Conectado com
VOZ DO COOP

Empresas

Fazenda de Nova Mutum (MT) desmama 85% de bezerros em sistema ILP

Numa outra área de 1,5 mil hectares da propriedade são produzidas cerca de 100 mil sacas soja e outra 100 mil sacas de milho por ano

Publicado em

em

Foto: Assessoria

Há cerca de 11 anos com produção de ciclo completo em sistema ILP (Integração Lavoura Pecuária), na cidade de Nova Mutum (MT), a Agropecuária Passo do Lobo alcançou uma taxa de desmama de 85,1% na Safra 2021/2022. Localizada às margens da BR-163, a fazenda produz cerca de 100 mil arrobas numa área de 1,5 mil hectares.

Numa outra área de 1,5 mil hectares da propriedade são produzidas cerca de 100 mil sacas soja e outra 100 mil sacas de milho por ano. Os 3.000 hectares restantes, que correspondem à 50% da fazenda são destinados à preservação de mata nativa.

Há 17 anos instalado em Nova Mutum, o engenheiro agrônomo Florian Diez, que é proprietário da Passo do Lobo, explica que a mudança para sistema ILP se deveu à necessidade de aumentar a rentabilidade da propriedade. “Se a gente quiser continuar na pecuária, temos que sempre melhorar os resultados e procurar rentabilizar o máximo, porque tem sempre a lavoura concorrendo com a atividade que a gente desempenha aqui”, salienta.

 

Confinamento de Recria

Desde a modificação do sistema produtivo da Fazenda, os animais que são desmamados no outono, ficam no pasto até o início do mês de setembro e, então, a recria é concluída em confinamento. “As áreas de pasto precisam dar lugar novamente à lavoura, ao mesmo tempo em que as bezerras precisam continuar a crescer para entrar em reprodução em novembro/dezembro”, explica Eduardo Catuta, que é Gerente Regional de Bovinos de Corte da Agroceres Multimix.

Segundo Catuta, a recria em confinamento foi desenhada para simular a condição intensiva a pasto e isso é garantido com a suplementação de proteico energético. O controle dos custos é mantido com a adoção de grãos e subprodutos disponíveis na região.

“A gente está sempre tentando ver a melhor relação custo-benefício pra suplementação dos animais”, observa Diez. “E isso é um processo sem fim, que vai fazer parte do sistema produtivo daqui pra sempre”, completa.

Um outro cuidado adotado no confinamento dos animais na Fazenda Passo do Lobo é o de fornecer um alimento que se assemelhe ao que os animais irão encontrar no pasto após esta fase. Esse cuidado facilita a readaptação dos animais, evitando mudanças bruscas.

A prática, segundo o gerente regional da Agroceres Multimix, permite reduzir o período de recria, de 17 para sete meses, antecipando a vida Produtiva do animal em quase um ano.

 

Precocidade

Durante a recria, os animais da Fazenda Passo do Lobo são desafiados a emprenhar precocemente. Segundo Eduardo Catuta, a precocidade é importante tanto para a seleção dos animais, como para garantir a rentabilidade da produção.

Na safra 2021/2022, a Fazenda Passo do Lobo atingiu 93,5% de índice de fertilidade de vacas, sendo que o índice foi de 91,9% em primíparas. Na safra 2022/2023, os índices de fertilidade saltaram para 95% em vacas e 92,8% em primíparas.

Em novilhas desafio, o índice de fertilidade foi de 80,5% na Safra 2021/2022 e 83,8% na safra 2022/2023. Com uma taxa de desmama de 85% na Safra 2021/2022, conforme já citado anteriormente, a propriedade alcançou um índice de 195,7 Kg de desmamados por hectare e 193,1 kg por vaca exposta.

“A gente tenta fazer mudanças pequenas em épocas que não sejam muito críticas”, salienta Florian Diez. “Então, a maioria dos animais que forem inseminados enquanto estão no confinamento de recria, vão passar ainda um tempo e não vão sair logo após a inseminação, simplesmente para evitar mudar a realidade deles”, completa o proprietário, lembrando que isso poderia comprometer a prenhez.

 

Carne de Qualidade

Segundo Eduardo Catuta um dos maiores erros que podem ser cometidos por um pecuarista na região do Mato Grosso é a adoção do termo “vaca de descarte”. Isso porque, segundo ele, a carne oriunda de novilhas é de excelente qualidade.

“Muitos programas de qualidade de carne não aceitam nem machos castrados, optando apenas por fêmeas”, afirma o gerente regional da Agroceres Multimix. “E esse deve ser um gancho pra que o produtor invista em tecnologia na cria e poder antecipar a estação de monta em um ano é muito interessante”, completa.

Segundo Catuta, nem todas as novilhas emprenham durante o confinamento de crescimento e o produtor deve estar atento para o que chama de “virar a chave”, que é dar outra destinação a esse animal. “Carne sempre vale mais que bezerro”, observa.

Fonte: Assessoria

Empresas Reforço de equipe

Agrifirm fortalece sua estrutura de Supply Chain e Operações na América Latina com nova liderança

Renato Borges Pinheiro é o novo Gerente de Integrated Supply Chain e Operações da multinacional holandesa

Publicado em

em

Renato Borges Pinheiro / Divulgação Agrifirm

Rodrigo Miguel, CEO da Agrifirm LATAM.

Para reforçar mais uma vez a sua equipe de liderança regional, a Agrifirm LATAM anuncia Renato Borges Pinheiro como Gerente de Integrated Supply Chain e Operações. “A visão da Agrifirm é de uma empresa comprometida com a excelência no atendimento ao cliente, e as áreas de suporte que compõem a cadeia de Supply são fundamentais para a garantia da satisfação. A chegada do Renato traz um grande reforço a esta área e mostra na prática que estamos todos comprometidos com a entrega”, destaca Rodrigo Miguel, CEO da Agrifirm LATAM.

Com 33 anos de experiência nas áreas, Renato Borges Pinheiro terá uma participação ativa e contribuirá para processos ainda mais eficientes e estratégicos em toda a cadeia de suprimentos e operações, possibilitando assim tanto a prosperidade dos negócios de cada um dos clientes atendidos e das operações da multinacional em toda a região.

Graduado em Zootecnia pela FAZU (Uberaba/MG), com especialização em Agronegócios na UFLA e MBA em Negócios na FGV, o gestor traz consigo sua bagagem em posições de liderança em diferentes categorias e modelos de negócios no Brasil, América Latina e Caribe, aliada ao seu foco em eficiência operacional, inovação e transformação digital e liderança. Uma trajetória que inclui agregação de valor a toda a cadeia, envolvendo processos de sourcing, procurement, planejamento de demanda, capacidade, produção, processos de exportação, importação, logística e atendimento ao cliente.

“Chego entusiasmado em integrar o time Agrifirm. Espero colaborar tendo como missão a agregação de valor por meio de estratégias alinhadas que possibilitem ainda mais eficiência e agilidade operacional de forma perceptível que elevem a satisfação dos nossos clientes, contribuindo assim para uma cadeia de suprimentos inovadora”, afirma Renato Borges Pinheiro.

Renato é também reconhecido por seu trabalho no desenvolvimento, execução e gestão de processos e projetos transformacionais, sempre com foco na garantia de suprimentos, melhoria contínua e satisfação dos clientes. Sua chegada reforça ainda mais o compromisso da Agrifirm com a excelência e a melhoria contínua.

Rodrigo Miguel, CEO da Agrifirm LATAM conclui: “Melhoria contínua é a chave para sermos a prova de futuro! Este é um momento muito importante para nosso time de operações que festeja a nova liderança com a certeza de que seguimos cada vez mais próximos e relevantes para os nossos clientes.”

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Comunidades, Animais e Planeta

Destaques do relatório de sustentabilidade da Zoetis

Em 2023, mais de 30% do consumo total de eletricidade da empresa, líder mundial em saúde animal, foi fornecido por fontes renováveis, aproximando a companhia de seu objetivo de usar eletricidade 100% renovável até 2030

Publicado em

em

Divulgação Zoetis

A Zoetis, líder mundial em saúde animal, publicou seu relatório de sustentabilidade de 2023, denominado “Avanço da Sustentabilidade na Saúde Animal para um Futuro Melhor”, para destacar o progresso da empresa no avanço rumo as suas aspirações de sustentabilidade de longo prazo.

O relatório mostra as ações realizadas em três pilares: Comunidades, Animais e Planeta. Incluídos no relatório estão o Sustainability Accounting Standards Board (SASB) e o Índice ESG da empresa, que fornecem indicadores de desempenho relevantes, incluindo aqueles identificados pelo SASB para a indústria de saúde, biotecnologia e farmacêutica. Este índice também inclui o compromisso da Zoetis em divulgar o progresso alinhado com o Grupo de Trabalho sobre Divulgação Financeira Relacionada ao Clima (TCFD), além de um link para o Questionário de Mudanças Climáticas do Carbon Disclosure Program – CDP 2023.

“Nossas aspirações de sustentabilidade são uma extensão do nosso propósito na Zoetis, e continuamos a fazer progressos significativos ao incorporar a estratégia de sustentabilidade em nossos negócios, na medida que construímos um futuro mais saudável para nossas comunidades, animais e o planeta que compartilhamos”, disse Jeannette Ferran Astorga, vice-presidente executiva de assuntos corporativos, comunicações e sustentabilidade da Zoetis e presidente da Fundação Zoetis. “A saúde animal emergiu como uma solução climática clara com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura a identificar medidas – incluindo genética, vacinações e melhor acesso a cuidados veterinários – que podem, em última análise, melhorar a saúde e a produtividade dos animais e reduzir as emissões globais de gases com efeito de estufa do gado.”

Alguns destaques do relatório:

  • Mais de 30% do consumo total de eletricidade da empresa foi fornecido por fontes renováveis, o que inclui painéis solares instalados no local em sete instalações – levando a Zoetis em direção ao seu objetivo de usar eletricidade 100% renovável até 2030
  • Substituição de plástico por papelão para embalagens de vacinas antirrábicas, reduzindo o uso de plástico PVC em oito toneladas métricas e as embalagens em geral em cerca de 2,5 toneladas métricas anuais
  • Através de doações de 8,3 milhões de dólares, a Fundação Zoetis apoiou 28 iniciativas que impactaram 19 países para promover oportunidades para veterinários e criadores de gado através de iniciativas de educação, bem-estar e meios de subsistência
  • A empresa lançou no mercado diagnósticos, vacinas e parasiticidas inovadores para apoiar as metas de saúde animal e produtividade dos produtores pecuários
  • O aumento do trabalho voluntário relatado por colegas em 81%, para 16.611 horas

Animais – Inovação em Saúde Animal

Em 2023, a companhia iniciou um projeto com a Dairy Management Incorporated (DMI) e a equipe de modelagem Ruminant Farm Systems (RuFaS) para aumentar o desenvolvimento e os testes do modelo de emissões na fazenda RuFaS. A Zoetis contribui com dados de saúde animal e genética para o projeto, bem como experiência em pesquisa de apoio para permitir a modelagem abrangente das pegadas de carbono das fazendas leiteiras. O trabalho continua em 2024 e representa uma oportunidade para compreender as alavancas que podem melhorar a eficiência e o impacto ambiental da produção de leite. No âmbito da iniciativa de Produtividade Pecuária Africana e Avanço da Saúde (A.L.P.H.A.), em 2023, com o apoio contínuo da Fundação Bill & Melinda Gates (BMGF), a Zoetis lançou uma nova iniciativa de cinco anos que visa aumentar o acesso a um portfólio alargado de produtos e serviços veterinários, incluindo diagnósticos, e melhorar a escala das redes de distribuição para os criadores de gado na África Subsariana.  Até o fim de 2023, a Zoetis treinou mais de 35 mil agricultores, profissionais veterinários, distribuidores e pessoal de laboratório, e tratou 12,7 milhões de vacas e 260 milhões de galinhas na região – superando as metas em 27% e 30%, respectivamente.

 Planeta – o impulso para proteger nosso planeta

Focada nas emissões de Escopo 1 e 2 de suas operações de fabricação, distribuição e pesquisa e desenvolvimento (P&D), escritórios e frota de veículos, a Zoetis continua a progredir em direção à neutralidade de carbono em suas próprias operações até 2030:

  • Expandir seu portfólio de energia renovável, que inclui programas de serviços públicos, sete painéis solares fotovoltaicos instalados nos principais locais de fabricação e P&D, e agora dois contratos virtuais de compra de energia (VPPAs) que deverão entrar em operação nos próximos dois anos,
  • Reportar 32,6% de eletricidade renovável fornecida até ao final de 2023, alinhado com o seu compromisso RE100. Mais de um terço das unidades de produção da empresa operam com eletricidade 100% renovável,
  • Concluir 38 projetos de eficiência energética e outros projetos de redução de carbono em locais importantes em 2023, e
  • Aumentar os veículos híbridos e elétricos para representar 12,1% e 3,1%, respetivamente, da sua frota total de veículos.

Coletivamente, esses investimentos, combinados com as mudanças operacionais realizadas desde 2021, reduziram as emissões de Escopo 1 e 2 da empresa em 18,9%.

Como parte da sua estratégia de embalagem, a Zoetis continuou a tomar medidas substanciais para melhorar o impacto ambiental dos seus produtos nas formas mais importantes para os clientes e para a empresa. Em uma de suas principais unidades de fabricação, em Lincoln, Nebraska, EUA, as embalagens plásticas foram substituídas por caixas de papelão para embalagens de vacinas contra a raiva distribuídas no mercado estadunidense, reduzindo o uso de plástico PVC em cerca de oito toneladas métricas e as embalagens em geral em cerca de 2,5 toneladas métricas anualmente.

Comunidades – Cuidado e Colaboração

A Zoetis investiu US$ 7 milhões em comunidades por meio de iniciativas de doações corporativas em 2023. Isso incluiu a parceria com a Adopt a Pet para melhorar o acesso a recursos para animais de estimação, abrigos, resgates e equipes de saúde veterinária nos Estados Unidos; uma iniciativa na Indonésia para vacinar cães e gatos contra raiva e esforços de socorro ao terremoto para apoiar o resgate e cuidado de cavalos em Marrocos. No total, os programas comunitários da empresa alcançaram aproximadamente 202 mil donos de animais de estimação necessitados e aproximadamente 91 mil animais afetados pelo desastre. Por seu lado, a Fundação Zoetis distribuiu 8,3 milhões de dólares  apoiando 28 iniciativas em 19 países em 2023, incluindo doações de 3 milhões de dólares a organizações que concederam bolsas de estudo a mais de 500 estudantes de veterinária. Isto eleva o apoio cumulativo da Fundação para 14,9 milhões de dólares do seu compromisso de 35 milhões de dólares em subvenções de 2021 até ao final de 2025.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas

Topigs Norsvin inaugura a Delta Noruega, seu novo centro de pesquisa e avaliação de reprodutores com capacidade para avaliar 5 mil animais por ano

Nova infraestrutura impulsionará programa genético com maior disponibilidade de animais de altíssimo valor genético

Publicado em

em

Adauto Canedo, diretor de Negócios e Marketing da Topigs Norsvin; Marcos Lopes, Diretor Técnico da Topigs Norsvin; e André Costa, diretor regional América Central e do Sul da Topigs Norsvin.

A Topigs Norsvin, empresa especializada em genética suína, inaugurou oficialmente, em 14 de junho, a Delta Noruega, seu novo Centro de Pesquisa e avaliação de reprodutores de alto padrão genético. A inauguração da Delta Noruega finaliza o plano estratégico da Topigs Norsvin, desenhado há oito anos, para melhorar sua estrutura de desenvolvimento genético e produção.

Outros passos importantes na estratégia da empresa incluíram a centralização do núcleo de melhoramento genético da linha Z no Canadá, e a construção do centro de avaliação de reproduções e pesquisa Delta Canadá, assim como a granja núcleo Innova no Canadá e a granja núcleo INOVARE no Brasil.

As inovações e uma infraestrutura projetada para a captura de dados em grande escala na Delta Noruega irão impulsionar significativamente o programa genético da Topigs Norsvin. Por exemplo, a tecnologia de câmeras e sensores para observar os suínos permitirá a seleção de novas características que melhoram o bem-estar animal e o comportamento social.

A Delta Noruega irá testar 5 mil machos TN Duroc e Norsvin Landrace por ano. Número que representa um acréscimo de 2 mil animais a atual estação de testes, que será convertida em uma unidade para alojar suínos destinados à exportação. A maior capacidade da estação de testes permitirá uma maior disponibilidade de animais com altíssimo valor genético para atender à crescente demanda pela genética Topigs Norsvin em todo o mundo.

Continue Lendo
AJINOMOTO SUÍNOS – 2024

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.