Conectado com

Empresas

STIHL celebra 45 anos de atuação no Brasil com inauguração de prédio de Pesquisa e Desenvolvimento

Além deste, a empresa prepara o início das obras das novas instalações para produção de motores dentro de aporte de meio bilhão de reais para investimentos na fábrica de São Leopoldo (RS) alinhada aos conceitos da Indústria 4.0 e produção limp

Publicado em

em

A STIHL, líder no mercado brasileiro de ferramentas motorizadas portáteis, completa 45 anos de atuação em território brasileiro neste ano e, em novembro, as principais lideranças da multinacional estarão no Brasil para a comemoração. Na fábrica em São Leopoldo (RS), no dia 5 de novembro, a comitiva do Grupo STIHL e autoridades e entidades locais acompanharam a inauguração do novo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, empreendimento que faz parte do pacote de investimento anunciado pela STIHL no valor de R$ 500 milhões, a serem investidos na planta brasileira até 2023.

“É preciso exaltar e agradecer as quatro décadas e meia de trabalho, da confiança das pessoas, entidades, governos e da comunidade que propiciaram o crescimento contínuo da empresa mesmo com todas as oscilações do mercado financeiro e político. Em 2018, alcançaremos uma receita total de 1,5 bilhão de reais, sendo metade desse valor proveniente das exportações para mais de 70 países, o que chancela o desempenho positivo da produção fabril da nossa sede, bem como o aumento constante no volume de vendas nos mercados nacional e internacional”, relata o presidente da STIHL Brasil, Cláudio Guenther.

Neste ano, o desempenho da organização foi reconhecido com dois importantes prêmios. A STIHL foi agraciada no Prêmio Exportação RS 2018 na categoria Diversificação de Mercados, destinada às companhias que se destacaram pelo número de países para os quais exportam seus produtos, além do prêmio Personalidade Competitividade entregue a Guenther neste ano. Da mesma forma, as estratégias comerciais da empresa para o mercado de jardinagem doméstica também foram reconhecidas no Top de Marketing ADVB 2018, onde o case “Jardim das Ideias STIHL” foi premiado nas categorias Indústria e Estratégias Digitais, além de receber o destaque Ouro – prêmio máximo entregue ao case com maior pontuação.

 

2018 marcado por investimentos

A STIHL anunciou neste ano um complemento ao pacote de investimentos, divulgado no final de 2017, que soma um montante de meio bilhão de reais para áreas como inovação, pesquisa e desenvolvimento, expansão das linhas de produção, automação industrial, tecnologia e novos prédios. O período previsto para execução do planejamento vai até 2023.

“No dia 5 de novembro, inauguramos o novo prédio de Pesquisa e Desenvolvimento, no valor de R$ 38,5 milhões. Esta expansão foi conquistada pela subsidiária brasileira mediante a confiança da matriz na nossa capacidade de testar e desenvolver produtos para todo o Grupo STIHL”, afirma Guenther. Até 2026, a estimativa do Grupo STIHL é lançar no mercado mundial mais de 50 novos produtos a combustão e mais de 190 a bateria.

Na sequência, o próximo empreendimento do pacote de investimentos a ser executado será o novo prédio de Produção de Motores. Esta nova construção tem como objetivo principal modernizar processos alinhados aos conceitos da Indústria 4.0 e produção limpa, em uma área total de 14 mil m². Com a ampliação, as novas instalações proporcionarão um aumento de 50% na capacidade de produção de máquinas. O novo prédio contará com o conceito do Building Information Modeling (BIM), que consiste em projetos 3D para a construção. O software facilita a integração do desenvolvimento do projeto e com a execução da obra dentro do cronograma planejado, representando de forma mais precisa e tecnológica o resultado final.

Fundada em 1926 na Alemanha, a STIHL chegou com seus produtos no Brasil por volta de 1960, inicialmente por meio de um distribuidor localizado no Rio de Janeiro. Em 1973, a empresa inaugurou a fábrica no país, na cidade de São Leopoldo (RS), quando contou com a presença da família Stihl e de autoridades locais e federais.

Desde 1973, foram produzidos mais de 11 milhões de ferramentas motorizadas e 80 milhões de cilindros – componentes de motores utilizados nos produtos a combustão da marca. “Hoje somos responsáveis pelo fornecimento de 85% da demanda de cilindros das fábricas do Grupo STIHL na Alemanha, China e Estados Unidos”, destaca o presidente da unidade brasileira.

 

Sustentabilidade

A importância do tema é difundida pela STIHL como algo amplo, que ultrapassa a esfera do cuidado ambiental para contemplar a integração deste com o desenvolvimento econômico e social em harmonia. A sustentabilidade ambiental de processos na fábrica consiste no uso racional dos recursos, como água e energia, e o tratamento de todos os resíduos gerados. Desde 2008, a STIHL Brasil é certificada com a ISO 14001 – além da OSHAS 18001 e da ISO 9001 para o Grupo da marca a nível mundial.

A atenção com as pessoas também é percebida no investimento para a formação e capacitação de seus colaboradores, da comunidade e da rede de distribuição. Em 2018, a meta é treinar 3,3 mil pessoas, entre vendedores, gestores e mecânicos dos pontos de venda, número que cresce 10% a cada ano.

 

Gestão de pessoas e apoio social

A STIHL trabalhou incessantemente durante seus 45 anos de Brasil para ser uma agente ativa do desenvolvimento de pessoas e da comunidade. Desta forma, dissemina e incentiva boas práticas que possam contribuir com o aumento da qualidade de vida dos colaboradores e do município de São Leopoldo que abriga a fábrica no País. O sucesso do trabalho da STIHL é reconhecido pelo instituto Great Place To Work, sendo eleita uma das cinco melhores empresas para se trabalhar no Rio Grande do Sul.

Neste sentido, fazendo parte da cultura corporativa da organização, a STIHL é reconhecida pela atuação sólida no que tange a inclusão de Pessoas com Deficiência (PcD) no mercado de trabalho. Além de empregar há bastante tempo um número maior do que o exigido pela legislação, desenvolve práticas para que a quantidade de colaboradores PcD’s continue a aumentar. Uma das destacadas práticas para este público é o Mural Inclusivo, premiado com o Top Ser Humano da ABRH-RS 2017, projeto no qual os materiais informativos expostos nos murais internos são traduzidos em vídeos em LIBRAS aos 55 colaboradores surdos. Além deste, os programas de Formação Complementar para Aprendizes, que tem como diferencial apresentar 1 ano a mais de formação do que os demais cursos do tipo, e de Estágio Desenvolver também foram reconhecidos pelo Prêmio Top Ser Humano, da ABRH-RS, em 2016 e 2018, respectivamente.

A Empresa também patrocina eventos de causa socioeducativa, que estimulam o desenvolvimento de crianças e jovens e previnem a evasão escolar, como o festival Sul em Dança, com a participação de mais de 5.300 jovens. “Movimentos que incentivam a criatividade e a interação entre as pessoas, resultando no desenvolvimento pessoal e social dispõem dos mesmos valores da STIHL, os quais prezamos e estabelecemos no nosso cotidiano. Por isso, é com enorme prazer que buscamos sempre apoiar e enaltecer ações desta natureza”, justifica o presidente.

Fonte: Ass. de Imprensa

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 3 =

Empresas Veterinários

MCassab reafirma compromisso com saúde única e homenageia médicos veterinários

Cada vez mais, o médico veterinário é importante para o conceito de saúde única, que alia saúde humana, animal e ambiental

Publicado em

em

Médico veterinário Fábio Martinho - Foto: Divulgação

Em 09 de setembro foi comemorado o Dia do Médico Veterinário. A profissão, ao contrário do que muitos pensam, extrapola o campo da saúde animal. Cada vez mais, o médico veterinário é importante para o conceito de saúde única, que alia saúde humana, animal e ambiental.

Para comemorar a data, a MCassab convidou um de seus profissionais para responder à pergunta: Para você, o que é ser médico veterinário?
“Ser médico veterinário é cuidar dos animais e contribuir para saúde e nutrição de todos, produzindo alimentos seguros e de forma sustentável. Saúde dos plantéis significa saúde dos seres humanos”. A afirmação é do médico veterinário Fábio Martinho, que atualmente é o gerente da Unidade de Negócios Aves com os Portfólios de Saúde Animal, Especialidades e Manufaturados Aves. Ele iniciou no Grupo MCassab como nutricionista para atender a demanda do segmento de avicultura.
“A crescente demanda para redução dos antibióticos traz oportunidades para novas soluções e hoje o maior desafio está em reposicionar a empresa para as próximas décadas, com produtos inovadores e que atendam à crescente demanda do mercado, sempre aderente às exigências das novas legislações”, afirma.

Sempre se destacando pela qualidade, inovação e equipe altamente capacitada, a área de Nutrição e Saúde Animal do Grupo MCassab completou 50 anos de forma consolidada no mercado brasileiro em 2019 trazendo ainda mais tecnologia, inovação e conhecimentos para os clientes e parceiros.
“Neste ano fizemos o lançamento da linha PoultryMIX, com soluções nutricionais completas para maximizar os resultados da avicultura e o Programa Plantel Sadio com o objetivo de oferecer soluções inovadoras para atender as necessidades dos nossos clientes com monitoramento e suporte em todas as fases através da implantação de tecnologias oferecendo um serviço técnico integral, desenvolvendo programas nutricionais e sanitários personalizados para promover alta produtividade, qualidade e segurança alimentar”, destaca Fábio.

Fonte: O Presente Rural com Informações da Assessoria MCassab
Continue Lendo

Empresas Avicultura

Cobb discute controle de ventilação para melhor eficiência das aves e redução de custos

Especialista em Ambiência da Cobb na América do Sul, José Luís Januário, destaca controle de ventilação em granjas de reprodutoras durante webinar promovido pela empresa para América Latina 

Publicado em

em

Foto: O Presente Rural

Atualizações de ventilação e melhora de ambiente para reprodutoras (matrizes) que produzem os pintinhos de frango de corte, foram apresentadas pelo especialista em Ambiência da Cobb-Vantress na América do Sul, José Luís Januário, em webinar promovido pela empresa. O manejo de ventilação e ambiência é parecido com o manejo de frangos, com algumas especificidades apenas e comportamento das matrizes. Para se ter uma ideia, a reprodutora pode chegar próximo a 2,2 quilos com 20 semanas, enquanto o frango chega a esse peso em cinco semanas. Por isso, todo o sistema produtivo, como manejo de ventilação e dieta, deve ser bem controlado e instalado para um ciclo mais longo e com as restrições de alimento que fazemos para as matrizes. Januário lembrou que, além de eficiência em produtividade, usar as melhores tecnologias no momento ideal é fundamental para reduzir custos de produção e ter eficiência financeira.

“Precisamos conhecer as necessidades das aves, qual é o custo operativo (de cada sistema de ventilação), como manter o ambiente controlado, com manejo de temperatura e umidade”, iniciou. Pontos críticos para o manejo da ventilação são a velocidade do vento e o controle de umidade”, mencionou. De acordo com ele, os pintinhos desde o nascimento e até o quarto dia, devem ter temperatura corporal ao redor de 40 a 40,6°C. “Muito acima ou muito abaixo podem ser fatais. Aos 36°C, eles só dormem, com 44 graus podem sofrer consequências adversas à saúde”, disse Januário. Ele destaca que além do ambiente, a temperatura da cama deve estar controlada, “entre 32 e 40 graus”. Até os 21 dias, as aves geralmente recebem calefação satisfatória de acordo com a idade e setup de temperatura. As temperaturas desejadas são: entre 33 a 34°C para aves de um a três dias. De quatro a sete dias, 32°C, para as de oito a dez dias, 31°C e para as aves de 11 a 15 dias, 30°C. E ainda: 29°C na terceira semana, 28°C na quarta semana, 27°C na quinta semana, 26°C na sexta semana, e, da sétima até a 24ª semana, a temperatura pode variar de 24 a 25°. Januário afirma que é preciso controlar a relação de calor de dentro e de fora do galpão, utilizando a ventilação, isolamento e a vedação das granjas, para isso.

São três os tipos ou módulos de ventilação: a ventilação mínima, para suportar a qualidade de ar, onde se trabalha junto com inlets, onde se tem,  e manejo de cortinas nos aviários convencionais, a ventilação de transição, também junto com inlets e cortina de entrada de ar, aumentando a extração, a velocidade do vento sem aumentar a sensação térmica de frio, o que melhora a troca de ar, e a ventilação túnel, quando se necessita velocidade de vento, “seja ventilação ou extração no fundo dos galpões”. Segundo ele, a ventilação ajuda ainda a controlar gases indesejados, como amoníaco, CO2 e CO. Em sua palestra, o especialista em ambiência citou que ventiladores misturadores de ar na parte perto do teto dos galpões, instalados nas partes mais altas, assim usamos a física para mesclar o ar, e promover um menor gasto de energia, como gás ou lenha, pois usam o calor de cima do galpão (o ar quente sempre fica acima do ar frio) e o espalha para baixo, onde estão os animais.

Como uma ferramenta de ventilação, para fazer uma ventilação natural, e para tirar calor do galpão, destacou que o uso correto das cortinas laterais pode ajudar, e o fazemos com uma relação de abertura de um lado respeitando uma proporção entre os lados, sendo uma parte para quatro partes do lado oposto, ou abertos seja: se abrir a cortina em cinco centímetros de um lado, do lado do vento predominante, 20 centímetros podem ser abertos do outro para ajudar a forçar o ar quente a passar pelo galpão e sair pelo outro lado junto com os gases indesejados e umidade também. Da mesma forma, para granjas mais modernas, deu dicas para o manejo com inlets para controlar o ar que entra na granja da maneira mais correta, ajudando no controle de umidade e o ambiente de maneira geral.

Mencionou ainda como usar as placas evaporativas e aspersores, “nunca antes que a temperatura esteja abaixo de 28°C dentro do galpão”, e os exaustores e ventiladores para aumentar o poder de ventilação em túnel, usando toda a estrutura, e sempre buscando gastar o menos possível de seu aparato energético para retira com eficiência o calor produzido pelas aves e também o calor que vem de fora. Para isso, sustentou também a importância do isolamento de telhado, das cortinas laterais, para controlar melhor o ambiente. Nas condições ideais, sustentou Januário, a troca total de ar num aviário de matrizes, deve ocorrer ao redor com 50 segundos entre a entrada e saída do ar, e como comparativo em frangos ao redor de 40-45 segundos de troca de ar. Para isso, sustentou, “podemos usar as tecnologias disponíveis, sejam simples como ventiladores e aspersores”. E para ele, é preciso lançar mão das tecnologias que estão disponíveis nas empresas, onde estão as granjas e que tenham boa relação entre custo e benefício.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Lançamento

Evonik lança o GuanAMINO®, sua própria fonte suplementar de creatina

Animais de rápido crescimento precisam da suplementação de creatina em seu alimento

Publicado em

em

Evonik introduz seu próprio GAA - Foto: Divulgação

A Evonik lançou o GuanAMINO®, seu próprio ácido guanidinoacético (GAA), usado para melhorar o metabolismo energético na produção animal.

O GuanAMINO® é introduzido quase dois anos depois de o anterior fornecedor da Evonik ter rescindido o contrato, embora a Evonik continuasse abastecendo seus clientes até, no mínimo, o final de 2018. O encerramento do acordo de fornecimento abriu opções para a Evonik continuar desenvolvendo o uso do GAA para nutrição animal e abastecer o mercado global com seu próprio produto.

O GuanAMINO® fornece aos animais o precursor natural de creatina, o GAA, que melhora o desempenho animal, assegurando uma utilização otimizada de nutrientes e, com isso, um retorno sobre os custos dos alimentos.

“O GuanAMINO® é a melhor fonte suplementar de creatina em virtude de sua estabilidade excepcional no processamento de alimentos e alta biodisponibilidade para o animal. A adição do GuanAMINO® à alimentação supre a demanda de creatina para ótimo desempenho, aumentando a eficiência e a eficácia da nutrição e otimizando os custos de produção animal”, diz Dr. Torben Madsen, responsável pela linha de produtos Sustainable Healthy Nutrition na Evonik Animal Nutrition.

“Estamos orgulhosos da conquista desse marco importante em nossos esforços contínuos de oferecer aos nossos clientes as melhores soluções para as suas necessidades individuais. Com o GuanAMINO®, asseguramos a melhor fonte de creatina aos nossos clientes e, com ela, mais uma solução de melhoria de desempenho animal em nosso portfólio para nutrição animal sustentável”, diz Dr. Madsen.

A creatina é vital aos vertebrados por contribuir para assegurar que as células com alta demanda energética (especialmente os músculos) sejam abastecidas da maneira ideal. Com a adição do GuanAMINO® à alimentação animal, a conversão alimentar pode ser melhorada de maneira significativa.

No corpo, a creatina é obtida pela metilação do GAA, que, por sua vez, é formado a partir dos aminoácidos glicina e arginina. No entanto, nos animais de rápido crescimento, estima-se que somente cerca de dois terços da necessidade diária de creatina sejam atendidas pela síntese do próprio corpo. O restante precisa ser fornecido mediante adição ao alimento.

O GuanAMINO® é granulado, virtualmente sem poeira, de fluxo livre, e possui características de manuseio que facilitam o uso nas operações diárias.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
ALLFLEX – Novo Site

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.