Conectado com
VOZ DO COOP

Empresas

Estudos comprovam benefícios da vacinação sem agulha em suínos e reforçam o bem-estar animal

Adesão à tecnologia é crescente; somente a MSD Saúde Animal já foi responsável por vacinar 25 milhões de suínos no Brasil com o dispositivo IDAL, como os animais da Agropecuária Carboni, que elevou seus índices por meio desse sistema

Publicado em

em

Foto: Assessoria

A redução do estresse, da dor e de ocorrências de enfermidades por meio de processos efetivos de vacinação ganha cada vez mais a atenção da suinocultura. Nos últimos anos, a aplicação intradérmica tem ganhado força no sistema produtivo por não fazer o uso de agulhas e reduzir o risco de transmissão de doenças, danos a carcaças com abcessos, perdas com agulhas que quebram e acidentes com operadores durante o procedimento.

Filipe Dalla Costa, embaixador e coordenador de Bem-estar Animal na MSD Saúde Animal, ressalta que estudos científicos sugerem que a via intradérmica sem agulha contribui para um melhor nível de bem-estar durante o manejo de vacinação e uma recuperação mais rápida associada à redução do estresse. Portanto, complementa Filipe, a redução da expressão de comportamentos indicativos de dor e sofrimento após o manejo vacinal, associado à efetiva resposta imune dos animais, reforça a evolução do sistema para a vacinação sem agulha, melhorando o bem-estar animal e a sustentabilidade da cadeia produtiva.

O Sistema IDAL, que chegou ao mercado em 2016, é referência de tecnologia que eliminou o uso de agulhas na vacinação de suínos e revolucionou a imunização contra importantes doenças que ocorrem na suinocultura mundial. Lançado pela MSD Saúde Animal, o dispositivo permite a aplicação da vacina em baixa dosagem na pele e sob pressão controlada, garantindo segurança e menos estresse para os animais, bem como maior conveniência e eficiência aos produtores. No Brasil, já foram vacinados 25 milhões de animais com IDAL, e os números tendem a crescer devido aos benefícios do sistema.

Em estudos a campo, conforme traz uma publicação de 2020, foi comprovado que a frequência de suínos que apresentaram tentativas de retirada no momento da injeção foi significativamente menor com o processo realizado via IDAL (7% vs. 39%). E a frequência de vocalizações agudas também foi menor com os grupos que receberam a dose via dispositivo (7% vs. 32%).

A Agropecuária Carboni, localizada em Videira, em Santa Catarina, é exemplo de propriedade adepta ao Sistema IDAL e destaca as melhorias obtidas com a adesão da tecnologia há três anos: nesse período, o índice de mortalidade caiu 2%, a melhoria da conversão alimentar foi de 12% e o Índice Para Pneumonia (IPP) ficou abaixo de 0.50%, entre outros indicadores.

“Sou um apreciador e defensor de IDAL, que chegou para reforçar o bem-estar animal e a produtividade. O leitão ser vacinado sem agulha e não ter febre, não ficar dolorido de duas a três horas, o que o deixava sem mamar, traz resultados muito bons. O animal fica ativo depois da imunização intradérmica; a tecnologia é o caminho”, afirma Cézar Augusto Stefanes, gerente de suinocultura da Agropecuária Carboni.

Na propriedade, 33 mil animais são vacinados por mês com IDAL. “Não abrimos mão por todos os seus resultados, de conversão alimentar e da parte sanitária. Sempre falo que o suíno que morreu não é o problema, e sim os que ficam doentes e não respondem ao seu potencial genético e reprodutivo, e o dispositivo da MSD Saúde Animal auxilia justamente a sanidade do plantel, inclusive mantendo a cobertura para animais mais velhos. É uma tecnologia que se paga e que nos ajuda”, pontua o gestor.

 

Vantagens comprovadas

Conforme o artigo “Evaluation of Behavioral Aspects after Intradermal and Intramuscular Vaccine Application in Suckling Piglets”, publicado em 2020 por Manuel Göller, Nicole Kemper e Michaela Fels, por razões de economia de trabalho e higiene, a vacinação intradérmica representa uma opção viável para o sistema produtivo, diminuindo, inclusive, o descarte de resíduos no ambiente.

Além disso, a publicação ressalta que estudos demonstraram que a vacinação intradérmica é equivalente a vacinação intramuscular em termos de indução de uma resposta imune adequada e, ainda, reduz o risco de transmissão hematogênica de patógenos de animal para animal.

Já o artigo “Welfare Benefits of Intradermal Vaccination of Piglets”, também de 2020, de autoria de Déborah Temple, Marta Jiménez, Damián Escribano, Gerard Martín-Valls, Ivan Díaz e Xavier Manteca, atesta que o processo de imunização via IDAL não afeta a atividade geral e o comportamento social e exploratório dos leitões após a vacinação, por ser menos invasiva e dolorosa do que as convencionais, que configuram um evento estressante para os animais.

 

Capacitação do time

Um ponto importante em todo o processo de aplicação, mesmo intradérmico, diz o coordenador de Bem-estar Animal na MSD Saúde Animal, é a qualidade do manejo, com vacinadores bem treinados, qualificados e conscientes dos seus efeitos sobre os animais. “O sucesso da vacinação depende basicamente de três fatores: qualidade do produto, estado do animal e pessoas (operação). Cuidados com forma de armazenamento, transporte e preparação do produto são imprescindíveis para garantir a efetividade da imunização. Contudo, o estresse dos animais e a segurança do operador são peças-chaves, pois processos mais estressantes liberam fatores pró-inflamatórios que reduzem a imunidade e resposta ao agente”, explica Filipe.

Para ser efetivo, o processo depende diretamente de colaboradores treinados e seguros, e a adoção de tecnologias de vacinação sem agulha contribui com a saúde e o bem-estar dos animais e das pessoas, assim como para a sustentabilidade do sistema.

Fonte: Assessoria

Empresas

Vaccinar lança probiótico Simbio+ para saúde intestinal de aves e suínos

Publicado em

em

Tiago Birro, Gerente Nacional de Aditivos da Vaccinar. - Divulgação Vaccinar

A Vaccinar Nutrição Animal anunciou o lançamento do Simbio+, a mais nova adição à sua linha Bio+. Desenvolvido a partir de um blend de probióticos Bacillus Subtilis e Bacillus Licheniformis, o Simbio+ é uma alternativa inovadora para melhorar a saúde intestinal, o desempenho e o bem-estar de aves e suínos.

Os probióticos Bacillus Subtilis e Bacillus Licheniformis foram selecionados devido à sua comprovada eficácia em promover a saúde intestinal e o equilíbrio da microbiota no trato gastrointestinal de aves e suínos. Estes microrganismos atuam de forma sinérgica para melhorar a digestão e absorção de nutrientes, fortalecer o sistema imunológico e auxiliar na prevenção de doenças gastrointestinais.

O desenvolvimento do Simbio+ responde à crescente demanda por alternativas aos antibióticos promotores de crescimento na produção animal, em meio às preocupações com a segurança alimentar e a saúde pública. Reconhecendo a eficácia dos probióticos, o departamento técnico da Vaccinar realizou um estudo abrangente para identificar as cepas mais adequadas e a concentração ideal para maximizar os benefícios do produto.

“Este lançamento amplia nosso portfólio de aditivos e impulsiona nossa capacidade de oferecer soluções avançadas, destacando nossa dedicação em fornecer alternativas eficazes e inovadoras. Além disso, reflete nosso compromisso com o mercado de aditivos, como uma empresa que está na vanguarda da tecnologia e da excelência em nutrição animal. Esta expansão no portfólio também nos coloca no caminho para desenvolver programas 100% livres de AGP Vaccinar, atendendo às demandas crescentes por práticas sustentáveis e de bem-estar animal”, afirma Tiago Birro, Gerente Nacional de Aditivos da Vaccinar.

Diferenciais
A formulação do Simbio+ se destaca pelo blend especialmente desenvolvido com alta concentração de microrganismos benéficos. As cepas Bacillus Subtilis e Bacillus Licheniformis foram escolhidas por sua eficácia comprovada em promover a saúde intestinal e o desempenho animal. Além disso, o Simbio+ resiste às variações de pH do trato gastrointestinal e ao processo de peletização, garantindo que os microrganismos permaneçam ativos e viáveis.

Com a utilização do Simbio+, espera-se melhor digestão e absorção de nutrientes, redução do estresse intestinal, fortalecimento do sistema imunológico, aumento do desempenho e produtividade dos animais.

“Este lançamento é mais uma oportunidade para reforçarmos a confiança dos clientes em nossos produtos e serviços. Oferece aos clientes a possibilidade de adotar práticas de produção mais responsáveis e alinhadas com as demandas dos consumidores por alimentos produzidos de forma mais sustentável”, avalia Birro.

Benefícios do Simbio+
O Simbio+ promove a saúde intestinal de aves e suínos, oferecendo várias vantagens adicionais:

– Melhora na digestão e absorção de nutrientes: O Simbio+ equilibra a microbiota intestinal, promovendo uma digestão mais eficiente e uma absorção mais completa dos nutrientes, melhorando o desempenho animal.
– Desempenho aprimorado: Com melhor absorção de nutrientes e saúde intestinal, os animais apresentam maior ganho de peso e eficiência na conversão alimentar.
– Fortalecimento da imunidade: A saúde intestinal está ligada ao sistema imunológico dos animais. O Simbio+ ajuda a fortalecer as defesas naturais, tornando os animais mais resistentes a doenças.
– Bem-estar animal: Reduz o estresse intestinal e o desafio microbiológico, garantindo o bem-estar de aves e suínos.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

Rodrigo Lima assume como Especialista Global em Nutrição na Topigs Norsvin

Com a nova contratação, a Topigs Norsvin reforça seu compromisso com a excelência e inovação no setor suinícola, buscando entregar o máximo valor aos seus clientes e parceiros

Publicado em

em

Rodrigo Lima assume como Especialista Global em Nutrição na Topigs Norsvin

Especialista em nutrição animal, Rodrigo Lima é o novo contratado da Topigs Norsvin, empresa especializada em genética suína, onde assume o cargo de Especialista Global em Nutrição. Com uma sólida formação acadêmica e vasta experiência no setor, Rodrigo está pronto para enfrentar os desafios dessa nova posição, se reportando diretamente ao Diretor Técnico, Marcos Lopes.

Formado em Zootecnia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), Rodrigo também concluiu mestrado na mesma instituição, focando em crescimento e terminação de suínos, com especialização em aditivos de saúde intestinal e ractopamina, além de um doutorado em nutrição de precisão de fêmeas suínas, finalizado no início de 2024.

Na Cargill, o zootecnista trabalhou focado com contas no Brasil, lidando com os desafios do setor suinícola nacional, especialmente no contexto de crise econômica e altos custos de produção. Agora, na Topigs Norsvin, tem a missão de alinhar a nutrição com o potencial genético dos produtos da empresa. “A genética nos dá o potencial, e a nutrição, junto com outros manejos, dita quanto desse potencial podemos alcançar”, explica Rodrigo.

O especialista acredita que a sinergia entre genética e nutrição é essencial para maximizar os resultados. “Hoje, nosso desafio é alinhar toda a nutrição ao potencial do material que temos no mercado, que já é consolidado, mas podemos melhorar ainda mais os resultados”, afirma.

A importância da nutrição

Um dos principais diferenciais do Brasil no mercado internacional, segundo o especialista, é a capacidade de enfrentar grandes desafios econômicos e de custos, especialmente na suinocultura. Ele destaca que a nutrição representa cerca de 70% do custo de produção de suínos, o que torna o trabalho no Brasil ainda mais desafiador e importante para a rentabilidade dos produtores.

Com sua expertise, Rodrigo espera contribuir significativamente para a Topigs Norsvin, especialmente na área de nutrição de precisão, que estuda e identifica a quantidade exata de nutrientes para cada fase e categoria de animal. “A Topigs Norsvin é uma empresa aberta à inovação e tecnologia, e eu espero trazer cada vez mais conhecimento para alinhar a parte genética, reprodução e nutrição, visando sempre os melhores resultados possíveis”, conclui.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

Composto orgânico contribui para a melhoria da saúde intestinal de aves de postura

Publicado em

em

Divulgação Auster - Shutterstock

Em 2023, a produção de ovos no Brasil atingiu o patamar de ¹52 bilhões de unidades, ficando entre os maiores produtores mundiais. “Para manter esse elevado nível de produtividade, as aves de postura têm de estar com ótima saúde, e isso inclui a saúde intestinal. O nível de eficiência do intestino para captar nutrientes contribui decisivamente para o resultado da atividade”, explica Ariane Rodrigues Nogueira, zootecnista da Auster Nutrição Animal.

Ariane detalha que “para alcançar índices produtivos satisfatórios, é essencial uma microbiota equilibrada, para atuar eficientemente no sistema imunológico, associado a uma integridade intestinal adequada, proporcionando boa área de absorção”.

A saúde do epitélio intestinal é crucial para otimizar a absorção dos nutrientes. “O processo de absorção depende de mecanismos de transporte que ocorrem na membrana das células epiteliais da mucosa, localizadas nas vilosidades que revestem a parede intestinal. A relação vilo/cripta é um indicador importante da saúde intestinal, pois uma alta relação sugere que o epitélio está saudável, com grande área de absorção e baixa renovação celular, o que implica em menor gasto energético”, diz a zootecnista.

A digestão das aves é beneficiada pela adição de butirato de sódio à dieta, pois reduz o pH gástrico, levando a um aumento na retenção do alimento no trato digestivo e ativação do pepsinogênio, melhorando a digestão de proteínas. “O butirato de sódio inibe a formação de complexos de cálcio-fitato, aumentando os níveis séricos de cálcio, fósforo e magnésio no organismo, resultando em otimização do desempenho das aves, melhoria evidente em sua resposta imune e na qualidade dos ovos produzidos”, completa a zootecnista.

Devido aos inúmeros benefícios do butirato de sódio para manter a saúde intestinal das aves, a Auster Nutrição Animal desenvolveu o Novyrate C – aditivo composto por butirato de sódio revestido por ácidos graxos de cadeia média e curta, que são liberados de forma duradoura no intestino. A solução atua de forma importante no controle da carga microbiana e resulta em maior digestão de proteínas e aminoácidos.

O butirato tem importante função de equilíbrio da comunidade microbiana, o que fortalece a linha de defesa do hospedeiro contra micro-organismos nocivos, reduzindo a competição por nutrientes, a passagem de alimentos e o processo de descamação das células do intestino”, completa Ariane. Aves de postura suplementadas com butirato de sódio, como Novyrate C, otimizam a produtividade, lucratividade e rentabilidade do avicultor, pois têm a saúde intestinal fortalecida e convertem os nutrientes alimentares de forma eficiente.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
SIAVS 2024 E

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.