Conectado com

Empresas

Fórum reúne líderes para debater tendências do agronegócio mundial

Organizado pela Alltech, evento promoveu a discussão sobre as novas demandas do consumidor e as tecnologias de vanguarda disponíveis no mercado

Publicado em

em

Em um cenário mundial de mudanças, no qual a população de classe média está em expansão e as escolhas de consumo estão cada vez mais conscientes, as práticas de manejo e a apresentação dos produtos no agronegócio também precisam se reinventar. Para isso, o diálogo com o mercado e a inovação no setor são essenciais, demonstraram especialistas em produção agrícola e animal durante o Alltech One Ideas Forum, realizado no dia 11 de abril, em Campinas (SP).

Abraçar e entender essas transformações é essencial para o momento, que é considerado de oportunidade pelo presidente e CEO da Alltech, Mark Lyons. “O mais interessante não é o que devemos deixar de fazer, mas sim o que vamos começar a realizar. É necessário desenvolver tecnologias, ter voz junto ao consumidor para buscar o que o mercado quer e precisa, além de criar projetos pequenos que cresçam rápido. Estamos em um momento de distinção: pode ser uma ameaça ou uma evolução, só depende de nós”, defendeu Lyons durante o evento que reuniu mais de 750 participantes diretamente envolvidos no agronegócio, como pesquisadores, presidentes de cooperativas, diretores de fábricas de ração, fazendeiros e donos de distribuidoras agrícolas.

Quem também marcou presença no palco principal do evento foi o diretor da G&S Agriconsultants, Gordon Butland. De acordo com ele, para que o crescimento do consumo de proteína animal retorne a patamares significativos é preciso fazer diferente. “A computação, os smartphones, mudaram a maneira como trabalhamos. Sempre falamos da granja até a mesa, mas para mim é da mesa até a granja. Por que? Porque o consumidor quer saber o que tem dentro, de onde vem, como foi produzido, querem ter rótulos que consigam entender”, explicou.

Neste contexto, em que os consumidores são considerados os novos CEO’s, o jornalista e articulista José Luiz Tejon trouxe a reflexão sobre a importância dos bons “vendedores” no mundo. De acordo com Tejon, o desafio em relação ao mundo do agronegócio está no reino das percepções. “O planeta Terra conta com seres humanos visionários, que enxergam antes o que os outros não viram. Esse enxergar antes dos outros é resultado de um incômodo”, ressaltou. “Quem comanda o mundo? São grandes vendedores que inventaram, criaram, viram antes e fizeram”, complementou.

Para exemplificar, na prática, o resultado de inovações nas propriedades, o diretor da Fortuna Nutrição Animal e da Fazenda Gamada, Daniel Wolf, apresentou ao público a história de sua família na agropecuária. Eles iniciaram a atividade em Nova Canaã do Norte (MT), a 700km de Cuiabá, quando o local só possuía estrada de chão. Hoje, estão na pecuária, produzem grãos, trabalham com integração lavoura pecuária, além de projeto integração lavoura pecuária e floresta. “Existem oportunidades e temos que aprender a como ir atrás delas”, destacou.

Tecnologia no manejo
Ainda na plenária principal, foi debatida a incorporação das ferramentas digitais para a garantia de uma cadeia alimentar segura, saudável e sustentável, no que tange às micotoxinas. Segundo o diretor global de Gerenciamento de Micotoxinas da Alltech, Nick Adams, “a tecnologia e os dados são uma parte fundamental para tornar esse conhecimento acessível no campo. A combinação de dados, no futuro, ajudará a conectar pontos”, disse. Os resultados de outros estudos e técnicas foram debatidos durante as sessões temáticas, realizadas no período da tarde, que analisaram a agricultura e espécies animais como monogástricos, ruminantes, equinos, pets e aquicultura.

O evento
A turnê do Alltech ONE Ideas Forum passou por outros 18 países em 20 cidades da Ásia, Europa, América do Norte e América Latina. O evento foi idealizado nos mesmos moldes do One: Simpósio de Ideias Alltech, um dos maiores encontros sobre tecnologia e inovação no mundo, que neste ano acontece entre os dias 19 e 21 de maio na cidade de Lexington (KY), nos Estados Unidos.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − doze =

Empresas

Vetoquinol finaliza aquisição da Clarion Biociências no Brasil

A Vetoquinol confirma a conclusão da aquisição da Clarion Biociências, laboratório veterinário brasileiro, com sede em Goiás. Nova empresa posiciona-se entre as 15 maiores do mercado brasileiro, com faturamento de R$ 84 milhões por ano.

Publicado em

em

Matthieu Frechin-CEO da Vetoquinol e Jorge Espanha-Presidente da Vetoquinol no Brasil

Fundada em 1998, a Clarion Biociências desenvolve, fabrica e distribui medicamentos veterinários e não medicinais voltados, principalmente, para a pecuária. Graças à localização geográfica no coração da bovinocultura brasileira, o laboratório possui sólida participação no segmento de bovinos (que representa mais da metade do mercado de saúde animal do país), em particular com produtos contra parasitas internos e externos (Contratack ®, Novatack®, Eprino, Fiprotack® e Altis).

A Clarion Biociências emprega atualmente cerca de 200 pessoas, incluindo força de vendas com 70 profissionais. A companhia registra crescimento sólido há mais de três anos, impulsionado pelo lançamento de produtos diferenciados e pela atuação de sua equipe de campo. A expectativa é de vendas com sólido crescimento este ano novamente.

Com essa aquisição, o Grupo Vetoquinol fortalece significativamente sua presença no Brasil, o terceiro maior mercado de saúde animal do mundo. A Vetoquinol entrou no mercado nacional em 2011. Desde então, o grupo tem se concentrado no desenvolvimento dos produtos da linha Essenciais para bovinos de corte e leite, suínos e animais de companhia. A Clarion Biociências possui forte pipeline de produtos para lançamento nos mercados de bovinos e animais de companhia. Alguns produtos para suínos também serão lançados – atualmente, a Clarion Biociências não atua nessa atividade. Espera-se que todos esses projetos, inclusive os investimentos programados pela Vetoquinol, gerem sinergias comerciais substanciais.

A aquisição pela Vetoquinol de participação acionária de 90% na Clarion Biociências é feita com recursos próprios. Por questões de confidencialidade entre as parte, os valores do negócio não serão divulgados.

“Estamos muito satisfeitos em ter fechado essa aquisição e receber a equipe da Clarion Biociências, inclusive o seu diretor geral Gladstone Souza, que permanece na empresa”, disse o CEO da Vetoquinol, Matthieu Frechin. “Procuramos fortalecer nossos negócios neste mercado estratégico, onde nossa presença tem sido pouco representativa até agora. O Brasil é o maior produtor e exportador de carne bovina do mundo. Além disso, o mercado de animais de companhia está crescendo em ritmo acelerado. O potencial de crescimento oferecido pelos produtos já existentes e futuros da Clarion Biociências e as sinergias esperadas com os produtos Vetoquinol – linha Essenciais marcam um passo importante para a evolução do grupo nos próximos anos”, reforçou Frechin.

Com a aquisição da Clarion Biociências, a Vetoquinol posiciona-se entre as 15 maiores indústrias de produtos para saúde animal do Brasil, com mais de 275 colaboradores e faturamento anual de R$ 84 milhões. A companhia tem duas fábricas (uma em São Paulo e outra em Goiânia) e um centro de excelência em desenvolvimento regional de produtos e formulações.

O diretor presidente da Vetoquinol no Brasil é Jorge Espanha, profissional com mais de duas décadas de experiências no mercado veterinário e cargos de liderança em grandes empresas.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

Indukern marca presença no Simpósio Brasil Sul de Avicultura

No evento, a empresa apresentou soluções voltadas para o segmento de nutrição animal e divulgou a nova fábrica de Premix

Publicado em

em

Equipe Indukern

A Indukern, integrante de um dos maiores grupos distribuidores de especialidades químicas do mundo, marcou presença no 20º Simpósio Brasil Sul de Avicultura.

No evento, as equipes comerciais da região Sul e Nordeste estiveram presentes em um lounge central, apresentando aos visitantes as linhas de aditivos, aminoácidos e especialidades comercializadas pelas Indukern, com foco na linha KERNMIX e no segmento de nutrição animal.

Além disso, a Indukern também aproveitou o SBSA para divulgar os diferenciais da nova fábrica semi automatizada de Premix. Inaugurado em janeiro, o espaço une tecnologia e alta precisão no desenvolvimento de pré-misturas.

Para o Gerente de Negócios Regional Sul da Indukern, Paulo Albuquerque, a participação no SBSA foi muito positiva. “O evento conta com um público altamente qualificado, o que proporciona o contato direto com clientes e tomadores de decisão. Além disso, foi uma oportunidade para divulgarmos amplamente nossa marca e produtos. Para a difusão dos diferenciais da linha KERNMIX, por exemplo, o SBSA foi excelente”, finaliza.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

StarYeast®, da ICC Brazil, é alternativa para crise de vitamina B2 na União Europeia

Aditivo proibido pela UE foi encontrado em grandes quantidades em alimentos para animais de produção

Publicado em

em

Foto: Divulgação

Autoridades da União Europeia estão em alerta devido à detecção de organismos geneticamente modificados (GMOs) encontrados na ração de animais de produção em vários países europeus. A substância em si, trata-se de uma vitamina B2 (riboflavina 80%) utilizada como aditivo e produzida a partir do Bacillus subtilis KCCM-10445, que é uma bactéria geneticamente modificada e proibida. A atenção se dá no que diz respeito à propagação de genes resistentes, que podem levar à resistência antimicrobiana dos animais e humanos.

A União Europeia declara-se GMO Free, ou seja, não permite o uso de organismos geneticamente modificados na agricultura e pecuária em seu território. E desde 19 de setembro de 2018 a vitamina B2 foi proibida por representar riscos a médio e longo prazo para os animais e para a saúde pública.

Diante desta adversidade no bloco europeu, estratégias vêm sendo adotadas pelo mercado de nutrição animal para suprir as exigências de vitamina B2 pelos animais.

Uma ótima solução alternativa é o StarYeast®, produto da ICC Brazil, que é uma levedura seca inativa, derivada da fermentação de melaço de cana-de-açúcar. Além da alta palatabilidade, StarYeast® apresenta excelente perfil nutricional, com alta concentração de vitaminas do complexo B. Dentre essas vitaminas, está presente a B2, necessária para alimentação e exigências nutricionais dos animais. O produto da ICC Brazil é natural, seguro e livre de transgênicos (GMO free).

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Facta 2019
Biochem site – lateral
Conbrasul 2019
Abraves

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.