Conectado com
FACE

Empresas Tecnologia

Unipac inova com tecnologia de plasma em embalagens plásticas

Empresa torna-se pioneira no Brasil ao aplicar a tecnologia de plasma nas embalagens de defensivos agrícolas, uma inovação que contribuirá para reduzir os impactos ambientais nos processos produtivos

Publicado em

em

Divulgação

A Unipac, empresa do Grupo Jacto e considerada uma das indústrias de transformação de polímeros mais tecnificadas e completas do país, inicia as operações de uma nova tecnologia instalada em sua unidade fabril localizada em Limeira (SP). Trata-se do uso do tratamento a plasma, também conhecido como “o quarto estado da matéria”, em que gases e vapores são excitados eletronicamente e se tornam altamente reativos, processo que forma uma camada de barreira na parte interna das embalagens plásticas, com o objetivo de evitar a migração de solventes e a perda de ingredientes ativos. Esta inovação, inicialmente, atenderá o mercado de defensivos agrícolas.

O processo de deposição química via plasma poderá ser utilizado nas embalagens de alta performance de 5 a 20 litros, desenvolvidas e produzidas pela Unipac, garantindo a segurança e a integridade dos defensivos agrícolas desde o envase até a sua utilização no campo. O uso para este tipo de aplicação é algo inédito no Brasil e favorece o caráter sustentável, se comparado a outras tecnologias de barreira convencionais, indo ao encontro dos valores defendidos pela empresa.

Além dos benefícios técnicos, essa nova tecnologia é uma alternativa ambientalmente amigável, uma vez que utiliza gases em quantidades extremamente reduzidas, que são consumidos em quase sua totalidade durante o seu tratamento, sem emissão de resíduos sólidos e com baixo potencial de aquecimento global. É um processo estável, com baixas pressões de operação e livre de solventes. Por ser um processo que cria uma camada nanométrica na embalagem monocamada, o produto final é reciclável.

Segundo André Silvestre, gerente de Vendas do Segmento Embalagem da Unipac, a empresa detém o domínio da tecnologia de plasma e não dependerá de terceiros para realizar o processo, o que gera redução de custos, agilidade na fabricação, controle de qualidade, vantagens logísticas e de abastecimento, garantido maior segurança para os clientes e contribuindo para reduzir a emissão de poluentes. “Com este investimento, além de ampliar a capacidade de oferta de tecnologia de barreira, desenvolveremos soluções que agregam valor do ponto de vista financeiro, técnico e ambiental”, comenta.

Qualidade certificada

O projeto de introdução da tecnologia de plasma iniciou-se em 2017 e a Unipac realizou um detalhado processo de pesquisa para mapear oportunidades, avaliar a aplicação nas embalagens para defensivos agrícolas e assegurar a segurança durante todo o processo. Foram feitos investimentos em equipamentos, adequações no parque fabril, no laboratório de controle da qualidade, contratação de profissionais, formação de equipes e parcerias estratégicas para garantir competitividade, flexibilidade de produção e de atendimento, e eliminar limitações técnicas.

As embalagens que receberão proteção por plasma seguirão rigorosos critérios de qualidade e proteção definidos pela própria Unipac, com base em protocolos baseados em normas internacionais de avaliação de compatibilidade com produtos químicos e em requisitos regulatórios vigentes, a exemplo de outras embalagens com barreira para a mesma finalidade.

A tecnologia está homologada e atenderá as regulamentações para acondicionamento e transporte de produtos perigosos. Reconhecida e aplicada internacionalmente, atende às estratégias de empresas sintonizadas com os critérios de sustentabilidade e competitividade. As embalagens de defensivos agrícolas com barreira a plasma deverão ganhar o mercado nos primeiros meses de 2021, pois a empresa já estabeleceu parceria com um importante player desse segmento. Os benefícios da tecnologia permitirão à empresa ampliar os mercados atendidos, no Brasil e no exterior.

“Como líderes deste mercado, temos de prover as melhores soluções para nossos parceiros estratégicos, oferecendo uma proposta de valor cada vez mais completa. Esse projeto traz para o Brasil uma das tecnologias mais competitivas da atualidade, proporcionando vantagens aos clientes e mantendo o nosso compromisso com a inovação e responsabilidade socioambiental”, observa Silvestre.

Portfólio variado

Com a nova tecnologia, as embalagens da Unipac passarão a contar com as tecnologias monocamada – manufaturadas somente com um tipo de material –, e de barreira – própria para uso nas classes de produtos à base de solvente químico incompatíveis com a monocamada –, disponível nas versões Coex (revestimento interno com EVOH -Álcool etileno vinílico – ou Nylon), Fluoretação (barreira por meio de tratamento químico à base de flúor), Nanocompósitos (utilização de nanopartículas como barreira), e agora Plasma.

O portfólio completo de produtos inclui desde frascos de 250 ml até embalagens de 20 litros, além de tampas auto lacráveis, para maior segurança do produto durante o fluxo logístico. A empresa tem capacidade para projetar conjuntos completos – embalagem e tampa – dentro nas normas vigentes no Brasil e no mundo.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × quatro =

Empresas Parceria

MCassab traz ao mercado sul-americano duas novas soluções para suinocultura

Soluções têm propósito de atender a nova demanda sobre qualidade de carcaça de suínos e isospora em leitões

Publicado em

em

Arquivo / OP Rural

Reforçando o compromisso em levar aos clientes soluções inovadoras em Nutrição e Saúde Animal, o Grupo MCassab vem investindo cada vez mais em soluções pautadas de tecnologias. O objetivo é atender os mais variados mercados importadores de proteína animal.

Para tornar o objetivo uma realidade, a Linha de Saúde Animal e Especialidades ganha um reforço importante no portfólio de produtos naturais e na substituição de soluções convencionais.

Em parceria com a empresa Francesa IDENA, referência em soluções naturais na Europa, o Grupo MCassab traz ao mercado sul-americano duas novas soluções: o ValiMP e o Forcix SW, ambos com propósito de atender a nova demanda sobre qualidade de carcaça de suínos e isospora em leitões.

O Grupo MCassab continua desenvolvendo soluções inovadoras, juntos com os parceiros, para entregar o melhor ao agronegócio.

Continue Lendo

Empresas Suinocultura.

Pigger Cream a escolha ideal para o apoio a matrizes hiperprolíficas

O desenvolvimento da suinocultura nacional exige o uso de tecnologias nutricionais e ferramentas para o suporte aos desafios diários da atividade

Publicado em

em

Claudilene Aparecida Costa / Divulgação

Sempre em busca por soluções nutricionais voltadas para a suinocultura é que a Polinutri, empresa especializada em nutrição animal sediada em Osasco (SP), trouxe para o mercado o Pigger Cream, produto lançado no início de 2019 como forma de apoio ao manejo as fêmeas hiperprolíficas em parceria com a Liprovit (Holanda).

“Este é um alimento em linha ao notório avanço genético e a alta prolificidade das granjas nacionais que em muitos casos atingem índices superiores a 18 leitões vivos/porca”, explica a Gestora Comercial da Polinutri, Camila Brandão.

De acordo com o Gerente de Negócios Suinocultura da Polinutri, Felipe Ceolin, ao longo deste período, os resultados da parceria entre a Polinutri e a empresa holandesa têm sido consistentes e motivo de comemoração. Isso por conta da qualidade e facilidade do uso do Pigger Cream. “Oferecemos para o mercado um leite UHT palatável de elevada qualidade nutricional que atua diretamente para o desenvolvimento de leitões fortes e saudáveis, além de ser pronto para uso”, detalha Felipe.

Quem atesta todas essas considerações é a encarregada de Maternidade na Agropecuária Ponta Verde, Leopoldo de Bulhões (GO), Claudilene Aparecida Costa. Em um plantel formado por 626 matrizes ela relata que passou a fazer uso do Pigger Cream com objetivo de reduzir os índices de mortalidade neonatal da granja.  “Passamos a utilizar o Pigger Cream para leitões de baixa viabilidade. Estratégia que já apresenta resultados por meio da redução da mortalidade desses leitões”, relata e continua: “o que mais surpreendeu foi uma leitegada prematura com 106 dias de gestação. Fornecemos o Pigger Cream misturado ao leite, 50% de cada nos dois primeiros dias. Dos 12 leitões nascidos conseguimos salvar 10 leitões.”

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Contratação

Departamento Técnico/Comercial Aves – Norte conta com reforço

Área de avicultura da Vetanco conta com os trabalhos de Roney desde Novembro de 2020

Publicado em

em

Roney da Silva Santos / Divulgação

O Técnico Agrícola Roney da Silva Santos passou a integrar o time da Vetanco desde novembro do ano passado.

Roney tem formação no Técnico Agrícola com Habilitação em Agricultura e Zootecnia pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí (hoje Instituto Federal de Minas Gerais – IFMG) e é pós-graduando em Gestão do Agronegócio pela Faculdade Famart de Itaúna/MG.

O Assistente Técnico tem experiência na área de avicultura onde atuou na assistência técnica para a criação de frangos de corte, biossegurança e construção de aviários.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
CONBRASUL/ASGAV

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.