Conectado com

Empresas

Tecnologia inédita no mundo dá acesso a imagens diárias e escaláveis da biomassa das plantações sem interferência de nuvens

Os agricultores ganham acesso a imagens diárias e altamente precisas da biomassa. Com isso, eles podem monitorar continuamente o desenvolvimento do cultivo, melhorando a tomada de decisão nas lavouras

Publicado em

em

Fotos: Divulgação

A BASF Digital Farming GmbH, em parceria com a VanderSat, serão as primeiras empresas a oferecer comercialmente para os agricultores o acesso a imagens diárias e escaláveis da biomassa, sem interferência da cobertura de nuvem.

As duas empresas assinaram um acordo comercial, que prevê a integração do produto ‘Cloud-free Biomass’ da VanderSat, com a solução xarvio™ FIELD MANAGER da BASF Digital Farming.

Os agricultores terão acesso diário a imagens de alta qualidade da biomassa das plantações. O acesso mais rápido às imagens da biomassa permite o monitoramento contínuo do desenvolvimento do cultivo, levando a melhores decisões agronômicas. Com isso, a produção é otimizada, economizando tempo e dinheiro, além de promover a sustentabilidade na agricultura.

 

Colaboração para transformar a agricultura

O Cloud-free Biomass é resultado da estreita parceria e dos testes desenvolvidos pelas equipes xarvio e VanderSat nos últimos dois anos. O novo produto obteve bons resultados nos testes na Alemanha, Ucrânia, Reino Unido, Canadá e Brasil na safra 2019/20. Ele tem alta resolução espacial (10 metros x 10 metros) e oferece uma métrica única e consistente da biomassa do cultivo. Com isso, os agricultores podem comparar o desempenho de diversos talhões em uma grande área ou ainda comparar os resultados em diferentes safras.

 

Medida diária e confiável da biomassa do cultivo

Integrando três diferentes produtos de satélite, o Cloud-free Biomass usa o método patenteado da VanderSat de recuperação para tecnologia de microondas, juntamente com microondas ativas do satélite Sentinel-1 da Agência Espacial Europeia (European Space Agency, ESA) e imagens ópticas de seu satélite Sentinel-2. Depois, a VanderSat usa seu conhecimento em sensoriamento remoto para interpretar o resultado dessas fontes de dados e oferecer uma medida diária e confiável da biomassa do cultivo.

 

Imagens da biomassa sem interferência de nuvens

Em algumas partes da Europa, Américas do Norte e Latina, as imagens da biomassa sofrem grande obstrução pela cobertura de nuvem. Às vezes, pode levar mais de duas semanas para receber uma imagem ‘limpa’ da biomassa, que geralmente está defasada porque as condições do cultivo mudaram.

As imagens Cloud-free Biomass estão disponíveis diariamente e oferecem grandes benefícios. Diferentemente das imagens de satélite Índice de Diferença Normalizada de Vegetação (Normalized Difference Vegetation Index, NDVI), que não estão disponíveis em dias nublados e só medem o verde espectral, o Cloud-free Biomass também mede parâmetros biofísicos e conteúdo hídrico na vegetação, para calcular de forma contínua e precisa todos os estágios do crescimento do cultivo, por toda a safra de crescimento.

Jeff Spencer, líder global de Tecnologia e Dados do xarvio, comenta: “Oferecer aos agricultores um acesso mais rápido a imagens confiáveis e de qualidade da biomassa permite maior supervisão e ajuda a reduzir riscos, garantindo que qualquer ação necessária seja tomada quase imediatamente. Temos certeza de que o Cloud-free Biomass será bem recebido pelos clientes do xarvio™ FIELD MANAGER e pelo setor agrícola”.

“Como parceiro de lançamento, o xarvio™ deu à VanderSat a oportunidade de desenvolver um produto de ponta, que atende plenamente às necessidades dos agricultores. O lançamento do produto Cloud-free Biomass é um grande passo para a VanderSat em direção a uma oferta completa para o mercado agrícola. Agora é possível monitorar continuamente as condições do cultivo, com um serviço operacional disponível no mundo todo”, diz Arjen Bakker, Diretor de Agro, Alimentos e Commodities na VanderSat.

No Brasil, a tecnologia vai proporcionar um ganho no acompanhamento das condições das lavouras. Ricardo Arruda, gerente técnico digital do xarvio, explica que algumas áreas ficam constantemente cobertas por nuvens durante a safra. “Nós estamos aumentando a frequência das imagens de satélite disponíveis aos agricultores brasileiros, com um novo mapa de biomassa disponibilizado diariamente independente das condições climáticas. Em algumas regiões do Brasil as nuvens impediam a coleta destas imagens ao longo da safra e quando isso acontecia o agricultor ficava sem acesso aos mapas de satélite dos seus cultivos, mas a partir de agora as nuvens não serão mais um problema. Na prática teremos condições de fornecer aos agricultores brasileiros imagens de altíssima qualidade dos seus campos de cultivos todos os dias, mesmo naqueles dias muito nublados.”

O Cloud-free Biomass deve ser integrado ao xarvio™ FIELD MANAGER até o final de março de 2021 e estará disponível, num primeiro momento, nas Américas do Norte e Latina.  O acordo comercial entre a BASF Digital Farming Solutions GmbH e a VanderSat abrange Brasil, Canadá, Estados Unidos, Argentina, Alemanha e Ucrânia.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =

Empresas

Vaccinar investe em seu laboratório para torná-lo referência no país

Sediado em Pinhais, no Paraná, o espaço está entre os cinco melhores do Brasil em nutrição animal 

Publicado em

em

Divulgação Vaccinar

A tecnologia é uma importante aliada para o desenvolvimento de soluções nutricionais que resultem no bem-estar e no alto desempenho dos animais. Por conta disso, a Vaccinar — empresa de nutrição animal 100% brasileira e com mais de 40 anos de mercado — investe continuamente em pesquisas, em infraestrutura técnica e na qualidade de suas análises laboratoriais que atestam o ótimo desempenho de seus produtos.

Neste ano, o Laboratório de Pinhais (PR) passou pela maior modernização desde a sua construção, em 2007. Dentre as mudanças, estão a ampliação da estrutura física, a compra de novos equipamentos, a aquisição de novos softwares, o aumento do escopo das análises e a otimização do sistema de gestão de amostras e de avaliações, aumentando a produtividade, a segurança e os controles em todo o processo produtivo da empresa, desde a aquisição das matérias-primas, o desenvolvimento e a fabricação dos produtos, até o resultado deles no campo.

Mais que otimizar a infraestrutura, a empresa também está investindo na equipe, contratando e treinando os profissionais do Laboratório.  “Tudo isso é reflexo do crescimento da empresa nos últimos anos.  Assim, é fundamental contarmos com uma estrutura e um time que desenvolva, avalie e monitore, com agilidade e credibilidade, não só os nossos produtos atuais como todos aqueles que ainda estão em desenvolvimento”, frisa o Diretor de Nutrição da Vaccinar, Dr. Sebastião Borges.

Os recursos oferecidos pelo novo laboratório também podem ser usufruídos pelos clientes e parceiros da empresa. “Disponibilizamos serviços que permitem quantificar nutrientes e a presença de contaminantes (micotoxinas, microbiológicas e metais pesados) que afetam a qualidade e a segurança do alimento de um plantel”, exemplifica Sebastião.

Além de sua expertise, a Vaccinar também conta com a parceria de instituições de ensino na realização de pesquisas na área de nutrição animal.

 

Fonte: Ass. de imprensa
Continue Lendo

Empresas Cadeia suinícola

Consultor certificado pelo Mapa e OIE fala sobre o bem-estar à área de suínos da Coopavel

Cleandro Pazinato discorreu sobre bem-estar animal a criadores, técnicos e a profissionais integrados à cadeia da suinocultura da Coopavel.

Publicado em

em

Treinamento foi realizado em momentos e com públicos distintos - Fotos: Divulgação/Coopavel

A Coopavel e a Vetanco trouxeram a Cascavel um dos grandes nomes nacionais em saúde e bem-estar animal. Cleandro Pazinato é consultor e pesquisador com quase 30 anos de experiência na área, e tem certificação do Ministério da Agricultura e Pecuária e da OIE (Organização Mundial de Saúde Animal). Cleandro discorreu sobre bem-estar animal a criadores, técnicos e a profissionais integrados à cadeia da suinocultura da cooperativa. O encontro aconteceu nesta segunda-feira (04) na sala de reuniões do Frigorífico de Suínos.

Até a direção defensiva, no transporte, conta para o bem-estar animal

Cleandro dividiu o treinamento em três partes para potencializar o aprendizado e os resultados. Ele falou a motoristas e a equipes de carregamento sobre cuidados e práticas de direção defensiva e seus benefícios para os animais em percurso. Com os trabalhadores do frigorífico, o consultor destacou aspectos relacionados a recebimento e condução dos animais, tudo para evitar estresse e manter os suínos relaxados o máximo possível. E para os criadores integrados presentes ele falou sobre bem-estar nas granjas, jejum e carregamento.

Tema em evidência

Segundo Cleandro, a preocupação das pessoas, de empresas, criadores e consumidores com o bem-estar animal está cada vez mais evidente em todo o mundo. Com isso, os profissionais da área de produção devem conduzir diálogos sobre o assunto de forma responsável e com base científica, ajudando a promover mudanças sustentáveis na forma de produzir, transportar e abater. “Nisso tudo há um ingrediente essencial, que é o reconhecimento da senciência (entender, perceber algo por meio dos sentidos) dos animais”, observa Cleandro, um dos mais reconhecidos especialistas nesse assunto no País.

Durante o treinamento ao público ligado à Coopavel, Cleandro abordou, entre outras, questões de ética, direito e bem-estar dos animais, ciência do bem-estar animal, legislações de proteção e bem-estar animal e relação entre bem-estar animal e lucratividade. “A qualidade das informações repassadas vai ajudar a promover avanços junto a todos que formam a cadeia de suínos da cooperativa. Esse tema, bem-estar animal, está muito presente no cotidiano da Coopavel”, segundo o gerente da área de Fomento de Suínos, Genézio Garbin.

Fonte: Ascom Coopavel
Continue Lendo

Empresas Suínos

Agroceres PIC intensifica investimentos e acelera expansão de sua estrutura de Genética Líquida

Inauguração da UDG Paranavaí, no Paraná, abre nova etapa de investimentos da empresa em seu negócio de Genética Líquida, que prevê a construção de mais duas unidades nos próximos anos. Com a UDG Paranavaí em operação, a produção total da Agroceres PIC salta para 4,5 milhões de doses inseminantes por ano.

Publicado em

em

Fotos: Divulgação

A Agroceres PIC, maior empresa de genética do país, inaugurou no dia 1º de julho, em Paranavaí (PR), uma nova Unidade de Disseminação de Genes (UDG). O empreendimento dá início a um novo ciclo de investimentos para expansão de seu negócio de Genética Líquida no país. O objetivo da empresa é ampliar sua estrutura para atender 70% de seus clientes por meio do fornecimento de sêmen, em no máximo 3 anos. Para tanto, pretende construir, no período, mais duas novas UDGs, uma no Centro-Oeste e outra na região Sul.

“A comercialização de sêmen fresco, produzido em unidades altamente tecnificadas como as UDGs, é um negócio consolidado no mercado brasileiro”, explica Alexandre Furtado da Rosa, Diretor Superintendente da Agroceres PIC. “Esse novo ciclo de investimentos, e a consequente ampliação de nossa estrutura de Genética Líquida, nos permitirá aumentar a eficiência da disseminação de genes superiores e acelerar o progresso genético nas unidades de produção comercial, agregando valor e competitividade ao negócio de nossos clientes”, completa.

Segundo o executivo, os novos investimentos – do qual a UDG Paranavaí é o primeiro passo – vai permitir à Agroceres PIC não apenas elevar sua produção de genética líquida, mas, principalmente, otimizar o uso dos reprodutores de maior índice genético.

Com a inauguração da UDG Paranavaí, a Agroceres PIC passa a operar com seis UDGs estrategicamente distribuídas pelo país. Uma moderna estrutura que reúne 3.500 reprodutores de altíssimo valor genético e responde por uma capacidade de produção instalada de 4,5 milhões de doses inseminantes por ano, volume capaz de atender um plantel aproximado de 700 mil matrizes tecnificadas em todo o Brasil.

 

Unidade-conceito de alto padrão tecnológico

Centro de excelência tecnológica, a UDG Paranavaí tem capacidade para alojar 800 reprodutores e potencial para processar 1,2 milhão de doses de sêmen por ano. A nova unidade vai atender a demanda da rede de multiplicadores de material genético Agroceres PIC, de parceiros Multiplicadores de Rebanho Fechado (MRF) e clientes instalados nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. As primeiras doses de genética líquida da nova unidade paranaense devem chegar ao mercado em setembro.

A UDG Paranavaí tem o mesmo perfil construtivo e tecnológico das outras centrais da rede de Genética Líquida Agroceres PIC, o que lhe garante paridade com o que existe de mais moderno e inovador na suinocultura global. A unidade conta com alta tecnologia embarcada de ponta a ponta, desde a coleta, passando pelo processamento, avaliação, armazenagem, até o transporte do sêmen. Todos os seus processos produtivos são certificados, garantindo máxima qualidade, integridade e segurança das doses inseminantes.

À exemplo das outras centrais da Agroceres PIC, a UDG Paranavaí conta com rígidos protocolos sanitários, a começar por sua localização. A unidade está instalada em área isolada, distante de unidades de produção de suínos. Os galpões são equipados com filtros de ar que impedem o ingresso de agentes infecciosos. Os veículos para trânsito interno são exclusivos e a unidade vai atuar com dupla quarentena, certificada pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), o que não apenas reforça sua segurança sanitária, como possibilita um maior fluxo genético.

“A inauguração da UDG Paranavaí simboliza uma conquista importante para nossas atividades de Genética Líquida. A nova unidade fortalece ainda mais nossa estrutura, o que nos permite aumentar o atendimento aos nossos clientes e, por extensão, ampliar o acesso a uma tecnologia capaz de agregar mais qualidade genética ao plantel brasileiro”, afirma Nevton Hector Brun, gerente de Produção da Agroceres PIC.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
PORK 2022

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.