Conectado com
VOZ DO COOP

Empresas Piscicultura

Hipra lança vacinação por imersão para alevinos e reúne especialistas internacionais

Evento digital da HIPRA vai reunir profissionais da aquacultura e produtores de todo o país e da América Latina para discutir imunidade e bem estar

Publicado em

em

Raul Benito / Divulgação

No dia 28 de julho, a HIPRA promove o evento Imunidade e Bem Estar para Peixes, o summit digital será 100% gratuito e online. Transmitido através de uma plataforma de streaming o primeiro Summit Digital de Imunologia na Aquacultura apresenta quatro palestras com especialistas da  Espanha, Chile e Brasil  que apresentarão os benefícios técnicos e econômicos que podem ser alcançados com a proteção dos alevinos. Credenciamento gratuito no hipra.quemvai.com.br .

No evento, a HIPRA apresentará o método inédito de vacinação por imersão no Brasil, tecnologia que promete revolucionar a produção de alevinos mais saudáveis e rentáveis. A imunização precoce melhora a resistência dos peixes aos patógenos do meio ambiente e ajuda a reduzir o uso de antibióticos. Raúl Benito, Brand Manager Aqua HIPRA, explica as vantagens da tecnologia que a empresa apresenta para a aquacultura brasileira.  O pesquisador destaca que o método por imersão imuniza os peixes através das mucosas das brânquias, boca e pele. Isso permite proteger os alevinos, a partir de 0,5g. “Esse método de vacinação contribui para um melhor crescimento e redução da taxa de mortalidade de alevinos”, diz Benito.

A HIPRA é uma empresa farmacêutica veterinária voltada exclusivamente para a prevenção que desenvolve e produz vacinas para todas as espécies animais, bem como vacinas para peixes.

Especialistas  internacionais reunidos

Na programação serão abordados temas como tendências em vacinologia, proteção de formas jovens e a tecnologia inovadora da vacinação por imersão. A palestra  “HIPRA – Marcando o novo rumo”, com Erik Diaz, Aqua Business Unit Manager HIPRA, abre a programação e aborda tendências mundiais e inovações; na sequência a palestra “Criando imunidade para peixes saudáveis” com a apresentação de Marco Rozas – Médico Veterinário, especialista em imunopatologia de organismos aquáticos e proprietário do Laboratório Pathovet – Chile e Brasil;  em seguida a palestra “Proteção para todos”, com Raúl Benito, Brand Manager Aqua HIPRA tratará de imunologia aplicada. A apresentação “O futuro da aquacultura” fecha o evento com  Erik Diaz e João Moutinho – Area Manager Aqua HIPRA, apresentam um completo overview sobre a produção de peixes e tendências mundiais em imunologia e bem estar.

Lançamento da vacinação por imersão no Brasil

“No I Summit Digital de Imunologia na Aquacultura, explicaremos como é feita essa vacinação por imersão para mostrar a simplicidade e os benefícios técnicos e econômicos que podemos alcançar ao proteger nossos alevinos”, destaca.

A vacina por imersão é uma importante ferramenta na produção de peixes. E, segundo Benito, o desenvolvimento dos alevinos constitui uma das fases mais importantes para uma fazenda. “Os alevinos são a parte mais sensível da produção, a que mais sofre com doenças”. Esta é também a melhor fase para aplicar as soluções, com custos menores. “A biomassa é reduzida e as unidades de cultura (tanques) facilmente manejáveis”.

O tamanho dos alevinos e a grande quantidade contribui para que os custos produtivos sejam altamente diluídos (associados à mortalidade, tratamentos, alimentação, entre outros. Dessa forma, diz ele, os fatores de influência na variação dos custos passam mais despercebidos. “No entanto, uma pequena melhora nessa fase do cultivo representa um grande avanço no período de crescimento”, destaca Benito.

Por outro lado, problemas na fase de alevinos podem se arrastar para as fases de engorda. “O retardo do crescimento reduz drasticamente a biomassa final e gera perdas na qualidade do produto”, argumenta. “Ao aplicar medidas de segurança e prevenção adequadas na fase de alevinos, podemos reduzir consideravelmente os custos e aumentar o volume de produção”, enfatiza.

A vacinação de alevinos por imersão ajuda a melhorar a rentabilidade na produção de peixes. “O método protege os alevinos contra os patógenos mais importantes no período de 0,5 gramas até o momento da vacinação por injeção, quando o peixe atinge a 30 a 50 gramas”. O manejo da vacinação por imersão, reforça Benito, não requer muitos recursos, como no caso da injeção. “Trata-se de um procedimento simples, similar à anestesia por imersão”.

“Alevinos mais fortes ajudam no controle da carga bacteriana e, assim, reduzir a pressão infecciosa de patógenos”. Além de todos os benefícios citados, com peixes já vacinados por imersão, obtém-se um efeito booster ao vacinarmos por injeção. “O resultado é uma resposta imunológica mais potente e duradoura”.

Fonte: Assessoria

Empresas

Agroceres PIC inicia entrega dos primeiros reprodutores de elite produzidos na Granja Elite Gênesis

Líder no mercado brasileiro e argentino de genética de suínos, a Agroceres PIC inaugura um novo e decisivo capítulo de sua história ao iniciar as entregas dos primeiros reprodutores de elite produzidos na Granja Elite Gênesis, maior núcleo genético da América Latina

Publicado em

em

Foto e texto: Assessoria

Primeiros animais produzidos no maior núcleo genético de suínos da América Latina foram enviados a clientes da Agroceres PIC no Brasil e Argentina. Operação marca o início de uma nova era para suinocultura brasileira e sul-americana, garantindo reprodutores do mais alto nível genético aos produtores.

Líder no mercado brasileiro e argentino de genética de suínos, a Agroceres PIC inaugura um novo e decisivo capítulo de sua história ao iniciar as entregas dos primeiros reprodutores de elite produzidos na Granja Elite Gênesis, maior núcleo genético da América Latina. Os dois primeiros lotes de suínos de elite foram enviados nesta semana, dia 10 de abril, diretamente de Paranavaí (PR) para clientes no Brasil e Argentina.

A chegada dos reprodutores ao mercado representa um marco para a suinocultura brasileira e sul-americana, uma vez que oficializa o início da produção da Gênesis, primeira unidade para produção de reprodutores elite no Brasil.

“É um momento muito importante para todos nós, pois marca a produção inaugural da Gênesis, um centro de excelência genética idealizado e construído pela Agroceres PIC para dar suporte ao crescimento dos produtores em cenários mais complexos e competitivos”, observa Nevton Brun, gerente de Produção. “Temos plena convicção de que a altíssima qualidade genética e sanitária dos suínos produzidos na Gênesis impulsionará a eficiência zootécnica dos sistemas produtivos e potencializará o retorno econômico dos produtores”, acrescenta.

 

Uma nova era de eficiência e rentabilidade

Maior investimento da história da Agroceres PIC desde que implantou seu primeiro núcleo genético no país, a Granja Gênesis estabelece um novo modelo de melhoramento genético de suínos no Brasil, posicionando o país como produtor e exportador de material genético.

“A Gênesis é um divisor de águas em nossa trajetória e um investimento primordial para nossa estratégia de negócios. Ela foi concebida para quebrar paradigmas e carrega consigo uma missão ousada: revolucionar a eficiência e a rentabilidade dos nossos clientes”, finaliza Brun.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Estratégia de expansão

Evonik anuncia novo gerente de Negócios de Ruminantes no Brasil

O médico veterinário Paulo Francisco Menegucci, o Chiquinho, tem mais de 20 anos de experiência na área e assume a nova posição em estratégia de expansão da companhia

Publicado em

em

Paulo Francisco Menegucci, o Chiquinho / Divulgação Evonik

A Evonik anuncia a contratação do médico veterinário Paulo Francisco Menegucci, o Chiquinho, como gerente de Negócios de Ruminantes no Brasil. Médico veterinário formado pela Unesp – Campus de Jaboticabal, ele tem mestrado em Nutrição e Produção Animal pela Unesp – Campus de Botucatu, MBA em Marketing com ênfase em vendas e cerca de 20 anos de atuação no segmento.

Tales Lelis, diretor Regional de Negócios e Soluções para Ruminantes da Evonik

A contratação de um especialista na área técnica faz parte da estratégia de expansão da companhia no setor de ruminantes, destaca o diretor Regional de Negócios e Soluções para Ruminantes da Evonik, Tales Lelis. “A vinda do Chiquinho é parte da nossa estratégia para ganhar mercado e expandir o nosso departamento técnico e comercial. Ele é um profissional com uma bagagem muito importante e que pode agregar bastante a nossa equipe no país”, completou Lelis.

Chiquinho, como é conhecido, assume esta nova posição com o desafio de desenvolver o mercado de aditivos para ruminantes. “A Evonik é uma empresa que vem crescendo bastante e ganhando cada vez mais mercado. A metionina é o nosso principal foco de atuação e agimos especialmente na aplicação adequada, o que exige um elevado nível técnico da equipe, com base em dados científicos. E é justamente aí que está a nossa força, porque temos uma estrutura toda que dá amparo técnico e científico em nossas ações, buscando valorizar as relações de confiança. Assim, acredito que a minha posição será importante para incrementar o conceito de venda consultiva”, disse.

Paulo Teixeira, vice-presidente da Linha de Negócios de Saúde e Nutrição Animal da Evonik nas Américas

O vice-presidente da Linha de Negócios de Saúde e Nutrição Animal da Evonik nas Américas, Paulo Teixeira, destaca o bom momento da companhia. “Nosso negócio de ruminantes está em expansão, a nossa equipe está crescendo, então a chegada do Chiquinho é extremamente positiva, pois estamos investindo em melhorias no atendimento ao cliente, com mais presença em campo e sempre com embasamento técnico”, salientou o executivo apontando o entusiasmo do novo gerente com a chegada em nova casa.

Os investimentos da Evonik e a posição de destaque da empresa foi reforçada pelo especialista. “Vínhamos observando o crescimento da Evonik, os investimentos e a aposta da companhia no Brasil, então estou lisonjeado em participar deste momento. Estou vendo a aceitação do mercado e o crescimento consistente de seus produtos e serviços no campo. O objetivo agora é ampliar essa base de relacionamento e trazer todo o know-how em nutrição que adquiri ao longo dos 20 anos de experiencia neste setor”, disse Chiquinho.

Desafio do setor leiteiro

A pecuária leiteira do país vem se desenvolvendo rapidamente nos últimos anos em busca de melhor eficiência, qualidade e rentabilidade. E essa busca por resultados melhores exige o uso de novas tecnologias para avançar, defende o especialista. “Hoje temos um setor muito mais técnico e tecnificado. Este mercado cresceu para ganhar eficiência do sistema e levar a uma remuneração mais adequada. Como um negócio mesmo”, disse.

Neste cenário, ele defende o uso de uma estratégia nutricional direcionada para um melhor equilíbrio dos animais. “O uso de tecnologias, como o Mepron, contribuem com um melhor balanço nutricional entre estes aminoácidos essenciais para a máquina biológica de vacas leiteiras, que passam a trabalhar de forma mais eficiente. Assim, conseguimos uma melhor eficiência alimentar, além de ter animais mais preparados para enfrentar desafios como o estresse provocado pelo calor em dias quentes”, afirmou.

De acordo com ele, a tecnologia de proteção da metionina é o ponto mais importante na busca de aumento da eficiência da produção de leite. “O uso de aminoácidos essenciais, como metionina e lisina, depende de uma proteção para evitar que eles se degradem no rumem e cheguem íntegros no intestino, assim conseguimos alcançar alta performance do rebanho”, encerrou.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas

DanBred Brasil recebe visita do CEO e gerente comercial Latam para discussão estratégica

Visita foi marcada por discussões estratégicas sobre as particularidades e o potencial do mercado brasileiro, bem como o progresso alcançado desde o estabelecimento da bem-sucedida parceria há 27 anos.

Publicado em

em

Fotos: Divulgação/DanBred Brasil

Durante a primeira semana de abril de 2024, o escritório central da DanBred Brasil recebeu Torben Aarris, CEO da DanBred, e Lasse Jensen, gerente comercial para a América Latina. A visita foi marcada por discussões estratégicas sobre as particularidades e o potencial do mercado brasileiro, bem como o progresso alcançado desde o estabelecimento da bem-sucedida parceria há 27 anos.

O encontro abordou a intensificação do trabalho colaborativo entre a DanBred e seus parceiros no Brasil, visando atender às demandas específicas da suinocultura brasileira e da América Latina. Além disso, foram discutidas as expectativas de crescimento e os avanços planejados para os próximos anos.

“O Brasil é um mercado estratégico para a DanBred, e estamos muito satisfeitos em ver o alinhamento coeso e estruturado do nosso trabalho entre a Dinamarca e o Brasil ao longo dos anos. Esse desenvolvimento está gerando resultados excepcionais e lucrativos para nossos clientes DanBred no Brasil e na América Latina,” ressalta Torben Aarris, CEO da DanBred.

A presença do CEO e do Gerente Comercial da DanBred reforça o compromisso da empresa com o mercado brasileiro e sua determinação em oferecer soluções inovadoras e de alta qualidade para impulsionar o setor suinícola na região.

A recepção aos visitantes foi conduzida pelo fundador Décio Bruxel, juntamente com Daniel Bruxel e Marcos Bruxel, Diretores Executivo, Geraldo Shukuri, Diretor Técnico, e Diego Alkmin, Gerente Comercial Brasil, destacando o alinhamento estratégico e o compromisso conjunto com o sucesso da DanBred no Brasil.

 

Fonte: Assessoria DanBred Brasil
Continue Lendo
IMEVE AVES EXCLUSIVO

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.