Conectado com

Notícias

Cotrijal recebe homenagem especial da Federasul

Publicado em

em

A Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul) anunciou nesta semana os cases selecionados para o Prêmio Vencedores do Agronegócio. A Cotrijal, através do case Expodireto Cotrijal, receberá a premiação na Categoria Homenagem Especial. Segundo a Comissão Julgadora, a Expodireto Cotrijal receberá a distinção especial por sua referência como feira de negócios, inovação, tecnologia e palco de debates.
A solenidade de entrega da premiação ocorrerá durante evento comemorativo aos 86 anos da Federasul, marcado para o dia 28 de outubro, às 19h30, no Salão Nobre da entidade, em Porto Alegre. Os vencedores receberão o troféu em bronze Três Porteiras, criado pela artista plástica Angela Pettini. 
A premiação foi criada em fevereiro deste ano, com o objetivo valorizar e reconhecer o mérito em um dos setores mais importantes da economia gaúcha. A ideia é estimular e contribuir para o desenvolvimento do Estado, além de destacar os vencedores para que se tornem referência à sociedade gaúcha pela força empreendedora, criativa e de competência na resolução de desafios.
Foram recebidas 27 inscrições, vindas de Vacaria, Não-me-Toque, Esteio, Bento Gonçalves, Eldorado do Sul, Gramado, Cruz Alta, Passo Fundo, Colorado, Lagoa Vermelha, Santa Cruz do Sul, Dom Pedrito, Rio Grande, Teutônia, Panambi, Garibaldi e Porto Alegre. Os cases concorreram em três áreas do agribusiness (antes, dentro e fora da porteira) e em sete diferentes categorias.
Além da Expodireto Cotrijal, foram premiados os seguintes cases:
Antes da porteira
Categoria 1 – Indústria de Insumos
Simbiose Indústria e Comércio de Fertilizantes e Insumos Microbiológicos, de Cruz Alta
Case: Simbiose Agro, Sustentabilidade e Sucesso
Categoria 2 – Indústria de Máquinas e Equipamentos
Produfort Indústria e Comércio de Equipamentos Ltda, de Colorado
Case: Desenvolvimento da Plataforma de Corte, Enleiramento e Recolhimento de Canola
Dentro da porteira
Categoria 3 – Produção Agropecuária
Guatambu Estância do Vinho, de Dom Pedrito
Case: Vinícola Enoturística Guatambu Estância do Vinho
Categoria 4 – Agroindústria 
Coopetativa Languiru Ltda, de Teutônia
Case: Programa de readequação das atividades frente ao novo cenário no agronegócio.
Depois da porteira
Categoria 5 – Distribuição
Terminal Marítimo Luiz Fogliatto S.A, Termasa, de Rio Grande
Case: Sistema Pampa de Logística
Categoria 6 – Serviços de Apoio ao Agronegócio
Instituto Brasileiro do Vinho, Ibravin, de Porto Alegre
Case: Construindo e projetando a imagem do vinho brasileiro
Categoria 7 – Sustentabilidade Social, Econômica e Ambiental
Cooperativa de Produtores Ecologistas de Garibaldi – Coopeg 
Case: Sustentabilidade
 

Fonte: Ass. Imprensa da Cotrijal

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Para o produtor

Custos de produção de aves e suínos aumentaram em 2018

Apenas os custos com a nutrição subiram 11,65% nos 12 meses de 2018

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Apesar de os custos de produção de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa terem se mantido estáveis em dezembro de 2018 (218,06 pontos, ante 218,05 em novembro), acumularam uma alta de 14,21% durante todo o ano passado.

 Apenas os custos com a nutrição subiram 11,65% nos 12 meses de 2018. O gasto com a alimentação das aves representa 69% do total dos custos de produção dos frangos. Em seguida, as maiores altas em 2018 ficaram com os itens pinto de um dia (2,18%), custo de capital (0,18%) e depreciação (0,16%).

O custo de produção do quilo do frango de corte vivo também se manteve estável em dezembro, encerrando o ano em R$ 2,82 no Paraná, valor calculado a partir dos resultados em aviário tipo climatizado em pressão positiva.

Já o ICPSuíno caiu pelo terceiro mês consecutivo, chegando aos 219,49 pontos em dezembro, -1,34% em relação a novembro de 2018 (222,47 pontos). No ano, os custos de produção de suínos subiram 9,85%, influenciados principalmente pela alimentação dos animais, que teve um aumento de 9,68%.

O custo por quilo vivo de suíno produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina caiu para R$ 3,84 em dezembro (o menor valor desde março de 2018). 

Os índices de custos de produção foram criados em 2011 pela equipe de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves e Conab. Santa Catarina e Paraná são usados como estados referência nos cálculos por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de corte, respectivamente.

Fonte: Embrapa Suínos e Aves
Continue Lendo

Notícias Mercado

Desaquecimento de negócios pressiona valores da carne de frango

Vendas da carne de frango estão desaquecidas, como é tipicamente observado em início de ano

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Colaboradores do Cepea afirmam que as vendas da carne de frango estão desaquecidas, como é tipicamente observado em início de ano. Assim, as cotações do produto, especialmente do congelado, estão em queda na maior parte das regiões acompanhadas. Na Grande São Paulo, o preço do frango inteiro congelado recuou 0,6% frente a dezembro, com média de R$ 4,37/kg na parcial deste ano (até 17 de janeiro).

Quanto à carne resfriada, por outro lado, foram observadas variações distintas na primeira quinzena de janeiro dentre as regiões pesquisadas pelo Cepea. No comparativo com janeiro/18, porém, os preços atuais estão significativamente mais elevados, em termos nominais.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Ovos

Poder de compra do avicultor inicia 2019 em queda

Quantidade de cereal que o produtor consegue comprar com a venda dos ovos brancos é a menor desde 2013

Publicado em

em

Domicio Faustino

De acordo com pesquisadores do Cepea, a oferta elevada, que segue pressionando as cotações dos ovos, tem impactado negativamente o poder de compra do avicultor de postura paulista frente aos principais insumos utilizados na alimentação das poedeiras, o milho e o farelo de soja.

Na parcial deste mês, a quantidade de cereal que o produtor consegue comprar com a venda dos ovos brancos é a menor de toda a série do Cepea, iniciada em maio/13. Já sobre a quantidade do derivado da soja, é a menor desde dezembro/13.

Fonte: Cepea
Continue Lendo
APA
Nucleovet 2

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.