Conectado com

Notícias Pecuária Leiteira

Vencer desinformação é maior desafio para produção de orgânicos

Preconceitos a que ele se refere são percepções equivocadas de que a produção orgânica represente “uma volta ao passado

Publicado em

em

Ana Maio

A desinformação, os mitos e os preconceitos são obstáculos que produtores interessados na conversão para orgânicos precisam superar. A avaliação é do auditor fiscal federal agropecuário Marcelo Laurino, do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Ele foi o primeiro palestrante do II Curso de Pecuária Leiteira Orgânica, aberto na sexta-feira (26) na fazenda Nata da Serra, em Serra Negra, SP.

O curso é promovido pela Embrapa e pela Nata da Serra e reúne 43 participantes neste primeiro módulo, que terminou sábado. O segundo módulo acontecerá na Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos (SP), em junho. No total, serão seis módulos até outubro.

Laurino disse que se baseia em ciência e experiências práticas para tentar mostrar aos interessados que a produção orgânica é viável socialmente, economicamente e tecnicamente.

Os preconceitos a que ele se refere são percepções equivocadas de que a produção orgânica represente “uma volta ao passado, que é grosseira, que não utiliza tecnologia, que não vai ser capaz de alimentar toda a humanidade, que é coisa só de rico. Ao longo da palestra vamos demolindo esses preconceitos porque eles não têm razão de ser”, afirmou.

Segundo ele, embora não tenha estatísticas, o número de produtores orgânicos cresce todos os anos. Essa indicação coincide com a de representantes de multinacionais que estiveram na abertura e que estão patrocinando o treinamento, como a Danone, a Nestlé e a Gensur. O curso também tem patrocínio da Socil e Tru-Test.

André Novo, coordenador do curso e chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Pecuária Sudeste, disse que neste ano um grande diferencial será o encontro das duas turmas – a de 2019 e a de 2018 – no segundo módulo. “Será um momento de troca de experiências e de conhecimento. Queremos formar uma rede de informações sobre leite orgânico”, afirmou. Ele também destacou o aumento do número de patrocinadores e o investimento das empresas na capacitação.

Ricardo Schiavinato, proprietário da Nata da Serra e produtor de orgânicos há mais de 20 anos, disse que ficou surpreso com a demanda. “No primeiro ano tivemos fila de espera para o segundo e agora já temos fila de espera para o ano que vem.” A turma de 2019 terá um módulo a mais e o conteúdo sobre sanidade animal será aprofundado.

Participantes

Na abertura do módulo, estiveram presentes produtores e técnicos do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Distrito Federal e Minas Gerais. A veterinária Milena Coppola, de Pirassununga (SP), pretende ampliar o conhecimento sobre orgânicos para ajudar na propriedade do namorado Gabriel. “Nosso interesse é por uma questão de princípio, de filosofia de vida. Já implantamos uma agrofloresta, uma horta e criamos galinhas coloniais com um manejo bem simples”, conta.

Na fazenda Guadalupe a família de Gabriel já produz leite, mas no sistema convencional. “Adotamos algumas tecnologias, como inseminação e rotação de pasto. Queremos uma propriedade mais sustentável, um polo de educação ambiental, e estamos estimulando os funcionários a essa prática.” Há dez anos sem tomar medicamentos, Milena aposta muito na prevenção, tanto para a saúde humana como para a animal.

O veterinário Anderson Luís Marques, o engenheiro de produção Vinicius Eloi Woicik, e o agrônomo Raphael Anzalone vieram do Paraná para a capacitação. Eles trabalham no Spa Lapinha, em Lapa (PR), que tem capacidade para receber até 60 hóspedes. Junto ao spa funciona uma fazenda onde são produzidos os alimentos servidos aos visitantes.

Anderson contou que no passado já houve uma tentativa de converter a produção de leite para o sistema orgânico, mas sem sucesso. Agora a equipe busca treinamento para uma nova tentativa. Lapa fica a 80 quilômetros de Curitiba e a empresa pensa em explorar também o mercado da capital. Para isso, a será necessário alterar o serviço de inspeção municipal para o estadual. Na fazenda, são produzidos queijos, ovos e hortaliças.

Último suspiro

No segundo dia do curso, sábado (27), Ricardo Schiavinato abriu a programação contando sua história de vida. Filho de um dentista, ele ganhou a propriedade do pai ao finalizar a faculdade de agronomia. Começou a produzir tomate, morango e outras culturas em sistema convencional. O negócio não ia bem e o produtor conta que praticamente quebrou. “Estava quase desistindo quando meus pais vieram visitar a propriedade e ele quis experimentar o tomate e o morango que eu produzia, mas não deixei, pois havia acabado de aplicar produtos químicos”, contou.

Segundo Ricardo, o pai percebeu que havia algo muito errado na situação em que o filho não servia à própria família o que produzia. Nessa ocasião ele começou a ter os primeiros contatos com a agricultura orgânica, buscou informações e decidiu “tentar o último suspiro”. Deu certo.

A vida de Ricardo mudou e ele conta, ainda emocionado, como tudo melhorou. Em 2006 ele procurou a Embrapa Pecuária Sudeste em busca de informações para produzir leite orgânico. Começava ali, em março de 2007, uma parceria e uma relação de aprendizado mútuo que persiste até hoje.

O segundo a falar foi André Novo, que mostrou conceitos básicos da pecuária de leite orgânico e falou dos princípios do programa Balde Cheio. “Não há fórmula pronta. Cada produtor é um caso diferente. Importante é descobrir o que importa em cada propriedade”, disse.

André falou da importância da visão sistêmica, já que cada produtor precisa olhar para sua terra de um modo diferente, “pensar a propriedade, pensar nas pessoas e entender a realidade do lugar onde está”.

O pesquisador da Embrapa Artur Chinelato, idealizador do programa Balde Cheio, chegou a Serra Negra na manhã de sábado e foi apresentado ao grupo. No período da tarde, os participantes visitaram os pastos e viram de perto os animais criados na Nata da Serra.

Fonte: Embrapa Pecuária Sudeste
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − três =

Notícias Suinocultura

Mendonça de Barros traz cenário econômico da suinocultura no XVIII SNDS

Objetivo é apoiar líderes do segmento a construir estratégias para ampliar resultados na atividade

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

O engenheiro agrônomo Alexandre Mendonça de Barros vai palestrar sobre “Perspectivas e impactos da macroeconomia sob a ótica do mercado agro” no XVIII Seminário Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (SNDS), entre 1 e 2 de agosto, no Sheraton Grand Rio Hotel & Resort, no Rio de Janeiro.

A apresentação faz parte do Painel 3 “Agronegócio: a vocação do Brasil vive novos tempos” do principal evento de lideranças da suinocultura nacional que é organizado pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS).

Mendonça de Barros é doutor em Economia pela USP e sócio da MB Agro Consultoria, integrou conselhos de grandes grupos (Fosfértil, CASP, Vale Fertilizantes, Grupo Schoenmaker / Terra Viva, Coplana e BUG Agentes Biológicos) e, hoje, é membro do Conselho Superior do Agronegócio da Fiesp, além de professor da Fundação Dom Cabral.

“O conteúdo será uma avaliação macroeconômica dos mercados agrícolas que afetam o suinocultor brasileiro. Os efeitos da guerra comercial entre China e Estados Unidos, a peste suína africana na Ásia, os balanços de oferta e demanda de soja e milho serão os temas principais da palestra”, explica Mendonça de Barros.

Assim, a ABCS espera trazer um panorama bem fundamentado aos participantes sobre o mercado da suinocultura em curto, médio e longo prazo a fim de melhorar o posicionamento dos produtores.

“O conteúdo é relevante por tentar construir cenários para a suinocultura, desenhando a estratégia para ampliar os resultados da atividade. O momento é muito positivo para o suinocultor brasileiro e será importante debater o futuro da suinocultura brasileira”, destaca o especialista.

Inscrições abertas

Realizado há mais de 35 anos, o SNDS XVIII traz em 2019 o desafio de transformar a suinocultura tradicional em um setor dinâmico e competitivo, sustentado em ciência e tecnologia, com o tema “O poder da evolução está nas novas maneiras de ver o mundo”.

Para isso, contará com palestras de especialistas de referência nacional e internacional, com uma programação diversificada em sintonia com o momento vivido pela cadeia, ampliando o debate com quatro painéis, discutindo competitividade, inovação, marketing, consumo e gestão de negócio.

Para garantir sua vaga entre em contato com a sede da ABCS, em Brasília, pelo telefone (61) 3030-3200. Todas as informações sobre o evento, como programação, localização, inscrições, valores de investimento e patrocinadores podem ser encontradas no site do evento.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias 45º Dia Estadual do porco

Francisco Turra vai falar sobre os desafios da proteína animal

Acesso às palestras é gratuito, solicitando-se que seja feita somente a inscrição do participante

Publicado em

em

Divulgação

O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, será um dos palestrantes do 45º Dia Estadual do Porco, que ocorre no dia 9 de agosto, no campus da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI Frederico Westphalen.

O ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento retorna, pelo segundo ano consecutivo, ao mais tradicional evento dos suinocultores gaúchos para falar sobre os desafios da proteína animal, apresentando cenários e perspectivas.

A palestra de Turra está prevista para iniciar às 11h15. O acesso às palestras é gratuito, solicitando-se que seja feita somente a inscrição do participante.

Realização

O 45º Dia Estadual do Porco é uma realização da Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul – ACSURS e Prefeitura de Frederico Westphalen com apoio da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), ABPA, Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa), Sindicato das Indústrias de Produtores de Suínos (Sips RS), Emater/RS, URI Frederico Westphalen e Câmara de Vereadores.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Piscicultura

III Workshop CBNA Aqua tem inscrições com desconto até 31 de julho

Evento vai reunir lideranças da aquacultura dias 14 e 15 de agosto, em Campinas, SP

Publicado em

em

Divulgação

Termina no próximo dia 31 de julho o prazo para a realização de inscrições com desconto para o III Workshop CBNA sobre Nutrição em Aquacultura, que vai ser realizado nos próximos dias 14 e 15 de agosto, em Campinas, no interior de São Paulo.

Até esta data é possível se inscrever através do site do evento pelo valor de R$ 250 para estudantes associados do CBNA, R$ 300 para estudantes não associados, R$ 400 para profissionais sócios do CBNA e R$ 500 para profissionais não associados.

A partir do dia 1o de agosto, os valores sobem para R$ 350 para estudantes sócios do CBNA, R$ 400 para estudantes não associados, R$ 500 para profissionais associados do CBNA e R$ 600 para profissionais não associados.

Realizado pelo Colégio Brasileiro de Nutrição Animal (CBNA) com a co-organização do Sindirações, o encontro vai reunir cerca de 200 participantes, entre médicos veterinários, zootecnistas, empresários, produtores e profissionais das principais empresas da cadeia produtiva.

O objetivo é promover um amplo debate sobre as mais recentes tecnologias e inovações para a nutrição de peixes, camarões e moluscos com especialistas de renome internacional, destacou o diretor do CBNA e coordenador do III Workshop CBNA sobre nutrição em aquicultura, Ariovaldo Zani.

“O setor desponta com um dos crescimentos mais relevantes diante da demanda crescente por proteína animal em escala global. As mais recentes pesquisas e inovações para a área também serão discutidas durante estes dois dias de evento”, afirmou.

Outras informações sobre o workshop estão disponíveis no site do evento, ou podem ser obtidas através do telefone (19) 3232.7518 ou do e-mail cbna@cbna.com.br.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
AB VISTA Quadrado
Evonik Aminonir
Biochem site – lateral
TOPIGS – BRASIL PORK EVENT 2019

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.