Conectado com
VOZ DO COOP

Empresas Avicultura

Cobb e OneEgg fornecem mais ovos para mais crianças

Projeto é expandido para combater a desnutrição no Nepal, Honduras e Etiópia

Publicado em

em

Foto: Divulgação

Em continuidade à missão de aumentar a disponibilidade  de proteína animal para crianças com risco de desnutrição em todo o mundo, a Cobb-Vantress e o programa OneEgg, recentemente, lançaram novas frentes de trabalho no Nepal, Honduras e Etiópia.

As crianças que participam do projeto recebem um ovo por dia, em vários dias da semana, aumentando o consumo de proteína animal, essencial para o crescimento e desenvolvimento. A desnutrição proteica afeta quase 150 milhões de crianças em todo o mundo, e os ovos contêm 18 tipos diferentes de proteínas e nove vitaminas diferentes.

OneEgg e Cobb trabalham em conjunto com as comunidades para estabelecer pequenas e sustentáveis operações avícolas. Por meio do trabalho, as famílias têm a oportunidade de movimentar a economia local e criar empregos na comunidade. O objetivo é capacitá-las e aumentar a quantidade de proteína animal na dieta das crianças.

A Cobb oferece assistência técnica e capacita os participantes nas áreas de criação animal, design do alojamento das aves, manejo dos lotes, produção de ovos, marketing, vendas, gestão de negócios e muito mais.

A melhoria da nutrição obtida pela adição de ovos à dieta das crianças nesses países pode proporcionar benefícios que durarão a vida toda, principalmente para aqueles que o crescimento e o desenvolvimento foram prejudicados devido à falta de proteína animal. Quantidades adequadas de proteína animal garantem um desenvolvimento mental mais forte, saúde física e QI mais alto. Além disso, o fornecimento de proteína fortalece a participação na escola e nas atividades da comunidade.

De acordo com o U.S. Dietary Guidelines Advisory Committee (Comitê Consultivo de Diretrizes Dietéticas dos EUA), a proteína é um dos mais importantes macronutrientes da dieta porque ela oferece aminoácidos essenciais e energia ao corpo. Micronutrientes – as vitaminas e minerais que nós recebemos dos alimentos que comemos – também são decisivos para o desenvolvimento físico e cognitivo. A nutrição é particularmente importante durante a primeira infância, e é por isso que o programa OneEgg é voltado para crianças em idade pré-escolar, entre os três e os cinco anos.

“Eu continuo extremamente orgulhoso das contribuições que a Cobb vem fazendo com o OneEgg. Como empresa, a Cobb valoriza e entende o impacto que está proporcionando para as crianças”, disse Dave Juenger, conselheiro sênior do Suporte de Serviços da Cobb. “Como líder do setor, a Cobb possui o conjunto de habilidades e capacitação para providenciar pequenas operações de produção com assistência técnica necessária para ajudá-los a tornarem-se autossuficientes. Isso não só gera impacto econômico, como também garante uma fonte essencial de proteína animal para as comunidades rurais, especialmente as crianças. Acredito que nossos esforços e compromissos podem criar mudanças positivas que durarão por gerações”.

No Nepal, a desnutrição crônica afeta aproximadamente um milhão de crianças abaixo de cinco anos de idade (ou 36% da população), com o acesso limitado à proteína animal de qualidade listado como um dos principais fatores.

Uma realidade similar impacta o dia-a-dia das crianças em Honduras e na Etiópia, embora cada país enfrente os seus próprios desafios.  Assim, cada programa OneEgg varia ligeiramente com base nas necessidades individuais do país:

  • Nepal. Os esforços no Nepal concentram-se na capacitação dos produtores locais para fornecerem ovos para 12 escolas e 700 crianças, com a meta de atingir sete mil crianças nos próximos dois anos. O projeto colaborativo espera fornecer um ovo por dia, três vezes por semana, para crianças de Rupandehi, Palpa e distritos de Kathmandu.
  • Honduras. O OneEgg em Honduras tem o foco de fornecer ovos para mulheres grávidas e seus familiares. O projeto inclui pesquisa, educação e esforços em Sierra de Agalta, em Olancho Valley, para continuar investigando o valor dos ovos no desenvolvimento físico de uma criança e compartilhar o modelo de negócios de produção para serem implementados em países em desenvolvimento.
  • Etiópia. Em parceria com o Projeto Mercy, OneEgg Etiópia introduz a produção e o consumo dos ovos na comunidade Yetebon. Os beneficiários incluem crianças na pré-escola, bem como famílias rurais locais.

 

“Temos a missão de mudar o mundo com um ovo por vez, e eu sei que nossa parceria com a Cobb-Vantress, assim como com nossos novos parceiros locais na Etiópia, Honduras e Nepal, estão nos colocando a um passo de alcançar esse objetivo”, disse Chris Ordway, diretor-executivo da OneEgg. “A proteína animal é essencial para a cognição e desenvolvimento físico, especialmente das crianças. Ao oferecer mais ovos para mais crianças, estamos mudando o futuro das gerações e das comunidades para um futuro mais saudável e próspero”.

Para ajudar a cumprir o compromisso de fornecer mais ovos para esses países, a Cobb trabalha em conjunto com a sua subsidiária Tyson Foods, junto com o American Egg Board, Egg Nutrition Center, Shyira Diocese of the Anglican Church e Church of the Ascension in Arlington, Virginia.

Desde que a Cobb começou a trabalhar com o OneEgg, em 2008, 10 milhões de ovos nutriram cerca de 10.000 mil crianças em risco, ao redor do mundo. Para saber mais sobre a Cobb-Vantress, visite www.cobb-vantress.com. Para mais informações sobre OneEgg, acesse www.oneegg.org

 

Fonte: Assessoria

Empresas Cascavel - Paraná

Cargill e Coopavel comprovam sucesso da nutrição animal de leitões

Parceria avança em números de conversão alimentar na fase de creche graças ao uso de tecnologias e manejo adequado

Publicado em

em

Foto: Divulgação/Cargill e Coopavel

A parceria entre a Cargill e a Coopavel vem comprovando que o investimento em nutrição animal tem retorno em formato de produtividade e melhoria na granja. Enquanto uma está entre as maiores indústrias de alimentos do mundo, a outra é uma das cooperativas mais inovadoras do País, localizada em Cascavel (Paraná).

Os números recentes divulgados pelas duas instituições comprovam o papel estratégico da nutrição dos suínos, incluindo a fase de creche, que é uma das etapas mais sensíveis da vida do animal. Em 2023, com manejo adequado e uso de tecnologias avançadas, foi possível reduzir em 45% a mortalidade na Unidade de Produção de Leitões da cooperativa.

Na avaliação de Laodinei Mossmann, gerente de contas-chave da Cargill Nutrição Animal, um dos segredos dessa parceria é a aposta que a Coopavel faz em inovação, sempre aberta a recomendações e uma análise científica que dê base às decisões. “Essa postura da cooperativa e da equipe técnica da Coopavel faz com que eles estejam na vanguarda da suinocultura” analisa Laodinei.

Um dos produtos utilizados com os leitões da UPL da Coopavel foi o Neopigg Feed 3W, tecnologia que faz parte do portfólio Neopigg, lançado em 2016 e em constante atualização com novas tecnologias, aditivos e nova formulação para suportar o crescimento dos animais. De acordo com especialistas da Cargill, o investimento na fase de creche pode representar até 40% dos custos da granja.

O Neopigg® Feed foi pensado pela Cargill para ter até 14% menos proteína fermentável em suas composições, aliando segurança alimentar com a mais alta tecnologia para a nutrição de suínos. A tecnologia tem foco na melhor conversão alimentar e ganho de peso, o que traz muito mais saúde aos leitões.

Histórico de sucesso

Outro especialista que comemora os resultados da parceria é Marco Sipp, Gerente Agropecuário de suinocultura da Coopavel que acaba de completar 30 anos de carreira no setor.

Essa não é a primeira vez em que a parceria entre Cargill e Coopavel surpreende com números e cases de sucesso. As duas instituições conseguiram reduzir 23% das emissões de amônia ao longo de um ano em uma das UPLs (Unidades de Produção de Leitões) da cooperativa. Nesses estudos, foi utilizada uma dieta para os animais com o aditivo eubiótico Aromex®, da Delacon, comercializado no Brasil pela Cargill. A composição fitoterápica do produto consegue reduzir a amônia em suínos em diferentes fases de crescimento, além de melhorar a eficiência do aproveitamento dos alimentos.

A amônia é um dos gases mais presentes na criação de suínos no Brasil. As reduções obtidas com o uso da tecnologia equivalem a 119 toneladas de gás carbônico, e isso corresponde à queima de 50 mil litros de gasolina com benefícios para o meio ambiente, bem-estar animal e melhores condições para os colaboradores.

Fonte: Assessoria Cargill
Continue Lendo

Empresas Com mais de 30 anos

Com receita anual de quase R$ 2 bilhões, Grupo Grão de Ouro é formado pelas marcas Nutrimax, Nutrividas, Forte Grãos e Grão de Ouro

Presente em cinco áreas de negócios, o Grupo Grão de Ouro – com oito empresas e quatro marcas – apresenta soluções para o agronegócio em toda a cadeia produtiva com a máxima eficiência exigida pelo setor

Publicado em

em

Sede do Grupo Grão de Ouro, em Alfenas/MG Divulgação

Com atuação em quase todo o território nacional, o Grupo Grão de Ouro iniciou suas atividades em 1991, nas áreas de armazéns gerais e comercialização de milho. Com mais de 30 anos de atuação, hoje está presente em 17 estados do país e em vários segmentos de setor agropecuário. Os serviços e produtos oferecidos atualmente pela empresa são produção agrícola, beneficiamento e armazenagem, comércio de grãos, pecuária de corte, revenda de máquinas agrícolas, fábrica de ração e insumos pecuários para nutrição animal.

Nos últimos 10 anos, o Grupo Grão de Ouro teve um crescimento exponencial. Conta atualmente com cerca de 800 colaboradores e, em 2023, alcançou R$ 1,9 bilhões em faturamento. Presente em cinco áreas de negócios, o Grupo Grão de Ouro – com oito empresas e quatro marcas – apresenta soluções para o agronegócio em toda a cadeia produtiva com a máxima eficiência exigida pelo setor. As marcas que formam o grupo são a Nutrimax, a Nutrividas, a Fortegrãos e a Grão de Ouro.

A Nutrimax e a Nutrividas atuam na produção de rações de alta qualidade. A Nutrimax possui fábricas em São Paulo e Minas Gerais, e a Nutrividas, última aquisição do Grupo, é uma fábrica de ração sediada no Rio de Janeiro, que atende a estados da região sudeste.

A Forte Grãos é responsável pela produção agrícola de grãos e cafés, e atua em uma área que conta com mais de 1.800 hectares de plantio. Já a Grão de Ouro atua com beneficiamento e armazenagem, comércio de grãos, pecuária de corte, revenda de máquinas agrícolas e de insumos para nutrição animal.

No segmento de máquinas agrícolas, o Grupo Grão de Ouro é representante da marca New Holland nos estados de Tocantins, Pará e Maranhão. Nesse segmento, possui o selo BLUE BELT New Holland, que a qualifica como uma das melhores concessionárias da marca no país.

Outro ponto de destaque do Grupo Grão de Ouro é o Núcleo de Responsabilidade Social, gerido pela diretora e sócia-fundadora Ana Cristina Esteves Dias. O Grupo Grão de Ouro auxilia mais de 15 projetos nessa área em todo o Brasil.

No momento, o Grupo de Grão de Ouro se prepara para lançar no mercado uma nova marca: a Interlagos Sementes, que vai atuar na venda de sementes de alta qualidade para lavouras de feijão e culturas de inverno.

Grão de Ouro Agronegócios X Agrogalaxy

Em 2018, uma das empresas do Grupo, a Grão de Ouro Agronegócios (defensivos, sementes e fertilizantes), foi vendida para o fundo de investimentos Aqua Capital e incorporada à Plataforma Agrogalaxy, voltada ao varejo de insumos agrícolas e serviços para o agronegócio brasileiro.  Portanto, a Agrogalaxy não faz parte do Grupo Grão de Ouro há seis anos, apesar de o mercado ainda associar a empresa aos seus negócios.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Criando o sucesso juntos

61º Aviagen School promove o intercâmbio de conhecimento para clientes de mais de 20 países

Juntamente com a teoria em sala, os alunos adquiriram experiências práticas em granjas, laboratório de diagnóstico e fábrica de rações

Publicado em

em

O evento, de um mês de duração, reuniu 35 clientes de 20 países / Divulgação Aviagen

A Aviagen® América do Norte finalizou a sua 61ª Escola Anual de Manejo de Produção, em 27 de junho. Realizada em Huntsville, no Alabama (Estados Unidos), o evento, de um mês de duração, reuniu 35 clientes de 20 países, que se aprofundaram no tema de melhores práticas de manejo avícola e experimentaram os benefícios do lema corporativo “Criando o sucesso juntos”.

Uma visão profunda e abordagem com foco em “ensinar o instrutor”

“Nosso objetivo com a Escola Aviagen é fornecer aos nossos clientes informações valiosas sobre técnicas de manejo eficazes que comprovadamente melhoram o bem-estar, a sustentabilidade e a produtividade de matrizes e frangos de corte nas operações avícolas”, explicou o presidente da Aviagen América do Norte, Marc de Beer.

De Beer destacou que, além da parte teórica em sala, os alunos adquiriram experiências práticas em granjas, laboratório de diagnóstico e fábrica de rações. “Nossa abordagem foi ‘ensinar o instrutor’, capacitando-os com um profundo conhecimento sobre o  que precisam saber para compartilhar o aprendizado com seus colegas na volta aos seus países”.

Plano de estudos amplo e experiências práticas

As atividades incluíram visitas ao Centro de Desenvolvimento de Produção de última geração da Aviagen em Albertville, no Alabama; ao Centro de Distribuição de Ovos e ao Laboratório Veterinário em Elkmont, também no Alabama; e a Fábrica de Rações em Pikeville, no Tennessee, bem como ao National Poultry Technology Center, da Universidade de Auburn.

Os alunos foram instruídos em áreas importantes como o bem-estar animal das aves, biossegurança e compartimentação para a segurança alimentar e de suprimento, eficiência alimentar para maior sustentabilidade, técnicas eficazes de vacinação e manejo de status sanitário, ventilação, tópicos essenciais para a saúde das pernas e intestino das aves, manejo de incubatórios e incubação, bem como a importância da qualidade da água.

O abrangente programa destacou mais de 35 tópicos que cobrem as mais recentes inovações na produção avícola. Os alunos participaram de seminários, workshops e experiências práticas de campo, atividades lideradas por especialistas da Aviagen e palestrantes convidados e especializados em cuidados veterinários, nutrição, pesquisa e desenvolvimento genético, produção e manejo em granjas, bem como em incubatórios.

Estabelecendo conexões para toda a vida

“Outro aspecto importante da Escola Aviagen é a oportunidade de conectar e trocar conhecimentos com profissionais avícolas de todo o mundo, com ideias semelhantes”, acrescentou o  especialista em Marketing Digital e de Eventos da Aviagen, Taylor Davis. Davis, juntamente com o especialista em Marketing, Tanner Gallik, , organizou a escola e incorporou atividades de formação de equipes para promover conexões duradouras entre os participantes.

Demonstração de excelência

Pesquisas mostram que testes frequentes aumentam a credibilidade, reforçando conceitos-chave, por isso, os alunos realizaram provas semanais ao longo do mês e, ao final do curso, foram reconhecidas as melhores notas. Os vencedores deste ano foram:

1º lugar

Ahmed Sayed, Gerente Assistente Veterinário Avós, Cairo Poultry Company (CPC), Egito;

2º lugar

Jongsu Ha, Diretor de Biosegurança e Gerenciamento Status Sanitário, Samhwa GPs Breeding Agri., INC, Coréia do Sul;

3º lugar

Patrick Sakayo, Gerente de Operações de Matrizes, Tanbreed Poultry Limited, Tanzânia.

Feedback positivo

“Valorizei a oportunidade de aprender as mais recentes técnicas de manejo da indústria avícola e cuidados veterinários com especialistas altamente experientes. Tive amplas oportunidades de receber aconselhamento personalizado sobre nossos desafios locais e melhores práticas. Também apreciei a hospitalidade dos nossos anfitriões”, comentou o gerente Assistente Veterinário Avós da Cairo Poultry Company (CPC), Egito, Ahmed Sayed.

Já, o gerente de Operações de Frangos de Corte da Turosi Food Solutions, na Austrália, Alan Mair,  acrescentou: “Agradeço à equipe da Aviagen pelas excelentes quatro semanas. Eles garantiram que tivéssemos um programa diversificado, com bastante tempo para nos conectarmos e aprendermos com nossos colegas. A Escola me treinou para melhorar meus conhecimentos em manejo e obter uma compreensão mais profunda das necessidades das aves Ross, o que me ajudará a melhorar o desempenho, a saúde e o bem-estar dos lotes quando retornar à empresa”.

Para obter mais informações sobre a Escola Anual de Manejo e Produção da Aviagen, visite a página da nossa escola no site da Aviagen.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
SIAVS 2024 E

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.