Conectado com

Notícias

Novo presidente da Girolando toma posse e quer entidade mais participativa

Publicado em

em

Com a presença de quase 500 pessoas, a nova diretoria da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando tomou posse na última sexta-feira (24/01/14) no Centro de Eventos Rômulo Kardec de Camargos, em Uberaba (MG). Também tomaram posse os membros dos Conselhos Fiscal, Consultivo e de Representantes Estaduais. A entidade passa a ser comandada pelo agrônomo e criador Jônadan Hsuan Min Ma, que em seu discurso de posse destacou a necessidade da associação estar mais presente e participativa na vida dos associados e criadores da raça Girolando. “Na maior eleição da história da Girolando, foi plantado o ideal de transformação. Nós nos comprometemos a entregar a todos os associados o direito de participarem e serem representados pelos que aqui tomam posse conosco, decidindo os melhores rumos a serem trilhados pela Girolando. O meu ideal aqui é colocar a raça Girolando no patamar mais alto das raças leiteiras no Brasil e difundir esta raça para todo o mundo.”, afirmou o presidente da Girolando. 
A solenidade contou com a participação de criadores de todo o país e diversas autoridades, dentre elas: o secretário de Estado de Agricultura de Minas Gerais José Silva, o prefeito de Uberaba Paulo Piau, os deputados estaduais Adelmo Carneiro Leão, Antônio Lerin, João Bosco e Tony Carlos, o deputado federal Marcos Montes, representando o presidente da Câmara Municipal o vereador Marcelo Borjão, o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) Luiz Claudio Paranhos, além de diversos prefeitos de outras cidades, vereadores e lideranças do agronegócio.
Os planos de ação da nova diretoria da Girolando foram traçados durante dois dias, na quinta-feira e dia da posse. Participaram das reuniões os diretores e membros dos conselhos. Foram analisadas as reivindicações feitas por criadores de todo o Brasil durante o período da campanha eleitoral e definidas quais são viáveis para serem implantadas.
Além do presidente Jônadan Ma integram a atual diretoria: 1º vice-presidente Magnólia Martins da Silva, 2º vice-presidente Nelson Ariza, 3º vice-presidente João Domingos Gomes dos Santos, 4º vice-presidente Olavo de Resende Barros Júnior, 1º diretor-administrativo José Antônio da Silva Clemente, 2º diretor-administrativo Jorge Luiz Mendonça Sampaio, 1º diretor-financeiro Luiz Carlos Rodrigues, 2º diretor-financeiro Odilon de Rezende Barbosa Filho, Relações Institucionais e Comerciais Ronan Rinaldi de Souza Salgueiro.
Com quase três mil associados, a Associação Brasileira dos Criadores de Girolando é delegada do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para o registro genealógico da raça leiteira Girolando. O número de registros efetuados anualmente pelos técnicos da associação é de 95 mil, em média. O banco de dados da entidade tem mais de 1,3 milhão de registros. A associação conta com sete escritórios técnicos no país nos estados de Minas Gerais, Goiânia, Pernambuco, Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, além da sede em Uberaba, para atender os criadores de Norte a Sul do Brasil. 
 
Perfil Jônadan Ma
Natural de São Paulo, Jônadan Ma, de 54 anos, é diretor Executivo do Grupo Boa Fé – Ma Shou Tao, em Conquista (MG), e criador de Girolando, Holandês e Gir Leiteiro. É associado da Girolando há 28 anos. Também integra a atual diretoria da associação, ocupando o cargo de 3º vice-presidente. Outros cargos que ocupa são: vice-presidente da COTRIAL (Cooperativa dos Produtores Rurais do Triangulo e Alto Paranaíba), diretor da Associação dos Empresários Canavieiros do Vale do Rio Grande, presidente do Instituto Boa Fé de Apoio ao Combate ao Câncer. 

Fonte: Ass. Imprensa da Girolando

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Para o produtor

Custos de produção de aves e suínos aumentaram em 2018

Apenas os custos com a nutrição subiram 11,65% nos 12 meses de 2018

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Apesar de os custos de produção de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa terem se mantido estáveis em dezembro de 2018 (218,06 pontos, ante 218,05 em novembro), acumularam uma alta de 14,21% durante todo o ano passado.

 Apenas os custos com a nutrição subiram 11,65% nos 12 meses de 2018. O gasto com a alimentação das aves representa 69% do total dos custos de produção dos frangos. Em seguida, as maiores altas em 2018 ficaram com os itens pinto de um dia (2,18%), custo de capital (0,18%) e depreciação (0,16%).

O custo de produção do quilo do frango de corte vivo também se manteve estável em dezembro, encerrando o ano em R$ 2,82 no Paraná, valor calculado a partir dos resultados em aviário tipo climatizado em pressão positiva.

Já o ICPSuíno caiu pelo terceiro mês consecutivo, chegando aos 219,49 pontos em dezembro, -1,34% em relação a novembro de 2018 (222,47 pontos). No ano, os custos de produção de suínos subiram 9,85%, influenciados principalmente pela alimentação dos animais, que teve um aumento de 9,68%.

O custo por quilo vivo de suíno produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina caiu para R$ 3,84 em dezembro (o menor valor desde março de 2018). 

Os índices de custos de produção foram criados em 2011 pela equipe de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves e Conab. Santa Catarina e Paraná são usados como estados referência nos cálculos por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de corte, respectivamente.

Fonte: Embrapa Suínos e Aves
Continue Lendo

Notícias Mercado

Desaquecimento de negócios pressiona valores da carne de frango

Vendas da carne de frango estão desaquecidas, como é tipicamente observado em início de ano

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Colaboradores do Cepea afirmam que as vendas da carne de frango estão desaquecidas, como é tipicamente observado em início de ano. Assim, as cotações do produto, especialmente do congelado, estão em queda na maior parte das regiões acompanhadas. Na Grande São Paulo, o preço do frango inteiro congelado recuou 0,6% frente a dezembro, com média de R$ 4,37/kg na parcial deste ano (até 17 de janeiro).

Quanto à carne resfriada, por outro lado, foram observadas variações distintas na primeira quinzena de janeiro dentre as regiões pesquisadas pelo Cepea. No comparativo com janeiro/18, porém, os preços atuais estão significativamente mais elevados, em termos nominais.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Ovos

Poder de compra do avicultor inicia 2019 em queda

Quantidade de cereal que o produtor consegue comprar com a venda dos ovos brancos é a menor desde 2013

Publicado em

em

Domicio Faustino

De acordo com pesquisadores do Cepea, a oferta elevada, que segue pressionando as cotações dos ovos, tem impactado negativamente o poder de compra do avicultor de postura paulista frente aos principais insumos utilizados na alimentação das poedeiras, o milho e o farelo de soja.

Na parcial deste mês, a quantidade de cereal que o produtor consegue comprar com a venda dos ovos brancos é a menor de toda a série do Cepea, iniciada em maio/13. Já sobre a quantidade do derivado da soja, é a menor desde dezembro/13.

Fonte: Cepea
Continue Lendo
Nucleovet 2
APA

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.