Conectado com

Notícias

Inaugurada nova planta industrial da Vetanco em General Rodriguez – AR

Publicado em

em

Com a presença de autoridades nacionais, provinciais e municipais, o laboratório veterinário Vetanco inaugurou sua terceira planta de produção e logística na localidade bonaerense de General Rodríguez. A Vetanco, é um laboratório veterinário multinacional de capitais 100% argentinos, inaugurou sua terceira planta de produção e logística localizada no Setor Industrial Planejado de General Rodrígues, Buenos Aires. Se trata de uma moderna planta modelo, construída sobre um prédio de 33.000 m2 de superfície total, com 9.000 m2 construídos entre áreas de produção de medicamentos e aditivos, laboratório de controle de qualidade e depósitos, cumprindo com as mais estritas normas internacionais. Além disso, conta com 3.000 m2 de pista interna e estacionamentos para logística interna e externa.
Esta planta é capaz de produzir inicialmente 1.000 toneladas por mês de aditivos orgânicos, pós farmacêuticos e pesticidas de uso veterinário e administrar o movimento de 4.000 posições de racks de logística, para dar suporte ao crescimento comercial do laboratório projetado para os próximos 5 anos.
No Ato de Inauguração, o Vice-presidente em exercício do Poder Executivo, Lic. Amado Boudou, visitou as instalações, junto com Horácio Mancini e Jorge Winokur, Vice-presidente e Presidente da Vetanco S.A., respectivamente e autoridades nacionais, provinciais e municipais, entre eles Lic. Débora Giorgi, Ministra da Indústria da Nação; Dr. Oscar Parrilli, Secretário Geral da Presidencia; Dra. Alicia Margarita Kirchner, Ministra de Desenvolvimento Social da Nação; Norberto Yahuar, Ministro da Agricultura, Pecuária e Pesca da Nação; Lic. Javier Rando, Secretário de Indústria da Nação e Juan Pablo Anghileri, Prefeito de General Rodríguez.
“A construção dessa nova planta busca dar resposta aos mercados que exigem qualidade, rastreabilidade e independência de instalações, por linhas de produtos. Através desse investimento poderemos abastecer melhor a crescente demanda nacional e internacional e duplicaremos nossa capacidade instalada, mantendo em produção nossa planta original de Villa Martelli, que nesse ano terminou trabalhando em plena capacidade instalada. Além disso prevemos duplicar nossas exportações nos próximos cinco anos”, comentou Horácio Mancini, Vice-presidente da Vetanco S.A.
Além disso, em seu discurso, Mancini reforçou a importância estratégica do investimento em termos de substituição da importação, aumento de exportações com valor agregado argentino e sobretudo, de tecnologia de ponta, de acordo com o plano estratégico do Governo Nacional para essa etapa.
Liderança Nacional para o Mundo
Vetanco é líder no setor farmacêutico veterinário da Argentina e latinoamética nos segmentos de avicultura e suinocultura. Conta com uma equipe de mais de 250 pessoas. Em 2012, registrou um faturamento de AR$ 220.000.000,00 (duzentos milhões de pesos argentinos) e um montante de exportações de US$ 20.000.000,00 (vinte milhões de dólares) a mais de 40 destinos internacionais.
Sobre a Vetanco
A Vetanco é um laboratório multinacional de capital 100% argentino, que a mais de 25 anos desenvolve, elabora e comercializa produtos inovadores para a saúde e produção animal. Em mais de 40 países, a Vetanco oferece produtos internacionalmente aprovados, controlados e seguros para a melhora da produtividade e a segurança agroalimentar. Como referência internacional em aditivos e especialidades para a agroindústria, o portfólio de produtos da Vetanco é amplo e diversificado. Todos os seus produtos se caracterizam através de controles de qualidade e os ensaios de eficácia que permanentemente realizam seus distribuidores em todo o mundo. A empresa conta com normas de qualidade GMP, que lhe permite chegar aos mercados mais exigentes. É o segundo maior empregador da Indústria Veterinária local e o maior exportador de fármacos veterinários. Graças a sua equipe de profissionais, formador no sistema educacional e científico argentino, conta com projetos de investigação da mais avançada tecnologia. Nesse sentido, possui uma granja experimental aprovada pela Conabia e outra dentro do prédio da INTA Castelar, no marco de um convênio de vínculo tecnológico.

Fonte: Ass. Imprensa da Vetanco

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =

Notícias Suinocultura

Prazo de vigência da IN 14 de 2016 é prorrogado

Ampliação do prazo favorece os produtores que fabricam ração para o consumo próprio

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

A Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) após realizar reuniões técnicas com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), comunica a prorrogação da Instrução Normativa (IN) nº 14 de 2016, publicada no Diário Oficial da União (DOU), de quinta-feira (18). A IN 14 define as normas para as fábricas de ração animal, estabelecendo os critérios e os procedimentos para fabricação, comercialização e o uso de medicamentos na alimentação animal.

A ABCS levou o pleito técnico ao MAPA para a revisão do prazo da aplicabilidade da norma e dos procedimentos para as fábricas que produzem ração para consumo próprio. O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, explica que prorrogação foi realizada para que o MAPA revise a proposta, de forma que os produtores de fábricas de ração de uso próprio (não comerciais) consigam atingir uma pontuação viável e gradativa quanto às especificações estabelecidas na IN 14.

“Algumas adequações estabelecidas pela IN 14 são essenciais para otimizar o uso de antimicrobianos na produção nacional, visando assim atender as demandas dos mercados consumidores. E o trabalho da ABCS junto ao MAPA é primordial, pois é somente dessa forma que vamos construir uma norma aplicável a toda suinocultura brasileira”, disse Lopes.

Em 2018, a ABCS criou o Grupo de Trabalho (GT) para debater a aplicabilidade da Instrução Normativa 14 de 2016. A iniciativa contou com a participação de diversas entidades do setor privado e, na ocasião, o GT entregou ao MAPA um único documento, com o objetivo de sugerir à pasta algumas adequações referentes aos requisitos para uso de medicamentos em fábricas, conforme a realidade da suinocultura. Isso porque, segundo dados da ABCS, estima-se que haja atualmente 1.400 granjas que produzem ração para consumo próprio, com as mais variadas condições de estrutura e operação.

Visando a viabilidade da produção de suínos, a ABCS se reuniu diversas vezes com a equipe técnica da pasta para solicitar as ponderações do material entregue pelo GT e também a revisão do prazo da aplicabilidade da norma. “Hoje, com a prorrogação do prazo temos um tempo maior para aperfeiçoar o processo de produção de ração nas granjas. E, é necessário a união da cadeia produtiva e do Ministério para que em 18 julho de 2020 (prazo dado pelo DOU) já tenhamos uma norma exequível”, afirma o presidente da ABCS.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Mercado

Carne de frango tem maior competitividade, mas ritmo de negócios está lento

Enquanto os preços das carnes bovina e suína avançaram na parcial de julho, as cotações da de frango recuaram

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Enquanto os preços das carnes bovina e suína avançaram na parcial de julho (até o dia 18), as cotações da de frango recuaram, o que elevou sua competitividade frente às concorrentes. Ainda assim, conforme colaboradores do Cepea, a liquidez da carne de frango está baixa no mercado doméstico, uma vez que as férias escolares e as temperaturas mais amenas diminuem a procura pelo produto – neste período do ano, consumidores dão preferência a carnes de sabor mais forte, como a suína.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Estudo

Levantamento da Embrapa quer conhecer demandas sobre pastagens

Levantamento está em andamento e qualquer usuário que tenha relação com o tema pode responder ao questionário online

Publicado em

em

Ana Maio

O Portfólio de Pastagens da Embrapa – estrutura que reúne todos os projetos de pesquisa nessa área – iniciou um levantamento de demandas do setor produtivo para avaliar os principais desafios para a produção de pastagens no Brasil. O levantamento está em andamento e qualquer usuário que tenha relação com o tema pode responder ao questionário online até dia 26 de julho.

De acordo com a presidente do Comitê Gestor do Portfólio, Patrícia Menezes Santos, pesquisadora da Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos-SP), é interessante que o levantamento seja aplicado em todo o país para captar diferentes realidades que envolvam produtores rurais, técnicos de assistência pública e/ou privada ou outros profissionais ligados à atividade pecuária.

A sondagem vale para as atividades de corte, de leite, criação de búfalos, ovinocultura, caprinocultura, enfim, qualquer sistema produtivo que tenha relação com o cultivo de forrageira. Clique aqui para responder a pesquisa. “Quanto mais pessoas responderem, melhor. Por meio dessa prospecção de problemas, poderemos direcionar melhor a programação de pesquisa em pastagens da Embrapa e promover maior impacto com os resultados obtidos”, afirmou a pesquisadora.

As principais forrageiras utilizadas hoje no Brasil foram geradas pela Embrapa. “Temos ações de melhoramento com várias espécies, para todas as regiões e biomas do país e também estamos levantando informações relacionadas a clima, solo, pragas e doenças relevantes”, disse Patrícia.

Com as respostas de quem está na ponta, no mercado, a Embrapa vai identificar problemas relacionados a diferentes sistemas de produção, vinculando-os com regiões e biomas brasileiros. “As informações que conseguirmos levantar sobre pragas, doenças, solos e clima podem nos ajudar a direcionar as pesquisas para as reais necessidades da sociedade”, afirmou.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
TOPIGS – BRASIL PORK EVENT 2019
AB VISTA Quadrado
Evonik Aminonir
Biochem site – lateral

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.