental o suporte dos parceiros de nutrição, sanidade e genética, e que estes trabalhem em conjunto e engajados com a direção e funcionários da Granja. “Percebemos que o projeto seria possível com o comprometimento de todos da equipe. E aqui encontramos esse engajamento. Todos estão muito preocupados com o resultado, e sem dúvida, o  Sr. Milton Becker, que é um visionário, um empresário que pensa sempre a frente, possibilitou que os resultados fossem acontecendo para que hoje pudéssemos lançar mais este desafio”, explica Melissa Valentim – Assistente Técnico Comercial da Cargill/Nutron.

Atenção redobrada, quando o assunto é nutrição, os programas estratégicos nutricionais são traçados para cada fase dos suínos de acordo com os objetivos de produtividade. E os cuidados com a nutrição das matrizes, vão desde uma avaliação constante da condição corporal, produtividade e consumo, para adequar e suprir toda a demanda para o máximo desempenho. “No caso da fase de Reprodução, à medida que temos um plantel estável em termos de genética e idade média, a nutrição é ajustada para atendimento do peso reprodutivo do animal. Temos que suprir a matriz da sua demanda para a produção de leitões, anexos reprodutivos e desenvolvimento de glândula mamária. O objetivo é que a fêmea permaneça o maior tempo possível no plantel e com alta produtividade”, conta Diana. Ao mesmo tempo, questões de sanidade também são acompanhadas nesse processo, como explica Tiago Mores – Consultor Técnico Nacional de Manejo e Sanidade da Cargill/Nutron, a relação entre sanidade e nutrição são diretamente proporcionais. “Animais que são bem nutridos e com todas as exigências nutricionais atendidas, conseguimos ter uma imunidade diferenciada, saúde melhor e maior produtividade”, explica.

Além disso, vale lembrar que um bom programa de vacinação é imprescindível para a sanidade a longo prazo, sendo realizada nas matrizes e nos leitões. “Essa aplicação é importante ser realizada ainda na fêmea gestante para que ela repasse esses anticorpos pro leitão no momento que eles nascem e têm acesso ao colostro. O manejo correto de ingestão de colostro ajudará no desenvolvimento da imunidade destes leitões”.

Para o Projeto Becker 36 os resultados são avaliados por um equipe de estatísticos com mais aprofundamento, buscando as oportunidades de melhorias nos indicadores. Uma granja de alto desempenho produtivo precisa de uma boa gestão de dados, pois cada detalhe pode fazer grande diferença nos resultados. “Daqui pra frente é realmente ir mais a fundo nos detalhes, estratégias de nutrição e sanidade que podem ter impacto grande na produtividade das matrizes. Nós desenvolvemos uma nutrição de precisão para as fêmeas da granja Becker, pois são animais de alto potencial genético e estamos indo para a terceira onda de planejamento de fórmulas, olhando para o plantel, sua imunidade, e dando suporte para fêmea ser ainda mais produtiva. Mas, nosso grande aprendizado é que só conseguimos isso com o envolvimento de sanidade, genética e nutrição, uma equipe multidisciplinar que olha 100% do tempo para isso”, conta Melissa.

“Temos hoje aqui na Granja o melhor da melhor assistência técnica, melhor sistema de controle, o melhor trabalho genético e melhor nutrição. A nível Brasil não tenho dúvida que temos algo diferenciado aqui. E isso se dá pela equipe que temos aqui!”, comenta Milton Becker durante o lançamento do projeto

Além da Granja Becker, outras granjas também têm recebido o mesmo formato de trabalho. Equipe dedicada, somada aos profissionais da granja engajados, abordagem técnica e analítica com personalização de nutrição, segundo Diana é a chave para resultados alcançados e ela complementa: “este formato de trabalho é muito assertivo, replicamos para outras granjas, obviamente com metas diferentes, mas nas quais também estamos tendo resultados bem expressivos”, finaliza.

O modelo de trabalho em forma de projeto adotado na Granja Becker baseia-se no entendimento das metas e objetivos do cliente, a partir daí é feito um diagnóstico da granja e uma criteriosa análise dos dados atuais buscando oportunidades de melhoria. A partir disso, é estabelecido um plano de trabalho e entra em campo um time de especialistas em nutrição, sanidade e manejo que, junto com a equipe da granja, estabelecem ações a serem executadas e acompanham toda a implementação. Os resultados são monitorados constantemente e, sempre que necessário, os desvios são corrigidos. Isso faz com que metas sejam alcançadas.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Dia Estadual do Porco – ACSURS

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.