Conectado com

Empresas Suinocultura

Zoetis lança a mais ampla proteção contra o circovírus suíno

Fostera Gold PCV MH é a única vacina disponível no mercado brasileiro que confere proteção para PCV2a, PCV2b, PCV2d e também Mycoplasma hyopneumoniae

Publicado em

em

Foto: O Presente Rural

“A infecção pelo PCV2 foi um dos impactantes eventos sanitários para a suinocultura brasileira em todos os tempos”, diz o pesquisador e professor responsável pelo Departamento de Medicina Animal da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) David Barcellos. Diagnosticado pela primeira vez no Brasil em 1999 pela Embrapa Suínos e Aves, “essa infecção viral teve efeitos devastadores na suinocultura mundial em sua primeira passagem pelos rebanhos suínos; por isso, é preciso que seja mantida vigilância constante para evitar a repetição do problema”, alerta o professor.

Para se ter uma ideia do prejuízo que pode causar, o número de suínos afetados em um plantel pode chegar a 30%, com altos índices de mortalidade (até 20%). O PCV2 também é frequentemente associado a outras síndromes, que incluem doenças reprodutivas (PCV2-RD), síndrome da dermatite e nefropatia suína (PDNS). “Hoje existem várias vacinas comerciais eficazes contra o PCV2, e a maioria dos leitões é imunizada. Mas, também é comum falhas na vacinação, que podem ser causadas por diferentes fatores, do manejo à alta mutabilidade ou capacidade de alteração que o vírus possui”, explica Alvaro Aldaz, Diretor de Desenvolvimento Comercial e Inovação da Zoetis.

Barcellos conta também que foram observadas em pontuais casos clínicos de circovirose em granjas vacinadas, causas relacionadas ao erro no manejo de vacinas comerciais. Além disso, lembra, “há amplas evidências de variações genéticas do circovírus suíno”.

Ainda de acordo com ele, além do vírus permanecer numa forma subclínica e afetar discretamente parte dos animais vacinados, há ainda situações de animais deficientemente vacinados ou da existência na granja de falhas em ambiência, de manejo ou de alta pressão de infecção. “O PCV2 pode afetar de forma leve o ganho de peso diário, conversão alimentar e atuar de forma sinérgica com outros agentes infecciosos primários ou secundários presentes nos plantéis”, diz Barcellos.

Para o especialista, a melhor forma de prevenir o circovírus é garantir boas condições de criação para os animais e redução de pressão de infecção, além de manejo, ambiência e nutrição adequados. “Garantir a aplicação correta das vacinas e dos programas de vacinação também é fundamental”, ressalta.

 

Fostera Gold PCV MH

“Entendemos que a evolução do PCV2 é uma ameaça à sanidade dos planteis e por isso desenvolvemos uma nova ferramenta para o combate ao circovírus suíno”, diz Cintia Santos, Gerente de Produtos da linha Suínos da Zoetis.

Única vacina disponível no mercado brasileiro com dois genótipos de circovírus suíno, Fostera Gold PCV MH possui antígenos de PCV2a e PCV2b, conferindo ainda proteção frente ao PCV2d, e também para o Mycoplasma hyopneumoniae. Com período de ação de 23 semanas, o produto contém também o exclusivo adjuvante MetaStim, que garante uma resposta imune segura e eficaz.

“A adição de um segundo genótipo à nossa vacina proporciona ampla cobertura contra as cepas em evolução no campo”, completa o médico-veterinário Dalvan Veit, Gerente Técnico da Linha de Suínos da Zoetis. “A proteção de Fostera Gold PCV MH é cerca de 34% maior do que as concorrentes porque tem cobertura antigênica mais ampla”, reforça Veit.

Fonte: Assessoria da Zoetis
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × cinco =

Empresas Agrozootec

Balança Salter disponível e com autorização do Inmetro

A Agrozootec, com a devida autorização do Inmetro, tem o equipamento disponível no Brasil para venda imediata.

Publicado em

em

A avicultura depende de precisão e praticidade e existem equipamentos que são como o braço direito do produtor. Exemplo é a Balança Salter analógica, uma das mais procuradas pelos produtores de frangos de corte para controle de ganho de peso. A Agrozootec, com a devida autorização do Inmetro, tem o equipamento disponível no Brasil para venda imediata.

“A Salter é a balança analógica mais procurada pelos avicultores devido a sua alta precisão, ganchos em aço inoxidável, molas de pesagem anti-corrosão e robustez”, afirma a gerente nacional de vendas, Giana Hirose, da Agrozootec. De origem inglesa, estão disponíveis nas capacidades de 5 Kg e 10kg, a primeira com escala de 20 g e a segunda com escala de 50 g respectivamente. “A graduação possui espaços curtos, isso é muito importante no manejo de pesagem onde o ganho de peso é um ponto crucial para o retorno financeiro da granja”, explica Giana que também é médica veterinária.

“O controle da conversão alimentar e ganho de peso dos frangos de corte é uma das formas de garantir margem financeira do produtor, para isso, é importante uma boa genética, nutrição, controle sanitário e acompanhamento de pesagens, sem esquecer da capacitação e motivação da equipe de trabalho”, explica Giana. “Por esse motivo balanças como a Salter são tão procuradas”, afirma. “É uma ferramenta básica que atende ao avicultor em sua rotina”, conclui.

Com 15 anos de mercado em 2019, a AGROZOOTEC é uma indústria e importadora de equipamentos da Europa, América e Ásia para atender as cadeias produtivas de corte, leite, suínos, aves, equinos, ovinos e caprinos possuindo em seu portifólio mais de 2.200 itens, os produtos podem ser encontrados em distribuidores, cooperativas e lojas especializadas em produtos agropecuários.

 

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas Nutrição Animal

Evonik participa da Reunião Anual CBNA com palestras dirigidas

Além de patrocinadora do evento, a empresa marca presença com duas importantes apresentações na Sala Bovinos durante o CBNA 2019

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A Evonik estará presente na 32a Reunião Anual CBNA“Congresso sobre Nutrição e Bem-Estar Animal” , realizada pelo Colégio Brasileiro de Nutrição Animal – CBNA, que acontece entre os dias 12 e 14 de novembro de 2019, em Campinas, no interior de São Paulo. No evento, que reúne profissionais da cadeia produtiva e especialistas de renome internacional, serão apresentadas as mais recentes pesquisas e tecnologias nas áreas de nutrição e bem-estar animal nos segmentos de avicultura, suinocultura e ruminantes.

A Evonik é uma das patrocinadoras do encontro, que também conta com a entrega do “Prêmio CBNA de Pesquisa”, que avalia trabalhos científicos nas áreas de nutrição de aves (corte e postura), suínos e ruminantes (corte e leite). “Para a Evonik estar presente em um evento como esse é uma experiência bastante enriquecedora tanto pelo conteúdo quanto pelos oportunos encontros com experts da área. Não temos dúvidas de que representa importante agenda técnica do mercado brasileiro e momento propício para estreitarmos relacionamento com profissionais que atuam no setor”, salienta Nei Arruda, responsável pelo Marketing da área de Nutrição e Saúde Animal da Evonik.

 

Know how Evonik na Sala Bovinos

Além do patrocínio, a Evonik participa do evento com duas palestras na quarta-feira, dia 13, das 17h30 às 18h30, na Sala Bovinos:

 

– “Variação nutricional das matérias-primas e seu impacto sobre a nutrição de monogástricos”, com Maria Melo, Diretora Técnica da Evonik;

 

– “Ferramentas analíticas que auxiliam no processo de mitigação da variabilidade nutricional de matérias-primas”, com Valeska Passarelo, Coordenadora de Serviços Analíticos da Evonik, além de química, com experiência de mais de 7 anos em suporte técnico a campo em clientes com foco principal no controle de matéria-prima na fabricação de ração por meio do uso da tecnologia NIR.

 

Serviço: 

32a Reunião Anual CBNA “Nutrição e Bem-estar Animal”
Data: 12 a 14 de novembro de 2019
Local: Expo D. Pedro

 

Fonte: Assessoria da Evonik
Continue Lendo

Empresas AB Vista

OVUM em Lima foi o palco para o lançamento do Signis da AB Vista – o primeiro ativador de microrganismos de dupla ação da indústria

AB Vista estava presente no estande do seu distribuidor no Peru – Globalvet

Publicado em

em

Diretor de Investigação e Desenvolvimento, Dr. Mike Bedford

O Congresso Latino Americano de Avicultura – OVUM, que aconteceu na semana passada foi o palco da AB Vista para o lancamento de Signis – seu mais novo produto inovador de dupla ação, concebido para acelerar o desenvolvimento de um microbioma que degrada as fibras.

Signis é um produto inovador de dupla ação com uma combinação única de xilanase e xiloligossacarídeos (XOS) fermentáveis – que acelera o desenvolvimento de um microbioma que degrada as fibras, permitindo a fermentação de fontes de fibra que de outra forma permaneceriam não fermentáveis. Isto incrementa o padrão de fermentação da fibra de forma mais precoce no ciclo de vida dos monogástricos.

Nos últimos anos, a indústria tem assistido a uma série de mudanças interligadas, com uma redução do uso de antibióticos que levou a um enfoque na saúde intestinal. Isto gerou uma pressão para as empresas de alimentos para desenvolver estratégias nutricionais destinadas a estimular o microbioma intestinal.

O Diretor de Investigação e Desenvolvimento, Dr. Mike Bedford, explica que Signis é o resultado de anos de investigação sobre os efeitos benéficos dos produtos de decomposição de fibras na função intestinal e no desempenho animal:

“Nos últimos seis anos, através da nossa investigação, observámos a ligação entre a produção de determinados produtos de degradação de fibras, o microbioma intestinal e a melhoria do desempenho animal. O que sabemos é que certos xiloligossacarídeos produzidos pelas xilanases agem como “sinais” para que os micróbios intestinais desenvolvam uma capacidade mais eficaz de degradação de fibras ao longo do tempo. Este é o conceito central da Signis e onde o nome do produto deriva do seu efeito de sinalização”, conclui.

Acelerar o desenvolvimento de um microbioma degradante de fibras

Signis tem demonstrado acelerar o desenvolvimento de bactérias que degradam as fibras no intestino de suínos e aves. O produto contém uma combinação de xilanase fermentável e xiloligossacarídeos, especificamente selecionados pelo seu efeito benéfico na fermentação intestinal.

O Dr. Alexandre Barbosa de Brito, gerente técnico da LAM, descreve o mecanismo de ação – e explica o que isto significa em termos reais para os produtores:

“O Signis atua por uma dupla ação: a xilanase hidrolisa a fibra, aumentando a capacidade de fermentação e a rugosidade da superfície da fibra para fixação bacteriana, enquanto os xiloligossacarídeos assinalam ao microbioma para que desenvolva sua capacidade de fermentar XOS o mais rapidamente possível”, revela.

Jorge Rubio, Gerente de Negócios para o México, CA & Caribe, afirma que “Esta sinalização resulta em mudanças adaptativas para uma maior capacidade de degradar a fibra, permitindo maior digestibilidade da dieta, melhorando o grau de decomposição da fibra em uma idade mais precoce do que normalmente ocorreria. O resultado final para os produtores é uma melhor digestibilidade dos nutrientes, melhores rendimentos e uma redução geral dos custos de produção.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
Biochem site – lateral
PSA
AB VISTA Quadrado
Mais carne

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.