Conectado com

Empresas Brandt do Brasil

A influência das alterações climáticas no aumento da produção agrícola

Publicado em

em

Divulgação

“A agricultura é uma indústria a céu aberto. Suas matérias-primas, como água, CO2 e nutrientes, são advindas do solo e da atmosfera; já sua energia vem da radiação solar; seu regulador de processos fisiológicos é a temperatura; seu gasto de manutenção é a respiração; seu turno de trabalho é o fotoperíodo e a manutenção dessa planta é o manejo agrícola conduzido pelo produtor. Todos esses coeficientes afetam diretamente a fotossíntese, o crescimento vegetativo, a fenologia, o balanço hídrico e a maturação das plantas, com impacto direto na produtividade”. A afirmação é de Pedro Afonso, técnico de desenvolvimento de mercado da BRANDT do Brasil.

Pedro destaca ser fundamental conhecer os conceitos e onde obter as informações corretas, as quais, juntamente com inteligência, conhecimento e tecnologia, facilitam a tomada de decisão mais assertiva e estratégica para o sucesso da produção agrícola.

“A disponibilidade de água afeta a produtividade no Brasil e no mundo, determinando o progresso da agricultura nas diferentes regiões do país. Dessa forma, se torna um fator poderoso, limitante da produção e da produtividade. Esta faz referência ao resultado de uma complexa interação entre genótipo, ambiente (fatores abióticos e bióticos) e práticas de manejo. Se formos listar os fatores que influenciam na produtividade das culturas, de acordo com P.C. Sentelhas (2020), em artigo adaptado do Canaplan, o clima vem em primeiro lugar, correspondendo a 50%, já o solo aparece em segundo com 23%, a planta (genética) com 13% e por fim o manejo feito pelo homem, com 14%.  Então, podemos considerar que 50% dos fatores que afetam a produtividade estão nas mãos dos produtores e que com algumas práticas de manejo específicas, podemos minimizar o efeito prejudicial do clima em busca do aumento da produtividade real”, explica o especialista.

Conhecendo esses aspectos, a BRANDT oferece aos agricultores tecnologias que auxiliam as plantas a atravessarem os desafios climáticos, uma vez que em qualquer momento as variações do ambiente de produção causam estresse, afetando funções fisiológicas importantes que prejudicam o crescimento e o desenvolvimento vegetal. Utilizar tecnologias que minimizem o efeito climático, a fim de reduzir incertezas no decorrer da safra, é fundamental para um bom manejo do ambiente de produção agrícola.

Uma eficaz solução é BRANDT Completo, que contém uma gama de macro e micronutrientes essenciais para as plantas, juntamente com aminoácidos livres de rápida absorção, precursores de enzimas, proteínas e hormônios. Em conjunto, esses nutrientes promovem rápida superação aos estresses causados por fatores abióticos e bióticos, como chuva de pedra, ataque de pragas, déficit hídricos e efeitos fitotóxicos dos herbicidas, entre outros, atuando diretamente no metabolismo das plantas e promovendo maior uniformidade no desenvolvimento.

Para reduzir a temperatura, proteger as plantas contra os efeitos de escaldaduras causadas pela radiação excessiva do sol, perdas excessivas de água pela transpiração e manter o pleno funcionamento da fotossíntese, a BRANDT disponibiliza BRANDT Photonik. “Esta solução cria uma camada protetora altamente resistente à lavagem pela chuva na superfície das folhas e frutos, que protege as plantas nos períodos mais quentes do dia e impede que os raios solares prejudiquem a saúde das plantas”, destaca Pedro Afonso.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 4 =

Empresas

Chr. Hansen anuncia Daniele de Lima como nova Gerente Técnica de Suínos

Empresa dinamarquesa, líder em sustentabilidade, aposta no mercado brasileiro e no futuro de soluções naturais.

Publicado em

em

Daniele de Lima, nova Gerente Técnica de Suínos

A Chr. Hansen, empresa dinamarquesa de biotecnologia, há 145 anos focada em soluções naturais, reforça sua equipe de saúde animal, com a contratação da médica veterinária Daniele de Lima, que assume o posto de Gerente Técnica de Suinocultura.

Daniele tem mestrado em sanidade suína e traz na bagagem 18 anos de experiências, atuando tanto como sanitarista e extensionista em produção na agroindústria como em serviços técnicos na indústria veterinária. Para ela, a tendência da produção com soluções naturais aliada a uma empresa renomada na área são fatores importantes para aceitar esse novo desafio. “Existe muita pesquisa embasando o trabalho da Chr. Hansen e isso nos dá muita segurança, pois os produtores buscam consistência e confiança nos resultados”, pontua Daniele.

Segundo Alberto Inoue, Head da unidade de Saúde Animal da Chr Hansen, o mercado tem amadurecido e o conhecimento sobre probióticos aumenta cada vez mais. “Há algum tempo, muitos técnicos tinham a ideia de que os probióticos eram todos iguais. Hoje, a noção de qualidade e eficácia está mais difundida. Mesmo assim, existe a necessidade de serviços técnicos qualificados para a melhor diferenciação” completa Inoue.

Nesse contexto, a Chr. Hansen tem investido na ampliação da equipe, que já conta com quatro reforços em menos de um ano. “O trabalho técnico também é uma demanda, considerando-se o cenário de restrição do uso de antibióticos. Estamos felizes com a chegada da Daniele, pois ela traz uma ampla experiência de campo, além de conhecimento de imunoprofilaxia, o que possibilita uma assistência técnica ainda mais completa. Adicionalmente, temos a oportunidade de aprender com a experiencia dos colegas da Europa, onde a retirada de antibióticos ocorreu há mais tempo, para auxiliar os produtores brasileiros em um processo de retirada mais seguro e consistente” finaliza Inoue.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas

Crescimento nas viagens de negócios aponta retomada dos eventos corporativos para o segundo semestre de 2021

Empreendimentos da Rede Bourbon já se preparam para atender à crescente demanda e começam a registrar as primeiras reservas para eventos corporativos de médio porte

Publicado em

em

Foto: O Presente Rural

Pesquisa divulgada em junho de 2021 pela Global Business Travel Association (GBTA) aponta que as viagens domésticas e essenciais a negócios devem ser retomadas primeiro, uma vez que que 49% das empresas planeja retomar essa atividade nos próximos meses. A Rede Bourbon, com mais de 20 hotéis no Brasil, já começou a sentir o reflexo da melhoria do setor, principalmente após a flexibilização das autoridades para eventos presenciais de médio porte.

O Bourbon Atibaia Resort, por exemplo, contava com 50% de seu faturamento proveniente dos eventos corporativos antes da pandemia com capacidade para mais de duas mil pessoas em salas de eventos amplas e arejadas. Com a retomada do mercado os meses de agosto, setembro e outubro, já tem reservas para eventos de médio porte, para até 450 pessoas, permitindo o distanciamento social.

Além disso, o empreendimento segue todos os protocolos de segurança da Covid-19 com exigência de uso de máscaras e disponibilização de álcool em gel e além disso, faz parte do programa “Limpeza que você pode confiar”, iniciativa da Ecolab para clientes que adotam um alto padrão de limpeza e higienização, além dos mais rigorosos protocolos de segurança.

O programa, criado em 2020, oferece consultoria e suporte educacional por meio de webinars, sobre protocolos de saúde, limpeza e segurança, assistência remota e visitas de especialistas Ecolab às unidades. A iniciativa vem ajudando clientes nos seus processos de reabertura e de continuação segura de suas operações.

Em 2019, o Bourbon Cataratas do Iguaçu Resort inaugurou o Pátio da Mata, espaço multifuncional e flexível com 1.700 m² de área, totalmente integrado à natureza e ideal para todos os tipos de eventos. O último evento neste espaço foi um casamento, em março de 2020, antes do início da pandemia, mas agora, com a liberação de eventos para até 500 pessoas em agosto, na região, começaram a ser feitas novas reservas para eventos no local.

 

Oportunidades em meio à crise

O Bourbon Curitiba Convention Hotel, por sua vez, encontrou um novo nicho de mercado em meio à crise. “Descobrimos que nosso hotel é ideal para mini-weddings, realizamos alguns eventos neste formato em 2020 e 2021, sempre com o número de convidados autorizados pela legislação municipal vigente, e tivemos um retorno muito positivos dos noivos e cerimonialistas”, destaca a gerente da unidade Roseli Roiek.

Essa adaptação foi fundamental para manter as operações hoteleiras durante a pandemia, além de se adequar a sistemas de delivery e take away para os restaurantes, o Bourbon Atibaia Resort transformou um espaço de eventos corporativos em um restaurante italiano, o Dom Gaetano, mais voltado para o público de lazer.

“Sabemos que ainda temos que seguir todos os protocolos de segurança, bem como a legislação específica de cada município e isso a Bourbon faz com o máximo de cuidado, mas estamos preparados para receber os empresários, que pouco a pouco retomam suas viagens de negócios essenciais e eventos corporativos. A expectativa é positiva para o setor hoteleiro no segundo semestre, principalmente pelo fato de termos uma boa parcela da população vacinada neste período”, declara Alceu Vezozzo, presidente da Rede Bourbon.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas

Melhore o humor, eleve a produtividade: Biorigin convoca produtores para cuidar da saúde intestinal dos animais

Empresa lança campanha com foco na relação entre saúde intestinal e bem-estar animal

Publicado em

em

Alanna Collen, escritora e doutora em Biologia Evolutiva, explica em seu livro “10% humano — como os micro-organismos são a chave para a saúde do corpo e da mente” que as pessoas têm somente 10% de DNA humano e os demais 90% são DNA microbiano. Nos seres humanos o intestino é, portanto, considerado o 2º cérebro. Ele possui meio bilhão de neurônios e mais de 30 neurotransmissores que permitem que o órgão funcione sozinho de forma independente dos comandos cerebrais.

A literatura científica diz que os neurônios do intestino são os responsáveis pela produção de 90% da serotonina, a molécula do bem-estar. Foi comprovado que se o intestino não está funcionando bem podem ser desencadeados transtornos intestinais e emocionais, impactando o humor, a concentração, deixando as pessoas enfezadas. Sendo assim, cuidar da saúde intestinal, da microbiota intestinal (balanço entre as bactérias benéficas e indesejáveis) é fundamental também para a manutenção do funcionamento adequado do sistema imune.

Nos animais não é diferente. O intestino desempenha um papel importante para o desenvolvimento e proteção da saúde animal. A Biorigin é uma empresa multinacional brasileira de biotecnologia que está há mais de 15 anos desenvolvendo e produzindo soluções naturais com foco na saúde e bem-estar dos animais.

Recentemente a empresa apresentou o HyperGen, o Prebiótico de 2a Geração da Biorigin, produzido a partir do processo de fermentação primária da levedura S. cerevisiae. “O HyperGen ajuda a manter o funcionamento intestinal adequado permitindo uma melhor digestão e absorção dos nutrientes, além de desempenhar um papel ativo na defesa intestinal”, explica a Gerente Técnica de aves e suínos Eliana Dantas. “O produto fornece mananas com alta solubilidade e beta-glucanas parcialmente expostas, resultando em potente efeito prebiótico com ação ativa nas defesas naturais locais do intestino”, complementa Eliana.

Para promover o HyperGen a empresa lança a campanha “Better Gut, Better Mood” / “Quanto melhor o intestino, melhor o humor”. Merylin Miguel, Especialista de Comunicação da Biorigin e responsável pelo desenvolvimento da campanha, explica que assim como os seres humanos precisam se alimentar bem para manter o bom funcionamento do organismo e a saúde em dia, os produtores devem dar uma atenção especial a saúde intestinal dos animais. “Um animal com intestino saudável, tem maior bem-estar. Ele come melhor e converte melhor, gerando mais lucratividade e produtividade aos produtores. Com certeza, deixando os produtores com um ótimo humor também”.

A Biorigin é uma empresa brasileira, fundada em 2003, que mobiliza conhecimento e tecnologia para, a partir de processos biotecnológicos, desenvolver soluções inovadoras em ingredientes naturais para saúde e bem-estar dos animais.

Alessandro Lima, Gerente Global de Produtos Feed, destaca que o controle total da cadeia produtiva é um dos principais diferenciais da Biorigin. “Como a matéria prima é fornecida pela Zilor (a Biorigin pertence ao Grupo Zilor) a empresa garante a rastreabilidade de todo o processo – desde a produção da levedura até produto final, proporcionando mais segurança aos clientes”, afirma.

Outro diferencial apontado por Lima é a planta de Cultura Pura ou Fermentação Primária “Isso nos permite selecionar as melhores linhagens de levedura para cada produto, desenvolver processos de fermentação da levedura específicos e altamente controlados, e manter a produção contínua, independente da sazonalidade da safra da cana-de-açúcar”, completa.

O portfólio da empresa inclui produtos seguros, garantidos pela rastreabilidade total de seu processo produtivo e qualidade garantida pelas certificações FSSC 22000, ISO 22000, GMP +, Kosher e Halal.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
Biomin

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.