Conectado com

Empresas Bovinos

Estudos comprovam bypass mínimo de 40% da metionina da Novus

Molécula tem ampla demonstração de resultados em pesquisas e a campo nos últimos 50 anos

Publicado em

em

Foto: O Presente Rural

A Novus Int divulgou um conjunto de quatro estudos que comprovam um bypass mínimo de 40% de metionina pela microbiota ruminal de bovinos. Parte da molécula que fica no rúmen (até 60%) aumenta a população microbiana e consequentemente a digestibilidade da dieta, principalmente da fibra, o que favorece ainda mais o aumento do teor de sólidos no leite, entre outros benefícios.

O primeiro estudo, publicado por Koenig em 1999, foi realizado com vacas holandesas. O bypass ruminal do análogo de metionina foi estimado em 50%. Houve pico de metionina no plasma dos animais 6h após a administração, indicando a metabolização do produto.

Já o segundo estudo, realizado em 2002, também foi desenvolvido em vacas holandesas e o bypass ruminal do produto foi calculado em 40%. O terceiro estudo, de Vazquez-Anon em 2005, foi realizado in vitro em 12 fermentadores artificiais que simulam as condições ruminais. A metionina da Novus aumentou a síntese de proteína microbiana e eficiência com bypass 63%.

A quarta pesquisa e mais recente, de Zanton em 2012, relata dois experimentos realizados in vivo, com novilhos holandeses. No 1º experimento, o bypass ruminal da metionina foi calculado em 49%, enquanto no 2º experimento, foi calculado em 41%.

“O análogo de metionina de certa forma é 100% utilizado pelos bovinos, pois sua absorção já começa na parede do rúmen, sendo também utilizado pela microbiota ruminal, enquanto outra parte é totalmente absorvida no intestino”, afirma Rodrigo Gardinal, especialista técnico em ruminantes da Novus.

Segundo ele, a empresa sempre prevê um mínimo de 40% de bypass para suprir as exigências de metionina metabolizável do organismo animal nas formulações, além do benefício de aumento de digestibilidade da dieta. “Como consequência, os estudos comprovam que a metionina da Novus apresenta excelentes respostas em produção, composição do leite, saúde, metabolismo e reprodução”, completou.

O produto da Novus é a fonte de metionina mais estudada no mercado nos últimos 50 anos. Deste modo, sua aplicação, modo de ação e taxas de bypass (porcentagem que chega ao intestino dos animais) são as mais consolidadas e confiáveis.

Fonte: Assessoria da Novus
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + oito =

Empresas

Lero Fibras: tecnologias em fibra de vidro voltada ao agronegócio.

Publicado em

em

Em um momento que a suinocultura nacional avança de forma exponencial, é de grande importância que se tenham empresas que busquem inovação para auxiliar este processo, buscando desenvolver produtos mais duráveis e de fácil manejo, dando ao produtor melhores resultados. É neste cenário que se encontra a LERO FIBRAS, empresa do oeste catarinense com 15 anos de experiencia no segmento, com Matriz em Riqueza-SC e filial em Caibi-SC, a Lero Fibras tem como principal tecnologia a fibra de vidro. Tanto no processo spray-up como no sistema pultrusado, a empresa disponibiliza uma grande variedade de soluções e equipamentos voltados ao agronegócio, por sua marca LERO AGRO, tendo como principal foco suinocultura e avicultura.

A fibra de vidro é um produto leve, não corrosivo, moldável, flexível e ao mesmo tempo de grande resistência e são essas características que a tornam a matéria prima ideal para a produção de suínos e aves. Com uma linha bem diversificada a LERO AGRO produz itens como perfis T (vigas de fibra de vidro) de diversos tamanhos, divisórias e portas para baias de creches. Campanulas para terminação, creches e maternidade, escamoteador, bandejas para comedouros, entre outros, todos os itens são 100% em fibra de vidro. É importante ressaltar que todos os produtos de fibra de vidro são de fácil higienização, além do mais a Lero fibras ter um cuidado para que seus produtos não tenham alvéolos, evitando assim que possam alojar sujeiras, pragas e insetos.

Com seu DNA inovador, e com o compromisso de trazer ao produtor soluções a equipamentos historicamente problemáticos, a Lero Agro acaba de lançar seu carregador para creches e terminação de suínos 100% em fibra de vidro, leve, prático, resistente ao tempo, feito sob medida. O carregador de suínos da Lero Agro é uma excelente opção para as granjas de suínos.

Outra inovação que a empresa trás a seus clientes  é o Tunnel Door de fibra de vidro, painéis e estruturas todos em fibra de vidro e com dobradiças em inox, o Tunnel Door da Lero Agro é a solução ideal para ambientes 100% climatizados. Tem ótima vedação, é leve e resistente. Fabricado sob medida se adequa a todo o tipo de projeto.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas Nedap

NEDAP aposta na experiência prática para modernizar a granja

A Nedap em parceria com seus distribuidores na América Latina, disponibiliza o Sistema Farrowing Feeding com desconto de 20% sobre o preço final do sistema instalado para o mínimo de 20 unidades até o dia 31 de Outubro de 2020.

Publicado em

em

Diversas tecnologias estão presentes em nossas vidas e por vezes nem nos damos conta disso no dia a dia. Fazendo um paralelo com a situação que vivemos atualmente, há pouco tempo atrás reuniões virtuais eram raras, somente em casos específicos. Com a necessidade repentina passamos a utilizá-las de maneira quase que natural. Quem aí já está familiarizado com o Zoom, Teams, Skype ou mesmo o bom e velho zapzap? E então se pararmos para pensar: Quantas viagens economizamos com o uso de tecnologias de comunicação que já estavam disponíveis?

O mesmo vale para um sistema de automação para alimentação de matrizes na maternidade. Já imaginou quanto podemos economizar de tempo, desperdício de alimento, melhor utilização da mão de obra que pode ser direcionada à atenção das porcas e dos leitões. Além dos benefícios do aumento no consumo de ração, melhora na digestibilidade, poder desviar a alimentação das horas mais quentes do dia, e por consequência desmamar leitões mais pesados. Fica aqui nosso convite para um passo em direção da modernização na granja. Assim, a Nedap em parceria com seus distribuidores na América Latina, disponibiliza o Sistema Farrowing Feeding com desconto de 20% sobre o preço final do sistema instalado para o mínimo de 20 unidades até o dia 31 de Outubro de 2020.

Controle da alimentação

A sistema Farrowing Feeding atende a necessidade nutricional única de cada matriz com trabalho mínimo. Todos nós sabemos a importância da maternidade para o ciclo de produção de suínos. Há intensivo aporte de mão de obra e investimento nessa etapa. Temos visto relatos significativos de clientes muito satisfeitos com o resultado do Sistema Farrowing Feeding na melhora do manejo nutricional nas salas de maternidade. Na etapa de reprodução quando da utilização do flushing está outro ponto de aplicação que ajuda a aumentar fertilidade de marrãs e matrizes. Nesta tecnologia acreditamos que se encontra a proposta de Nedap de maior relevância em rentabilidade. Os resultados aparecem muito rapidamente. Logo no primeiro ou segundo ciclo de reprodução já se observa grandes melhorias dos índices produtivos da granja.

Destacamos as principais vantagens:

–          Proporciona pequenas quantidades de ração várias vezes ao dia

–          Fornecimento da quantidade de alimento que a fêmea lactante requer para produção de leite

–          Libera sua equipe da tarefa de alimentação manual otimizando a mão de obra

–          Fêmeas em adequada condição corporal ao final de lactação reduzindo dias não produtivos e aumentando fertilidade

–          Leitões mais pesados ao desmame

Conhecimento global, serviços e suporte locais

Nossa rede de distribuição e suporte traz aos clientes da Nedap conhecimento global com serviço e suporte local. No Brasil contamos com as empresas a Ordemilk Suinocultura (ordemilk.com.br) e a Novagri (novagri.org) que atuam na comercialização, instalação e suporte técnico aos nossos clientes.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas Vacinas Inata

INATA oferece uma das ferramentas mais eficientes no controle da INFLUENZA suína

Publicado em

em

Autógena INATA: vacina de precisão.

Há mais de 33 anos o Laudo Laboratório presta serviço de diagnóstico laboratorial de excelência a nível nacional, sendo considerado um dos laboratórios mais completos do país, atendendo ao Plano Nacional de Sanidade Avícola (PNSA) desde 1998, e oferecendo mais de 200 testes diagnósticos.

Em 2016 surge a INATA, como divisão de produtos biológicos do Laudo Laboratório, estendendo seu Know-how para a produção de vacinas autógenas nos segmentos de avicultura, bovinocultura, suinocultura e atualmente no segmento de piscicultura. Com sede em Uberlândia, atende os principais estados produtores de suínos: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Espírito Santo, Bahia e o Distrito Federal.

A INATA é a única empresa nacional aprovada pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) que produz vacinas autógenas contra agentes virais, como Influenza suína (H1N1, H1N1pdm, H1N2 e H3N2) Rotavírus A (testes com Rotavírus B, C e H).

O Vírus Influenza A (IVA) está disseminado por toda a cadeia suinícola, e é considerado um dos principais agentes primários responsáveis por infecções respiratórias em suínos no mundo. Atualmente existem três linhagens do IVA: linhagem suína, linhagem aviária e linhagem humana. Dentro de cada linhagem temos diversos subtipos (H1N1, H1N2 e H3N2), e dentro de cada subtipo temos os clusters (variações/agrupamento de genes). Mutações pontuais e rearranjo gênico, são os mecanismos que conferem essa variabilidade genética ao vírus, e que tornam os subtipos de IVA geneticamente e antigenicamente diferentes entre si. Na maioria dos casos não há proteção-cruzada entre eles.

As vacinas autógenas diferentemente das vacinas comerciais, são produzidas de forma personalizada a partir de isolamentos virais e/ou bacterianos realizados na propriedade, e representam a realidade sanitária de cada plantel. O principal objetivo é proteger contra as variantes e mutações dos agentes presentes na granja. Atualmente no Brasil, vacinas construídas a partir de um único subtipo não conseguem proteger contra todos as variantes (H1N1, H1N2 e H3N2) de Influenza circulantes no país.

A vacina autógena contra Influenza da INATA, além de incluir os isolados presentes na granja, é construída por um método único de produção, o que possibilita a incorporação de uma maior quantidade e concentração de antígenos, proporcionando maior espectro de proteção.

 

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
PORK EXPO

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.