Conectado com

Notícias Pecuária Leiteira

Vencedor do Ideas for Milk 2019 será revelado na sexta-feira

Oito soluções concorrem à final do Desafio de Startups da Cadeia do Leite no próximo dia 22, em São Paulo

Publicado em

em

Divulgação

Transformar os passos das vacas em energia, fazer análises de qualidade do leite na fazenda, medir diariamente o crescimento das bezerras, gerar rastreabilidade do leite para a indústria. Estas são algumas das ideias que chamaram a atenção dos 121 integrantes da comissão avaliadora do Desafio de Startups 2019, na quarta edição do Ideas for Milk. A banca multidisciplinar foi composta por profissionais de todos os segmentos da cadeia produtiva do leite e classificou oito das 58 startups inscritas.

As finalistas se preparam agora para apresentar os diferenciais de suas soluções a investidores, executivos de grandes empresas e profissionais influentes do setor leiteiro. A Final Nacional do Desafio de Startups ocorrerá na sexta-feira (22), a partir das 9 horas, no Cubo Itaú, localizado na Alameda Vicente Pinzon, 54 – Vila Olímpia, São Paulo. “Em 2018 recebemos representantes de 76 empresas e este ano a expectativa é superar uma centena”, comenta o chefe-geral da Embrapa Gado de Leite, Paulo Martins, centro de pesquisa responsável pela coordenação do Ideas for Milk.

Segundo Martins, a mobilização é uma maneira de fomentar o ecossistema de inovação: “Ao reunir empresas, universidades, pesquisa agropecuária e o setor produtivo, o Ideas for Milk se torna capaz não apenas de apresentar soluções, mas de gerar negócios, transformando as soluções em novas startups para a cadeia produtiva do leite”. O evento é aberto aos interessados em conhecer as propostas e fazer network, que podem adquirir ingressos pelo Sympla.

As startups que concorrerão na Final Nacional, em ordem alfabética, são as seguintes:

  • Bionexus, com a proposta de sistema de gestão da qualidade do leite para monitorar os indicadores de qualidade da matéria-prima desde a chegada do leite na plataforma da indústria até o processo de pasteurização;
  • CriaTECH Intergado, com a proposta de plataforma de monitoramento da cria de bezerras para realizar a pesagem e a medição de altura das bezerras todas as vezes que vão ao bebedouro, permitindo detectar precocemente problemas nos processos de criação;
  • EnergyEasy, com a proposta de plataforma para geração de energia piezoelétrica, com discos piezolétricos, que têm capacidade de gerar energia elétrica em resposta à pressão mecânica feita pelo bovino ao andar sobre a plataforma;
  • Milk Color, com a proposta de um aplicativo para detecção de mastite subclínica em tempo real e com alto grau de confiabilidade a partir de uma foto da amostra de leite tratada com reagente;
  • Milkdata, com a proposta de um equipamento portátil de detecção de acidez de leite cru ainda no tanque de resfriamento na fazenda, com resultado em 20 segundos sem uso de reagentes;
  • MilkiWiki, com a proposta de um aplicativo que auxilia o produtor a cumprir as exigências das Instruções Normativas da Qualidade do Leite, oferecendo múltiplas funcionalidades, como controle de qualidade e rastreabilidade no campo, tendo interface com o laticínio;
  • VoluTech, com a proposta de um medidor IoT de volume e temperatura de tanques que afere volume e temperatura de tanques de resfriamento de leite, permitindo que o produtor receba alertas por um aplicativo em casos de alterações anormais no tanque e que a indústria passe a monitorar a qualidade, garantindo a rastreabilidade do produto;
  • Zeit, com a proposta de um dispositivo portátil para rastreabilidade do leite, que analisa a qualidade do leite cru na fazenda a partir de sua composição química e permite ao produtor tomar decisões rápidas, gerando informações seguras para o laticínio e a rastreabilidade do leite.

Prêmio Ideas for Milk de Inovação

As ideias que envolvem tecnologias digitais ainda serão o “carro-chefe” no dia 22/11 em São Paulo, mas as inovações em produtos lançadas pelas indústrias de laticínios terão espaço privilegiado com a primeira edição do Prêmio, criado pela Embrapa para valorizar as novidades que ingressaram no mercado nos últimos 12 meses e têm contribuído para a nutrição e a saúde dos consumidores e o desenvolvimento da cadeia produtiva no Brasil.

Fonte: Embrapa Gado de Leite
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × cinco =

Notícias Grãos

USDA vê oferta de trigo nos EUA em mínima de 5 anos em 2019/20

USDA manteve inalteradas suas perspectivas para os estoques finais de milho e soja do país

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

A oferta de trigo nos Estados Unidos vai recuar para uma mínima de cinco anos em 2019/20, em meio a um avanço nas exportações do país devido às reduzidas colheitas de importantes competidores globais, disse o governo norte-americano na terça-feira (10).

Em seu relatório mensal de oferta e demanda, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) manteve inalteradas suas perspectivas para os estoques finais de milho e soja do país. O órgão também não alterou sua previsão para as safras de milho e soja de Brasil e Argentina.

O governo norte-americano reduziu sua projeção para os estoques finais de trigo dos EUA no ano-safra 2019/20 para 974 milhões de bushels, ante 1,014 bilhão de bushels na previsão anterior. Se a estimativa se confirmar, este será o menor estoque final de trigo norte-americano desde 2014/15, quando foram registrados 752 milhões de bushels.

Analistas esperavam os estoques finais do cereal em 1,010 bilhão de bushels, de acordo com a média das estimativas compiladas pela Reuters em pesquisa. Ainda assim, a oferta será suficientemente grande para atender à demanda, disseram analistas. “Os estoques são tão grandes que essa redução é como tirar um copo d’água de um lago”, afirmou Craig Turner, corretor de commodities da Daniels Trading. “Não muda o cenário, de jeito nenhum.”

O governo dos EUA elevou suas perspectivas para as exportações de trigo do país em 25 milhões de bushels, para 975 milhões de bushels, após reduzir suas projeções para as safras do produto na Austrália, Argentina e Canadá.

Após a divulgação do relatório, os contratos futuros do trigo na bolsa de Chicago passaram a subir, enquanto os futuros da soja devolveram ganhos e os do milho permaneceram em leve alta.

Sobre a América do Sul, o USDA afirmou que a produção de milho da Argentina em 2019/20 será de 50 milhões de toneladas, enquanto a do Brasil totalizará 101 milhões de toneladas.

Para a soja, o órgão estima a safra brasileira nesta temporada em 123 milhões de toneladas. A produção argentina é vista em 53 milhões de toneladas.

O USDA disse também que os estoques finais de milho dos EUA serão de 1,91 bilhão de bushels, valor inalterado ante a previsão de novembro. A estimativa para os estoques finais de soja foi mantida em 475 milhões de bushels.

Fonte: Reuters
Continue Lendo

Notícias Recorde

Abiec estima exportação de carne bovina em 1,8 mi t em 2019

Embarques dispararam em 2019 com maior número de frigoríficos habilitados pela China

Publicado em

em

Divulgação

A exportação brasileira de carne bovina foi estimada em recorde de 1,828 milhão de toneladas em 2019, ante 1,643 milhão em 2018, informou na terça-feira (10) a associação da indústria do setor Abiec. A exportação de carne bovina do Brasil em dezembro foi estimada em 185.344 toneladas, o que seria o segundo maior volume mensal no ano, segundo a entidade.

Os embarques dispararam em 2019 com maior número de frigoríficos habilitados pela China, que tem importado mais para lidar com a menor oferta de carne de porco, em função da peste suína africana, que reduziu drasticamente o plantel do país.

A receita com exportação do produto pelo Brasil, maior exportador global, foi estimada em cerca de US$ 7,45 bilhões, de acordo com a Abiec.

Fonte: Reuters
Continue Lendo

Notícias Sanidade

Reino Unido registra caso de gripe aviária pela 1ª vez desde 2017

Cerca de 27 mil aves da fazenda serão abatidas após a descoberta da variedade H5

Publicado em

em

REUTERS/Darren Staples

O governo do Reino Unido informou o registro de ocorrência de gripe aviária em uma criação de frangos no leste da Inglaterra na terça-feira (10), no primeiro relato da doença no país desde junho de 2017.

Cerca de 27 mil aves da fazenda serão abatidas após a descoberta da variedade H5, que o Ministério da Agricultura britânico descreve como “pouco contagiosa”.

“O risco do vírus à saúde pública é muito baixo”, acrescentaram as autoridades da saúde. “Aves completamente cozidas e produtos de aves, incluindo ovos, podem ser ingeridos com segurança.”

Fonte: Reuters
Continue Lendo
Mais carne
Biochem site – lateral

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.