Conectado com

Empresas

Trigo exclusivo para biscoito é oportunidade para os cooperados da Agrária

Entre 16 e 18 de outubro, a Biotrigo expõe o portfólio de cultivares TBIO no WinterShow 2018, maior feira de cereais de inverno do Brasil

Publicado em

em

A Cooperativa Agrária Agroindustrial promove entre 16 e 18 de outubro o WinterShow 2018. Nesta edição, uma cultivar trigo exclusiva para produção de farinha para biscoito está entre as novidades. O evento, principal técnico-científico de cereais de inverno do Brasil, acontece na sede da FAPA, na Colônia Vitória, em Guarapuava/PR, das 8h às 18h30.

Reconhecida pela qualidade na produção de suas farinhas, a Cooperativa Agrária Agroindustrial, se destaca em um nicho de mercado importante na cultura do trigo: a produção de trigo e de farinhas para biscoitos. E para esse mercado que foi desenvolvida a cultivar TBIO Consistência, uma parceria entre a Biotrigo Genética e a Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária (FAPA). Segundo o gerente de novos negócios da Biotrigo, Jorge Stachoviack, a cultivar foi desenvolvida através de melhoramento genético para atender ao mercado brasileiro que é o maior produtor de biscoitos do mundo. “O biscoito está presente em 99,7% dos lares brasileiros e representa um mercado de 1 milhão de toneladas de trigo somente para este segmento. Isso representa uma grande demanda por trigos com finalidades de produção de biscoito uma vez que a maior parte do trigo é destinado a produção trigo pão. A demanda anual de trigo para consumo no Brasil é de 11 milhões de toneladas (2017) e desse montante, 10% é destinado para fabricação de biscoitos”, destaca.
Neste primeiro ano de projeto, os cooperados da Agrária semearam cerca de 3 mil hectares da cultivar, mas para a safra de inverno de 2019, a área deve triplicar, chegando até 10 mil hectares. Jorge explica a intenção é oportunizar uma maior rentabilidade sobre a produção de trigo no inverno através do projeto de produção da cultivar TBIO Consistência segregada. “A separação do trigo para biscoito desde a lavoura, conforme as características exigidas pela indústria, ajuda a dar liquidez ao cereal, além de gerar maior retorno financeiro ao agricultor”, explica. Dentre as características agronômicas, a variedade possui ciclo médio tardio, alta resistência à Giberela, excelente teto produtivo e sanidade foliar.

 
Estações tecnológicas

No estande da Biotrigo também estarão expostas outras novidades do portfólio da Biotrigo abertas ao mercado para o cultivo de multiplicadores e produtores de trigo. Uma cultivar específica para alimentação de gado de corte e de leite (TBIO Energia)  e outras de  ciclo precoce (TBIO Audaz), ciclo superprecoce (TBIO Sonic) e branqueador (TBIO Duque).
O principal lançamento do portfólio para a safras 2019/2020 é um trigo de ciclo médio/tardio. Segundo o supervisor comercial da Biotrigo, Deodato Matias Junior, o TBIO Ponteiro entra no mercado para abrir a semeadura do trigo combinando cultivares mais precoces e para agregar as já conhecidas características agronômicas do TBIO Sinuelo. “O TBIO Ponteiro conta com o mesmo ciclo e padrão de produtividade, qualidade industrial e resistência à acamamento, porém com diferenciais marcantes, como sanidade tanto de folha como de espiga, tolerância ao Alumínio tóxico em anos de estiagem e qualidade industrial superior ao seu antecessor, com W de 298 em comparação ao Sinuelo que tem W de 258. Só para se ter uma ideia do potencial produtivo desse lançamento, no Paraná, a produtividade média nos ensaios foi de 4.500Kg/ha, com potencial de chegar a 6.500 kg/ha”, reforça Deodato. A nova tecnologia, que é indicada para as regiões 1, 2 e 3 do Paraná, será multiplicada em 2019 e comercializada em 2020.

 
Trigo resistente a herbicidas (CL)

O primeiro trigo resistente ao herbicida que combate ervas daninhas específicas da cultura também estará entre as novidades do WinterShow. A nova cultivar, que é resultado de uma parceria entre a Basf e a Biotrigo, incorpora a tecnologia Clearfield – já adotada em mais de 80% das áreas de cultivo de cultura do arroz do país. Conforme Jorge, o trigo CL, é derivado da cultivar TBIO Sinuelo – um dos materiais mais semeados no Brasil nos últimos anos – e traz características agronômicas muito próximas a este. “Com a tecnologia, o produtor agricultor pode realizar um manejo mais assertivo nas áreas com infestação de azevém e nabo, por exemplo, que são ervas daninhas bem comuns nas lavouras de trigo do Paraná. Assim, ele evita a competição da erva daninha com a cultura, podendo alcançar maior produtividade, qualidade de grãos e rentabilidade, além de beneficiar também as culturas de verão”, diz.
 
WinterShow 2018
Data: Entre 16 e 18 de outubro
Horário: das 8h às 18h30
Local: FAPA Colônia Vitória – Distrito de Entre Rios – Guarapuava (PR)
Estande Biotrigo: lote B

 

Fonte: Ass. de Imprensa

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + doze =

Empresas

Vetoquinol finaliza aquisição da Clarion Biociências no Brasil

A Vetoquinol confirma a conclusão da aquisição da Clarion Biociências, laboratório veterinário brasileiro, com sede em Goiás. Nova empresa posiciona-se entre as 15 maiores do mercado brasileiro, com faturamento de R$ 84 milhões por ano.

Publicado em

em

Matthieu Frechin-CEO da Vetoquinol e Jorge Espanha-Presidente da Vetoquinol no Brasil

Fundada em 1998, a Clarion Biociências desenvolve, fabrica e distribui medicamentos veterinários e não medicinais voltados, principalmente, para a pecuária. Graças à localização geográfica no coração da bovinocultura brasileira, o laboratório possui sólida participação no segmento de bovinos (que representa mais da metade do mercado de saúde animal do país), em particular com produtos contra parasitas internos e externos (Contratack ®, Novatack®, Eprino, Fiprotack® e Altis).

A Clarion Biociências emprega atualmente cerca de 200 pessoas, incluindo força de vendas com 70 profissionais. A companhia registra crescimento sólido há mais de três anos, impulsionado pelo lançamento de produtos diferenciados e pela atuação de sua equipe de campo. A expectativa é de vendas com sólido crescimento este ano novamente.

Com essa aquisição, o Grupo Vetoquinol fortalece significativamente sua presença no Brasil, o terceiro maior mercado de saúde animal do mundo. A Vetoquinol entrou no mercado nacional em 2011. Desde então, o grupo tem se concentrado no desenvolvimento dos produtos da linha Essenciais para bovinos de corte e leite, suínos e animais de companhia. A Clarion Biociências possui forte pipeline de produtos para lançamento nos mercados de bovinos e animais de companhia. Alguns produtos para suínos também serão lançados – atualmente, a Clarion Biociências não atua nessa atividade. Espera-se que todos esses projetos, inclusive os investimentos programados pela Vetoquinol, gerem sinergias comerciais substanciais.

A aquisição pela Vetoquinol de participação acionária de 90% na Clarion Biociências é feita com recursos próprios. Por questões de confidencialidade entre as parte, os valores do negócio não serão divulgados.

“Estamos muito satisfeitos em ter fechado essa aquisição e receber a equipe da Clarion Biociências, inclusive o seu diretor geral Gladstone Souza, que permanece na empresa”, disse o CEO da Vetoquinol, Matthieu Frechin. “Procuramos fortalecer nossos negócios neste mercado estratégico, onde nossa presença tem sido pouco representativa até agora. O Brasil é o maior produtor e exportador de carne bovina do mundo. Além disso, o mercado de animais de companhia está crescendo em ritmo acelerado. O potencial de crescimento oferecido pelos produtos já existentes e futuros da Clarion Biociências e as sinergias esperadas com os produtos Vetoquinol – linha Essenciais marcam um passo importante para a evolução do grupo nos próximos anos”, reforçou Frechin.

Com a aquisição da Clarion Biociências, a Vetoquinol posiciona-se entre as 15 maiores indústrias de produtos para saúde animal do Brasil, com mais de 275 colaboradores e faturamento anual de R$ 84 milhões. A companhia tem duas fábricas (uma em São Paulo e outra em Goiânia) e um centro de excelência em desenvolvimento regional de produtos e formulações.

O diretor presidente da Vetoquinol no Brasil é Jorge Espanha, profissional com mais de duas décadas de experiências no mercado veterinário e cargos de liderança em grandes empresas.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

Indukern marca presença no Simpósio Brasil Sul de Avicultura

No evento, a empresa apresentou soluções voltadas para o segmento de nutrição animal e divulgou a nova fábrica de Premix

Publicado em

em

Equipe Indukern

A Indukern, integrante de um dos maiores grupos distribuidores de especialidades químicas do mundo, marcou presença no 20º Simpósio Brasil Sul de Avicultura.

No evento, as equipes comerciais da região Sul e Nordeste estiveram presentes em um lounge central, apresentando aos visitantes as linhas de aditivos, aminoácidos e especialidades comercializadas pelas Indukern, com foco na linha KERNMIX e no segmento de nutrição animal.

Além disso, a Indukern também aproveitou o SBSA para divulgar os diferenciais da nova fábrica semi automatizada de Premix. Inaugurado em janeiro, o espaço une tecnologia e alta precisão no desenvolvimento de pré-misturas.

Para o Gerente de Negócios Regional Sul da Indukern, Paulo Albuquerque, a participação no SBSA foi muito positiva. “O evento conta com um público altamente qualificado, o que proporciona o contato direto com clientes e tomadores de decisão. Além disso, foi uma oportunidade para divulgarmos amplamente nossa marca e produtos. Para a difusão dos diferenciais da linha KERNMIX, por exemplo, o SBSA foi excelente”, finaliza.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

StarYeast®, da ICC Brazil, é alternativa para crise de vitamina B2 na União Europeia

Aditivo proibido pela UE foi encontrado em grandes quantidades em alimentos para animais de produção

Publicado em

em

Foto: Divulgação

Autoridades da União Europeia estão em alerta devido à detecção de organismos geneticamente modificados (GMOs) encontrados na ração de animais de produção em vários países europeus. A substância em si, trata-se de uma vitamina B2 (riboflavina 80%) utilizada como aditivo e produzida a partir do Bacillus subtilis KCCM-10445, que é uma bactéria geneticamente modificada e proibida. A atenção se dá no que diz respeito à propagação de genes resistentes, que podem levar à resistência antimicrobiana dos animais e humanos.

A União Europeia declara-se GMO Free, ou seja, não permite o uso de organismos geneticamente modificados na agricultura e pecuária em seu território. E desde 19 de setembro de 2018 a vitamina B2 foi proibida por representar riscos a médio e longo prazo para os animais e para a saúde pública.

Diante desta adversidade no bloco europeu, estratégias vêm sendo adotadas pelo mercado de nutrição animal para suprir as exigências de vitamina B2 pelos animais.

Uma ótima solução alternativa é o StarYeast®, produto da ICC Brazil, que é uma levedura seca inativa, derivada da fermentação de melaço de cana-de-açúcar. Além da alta palatabilidade, StarYeast® apresenta excelente perfil nutricional, com alta concentração de vitaminas do complexo B. Dentre essas vitaminas, está presente a B2, necessária para alimentação e exigências nutricionais dos animais. O produto da ICC Brazil é natural, seguro e livre de transgênicos (GMO free).

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Facta 2019
Conbrasul 2019
Biochem site – lateral
Abraves

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.