Conectado com

Notícias Em Toledo

XIX Congresso Nacional Abraves inicia discutindo comportamento e motivação

Evento acontece até quinta-feira (24) na cidade de Toledo, PR

Publicado em

em

Francine Trento/OP Rural

Iniciou nesta terça-feira (22) a XIX Congresso Nacional Abraves e I Congresso Internacional Abraves. O evento, um dos mais importantes da cadeia suinícola nacional, acontece em Toledo, no Oeste do Paraná. A cidade possui o maior plantel de suínos do Brasil. O tema desta edição é “O futuro mercado de suínos, fundamentado pelo conhecimento e pela ciência”. O evento segue até a quinta-feira (24). Informações completas sobre o evento, você pode conferir aqui, no site do O Presente Rural.

Na manhã, os participantes puderam conferir a abertura oficial do evento, além de uma divertida e reflexiva palestra com Clovis de Barros Filho, que falou sobre “Comportamento, atitude, motivação e inteligência: qual o valor do profissional com essas atitudes?”.

Para o prefeito da cidade de Toledo, Lucio de Marchi, é um orgulho para a cidade receber um evento da magnitude da Abraves Nacional. “Toledo é um município com 1.196 quilômetros quadrados que tem a cultura da produção de suínos. Hoje, a cidade possui alojadas nas granjas mais de 1,1 milhão de cabeças de suínos. Além disso, 42% do VBP do município vem da suinocultura. Somo muito felizes por receber um evento como este”, destacou na abertura. Segundo ele, este é o maior evento do setor que já foi realizado em Toledo. “E fazer este evento aqui mostra que a suinocultura pode ser extraordinária. Que sejam três dias de grandes discussões. Sejam muito bem-vindos”, afirmou.

De acordo com o presidente da Abraves regional Paraná, Ton Kramer, é uma grande satisfação ter em Toledo todos os protagonistas da suinocultura nacional. “Quando veja a realização de um evento como esse, tenho a certeza de que a equipe da Abraves Paraná, assim como todos os prestadores de serviços e patrocinadores do evento, fez um bom trabalho. Todos os profissionais que trabalharam para a realização desse evento cumpriram sua função de transformar ele em algo grandioso”, destacou.

No período da tarde, os congressistas assistirão ainda palestras sobre bem-estar e ambiente de trabalho nas granjas, segurança financeira, qualidade de vida, influencia da alimentação vegana na saúde das pessoas e legado. Todas as palestras fazem parte do Painel Pessoas. No final do dia, os participantes ainda terão uma palestra memorial em homenagem a Jurij Sobestiansky e um coquetel.

Programação

Já no segundo dia, a quarta-feira (23), as atividades serão destinadas aos temas Sanidade e Nutrição, com palestrantes internacionais como Theo Niewold, da Bélgica, que falará sobre ‘Promotores de crescimento (AGP): mecanismos de atuação e interação com microbiota’ e Paul Sundberg, EUA, que abordará ‘Doenças virais emergentes e os riscos sanitários para os mercados globais’.

O último dia, a quinta-feira (24), a pauta principal será Salmonella e Mercado. Quatro importantes profissionais irão discutir os impactos da salmonela na cadeira produtiva de suínos, além da apresentação de dois trabalhos científicos. O médico veterinário e Mestre em Produção Animal, Fabrício Delgado, vai falar sobre o controle da salmonella – visão da indústria e a pesquisadora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Marisa Cardoso, abordará o tema na visão acadêmica.

As atividades no painel Mercado se encerram com o tema: ‘Dependência do mercado externo: vantagens e desvantagens para a suinocultura brasileira’, que será abordado por Jose Piva – PIC, (EUA), seguido de uma mesa redonda.

Fonte: O Presente Rural
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um − 1 =

Notícias Segundo Imea

Vendas da safra nova de soja de MT avançam a 43,8%; milho vai a 44,5%

Em relação ao levantamento anterior, houve avanço de 7,75% na comercialização da nova safra

Publicado em

em

Divulgação/MAPA

O Mato Grosso, maior produtor brasileiro de grãos, negociou antecipadamente 43,78% da produção de soja esperada para a temporada 2019/20, cuja colheita se inicia na virada do ano, informou o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) na segunda-feira (11).

Em relação ao levantamento divulgado no mês anterior, houve um avanço de 7,75 pontos percentuais na comercialização da nova safra. “As vendas foram influenciadas pela valorização das cotações na CME, motivada pela expectativa do mercado sobre o acordo comercial entre os Estados Unidos e a China, atrelada aos elevados patamares do dólar na primeira quinzena do mês”, disse o Imea em boletim.

O preço médio mensal de comercialização da safra 2019/20 em Mato Grosso apresentou alta de 1,56% e fechou a 70,47 reais/saca. Neste momento, as vendas da safra 2019/20 se encontram 8 pontos à frente do mesmo período da safra passada, e também superam a média histórica para o período, de cerca de 36,5%. As vendas da safra velha estão quase finalizadas.

No caso da safra nova do milho, a venda antecipada da colheita do ano que vem seguiu a passos lentos, atingindo 44,49% da produção, com um avanço mensal de apenas 2,60 pontos, após produtores terem comprometido grande parte da produção esperada em meses anteriores.

Pela média histórica, o percentual de vendas nesta época é de 28,28%. No mesmo período da safra 2018/19, tinham atingido 33,45% Para a safra colhida neste ano, a comercialização de milho em Mato Grosso avançou 2,09 pontos, alcançando 95,4% da safra.

Fonte: Reuters
Continue Lendo

Notícias Mercado

China habilita novas plantas de aves, suínos e bovinos para exportação

Foram habilitadas cinco novas plantas produtoras e exportadoras de suínos, cinco de bovinos e três unidades de aves

Publicado em

em

Divulgação

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, anunciou nesta terça-feira (12) a habilitação de 13 novas unidades frigoríficas para exportações de carne de frango, suína e bovina para a China. A notícia foi comemorada por entidades do setor.

São cinco novas plantas produtoras e exportadoras de suínos, cinco de bovinos e três unidades de aves. De acordo com Francisco Turra, presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), as novas plantas devem ampliar ainda mais a importância da China na pauta exportadora de proteína animal. Agora, o Brasil passa a contar com 16 plantas habilitadas para exportar carne suína para o mercado chinês, e 46 plantas para embarques de carne de frango.

“Nas prévias da realização do encontro dos BRICS, a notícia das novas habilitações dá o tom da parceria que China e Brasil estão construindo em prol da segurança alimentar e da ampliação da pauta comercial. Já consolidado como principal fornecedor externo de frango para a China, o Brasil agora deve expandir sua participação, também, nas vendas de carne suína”, ressalta Turra.

Desde janeiro deste ano, a China assumiu a liderança entre os principais destinos das exportações da avicultura e da suinocultura do Brasil. Entre janeiro e outubro, o país asiático importou 183,1 mil toneladas de carne suína (+40% em relação ao mesmo período do ano passado), gerando receita de US$ 429,8 milhões (+66%). De carne de frango, foram 444,7 mil toneladas (+22%), com resultado cambial de US$ 931,7 milhões (+38%).

Ao todo, 31,4% da carne suína e 13,3% da carne de frango exportadas pelo Brasil em 2019 foram embarcadas com destino à China.

Os frigoríficos

Os cinco frigoríficos de carne suína estão no Rio Grande do Sul, além de uma unidade de carne bovina. São Paulo e Mato Grosso tiveram, cada um, duas unidades habilitadas pelos chineses. Os demais frigoríficos que podem exportar para a China ficam em Goiás, no Mato Grosso do Sul e no Paraná.

As plantas de bovinos habilitadas pela China são: Marfrig Global Foods, em São Gabriel (RS); Frigorífico Sul, em Aparecida do Taboado (MS); Naturafrig Alimentos, em Pirapozinho (SP); Marfrig Global Foods, em Pontes e Lacerda (MT) e JBS, em Senador Canedo (GO).

Os frigoríficos de carne suína são: BRF, em Lajeado (RS); Cooperativa Central Aurora Alimentos, em Sarandi (RS); JBS Aves, em Caxias do Sul (RS); Seara Alimentos, em Três Passos (RS) e em Seberi (RS).

Foram habilitadas as plantas de aves de Zanchetta Alimentos, em Boituva (SP); União Avícola Agroindustrial, em Nova Marilândia (MT) e Unita Cooperativa Central, em Ubiratã (PR).

Fonte: O Presente Rural com informações da ABPA e Mapa
Continue Lendo

Notícias Segundo IBGE

Abate de bovinos passa de oito milhões de cabeças no terceiro trimestre

Na comparação com o terceiro trimestre de 2018, houve uma variação positiva de 0,5%

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

O abate de bovinos chegou a 8,33 milhões de cabeças no terceiro trimestre deste ano, um aumento de 4% em relação ao trimestre anterior, quando foram abatidos 8,08 milhões de animais para consumo. Na comparação com o terceiro trimestre de 2018, houve uma variação positiva de 0,5%, segundo os primeiros resultados da Estatística da Produção Pecuária, que o IBGE divulga nesta terça-feira (12).

A pesquisa indica também alta no abate de suínos e frangos. No trimestre encerrado em setembro, foram abatidas 11,67 milhões de cabeças de suínos, um aumento de 2,4% frente ao segundo trimestre do ano. Em relação ao mesmo trimestre de 2018, o aumento foi de 0,8%. Já o abate de frangos subiu 3,3% na comparação com o segundo trimestre deste ano. Foram abatidas 1,47 bilhão de aves. Esse número é 3,1% maior do que o registrado no terceiro trimestre do ano passado.

A aquisição de leite cru e a produção de ovos de galinha encerraram o terceiro trimestre deste ano com aumento. Os estabelecimentos que atuam sob algum tipo de inspeção sanitária (federal, estadual ou municipal) adquiriram 6,29 bilhões de litros de leite, valor que corresponde a um aumento de 6,9% em comparação ao volume registrado no segundo trimestre deste ano. Em relação ao terceiro trimestre de 2018, a alta de foi de 0,5%.

A produção de ovos de galinha foi de 956,62 milhões de dúzias no terceiro trimestre de 2019. O resultado representou aumento de 1,5% em comparação ao trimestre anterior e de 3,4% em relação ao mesmo trimestre de 2018.

Fonte: IBGE
Continue Lendo
Biochem site – lateral
Mais carne
AB VISTA Quadrado

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.