Conectado com

Notícias

Tecnologia: Dia de Campo Copagril já recebeu mais de 5 mil pessoas

Publicado em

em

Cerca de  mil pessoas prestigiaram a solenidade de abertura do dia de Campo Copagril, na noite de quarta-feira (22). A programação de abertura contou com pronunciamento de autoridades, palestra e show de Humor, com Juca Bala, e de viola caipira. O evento transcorreu ontem (23), na Estação Experimental da Cooperativa, em Marechal Cândido Rondon e encerra hoje (24), às 18 horas. Entre a noite de quarta e ontem, cerca de cinco mil pessoas prestigiaram a programação, que prioriza, principalmente, tecnologias e informações voltadas ao agronegócio.
Outro número expressivo para o evento, informa o coordenador, Enoir Primon, foi o número de almoços servidos no primeiro dia  -750, o maior já registrado para o Dia de Campo. Primon também comemora o fato da diversificação contemplada pelas empresas, entidades e a própria Copagril na Estação Experimental. Ele salientou que o visitantes estavam bastante espalhados pela área, conversando com técnicos, conhecendo tecnologias, ou apenas visitando.
O coordenador também chamou a atenção pelo grande número de produtores que ainda estavam definindo o híbrido de milho safrinha a ser plantado. No dia de campo, os agricultores estavam se informando sobre as melhores opções para sua realidade e, muitos, até fazendo seus pedidos. Alguns estavam em busca de opção de pastagem de inverno. E opção é o que não tem faltado aos visitantes, já que estão sendo apresentados 75 híbridos de milho e 68 cultivares  de soja e 20 espécies de pastagens. Soma-se a isso insumos diversos, máquinas e equipamentos, nutrição e saúde animal, agências bancárias, cooperativas de crédito, clubes sociais, palestras etc.

Envolvimento

O produtor Ediberto Müller visitou o Dia de Campo acompanhado das mulheres e filhas. Ele estava mais interessado em visitar o setor de máquinas e implementos, enquanto elas queriam ver as novidades da pecuária e a Loja Agropecuária. “Dinheiro para comprar ainda não tenho, mas o interesse é grande”, brincou o morador de Esquina Guaíra. Ele também ia aproveitar a oportunidade para verificar as possibilidades de financiamento.
José Mario Bassi veio de São José das Palmeiras para Marechal Rondon a procura de informações sobre pecuária de leite. Ouviu atendo a informações do técnico sobre nutrição e aprendeu sobre melhor ponto de silagem. Também conversou sobre manejos diversos e bem-estar animal. “O bom do dia de campo que você consegue conversar com todos os técnicos que precisa, de uma só vez”, destacou.

Escolha

O agricultor Aloísio Zwirtes, da Linha Cascata, do distrito rondonense de São Roque, aproveitou que a sua lavoura só vai estar em ponto de colheita no início de fevereiro, e passou o dia na Estação Experimental, visitando estandes, conhecendo novas tecnologias, mas, principalmente estava em busca da definição sobre qual melhor híbrido para plantar a safrinha. Questionado se não estava fazendo isso um pouco tarde, ele disse que não. “No dia de campo a gente tem várias opções para analisar, tira dúvidas e troca ideia com outros produtores. Hoje saio daqui com tudo certo”, garantiu. Ele ainda aproveitou a visita para medir a pressão. Estava tudo normal e Zwirtes, então, pode caminhar mais um pouco pelo parque.
O setor de plantas medicinais era o grande alvo da agricultora Anastácia Andrzejewski, que veio com um grupo da Linha São Bernardo, no distrito de Margarida. Ela conheceu algumas plantas e informou-se sobre o plantio de outras que estava planejando cultivar em casa. E ao que parece, saúde era o foco de Anástacia, que aproveitou a oportunidade para conversar com uma nutricionista que acompanhou o dia de campo. “Sempre gostei disso (plantas medicinais) e achei ótimo encontrar aqui”, explicou.

Programas

Assim Como Anástacia Andrzejewski, Aloísio Zwirtes, José Bassi e e a famiília de Ediberto Müller, milhares de produtores rurais e demais visitantes devem passar pela Estação Experimental Copagril hoje, vindo em busca dos mais diversos interesses. “Mas o importante é atendermos todas as expectativas, para que encontrem o que buscam”, conclui o coordenador Enoir Primon.

Fonte: O Presente Rural

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Oportunidade de Negócios

Instituições financeiras oferecerão R$ 3 bi em crédito no Show Rural

Organizadores do evento estão otimistas e estimam movimentação financeira entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2 bilhões

Publicado em

em

Divulgação

Os bancos e as cooperativas de crédito que estarão presentes no Show Rural Coopavel 2019 vão disponibilizar R$ 3 bilhões aos produtores rurais que desejarem financiar máquinas, implementos ou fazer outros investimentos em suas propriedades. As taxas e prazos oferecidos serão os melhores do mercado.

O 31º Show Rural Coopavel terá a presença do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Santander,. BRDE e as principais cooperativas de crédito do País, entre elas Sicredi, Sicoob, Cresol e Credicoopavel. Os organizadores do evento estão otimistas e estimam movimentação financeira entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2 bilhões.

O Show Rural Coopavel será de 4 a 8 de fevereiro e contará com 520 expositores. O público esperado é 250 mil pessoas. Uma das principais novidades desta 31ª edição é o Show Rural Digital, que contará com a participação de algumas das maiores empresas do mundo de tecnologia e inovação.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Tudo sobre avicultura

FACTA lança edição ampliada e revisada do livro “Produção de matrizes de frangos de corte”

Exemplar traz 15 capítulos com diversos elementos sobre o desenvolvimento das aves

Publicado em

em

Divulgação/Assessoria

A Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas (FACTA) lança a 3ª edição do livro “Produção de matrizes de frango de corte”, ampliada e com conteúdo revisado. A obra envolveu mais de 35 profissionais, sendo alguns colaboradores de empresas fortemente comprometidas com o setor avícola, bem como pesquisadores do mundo acadêmico.

O exemplar traz 15 capítulos com diversos elementos sobre o desenvolvimento das aves, como o entendimento dos aspectos fisiológicos dos machos e das fêmeas, o manejo alimentar, as principais doenças e formas de tratamento, a relevância da casca dos ovos, ambiência, biosseguridade, o dimensionamento e gerenciamento das granjas de produção, dentre outros assuntos, que são abordados com profundidade, mas de forma didática, com ilustrações, tabelas e figuras, que facilitam o entendimento do texto.

O livro foi editado pelos membros da FACTA: Marcos Macari, Elisabeth Gonzales, Inaldo Sales Patrocínio e Neyre Norie Shiroma, com apoio da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e das empresas Alltech do Brasil, Biocamp, Cargill Alimentos, Cobb-Vantress Brasil, Nutriquest Technofeed Nutrição Animal, Ceva Saúde Animal e Zoetis Indústria de Produtos Veterinários.

O livro pode ser adquirido no site da FACTA.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Mercado Externo

Cinco unidades de frango do Brasil são desabilitadas a exportar a sauditas

Entre as plantas que permanecem habilitadas a exportar para o país árabe estão BRF, JBS, Seara e a LAR Cooperativa Agroindustrial

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Na segunda-feira (21) o serviço sanitário da Arábia Saudita apresentou o relatório das empresas brasileiras habilitadas a exportar para o país. Segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) a autorização se mantém para 25 plantas frigoríficas brasileiras de carne de frango. Atualmente, 58 plantas são habilitadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) a exportar, mas somente 30 embarcam produtos efetivamente.

A ABPA informou em nota oficial que o impacto da decisão, portanto, é sobre cinco plantas frigoríficas, que deixam de exportar para o país. “As empresas autorizadas constam em uma lista divulgada pelas autoridades sauditas. As razões informadas para a não-autorização das demais plantas habilitadas decorrem de critérios técnicos. Planos de ação corretiva estão em implementação para a retomada das autorizações”, diz a nota.

A Associação comunicou que está em contato com o Governo Brasileiro para que, em tratativa com o Reino da Arábia Saudita, sejam resolvidos os eventuais questionamentos e incluídas as demais plantas. “Além disto, as plantas que hoje não estão habilitadas contarão com o apoio do Ministério para obter a autorização para exportar a este mercado”, afirma a ABPA.

Segundo o MAPA, o grupo habilitado respondeu no ano passado por 63% do volume das exportações brasileiras de carne de frango – porcentagem que correspondeu a 437 mil toneladas – para a Arábia Saudita.

Além do mais, o Ministério ainda está examinando o relatório e encaminhará aos estabelecimentos as recomendações apresentadas.

Entre as plantas que permanecem habilitadas a exportar para o país árabe estão BRF, JBS, Seara e a LAR Cooperativa Agroindustrial.

Fonte: O Presente Rural
Continue Lendo
Nucleovet 2
APA

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.