Conectado com

Empresas

Suinocultor precisa saber impacto e fatores de riscos para controle de doenças entéricas, defendeu especialista da MSD em Chapecó, SC

O médico veterinário doutor em Ciências Veterinárias pela UFRGS e coordenador de assistência técnica da MSD Saúde Animal, João Xavier, debateu doenças entéricas que afetam suínos em crescimento e terminação em palestra durante o 12o SBSS

Publicado em

em

Compreender o real impacto no sistema de produção de suínos e os fatores de riscos são o ponto de partida para controlar doenças entéricas, defendeu o médico veterinário doutor em Ciências Veterinárias pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e coordenador de assistência técnica da MSD Saúde Animal, João Xavier, durante a palestra “Doenças entéricas que afetam suínos no crescimento e terminação. Estamos tratando este tema da forma correta?”.

“É importante trabalhar o sistema como um todo e não apenas de maneira direcionada. Temos ferramentas muito importantes, como programa de vacinação e medicação, porém não podem ser as únicas estratégias na prevenção e no controle de doenças. É preciso agir em fatores de riscos, com programas de biosseguridade e boas práticas de produção. Todos estes programas devem ser padronizados, implantados, monitorados e auditados”, disparou o especialista durante sua apresentação.

Ele destacou um estudo sobre a ocorrência de Lawsonia intracellularis com infecção subclínica, ou seja, animais infectados sem diarreia. “O impacto chega até 20,8% na redução de ganho de peso diário e o aumento na conversão alimentar atingiu um incremento de 20,4%. Este quadro leva consequentemente a uma perda de peso final dos animais, além de maiores custos com a nutrição e aumento no tempo de alojamento, já que os animais demoram mais para chegar ao peso de abate”, afirmou.

Xavier ainda alertou para a ocorrência destes microrganismos resistentes às principais drogas utilizadas no sistema de produção de suínos. “É importante conhecer melhor o comportamento das doenças e fazer monitoramento do perfil sanitário da propriedade para lançar mão destas ferramentas de maneira adequada e responsável”, encerrou o médico veterinário que foi palestrante do programa técnico do evento.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 2 =

Empresas Prosa de campeão:

Ceva Saúde Animal promove dia especial a vendedores de destaque, com show exclusivo e curso especial

Ao todo, 45 clientes da companhia foram contemplados, além de cinco vendedores da própria Ceva

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A Ceva Saúde Animal realizou a campanha “Prosa de Campeão”, durante os meses de junho, julho e agosto, para reconhecer o trabalho dos melhores vendedores de medicamentos da companhia em todo o país. Os resultados foram comemorados em evento realizado em 21 de setembro.

Ao todo, 45 clientes da companhia foram contemplados, além de cinco vendedores da própria Ceva. A prosa desses campeões os levou ao Hotel San Raphael Country, em Itu (SP). Lá, eles participaram de show exclusivo da dupla Rionegro & Solimões, onde puderam tirar foto com os famosos e cantar seus sucessos.

“Para reconhecer e incentivar o trabalho desses exímios vendedores também oferecemos um curso de cortes de carnes, realizado pelo Vila Beef, para que os participantes pudessem tirar todas as suas dúvidas e aprender a fazer um super churrasco”, conta a gerente da linha de produtos para pecuária leiteira da Ceva, Beatriz Ortolani.

A venda de 17 produtos colocou os profissionais na disputa: os anti-inflamatórios Dexacort, Ketofen, NGF-5 e Niglumine; os antimicrobianos Florkem, Oxitape LA, Tilmicovet, Tyladen e Curseon; os bactericidas Amoclox S, Cefavet e Partocilina; o cicatrizante Cicatrilex; o endectocida Ade-Tec; o estimulante do sistema digestivo Indigest; o terapêutico contra babesiose (tristeza parasitária) Vivazene; e o tônico revigorante Roboforte.

“Mais do que ‘premiar’ os nossos campeões de prosa para venda de medicamentos veterinários, a aproximação nesse evento teve como objetivo estreitar os laços da empresa com clientes”, afirma Beatriz. “A Ceva cuida dos animais investindo em pessoas e em produtos inovadores. Foi um fim de semana muito divertido.”

Fonte: Assessoria da Ceva
Continue Lendo

Empresas

Parceira da austro-brasileira Biosen, executivos da Agromed realizaram visita ao Brasil

Executivos passaram uma semana no país e reforçaram o compromisso com o desenvolvimento da cadeia de produção de proteína animal por meio de investimento em tecnologia para a alimentação animal

Publicado em

em

Foto: Divulgação

Atenta a demanda global por alimentos e amparada nas projeções da Food and Agriculture Organization (FAO, Roma/Itália), que prevê o aumento da população mundial, é que a Agromed (Áustria) esteve em visita ao Brasil juntamente com a sua parceira Biosen para estreitar relacionamento com os elos da cadeia de produção de carnes, leite e ovos.

“Há seis anos mantemos esta parceria oferecendo soluções nutricionais não antibióticas da Agromed para o mercado de nutrição animal de toda a América Latina. São ingredientes que ganham expressão pela entrega de resultados expressivos tano pelo lado zootécnico como econômico”, discorre o Diretor Geral da Biosen, Fernando Toledano.

De 7 a 11 de outubro os executivos da Agromed visitaram clientes e parceiros com a finalidade de estreitar relacionamento, fortalecer acordos e desenvolver novos negócios. “O Brasil, como player mundial de alimentos, faz parte da estratégia de crescimento dos negócios da Agromed, por isso a importância destas vistas”, informa Toledano.

 

Fonte: Assessoria da Biosen
Continue Lendo

Empresas

Novus reconhece Mantiqueira e Cogran com Bússola da Sustentabilidade

Empresas com atuação em Minas Gerais desenvolvem ações concretas nos pilares ambiental, social e econômico para benefício de parceiros, clientes e toda a região.

Publicado em

em

Mantiqueira - Fotos: Divulgação

Para ir longe, vá acompanhado de quem compartilha valores e objetivos alinhados aos seus. Foi por isso que a Novus Int. homenageou a Cogran (Cooperativa dos Granjeiros do Oeste de Minas) e o Grupo Mantiqueira, em setembro, com o troféu Bússola da Sustentabilidade.

O reconhecimento ocorreu com base em cinco critérios adotados globalmente pela Novus: “Colaboradores engajados e preparados”, “Produção animal sustentável”, “Nutrição e saúde humana”, “Eficiência na cadeia de abastecimento” e “Produtividade e rentabilidade do cliente”.

“Com este troféu, celebramos as parcerias em busca de soluções para melhorar desempenho, diminuir o impacto ao meio ambiente e beneficiar as pessoas. A homenagem considera as tecnologias nutricionais de cada produtor e período de utilização, a fim de estimar seu impacto positivo na cadeia”, explica Roberto Vituzzo, diretor-geral LAS da Novus.

Bússola da Sustentabilidade

Conheça mais sobre as homenageadas:

Mantiqueira

O Grupo Mantiqueira é, hoje, o principal produtor de ovos da América do Sul (uma das 12 maiores granjas do mundo) e conta com clientes em 22 estados e seis países.

“A Bússola indica que estamos no caminho certo para uma produção eficiente, adequada às novas demandas e que respeita o meio ambiente, recursos naturais e animais, bem como as pessoas”, avalia Leandro Pinto, presidente do Grupo Mantiqueira.

Com mais de 30 anos de atividade, a empresa conta com 2,1 mil colaboradores em diferentes áreas para a produção de 2 bilhões de ovos ao ano, com o alojamento de 11,5 milhões de galinhas e, além de duas fazendas de gado. No caso das aves, as soluções nutricionais da Novus geram mais renda e menos impacto ambiental.

Números de uma empresa líder e consciente de que os três pilares da sustentabilidade (social, ambiental e econômico) andam juntos. André Carreira Carlos, zootecnista do Grupo, lembra que produzir alimentos desta forma é um princípio previsto na própria missão da Mantiqueira.

“Sempre buscamos aprimorar e estabelecer novas práticas voltadas para a sustentabilidade em nossos processos desde o início de nossas atividades. Atualmente, já com conhecimento avançado no assunto, vemos que este tema só tende a crescer em importância para a companhia”, prevê.

A empresa também mantém diversas ações voltadas ao meio ambiente como o tratamento da água das granjas, a compostagem dos resíduos para produção de um condicionador de solos de alto valor agronômico, além de coleta seletiva nas unidades e outras práticas no cotidiano.

No aspecto social, a atuação faz parte do cotidiano e até com ações pioneiras. A Mantiqueira, por exemplo, foi a primeira a criar um Food Truck Social beneficente no país. O chamado Egg Truck distribui lanches gratuitos com ovos e leva informações nutricionais para instituições no eixo Rio/SP, entre outras.

Leandro Pinto e Henrique Prata

Cogran

Antônio de Melo Silva, presidente da Cogran, explica que a empresa reúne 72 avicultores e suinocultores, sendo uma das maiores cooperativas de Minas Gerais com a produção mensal de 2 milhões de frangos e 40 mil suínos para os mercados mineiro, fluminense e das regiões Norte e Nordeste.

“Este reconhecimento é uma maneira efetiva de informar ao público em geral e nossos parceiros sobre a evolução da nossa nutrição animal, seja na melhoria de resultados zootécnicos e econômicos, como no aumento da segurança para a saúde humana e animal e a sustentabilidade ao meio ambiente”, frisa Donizetti Ferreira do Couto, gerente Unidade de Premix.

Localizada no Oeste de Minas Gerais, a cooperativa tem 575 colaboradores diretos, um abatedouro de aves e uma unidade de processamento de carne suína, além de armazém de distribuição de insumos e uma fábrica de premix.

Até por ser uma cooperativa, a Cogran tem em seus ideais de fundação, há quase 40 anos, a preocupação de conduzir seus integrantes às melhores práticas seja em eficiência e sustentabilidade como forma de garantir a continuidade de suas atividades.

“Buscamos o pilar econômico da sustentabilidade com a validação permanente de parceiros com princípios técnicos e comerciais que favoreçam o sistema ganha–ganha. Assim, temos condições de evoluir em nosso planejamento econômico, sobretudo o estratégico”, explica Donizetti.

Sobre o pilar ambiental, a cooperativa vai além da legislação e começa desde os pequenos anos até a formação cultural de todos os colaboradores no sentido de zelar pelo meio ambiente.

Os colaboradores recebem regularmente treinamentos sobre preservação ambiental e uso correto de recursos naturais, entre eles, a água, o ar e o solo. Equipes especializadas, inclusive, estabelecem os parâmetros técnicos necessários para os projetos ambientais, seja quanto ambiência, uso correto de aditivos nutricionais e documentação oficial.

O cuidado com os recursos naturais se repete no pilar social. Além do modelo de cooperativa, que permite a seus associados total autonomia em sua propriedade, a Cogran participa ainda de programas voluntários de desenvolvimento de entidades locais para apoio a crianças, idosos e outros grupos.

Fonte: Assessoria da Novus
Continue Lendo
Biochem site – lateral
AB VISTA Quadrado
PSA

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.