Conectado com

Empresas

Adisseo firma importante parceria em pesquisa da avicultura com a Universidade de Arkansas, Estados Unidos

Cátedra em avicultura é conferida à Adisseo no Departamento de Agricultura da Universidade do Arkansas

Publicado em

em

Foi concedida à Adisseo, empresa com sede na França e líder mundial em nutrição animal, uma cátedra em avicultura na Divisão de Agricultura da Universidade de Arkansas, nos Estados Unidos; a empresa ainda está financiando três projetos de pesquisa em avicultura junto ao  Centro de Excelência em Avicultura da mesma instituição.

Dr. Michael Kidd, professor de nutrição de aves, foi nomeado Professor Adisseo em Nutrição Sustentável e Global de Aves junto à Estação Experimental Agrícola de Arkansas, o braço de pesquisa da Divisão de Agricultura.

“A estreita colaboração que começamos com a Adisseo em 2018 estabeleceu uma parceria que promete ser altamente benéfica para a pesquisa independente e sua aplicação na indústria”, disse Mark Cochran, vice-presidente da Divisão de Agricultura.

“Estamos muito orgulhosos da escolha do Dr. Kidd para este cargo, que trará uma visão ampla da pesquisa em saúde e nutrição de aves com impacto significativo para a indústria avícola e a sustentabilidade agrícola global”, disse Cochran. “As bolsas de pesquisa também demonstram o compromisso da Adisseo com importantes pesquisas que beneficiarão a saúde, o bem-estar animal, e a indústria avícola como um todo”.

Segundo Dr. Jean François Meullenet, vice-presidente associado sênior de pesquisa agrícola e diretor da Estação Experimental Agrícola do Arkansas, a colaboração contínua une os recursos de duas potências de pesquisa em saúde e nutrição animal.

“A nomeação do Dr. Kidd e o apoio a outras pesquisas importantes em avicultura beneficiam tanto a Estação Experimental quanto a Adisseo”, disse Meullenet. “O setor se beneficia quando o desenvolvimento e a avaliação de produtos para melhorar a saúde e nutrição das aves são fundamentados sobre uma base de pesquisa básica e imparcial”.

David Caldwell, chefe do departamento de ciências avícolas, enfatiza que o acordo da divisão com a Adisseo é ímpar. “O apoio da Adisseo, para professores e alunos de pós-graduação trabalharem diretamente em pesquisas com impacto imediato, é impressionante”, disse Caldwell. “Este apoio identifica o seu compromisso com programas de pesquisa relevantes. Estamos muito entusiasmados com esta parceria.”

Caldwell também elogiou a escolha do Dr. Mike Kidd para o cargo de professor. “Como nutricionista de aves, o Dr. Kidd é altamente reconhecido no setor”, disse Caldwell.

Dr. Kidd comentou que está honrado por ter sido escolhido e agradecido pelo apoio da Adisseo. “Este cargo abrange uma visão ampla da nutrição de aves”, disse Dr. Kidd. “Existem grandes desafios na alimentação de uma população mundial crescente, e este financiamento tem uma visão global da sustentabilidade na indústria avícola. Enfrentar esses desafios exigirá novas abordagens para melhorar a eficiência na indústrias agrícola”, completou o pesquisador.

“Isso exigirá trabalho de colaboração”, disse ele. “Precisamos que todos trabalhem em uma peça diferente do amplo quebra-cabeça”.

De acordo com Dr. Kidd, esta cátedra oferece mais flexibilidade para a pesquisa do que subsídios típicos para projetos únicos. “Este suporte não está vinculado a um projeto específico, mas a um programa global. Permite flexibilidade para a pesquisa e também para o ensino, com o envolvimento de estudantes.”

As pesquisas conduzidas pelos estudantes de pós-graduação da Faculdade de Ciências Agrícolas, Alimentos e Ciências da Universidade Dale Bumpers de Arkansas, são realizadas junto aos programas de pesquisa da Estação Experimental Agrícola.

O programa de pesquisa do Dr. Kidd incluirá estudos sobre nutrição de aves nas áreas de aminoácidos, energia, minerais e vitaminas.

“Estamos analisando abordagens multidisciplinares para aumentar a eficiência da alimentação, reduzir a emissão de carbono e melhorar o uso de recursos como a água, além de outras áreas de saúde e nutrição de aves”, completou o Dr. Kidd.

Os projetos de pesquisa financiados pela Adisseo são projetos-chave extensivos e colaborativos, liderados por pesquisadores da Divisão de Agricultura amplamente respeitados:

  • Walter Bottje, professor de fisiologia das aves
  • Byungwhi Kong, professor de genômica funcional de aves de produção e virologia molecular
  • Sami Dridi, professor de endocrinologia aviária e genética molecular

Stefan Jakob, diretor de pesquisa e inovação em nutrição e saúde animal da Adisseo, completa: “A Adisseo está orgulhosa de se unir à Divisão de Agricultura da Universidade do Arkansas, tendo desenvolvido um modelo que vai muito além do habitual setor acadêmico. Ambos os parceiros compartilham responsabilidades, dirigidas por um corpo diretivo comum, e, portanto, é um modelo verdadeiramente único e um acelerador de ciência e negócios.

“Consideramos essa parceria uma pedra angular em nossos programas de pesquisa e inovação, que contribuem fortemente para a visão da Adisseo de alimentar o planeta de maneira qualitativa, acessível, segura e sustentável”.

Cochran e Jakob assinaram um acordo de cooperação em outubro de 2018 para instituir um cargo de professor no Departamento de Avicultura da divisão.

Um segundo acordo para estender a pesquisa colaborativa em saúde e nutrição de aves foi assinado em fevereiro de 2019 por Meullenet, Jakob e Jean-François Rous, vice-presidente executivo de pesquisa e inovação da Adisseo.

Para saber mais sobre a pesquisa da Divisão de Agricultura, visite o site da Estação Experimental Agrícola de Arkansas: https://aaes.uark.edu.

 

Fonte: Assessoria da Adisseo
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − nove =

Empresas Avicultura

Novo webinar da Aviagen aborda nutrição de reprodutoras

Marcelo Silva liderará os clientes na discussão sobre a otimização da saúde e bem-estar das reprodutoras durante a atual pandemia global

Publicado em

em

Marcelo Silva liderará os clientes na discussão sobre a otimização da saúde e bem-estar das reprodutoras durante a atual pandemia global- Foto: Divulgação

A Aviagen® América Latina continua em contato próximo com seus clientes, especialmente durante esse período de crise sanitária global, compartilhando com eles os mais recentes conhecimentos para promover o sucesso.

Como a nutrição possui um importante papel na sanidade avícola, no bem-estar animal e no desempenho de reprodutoras, a Aviagen está oferecendo webinars com duas etapas, sob o tema “Nutrição de reprodutoras visando conformação ideal de fêmeas e machos – parte II”.

O primeiro webinar sobre o tema contou com a participação de 350 clientes e foi realizado em 30 de Abril. A parte 2 será realizada na próxima quarta-feira, dia 27 de Maio, às 16h, para clientes brasileiros (somente em Português) – apresentada pelo diretor global de serviços de nutrição da Aviagen, Marcelo Silva. Para participar, os clientes devem obrigatoriamente efetuar a inscrição através do link https://forms.gle/YfhQhNoReensdV9F6, e receberão o link de acesso ao webinar até duas horas antes do início.

O gerente de Marketing da Aviagen América Latina, Fábio Carnevale, explica que este seminário de nutrição em duas partes integra uma série mais ampla de seminários on-line, para ajudar os clientes a fortalecer suas operações durante a crise da COVID-19. “Desde o nosso primeiro webinar, em 29 de Abril, a popularidade dos seminários vem ganhando força, com 1.700 clientes participando das últimas cinco sessões. Todos os participantes estão totalmente engajados, fazendo perguntas interessantes e compartilhando ideias com seus colegas”.

A empresa continua a produzir um webinar a cada semana, explorando assuntos relevantes, como biossegurança, nutrição de frangos e reprodutoras, alto impacto no estoque de ovos e ferramentas disponíveis para reduzir perdas em incubatórios, além de práticas recomendadas para proteger os trabalhadores da produção contra a COVID-19. Para mais detalhes, entre em contato com Francinea Golucci, analista de Marketing da Aviagen América Latina, em fgolucci@aviagen.com.

Sobre Marcelo Silva

Marcelo Silva é formado em Zootecnia pela Unesp-Botucatu (Universidade Estadual de São Paulo), e possui mestrado e doutorado em Nutrição Animal pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Ele tem mais de 20 anos de experiência na indústria de ração animal na América Latina, incluindo gerenciamento integrado de aves e suínos, bem como formulação de alimentos. Desde que ingressou na Aviagen, em 2009, ele ofereceu conselhos importantes a clientes da América Latina como especialista sênior em nutrição de aves, e atuou nos últimos dois anos como diretor global de serviços de nutrição.

Fonte: OP Rural
Continue Lendo

Empresas

ASEMG, AFRIG e AVIMIG doam 600 quilos de carne e 5.000 ovos para populações de asilos e em situação de rua

Entidades se uniram em prol da população da Região Metropolitana de BH

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A próxima semana será marcada por um Tempo de DoAção. Frente ao atual cenário que vivemos três grandes entidades ligadas ao setor de proteína (Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais – ASEMG – , Associação de Frigoríficos de Minas Gerais, Espírito Santo e Distrito Federal – AFRIG – e Associação dos Avicultores de Minas Gerais – AVIMIG) se uniram para doarem carnes e ovos de altíssima qualidade para pessoas que mais necessitam neste momento. “Entendemos que estar próximo e cuidar das pessoas é fundamental e nosso papel. Assim sendo, convidamos duas grandes parceiras nossas, a virem conosco nesta empreitada e tanto AFRIG quanto AVIMIG aceitaram de bom grado. Juntos somos mais fortes e podemos fazer mais pelas pessoas” explicou João Carlos Bretas Leite, presidente da ASEMG.

Belo Horizonte tem hoje aproximadamente 28 Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) conveniadas à PBH e 4,6 mil pessoas em situação de rua segundo a própria prefeitura, e ambas as populações precisam urgentemente de apoio. “Vivemos em um momento difícil devido à crise da pandemia do Coronavírus, a crise é um fato não temos onde correr é crise na saúde,na produção de alimentos, na economia, mas temos que reforçar o nosso compromisso com país. Reforçar nossa obrigação com a sociedade produzindo alimentos, temos que acreditar no país.Temos que despertar a cooperação, a confiança, a fraternidade é hora da solidariedade com os mais vulneráveis; por esta razão AVIMIG participa desta campanha levando alimentos às instituições, famílias mais vulneráveis.“comentou Antônio Carlos Costa, presidente da AVIMIG.

As três instituições juntas doarão para 8 diferentes iniciativas (Núcleo Essencial Caminhos Jesus, Rede Solidária, Inaperbh, Abrigo Irmã Tereza De Jesus, Macarronada Solidária, Lanchos Do Bem, Rango Para Geral, Projeto Da Zuzu, Banho De Amor BH) 600 quilos de carne suína e cerca de 5.000 ovos. “A ideia é ajudar as pessoas que estão precisando neste momento” contou Sílvio Silveira, presidente da AFRIG.

A distribuição dos donativos serão  feitas na próxima segunda-feira (25/05) e terça-feira(26/06)

 

Tempo de Doar

Entendendo que estamos passando por um momento onde a empatia e a solidariedade são primordiais a Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (ASEMG) criou o projeto Tempo de DoAção, que tem como objetivo congregar outras entidades de classe na busca de donativos para populações de ruas e de Instituições de Longa Permanência para Idosos

 

Juntos Abraçamos mais gente:

A campanha Tempo de DoAção nasceu de uma provocação de um grande frigorífico especializado em suínos que lançou recentemente uma campanha solidária intitulada ‘Juntos, abraçamos mais gente’, que tem como objetivo reunir pessoas, empresas, marcas e instituições no enfrentamento da COVID-19.

Segundo César Godoi, supervisor de marketing do Saudali a campanha  pretende abarcar o compartilhamento de um sentimento de solidariedade, de colaboração e de humanidade perante às consequências sociais e econômicas de uma pandemia mundial.

Uma das ações que vêm sendo promovidas é o  compartilhamento de vídeo-dicas com “informações para enfrentar esse período de pandemia e para que, quando tudo passar, a gente possa se recuperar melhor, emocionalmente e financeiramente”, destaca Godoi.

Além de promover a solidariedade o Saudali vem realizando doações de alimentos, cestas básicas e mais máscaras de proteção individual além da doação de proteína suína a hospitais referências no enfrentamento da Covid 19.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Dia da Indústria:

Setor alimentício mantém ritmo de produção e mostra importância durante pandemia

Processos precisaram ser revistos para garantir segurança de colaboradores; com retração no mercado nacional, parte da produção foi direcionada para a exportação

Publicado em

em

Foto: Divulgação

Em meio à pandemia e seus impactos, o Dia Nacional da Indústria (25/05) em 2020 traz ainda mais significado para o setor, com um cenário de adequação de perspectivas e muitas adaptações. Dados do IBGE, divulgados no último dia 14, mostram que a produção industrial teve retração de 9,1% no país em março, em comparação com o mês anterior. Foi a primeira vez em oito anos que o levantamento registrou queda em todos os 15 locais pesquisados. O mais próximo disso só havia acontecido durante a greve dos caminhoneiros em 2018, quando foi registrada retração em 14 dos 15 locais. No Paraná, a queda foi de 4,9%.

E nos setores essenciais foram muitas mudanças de processos para continuar em atividade. A produção alimentícia é um exemplo que precisou adequar sua logística para seguir atendendo às demandas do mercado. No Paraná, a indústria de produtos suínos Alegra registrou um crescimento de 3% na produção no mês de abril, se comparado ao mesmo período de 2019. Para Neandro Gimenez Debeuz, gerente de Supply Chain da Alegra, o equilíbrio na produção ocorreu devido ao redirecionamento das vendas. “A pandemia causou uma retração de cerca de 30% no mercado nacional, por isso, parte deste volume foi redirecionado para o mercado internacional, que apresentou um aumento de demanda. Na Alegra, 20% da produção foi realocada para a exportação”, conta.

Um dos reflexos da continuidade das atividades essenciais foi a necessidade de realizar contratações nesses setores. “Com a manutenção da produção e também a urgência de incluirmos novos procedimentos de segurança e cuidados na fábrica, contratamos 52 colaboradores em regime de trabalho temporário, além de uma equipe de oito profissionais para coleta de temperatura e ainda terceiros para limpeza e desinfecção da indústria”, explica o especialista em gestão de pessoas da Castrolanda, Ray Charlys Torres. Além disso, a empresa aderiu ao movimento #NãoDemita, que garantiu a permanência de mais de 1.500 colaboradores em seus postos de trabalho.

Para manter o ritmo com segurança, a Alegra também fez a implementação de novos processos de higiene e cuidados com os colaboradores como instalação de uma cabine de nebulização para desinfecção dos funcionários, verificação da temperatura de todos diariamente, adoção de tapetes sanitizantes de calçados na entrada e saída da indústria, aumento do número de ônibus para o deslocamento, retirada de bandejas dos refeitórios, distribuição de kits individuais de talheres e entrega de frascos individuais de álcool gel 70%. Além disso, foram suspensas as reuniões presenciais, visitas aos fornecedores, implementado o sistema de trabalho remoto para todos setores indiretos e feita a liberação dos colaboradores que estão no grupo de risco para o isolamento social.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Biochem site – lateral

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.