Conectado com

Notícias

Embrapa Suínos e Aves lança o BiogásFort e presta homenagem a personalidades destaque da avicultura e suinocultura

BiogásFort fornecerá combustível para o veículo que atende as demandas externas da Embrapa Suínos e Aves na cidade

Publicado em

em

Nesta terça-feira (30), às 8h30, durante solenidade de aniversário de 43 anos, a Embrapa Suínos e Aves lança o BiogásFort, processo tecnológico de obtenção e purificação do biogás e uso do biometano. Com essa Unidade de Produção será possível aproveitar o biogás gerado a partir dos dejetos suínos das granjas como combustível veicular. O BiogásFort fornecerá combustível para o veículo que atende as demandas externas da Embrapa Suínos e Aves na cidade. A tecnologia é semelhante à usada em veículos movidos a GNV. 

De acordo com o pesquisador Airton Kunz, chefe de pesquisa e desenvolvimento, o biometano apresenta a vantagem de ser um combustível gerado a partir de fonte renovável, substituindo a fonte fóssil. “O Brasil assumiu metas de redução do uso de fontes fósseis. E apresentar alternativas para isso é um dos compromissos da Embrapa”, afirmou. Ainda de acordo com ele, a não emissão de metano diretamente ao ambiente reduz o efeito estufa. 

O processo segue regulamentações como a ANP 8, de 06.03.2007, e atende diversos compromissos com a produção de energia a partir de fontes renováveis. Um desses compromissos está vinculado ao Objetivo de Desenvolvimento Estratégico – ODS 7 – Energia Limpa e Acessível.

O BiogásFort – Unidade de Produção de Biometano da Embrapa Suínos e Aves tem o apoio financeiro da Elotrosul e parceria da Janus & Perguer e Kemia.

Homenagens 

Outro momento especial da solenidade de 43 anos da Embrapa Suínos e Aves será a entrega do Prêmio Personalidade Destaque da Avicultura e da Suinocultura 2018. A indicação, feita pelos empregados, considera como personalidade destaque pessoas cujas contribuições foram decisivas para o desenvolvimento da suinocultura e da avicultura nacional.

Os indicados deste ano são o professor Dr. Paulo Lourenço da Silva, vinculado a Universidade Federal de Uberlândia, na área de Avicultura, e a sra. Ildara Nunes Vargas, assessora do Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos (SIPS), na suinocultura. Após a entrega, os homenageados participam de uma mesa redonda sobre “Defesa Sanitária Animal”, com a moderação do Dr. Rogério Kerber, da Fundesa, RS. O evento ocorre nas dependências da Embrapa Suínos e Aves, em Concórdia, SC.

Fonte: Assessoria

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =

Notícias Mercado

Unidade de Concórdia da BRF é habilitada para exportar suínos ao Vietnã

Autorização foi publicada pelo Department of Animal Health, órgão das autoridades sanitárias do país do sudeste asiático

Publicado em

em

Divulgação/Assessoria

A planta de Concórdia (SC) da BRF foi habilitada pelo Departamento de Saúde Animal do Vietnã (Department of Animal Health – DAH – em inglês) para exportar cortes de suínos para o país do sudeste asiático. A autorização foi publicada no site do DAH, órgão das autoridades sanitárias local. O adido agrícola da embaixada do Brasil em Hanoi, Tiago Charão de Oliveira, enviou o comunicado para o Ministério da Agricultura, que nos próximos dias deve publicar a habilitação da unidade catarinense nos sites oficiais do MAPA.

O vice-presidente de Relações Institucionais, Jurídico e Compliance da BRF, Bruno Ferla, afirma que essa habilitação tem importância estratégica por conta do mercado vietnamita, onde o consumo de proteína animal vem crescendo em maior ritmo entre os países da região. “O Vietnã é um país que tem atraído muitos investimentos de empresas, gerando aumento na renda per capita da população e, por consequência, maior consumo de produtos suínos”, destaca Ferla. “A BRF trabalha com prioridade nesse mercado, ampliando a presença da Companhia na Ásia e na preparação das plantas para futuras habilitações, a fim de atender às demandas crescentes.”

Com mais de seis mil colaboradores, a planta de Concórdia já exporta cortes de suínos para Hong Kong e Filipinas, no sudeste da Ásia, e para a África do Sul.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Pecuária

Preços médios de toda a cadeia renovam máximas reais em setembro

Demanda aquecida e baixa oferta de animais para abate seguem sustentando elevados patamares de toda cadeia pecuária

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Os valores médios de setembro do bezerro, do boi magro, do boi gordo e da carne renovaram os recordes reais das respectivas séries do Cepea. Segundo pesquisadores, a demanda aquecida, especialmente por parte do mercado externo, e a baixa oferta de animais para abate seguem sustentando os elevados patamares de toda a cadeia pecuária.

No geral, apesar de o preço médio do boi para abate ser recorde, o contexto atual não favorece quem faz a reposição, tendo em vista que o bezerro e o boi magro seguem igualmente negociados nos maiores patamares reais. No caso do pecuarista criador, a situação é semelhante, já que, mesmo com o animal desmamado em valor recorde, estes produtores estão tendo elevados desembolsos com a compra de insumos.

Além dos produtos importados encarecidos pelo dólar alto, os insumos de alimentação – como milho e farelo de soja – estão operando em preços patamares recordes nominais. Ressalta-se, neste caso, que o clima seco reforça a necessidade do uso de complementação, devido à piora nas condições das pastagens. Quanto à carne, o preço recorde da carcaça casada bovina alivia um pouco frigoríficos que trabalham apenas com o mercado interno.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Mercado

Em setembro, preços do suíno vivo e da carne atingem recordes reais

Movimento de alta no setor é verificado há quatro meses e se deve à oferta reduzida de animais em peso ideal para abate

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Os preços do suíno vivo, da carcaça e dos cortes seguiram em alta no mercado brasileiro ao longo de setembro e, com isso, as médias mensais, em algumas regiões levantadas pelo Cepea, atingiram recordes reais.

Pesquisadores do Cepea ressaltam que o movimento de alta no setor é verificado há quatro meses e se deve à oferta reduzida de animais em peso ideal para abate e ao bom desempenho das exportações brasileiras da carne.

Fonte: Cepea
Continue Lendo
Nucleovet-SC PIG

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.