Conectado com

Notícias

ESALQSHOW reúne público qualificado e consolida missão de aproximar academia da sociedade

Edição 2019 do Fórum de Inovação para o Agronegócio Sustentável já tem data marcada e deve atrair a participação de outras universidades, além da Esalq/USP

Publicado em

em

Durante três dias, membros da academia, profissionais e lideranças do agronegócio brasileiro e internacional estiveram reunidos no ESALQSHOW – Fórum de Inovação para o Agronegócio Sustentável, realizado entre 9 e 11 de outubro, na Esalq/USP, em Piracicaba (SP). O evento reuniu 3.300 participantes, 80 palestrantes, 74 expositores, além de 21 vitrines que trouxeram à cenaprodutos e serviços já disponíveis no mercado, desenvolvidos pela pesquisa e extensão da universidade. A próxima edição já tem data marcada e será entre 9 e 11 de outubro de 2019.

Para Roberto Rodrigues, presidente do Conselho do ESALQSHOW, o evento se consolida como difusor de conhecimento com a missão de aproximar a sociedade dos trabalhos desenvolvidos pela universidade. “Essa iniciativa tem proporcionado abrir as portas para a sociedade do agronegócio e dialogar com as suas demandas. O ESALQSHOW é mais uma brilhante semente plantada em terra muito fértil e por isso só tende a crescer. Acho que esse time é vencedor e vai golear daqui pra frente, todos os anos”, acredita.

O diretor da Esalq, Luiz Gustavo Nussio, fez um balanço das atividades e enfatizou que a iniciativa teve êxito no formato das atividades e na programação, que atendeu à demanda solicitada pelo mercado na edição passada. “Os espaços foram reconfigurados e o programa foi aprimorado. Isso é um grande laboratório para a nossa instituição, não só do ponto de vista curricular, mas na oferta que fazemos para a sociedade. Estou convencido de que devemos seguir adiante, tornando o ESALQSHOW mais vigoroso a cada ano”.

Segundo Luiz Mario Machado Salvi, presidente da Araiby, empresa que organiza a ESALQSHOW em conjunto com a Esalq, a proposta para a próxima edição é aproximar e engajar outras instituições de ensino. “Tivemos muito apoio para essa edição, as empresas aderiram em um número maior do que o ano passado, mas ainda temos muito a crescer. E, já estamos trabalhando para 2019, recebendo sugestões para ajustarmos ao novo projeto. Uma das ideias é de que mais universidades possam participar, venham também expor seus projetos, trabalhos e pesquisas, agregando ainda mais ainda para o evento”, aposta.

 

Passagem de bastão na presidência

O encerramento do ESALQSHOW, no dia 11, contou com a cerimônia da passagem de bastão da presidência. Depois de dois anos coordenando as atividades do conselho do ESALQSHOW, RobertoRodrigues passou a cadeira para Luiz Carlos Corrêa Carvalho, presidente da ABAG – Associação Brasileira de Agronegócio. Para o novo presidente do Conselho do ESALQSHOW, a nova empreitada será encarada com muito empenho. “Queremos fazer história e espero estar à altura de conduzir esse processo nos próximos anos com uma visão global que possa corresponder à grandeza da Esalq”.

 

AgTech Valley Summit traça perspectivas e soluções para o futuro

As principais lideranças e profissionais nos diferentes segmentos do agronegócio marcaram presença no AgTech Valley Summit, evento que integrou a programação do ESALQSHOW. “Gestão de sistemas integrados em agricultura” e “Agricultura tropical e a sociedade no futuro” foram os temas que nortearam os dez painéis e mais de 20 palestrantes em dois dias de eventos, como objetivo apontar os desafios e novas ideias, discutir as últimas tendências do mercado e estimular possíveis soluções e perspectivas para o futuro. 

 

Encontro de Lideranças

Lideranças da academia, agências de pesquisa, setor produtivo, governo e entidades representativas se reuniram para discutir o futuro da agricultura tropical para a sociedade, tema central desta edição do ESALQSHOW. O fórum foi moderado pelo jornalista e publicitário, José Luiz Tejon e contou com a participação do Secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Francisco Ferreira Sergio Jardim; o jornalista Humberto Pereira, ex-editor chefe do Globo Rural e um dos criadores da campanha da Globo “Agro: a indústria riqueza do Brasil”; Cleber Oliveira Soares, diretor-executivo de Inovação e Tecnologia da Embrapa; João Dornellas, presidente-executivo da ABIA – Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação; Jacyr Costa Filho, presidente do Cosag e diretor-presidente do Grupo Tereos; Luiz Gustavo Nussio, diretor da Esalq/Usp e Roberto Rodrigues, presidente do Conselho ESALQSHOW e catedrático “Luiz de Queiroz”.

 

Espaço Inovar Esalq & Cia

Levantar as principais problemáticas e demandas da agricultura familiar, apresentar as tendências e soluções para este segmento foram algumas das propostas dos painéis apresentados no Espaço Inovar Esalq & Cia, durante o ESALQSHOW.

O Espaço promoveu atividades como o “Painel Agricultura Familiar” com palestras debates e um Hackathon com a participação de universidades, órgãos de pesquisa e fomento e representantes do Governo e de entidades para levantar as principais problemáticas que envolvem esse segmento. Foi realizado também o painel “Agricultura Digital”, que tratou de aspectos como instrumentação, monitoramento e mercado; conectividade, usuário de tecnologia e tecnologia no uso da água e o Seminário “Perspectivas de Agtech Startups no Brasil e no mundo” e uma mesa redonda para startups. Os participantes também puderam conhecer o trabalho de startups, pesquisas e inovações tecnológicas desenvolvidos pela Esalq/USP.

 

Clínica de consultoria para startups promoveu mais de 20 atendimentos

Um dos destaques do ESALQSHOW foi a realização inéditada Clínica de Consultoria para Startups e Empreendedores com foco em agricultura e agronegócios. Ao todo, foram promovidos 25 atendimentos para interessados em empreender ou empreendedores com startups em diferentes estágios tiveram seções de consultorias de 40 minutos cada, de forma exclusiva e individual, focadas em alguns dos módulos mais importantes para o desenvolvimento de sua atividade e materialização das ideias. O projeto foi conduzido por alunos da Esalq que fazem parte do PET (Programa de Educação Tutorial) – Biotecnologia Agrícola, do Ministério da Educação, com suporte do SEBRAE e da Usina de Inovação.

 

Vitrine ESALQ

Com a proposta de aproximar a academia da comunidade, a Vitrine ESALQ, que integra a programação do ESALQSHOW, expôs e promoveu demonstrações de projetos e serviços de excelência desenvolvidos pela academia e que são disponibilizados à sociedade.Ao todo, a Vitrine ESALQ apresentou 21 produtos e serviços em 11 Vitrines, que servem tanto para o ambiente rural ou urbano. A programação também ofereceu aos visitantes atividades e visitas aos departamentos e laboratórios.

O uso de drones para coleta de imagens para fins de melhoramento de plantas, como produzir uma bebida com excelência, visita à destilaria, técnicas de produção de insetos e ácaros para controle biológico, o impacto que os agroquímicos causam a insetos benéficos, espécies de plantas medicinais, aromáticas e condimentares originárias de diversas partes do Brasil e do mundo, foram alguns dos projetos apresentados no evento.

Fonte: Ass. de Imprensa

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × dois =

Notícias Sanidade

ABPA e DIPOA promovem encontro sobre inspeção

Será apresentado o sistema de treinamento na inspeção ante e post mortem de aves e suínos

Publicado em

em

Divulgação/Agrostock

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e o Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Ministério da Agricultura (DIPOA/MAPA) realizam ao longo desta semana um encontro conjunto para tratar sobre temas do sistema de inspeção do setor de proteína animal. A programação do evento, iniciada na segunda-feira (18), segue até sexta-feira (22), em São Paulo, SP.

Na ocasião, será apresentado o sistema de treinamento na inspeção ante e post mortem de aves e suínos. Além disso, também serão discutidas as ações e procedimentos de verificação oficial dos controles em estabelecimentos produtores de carne e suínos. Participam do encontro técnicos das agroindústrias produtoras e exportadoras e auditores fiscais do Ministério da Agricultura.

“Este é um trabalho que tem como princípio o fortalecimento do trabalho pela qualidade e a reconstrução da imagem do setor produtivo, seguindo todos os parâmetros legais em uma parceria do setor público e da iniciativa privada.  Esperamos realizar, em breve, novos eventos com o mesmo objetivo”, ressalta Francisco Turra, presidente da ABPA.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Mercado Leiteiro

Estoques reduzidos e menor produção elevam preço do UHT

Altas estiveram atreladas aos estoques, que continuam controlados, e à redução da produção por parte de alguns laticínios

Publicado em

em

Divulgação

O preço do leite UHT negociado no atacado do Estado de São Paulo subiu 0,24% entre as duas últimas semanas, fechando com média de R$ 2,4357/litro no período entre 11 e 15 de fevereiro. Conforme colaboradores do Cepea, as altas estiveram atreladas aos estoques, que continuam controlados, e à redução da produção por parte de alguns laticínios.

Apesar da valorização, as negociações entre laticínios e atacados permaneceram baixas. Já o queijo muçarela se desvalorizou 0,83% na mesma comparação, fechando com média de R$ 17,2862/kg entre 11 e 15 de fevereiro. Quanto à liquidez no mercado deste derivado, permaneceu estável no período.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias No Paraná

Trigo pode ser boa alternativa ao produtor na 2ª safra

Como o clima está favorável, os preços e custos de produção irão balizar tomada de decisão dos agricultores

Publicado em

em

Divulgação/SECS

Com o avanço da colheita dos grãos de verão no Paraná, triticultores do Estado já planejam a divisão das áreas de semeio na segunda safra. Como o clima está favorável ao desenvolvimento tanto do trigo quanto do milho, os preços e custos de produção é que irão balizar a tomada de decisão dos agricultores por um ou outro.

Segundo dados da equipe de custos agrícolas do Cepea, em Cascavel, PR, o custo operacional de produção do milho 2ª safra foi calculado em R$ 2.822,54/hectare, contra R$ 1.901,03/ha para o trigo. A produtividade média das últimas três safras foi de 93 sacas/ha para o milho e de 49 sc/ha para o trigo, de acordo com dados do Deral/Seab.

Considerando-se os valores médios de venda em janeiro/19, as receitas geradas seriam de R$ 2.724,08/ha para o milho e de R$ 2.343,38/ha para o trigo. Portanto, a receita obtida com a cultura do trigo foi suficiente para saldar os custos operacionais e gerar margem positiva ao produtor, de R$ 442,35/ha. Já a receita obtida com o milho 2ª safra não foi suficiente para cobrir o total de desembolsos, resultando em margem negativa ao produtor, de R$ 98,46/ha.

Fonte: Cepea
Continue Lendo
Facta 2019
Biochem site – lateral
APA
Nucleovet 2

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.