Conectado com
Cobertura SBSA

Notícias

Ultramaratonista patrocinada pela DB Genética Suína representa o Brasil dia 27 nos EUA

Publicado em

em

A ultramaratonista  Carla Goulart faz a ultima semana de treinos antes do desafio extremo do Arrowhead 2014  que será  realizado  em International Falls , na divisa dos EUA com Canadá  sob temperaturas que chegam a – 40˚ e previsões de fortes nevascas no período da prova. Depois de vencer duas vezes o Jungle Marathon no Amazonas em meio a competidores estrangeiros, vencer a 100 milhas de Portugal ela quer vencer na neve. 
A mineira Carla Goulart quer ser a primeira sul-americana a completar o Arrowhead, prova de 217 km, considerado o circuito de provas a pé mais duro do mundo.  A prova de ultradistância tem  135 milhas, ou 2017 KM,  deverá ser  percorrida em  limites de tempo pré determinados em 60 horas contínuas. O Arrowhead é considerada uma das provas mais extremas dos esportes radicais, onde os competidores precisam correr contra o relógio, enfrentando nevascas e ainda levando um trenó com todos os mantimentos necessários para a prova, desde água até cobertores e saco de dormir.
“Um desafio extra, principalmente para nós brasileiros que estamos adaptados à um clima tropical, é a temperatura. Completar esta prova representa um desafio não só pelas adversidades climáticas mas pelo extremo preparo físico e psicológico que ela impõe. E ser a primeira sul americana a completar a Arrowhead evidencia o quanto a ultramaratona como modalidade esportiva pode ganhar força, motivando novos atletas a desafios como este” revela Carla.
Este ano a ultramaratonista tem o patrocínio da DB Genética Suína, empresa que viabilizou o treinamento no local da prova, aumentando as chances da brasileira. “Num país onde o principal reconhecimento é pelo futebol, ter patrocínio para uma ultramaratona deste peso é algo extraordinário.Espero honrar meu patrocinador e principalmente trazer esta alegria para o meu país e para outros ultramaratonistas, incentivando e fortalecendo a prova como esporte , quem sabe um dia, olímpico” completa a ultramaratonista.
O Diretor Executivo do Grupo DB, patrocinador da ultramaratonista, Daniel Bruxel destaca "Apoiamos a Carla pela capacidade de resistência, perseverança e planejamento. Decidimos pelo patrocínio  porque a atleta está em busca de vencer desafios e se colocar em novos patamares, algo antes nunca experimentado. O Grupo DB compactua com essa forma de ser. Acreditamos nestes mesmos valores. A Carla vai ser o Brasil no Arrowhead" finaliza Bruxel.

Treino na neve

Diferente dos anos anteriores, quando precisou treinar dentro de uma camara fria para se adaptar, para esta prova Carla treinou por mais de 40 dias  no local da prova, ela foi para os EUA  no inicio de dezembro e pode fazer toda a etapa  final de treinamentos já em baixas temperaturas.  “Estou ansiosa e treinando muito para no  dia 27 de janeiro  participar  dessa  ultramaratona considerada a mais dificl do mundo. No Arrowhead a corrida de 217 km, equivalente a 135 milhas, é feira em condições severas, ou seja, local deserto, com muita  neve com a temperatura  que podem chegar a  -40 graus com sensação térmica de -50 graus, é um aprova de grande dificuldade, espero somente concluir com saúde dentro do tempo estabelecido 60 horas , pois o ano passado nenhuma mulher conseguiu concluir” confessa Carla.
Carla Goulart foi a primeira mulher a vencer os 160 km da Serra da Estrela em Portugal. A brasileira, de 37 anos  é uma das maiores campeãs de  Trail Run,  ou provas de  ultra-distâncias,  que chegaram apenas há cerca de quatro anos, na prova "Brasil 186".  Desde então, partilha a sua vida entre a enfermagem e as provas de montanha, desertos, florestas e neve. Já participou no Brasil Ride, Jungle Marathon, Arrowhead, Patagónia Expedition, Ultra dos Anjos, entre outras. Participam da competição esquiadores, ciclistas e corredores que são levados ao limite da resistência em um ambiente hostil, de temperaturas extremas. 
A BAD 135 World Cup  é uma espécie de Copa do Mundo de corridas em ambientes  de máxima dificuldade já é considerada a série mais difícil do planeta é formada pelas provas BR 135 Ultramarathon (corrida nas montanhas), Badwater Ultramarathon (corrida no deserto) e Arrowhead Ultramarathon  que é a corrida na neve.  O super-desafio  BAD 135 World CUP será realizado de 17 a 19 de janeiro de 2014 em International Fall – Minnesota, EUA.
Patrocinada pelo Grupo DB a bicampeã da Jungle Marathon  e campeã das 100 Milhas de Portugal a enfermeira de 37 anos Carla Goulart  já está pensando do próximo desafio no gelo “ Já estou esboçando e planejando  um novo projeto de treinamento com objetivo da Ultramaratona no Pólo Norte.  No Alasca, em uma prova de  350 milhas” revela Carla.

Grupo DB : patrocinador comprometido

O Grupo DB patrocina a atleta como forma de incentivo ao esporte de superação.  A empresa do agronegócio patrocina ainda equipe de para-atletas  do basquete cadeirantes, além de equipes de Bike e futebol.
Em meados de 1976 a DB iniciou suas atividades no meio agrícola, sendo uma das pioneiras do setor na região do cerrado mineiro. Seu nome – DB – é uma homenagem ao seu fundador, Décio Bruxel, Gaúcho de Arroio do Meio e agrônomo formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com o intuito de promover o crescimento do agronegócio mineiro e brasileiro.
Há 36 anos, a DB dedica-se à agricultura de alta tecnologia, participando efetivamente no mercado em que atua, com a produção de várias commodities agrícolas como milho, soja, feijão, sorgo, arroz, café, trigo e algodão. Além de comercializar as commodities no mercado interno, atua na exportação direta desses produtos, e, no final da década de 90, passou a operar também no segmento de melhoramento genético suíno, estabelecendo uma parceria com uma empresa de suinocultura Dinamarquesa, a DanBred.
Durante todos esses anos, a empresa sempre esteve em busca do desenvolvimento de novos produtos e tecnologias, focados no processo de melhoria contínua e acreditando na abertura de novos mercados. A DB está e atenta a oportunidades que surgem, e, através da inovação, procura antecipar e detectar novas demandas, investindo em tecnologia e processos inovadores que impulsionam toda cadeia agrícola e suinícola.

Fonte: Ass. Imprensa DB

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − 4 =

Notícias Equipe

ABPA fortalece estrutura com novos membros em sua gestão

Sula Alves entra como diretora técnica adjunta e Marcelo Osório inicia seus trabalhos como diretor de projetos especiais

Publicado em

em

Divulgação

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) recebeu neste início de ano dois novos membros em sua gestão. Sula Alves entra como diretora técnica adjunta e trabalhará na sede da entidade, em São Paulo (SP) e Marcelo Osório inicia seus trabalhos como diretor de projetos especiais e atuará diretamente do escritório de Brasília (DF).

Sula Alves é zootecnista e começou sua trajetória no setor com educação e pesquisa. Foi uma das pioneiras em estudos de bem-estar de animais de produção no Brasil e iniciou seus trabalhos como consultora junto à União Brasileira de Avicultura ainda em 2007.

Atuou por sete anos na ABPA, na área técnica de acesso aos mercados desde a origem ABEF, passando pela fusão UBABEF até ABPA. Em 2015, passou a atuar como gerente executiva de relações institucionais e também de sustentabilidade na BRF.

 Marcelo é graduado em administração e comércio exterior, possui sólida experiência em relações governamentais e atuou em diversos setores do agronegócio, entre eles proteínas, soja, fertilizantes, trigo e milho; possui 25 anos de experiência na área de compras, operações e Supply Chain em multinacionais como Yara fertilizantes, Cargill e Mars Brasil. Foi assessor especial do Ministro da Agricultura e atuou em diversas frentes para desburocratizar o setor e acelerar os resultados fiscais.

“Temos boas expectativas com a chegada destes dois grandes profissionais. A Sulivan volta à ABPA com uma bagagem ainda mais enriquecedora para o trabalho especializado da entidade. E o Marcelo contribuirá para expandir os projetos e relacionamentos. Acredito que os dois profissionais estão preparados para assumir as responsabilidades e defender os interesses da ABPA”, comenta Francisco Turra, presidente da ABPA.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Congresso de Ovos APA

CDA e APA realizam treinamento para habilitação de emissão de GTA

Dia reservado é 27 de março, quarta-feira, entre 8 e 17 horas, no Centro de Convenções de Ribeirão Preto

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Médicos veterinários privados do Estado de São Paulo que atuam nas áreas de avicultura de postura, de corte ou nas áreas de reprodução e laboratórios terão a oportunidade de participar de um treinamento para a habilitação de emissão de GTA (Guia de Trânsito Animal). O evento acontece durante o Congresso de Ovos da APA (26 a 28 de março, Ribeirão Preto, SP). O dia reservado é 27 de março, quarta-feira, entre 8 e 17 horas, no Centro de Convenções de Ribeirão Preto.

A organização é da CDA (Coordenadoria de Defesa Agropecuária, órgão vinculado à Secretária de Agricultura e Abastecimento) e a APA (Associação Paulista de Avicultura) cedeu o espaço do Congresso de Ovos para a organização do treinamento.

O cadastro/habilitação de médicos veterinários e de outros profissionais não integrantes da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, credenciados para atuação na área de defesa sanitária animal no Estado é uma dentre outras medidas de fiscalização, de defesa sanitária animal e de vigilância epidemiológica.

Entre os palestrantes estarão Luciano Lagatta (Sanidade avícola e requisitos sanitários), Jesualdo Gonçalves Filho (Procedimentos para habilitação de GTA), Leonardo Soares (Ética), Carlos Alberto Fogaça (Normas e Manuais), Paulo Roberto de Lima Dias  (aves e Laboratórios).

As inscrições pelo site da APA já estão encerradas, mas poderão ser feitas também no dia do treinamento mediante o pagamento da taxa de R$150, que inclui um almoço e um coffee break.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Mais informação

ABCS desenvolve cartilhas técnicas para capacitar setor suinícola

Materiais estarão disponíveis a partir de maio e darão origem a seminários a serem realizados em parceria com as afiliadas

Publicado em

em

Jairo Backes/Embrapa

A suinocultura passa por transformações devido às exigências do mercado global. Assim, é necessário conhecer esse cenário e identificar oportunidades e desafios dentro do setor. Pensando em uma suinocultura cada vez mais qualificada, a Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), desenvolve duas cartilhas técnicas com temas atuais de interesse da cadeia, como boas práticas em fábricas de rações, gestão de recursos e sustentabilidade nas granjas. Os materiais darão origem aos seminários técnicos “Mercado Globalizado”, a serem realizados no segundo semestre de 2019.

Com lançamento previsto para maio deste ano, as cartilhas são resultado da parceria entre a ABCS e o Sebrae Nacional, com o apoio da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Embrapa. Os e-books das publicações serão publicados no site da ABCS e estarão disponíveis para o público.

O conteúdo está sendo elaborado por profissionais experientes e renomados nas áreas de desenvolvimento de projetos, bem-estar animal e boas práticas agropecuárias. A cartilha “Novos Caminhos da Suinocultura” vai incluir uma visão ampla das oportunidades de gestão nas granjas, com temas como a otimização do uso de recursos e a gestão de custos.

Já a cartilha “Boas Práticas Agropecuárias para Fábricas de Rações Próprias”, vai conter reflexões sobre a qualificação de fornecedores e controle de matérias-primas e métodos para assegurar o fornecimento de uma alimentação adequada aos suínos.

Para a diretora técnica da ABCS, Charli Ludtke, em prol de uma gestão de qualidade, os integrantes do setor suinícola precisam estar atualizados sobre as principais questões em discussão em suas atividades.

“É essencial promover o conhecimento e atualizar o produtor quanto aos temas de gestão de custos, eficiência de produção, biosseguridade, uso racional de resíduos e redução de desperdícios, bem-estar animal, boas práticas na formulação de ração e uso prudente de antibióticos. Estes consideramos temas relevantes e atuais para a gestão nas propriedades rurais”, afirmou.

Seminários técnicos

Com o tema “Mercado Globalizado”, o seminário técnico vai tratar de forma estratégica das oportunidades da cadeia em relação a assuntos como sustentabilidade, bem-estar animal será realizado em diversos estados brasileiros.

Além das temáticas tratadas nas cartilhas – que servirão de material de apoio para as palestras – outro destaque é para o tema de Bem-Estar Animal, que tem como objetivo transferir conhecimento aos produtores sobre a aplicabilidade das boas práticas e bem-estar na suinocultura, fomentadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Junto às cartilhas, que serão distribuídas exclusivamente para os participantes do evento, também serão entregues certificados de participação ao final da capacitação.

Tanto as cartilhas, quanto o seminário vão oportunizar a produtores, médicos veterinários, técnicos e profissionais do setor a atualização sobre temas de interesse e relevância para a cadeia. Dentre os palestrantes do seminário estão o presidente da Comissão Nacional de Aves e Suínos da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), Iuri Machado, o médico veterinário, Stefan Rohr e a diretora técnica da ABCS, Charli Ludtke.

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, destacou o papel da entidade no desenvolvimento do setor. “A ABCS tem se preocupado ao longo do tempo em buscar aprimorar a suinocultura brasileira em relação às grandes transformações que o mercado globalizado tem exigido e tanto as cartilhas quanto os seminários contribuirão de forma efetiva para o aprimoramento das granjas. Atuaremos em todo Brasil preparando os produtores e seus colaboradores para atender cada vez mais as demandas do mercado consumidor e seguirmos produzindo com responsabilidade social e respeito aos animais”.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
APA
Abraves
Conbrasul 2019
Nucleovet 2
Facta 2019
Biochem site – lateral

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.