Conectado com

Empresas

Enzimas aceleram o desempenho dos ruminantes e o lucro das empresas produtoras de proteína animal.

Como resultado da adição de enzimas nas dietas, pode-se observar aumento da taxa de degradação das fibras no rúmen, associada ao favorecimento da colonização de microrganismos benéficos

Publicado em

em

O grande desafio da pecuária dos dias de hoje é maximinizar a eficiência na utilização do alimento pelos ruminantes, em uma época de pressão para diminuição dos custos de produção e intensificação do processo produtivo, sobretudo de bovinos de corte e de leite. Dentro deste cenário, um agravante é adicionado: a proibição da utilização dos antibióticos como promotores de crescimento, o que torna ainda mais importante o setor de pesquisa e inovação para se obter êxito nesta árdua tarefa de produzir cada vez mais proteína animal e ao mesmo tempo com responsabilidade ambiental.

Diante desta situação, há uma crescente necessidade de alternativas para suprir estas necessidades tecnológicas na pecuária brasileira. Muitas possibilidades estão sendo estudadas e as enzimas apresentam-se como uma alternativa promissora e de grande versatilidade.

As enzimas são proteínas que desempenham papel fundamental em todos organismos vivos realizando reações químicas de forma específica e mais rápida do que elas aconteceriam quando estas não estão presentes, além disso, são altamente específicas, agindo somente sobre um substrato específico.

O termo “enzimas fibrolíticas” é usado para descrever um conjunto de enzimas que atuam degradando carboidratos que estão presentes principalmente na parede celular das plantas, como celulose, pectina e hemicelulose, composta por várias moléculas complexas como as xilanas.   

A utilização de enzimas como aditivos funcionais para ruminantes está sendo estudadas desde o final da década de 60 e pesquisas têm demonstrado que a utilização de complexos enzimáticos maximiza a digestão dos alimentos resultando em melhor aproveitamento dos nutrientes e assim promovendo ganhos de índices zootécnicos. Um dos motivos para isto é que, no rúmen, as enzimas fibrolíticas encontram condições ótimas de pH e temperatura, estimulando a degradação da parte fibrosa dos alimentos e potencializando a atividade dos microrganismos.

Pesquisadores de renomadas instituições de pesquisa relataram que quando enzimas fibrolíticas são adicionadas na dieta de ruminantes, ocorre um sinergismo entre estas enzimas e as que são produzidas pelos microorganismos presentes no rúmen. Além de atuarem neste local, algumas enzimas são estáveis o suficiente para permanecerem ativas no intestino, auxiliando na digestão dos materiais que não são degradados durante a fermentação ruminal.

As respostas dos animais que consomem dietas com inclusão de enzimas fibrolíticas podem ser variadas, sendo influenciadas por inúmeros fatores como: método de aplicação; complexo enzimático específico; forma de aplicação das enzimas às dietas; estabilidade, atividade e quantidade de enzimas; composição da dieta; teor de água dos alimentos; e estado fisiológico dos animais.

Como resultado da adição de enzimas nas dietas, pode-se observar aumento da taxa de degradação das fibras no rúmen, associada ao favorecimento da colonização de microrganismos benéficos. Assim, os aditivos enzimáticos aumentam a disponibilidade de carboidratos fermentáveis que contribuem para a multiplicação dos microrganismos responsáveis pela degradação dos carboidratos das dietas.

Os mecanismos de interação entre as diferentes espécies de bactérias ruminais ainda não são completamente compreendidos, mas sabe-se que com a proliferação bacteriana favorecida e acelerada, a digestão da dieta total também é beneficiada.

A Safeeds, uma empresa 100% brasileira, tem investido nos últimos anos em uma série de pesquisas in vitro e in vivo com o objetivo de validar um complexo enzimático chamado Potenzya Grano, capaz de degradar os carboidratos presentes principalmente na porção fibrosa das dietas de bovinos, produzido pela fermentação fúngica das espécies Aspergillus niger e Trichoderma reesei.

Uma série de resultados positivos estão sendo observados nos experimentos conduzidos com bovinos de corte confinados com dietas de alta densidade energética, como: aumento no ganho de peso médio diário com melhora na conversão alimentar e maiores pesos de carcaça ao abate. Um exemplo destes resultados está representado no Gráfico 1.

 

Gráfico 1 – Ganho de peso diário (GPD) e Conversão alimentar (CA) de bovinos alimentados com dietas com alta densidade energética e suplementados com Potenzya Grano.

 

Como podemos observar no Gráfico 1, os animais que foram suplementados com Potenzya Grano tiveram um incremento de 216g no ganho de peso diário médio e melhora de 13% na conversão alimentar.

Em um compilado de dados de trabalhos conduzidos com o devido rigor científico pela equipe técnica da Safeeds, avaliando o produto Potenzya Grano, foi constatado que na média, o ganho de peso médio dos animais suplementados foi superior em 150g por dia quando comparado aos lotes que não receberam o Potenzya Grano nas suas dietas.

Desta forma, os resultados dos experimentos realizados comprovam que o uso do complexo enzimático Potenzya Grano é efetivo e melhora os índices zootécnicos dos animais, gerando mais lucro para o produtor.

A Safeeds está comprometida com o desenvolvimento e validação de novas tecnologias, buscando sempre as melhores soluções para os desafios do principal setor produtivo brasileiro.

 

 

Autor:

Leonardo G. Oliveira

Médico Veterinário doutor em Ciência Animal – UFG

Gerente de Mercado Brasil Central – Ruminantes

Safeeds Nutrição Animal

Fonte: Ass. de Imprensa

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois − um =

Empresas Bovinos

Resultado mais que positivo

Palestra virtual sobre estratégias para otimizar a digestibilidade de fibra e amido da silagem de milho foi marcada pela participação efetiva e qualidade técnica

Publicado em

em

Gerente Técnica de Nutrição e Formulação para Ruminantes da Polinutri, Beatriz Venturelli - Foto: Divulgação

Levar informações de qualidade para profissionais da pecuária leiteira foi a proposta da palestra realizada pela Unidade de Negócios Ruminantes Polinutri em 26 de agosto. Evento que atesta o compromisso da companhia de estar junto de seus pares para construção de parcerias sólidas e duradouras.

Quem conduziu os trabalhos foi o professor assistente do departamento de Nutrição Animal da Universidade de Wisconsin (Estados Unidos), Dr. Luiz Ferraretto, com a palestra “Estratégias para otimizar a digestibilidade de fibra e amido da silagem de milho”, tema técnico de elevada procura pelos profissionais do meio devido aos constantes desafios nesta fase.

“Ao todo tivemos mais de 140 participantes on-line interessados no tema”, inicia a Gerente Técnica de Nutrição e Formulação para Ruminantes da Polinutri, Beatriz Venturelli. De acordo com ela, levar para os produtores um tema de maneira simples para a melhor compreensão sobre a qualidade da silagem de milho para o desempenho positivo das vacas de leite é de suma importância para atualização destes profissionais.

“O elevado conhecimento técnico do nosso palestrante, o Prof. Dr. Luiz Ferraretto, prendeu a atenção dos participantes que após a apresentação permaneceram na sala virtual para a sessão de perguntas. Sinal que nos deixa com a sensação de dever cumprido, pois levamos informações de relevância para o dia a dia da pecuária leiteira e este é o nosso compromisso”, destaca Beatriz.

A gerente prevê mais ações como essa. “Nossos parceiros e clientes podem aguardar outras ações como essa”, revela.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas

Vetanco entrega troféu em homenagem aos 50 anos da Copagril

A cooperativa, com sede em Marechal Cândido Rondon, no Paraná, atualmente conta com mais de cinco mil associados e 3,7 mil colaboradores.

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A Vetanco entregou neste mês um troféu em homenagem aos 50 anos da Copagril. A cooperativa, com sede em Marechal Cândido Rondon, no Paraná, atualmente conta com mais de cinco mil associados e 3,7 mil colaboradores.

O troféu foi entregue pelo Gerente Comercial de Avicultura da Vetanco para a região Sul, M.V. Mauro Renan Felin, e pelo representante comercial da empresa, M.V. Israel Bordin. A homenagem foi recebida pelo Presidente da Copagril, Sr. Ricardo Sílvio Chapla, pelo seu vice, Sr. Elói Darci Podkowa, pelo Diretor-Secretário, Sr. Márcio Buss e pelo Superintendente Agropecuário, Sr. Enoir José Primon.

O troféu foi criado pela artista gaúcha Ana Simone Keiserman, graduada em Artes Plásticas pela UFRGS, que desde 1996 ela desenvolve produtos personalizados para várias empresas do país. A peça entregue pela Vetanco representa várias pessoas associadas por um mesmo ideal, rodeadas por um laço dourado, que faz referência ao cinquentenário da cooperativa. Neste laço estão os pinheiros que são o símbolo do cooperativismo.

A Vetanco sente-se honrada em ser uma das parceiras da Copagril no fornecimento de produtos, treinamentos e participações nos “Dias de Campo”. É uma união que tem como objetivo levar soluções para o agricultor e produzir alimentos seguros e de qualidade.

Presente em mais de 40 países, a Vetanco é um laboratório veterinário que há mais de 30 anos desenvolve produtos para a saúde e produção animal. E trabalha para que o agronegócio seja cada vez mais forte na sua missão de alimentar o mundo.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Oportunidade

Em meio à pandemia, Elanco abre novo Programa de Estágio com foco em diversidade

Empresa fecha parceria com o CIEE para seleção de candidatos e oferece bolsa de R$ 2.300,00 e benefícios, como vale transporte e plano de saúde, além de outras vantagens

Publicado em

em

Elanco Saúde Animal abre mais uma vez o Programa de Estágio 2020 com foco em diversidade. Foto: Divulgação

A Elanco Saúde Animal – uma das maiores empresas do segmento no mundo – abre pela segunda vez neste ano as inscrições para o seu Programa de Estágio 2020. A exemplo da primeira ocasião, a iniciativa mantém o comprometimento da companhia em promover a diversidade e uma cultura inclusiva, desta vez ao priorizar a contratação de afro descendentes e pessoas com deficiência (PCD).

As vagas previstas na nova edição do programa serão voltadas aos alunos de todas as universidades, que estudam nos cursos de administração, farmácia, química, engenharias, comunicação, marketing, relações internacionais, medicina veterinária, e áreas afins. Para se inscrever, o interessado precisa cursar a faculdade com previsão para se formar, no mínimo, em dezembro de 2022.

O candidato não precisa ter qualquer experiência profissional prévia. Para algumas posições, é necessário somente conhecimentos em pacote Office, inglês e/ou espanhol. O nível de conhecimento no idioma pode variar conforme os requisitos da vaga. Além disso, também não existe um limite de idade para participar do programa.

“A Elanco é uma multinacional que possui oportunidades de contato com outras nacionalidades no dia a dia das nossas funções. Independentemente disso, para algumas vagas, flexibilizamos o conhecimento em idiomas e implementamos uma nova política de auxílio para ajudar os novos ingressantes a desenvolverem o conhecimento em inglês e espanhol durante a sua jornada de dois anos aqui na empresa”, afirma Suélen Bauer, coordenadora Business Partner e líder da área de Aquisição de Talentos da companhia.

Essa edição do programa é realizada por meio da Elanco junto com o programa Inclui CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola), que atua com foco em seleção de profissionais de diversidade para estágio e aprendizes. As inscrições devem ser feitas do dia 21 de setembro até 2 de outubro deste ano.

“Queremos potencializar a capacitação dos jovens e colaborar para a diversidade, aprendizado e crescimento profissional. Por meio do programa, a empresa visa fornecer aos jovens a oportunidade de colocar em prática todo conhecimento adquirido na universidade, auxiliando e participando ativamente no dia a dia da empresa”, conta Suélen. Os interessados podem se inscrever no seguinte link.

O Programa de Estágios da Elanco foi criado com a finalidade de contribuir com o aprendizado e capacitação dos estudantes universitários e incentivar a inclusão de futuros profissionais de grupos de diversidade no mercado de trabalho. Além de promover a diversidade, a iniciativa está alinhada com o posicionamento da Elanco de manter suas operações, mesmo frente à pandemia do novo coronavírus, e também com a política de equidade da companhia.

 

Bolsa e benefícios

O Programa de Estágios da Elanco oferece uma bolsa auxílio de R$ 2.300,00 e inclui outros benefícios, como subsídio de cursos de idioma, no valor de R$122,04, vale-refeição, vale-transporte, planos de saúde e odontológico, gympass, auxílio farmácia, além de outras vantagens. Todas as etapas do processo de seleção serão online.

A primeira fase será por meio da plataforma Inclui CIEE. Em seguida, terá dinâmica online com a equipe de RH da Elanco e entrevista em grupo. Por fim, haverá uma entrevista individual com o líder da vaga. A previsão de início é em dezembro de 2020 com duração de dois anos.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Biochem site – lateral

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.