Conectado com
OP INSTAGRAM

Notícias

Sindicato Rural de Bastos divulga programação da Jornada Técnica 2016

Evento abre a programação da Festa do Ovo, no dia 15 de julho, e terá palestra com temas ligados à compostagem, climatização de galpões, bem-estar animal e qualidade do ovo

Publicado em

em

A Jornada Técnica 2016, evento que abre oficialmente a programação da Festa do Ovo de Bastos, está com sua programação definida. O evento, que está em sua 39ª edição e acontece junto ao 42º Encontro de Avicultores do Estado de São Paulo, teve sua programação divulgada no início da semana pelo Sindicato Rural de Bastos, entidade que representa os avicultores de Bastos e região e que promove a Jornada há quase 40 anos.

A Jornada Técnica é um encontro tradicional da Capital do Ovo – como Bastos é conhecido – que reúne produtores de ovos, estudantes, pesquisadores e profissionais da área avícola de todo o país. A programação com temas atuais do setor avícola acontece no período da manhã do primeiro dia da Festa do Ovo, este ano marcado para acontecer no dia 15 de julho. O evento se realiza, este ano excepcionalmente, no Auditório da ACERB, a Associação Cultural Esportiva Rural de Bastos (Rua Duque de Caxias, 704 – Centro).

A coordenação técnica da Jornada é do médico veterinário José Roberto Bottura, diretor técnico da APA, a Associação Paulista de Avicultura. Também integram o grupo os produtores Carlos Kazuharu Ikeda, Christian Hideyuki Maki e Wagner Robert Mizohata, membros da coordenação do Encontro de Avicultores e da Comissão Técnica de Avicultura do Sindicato Rural de Bastos.

Com abertura às 7 horas – para inscrições e café da manhã -, a Jornada Técnica de Bastos tem abertura oficial às 7h50 e realização dos debates às 12h10. A seguir, os participantes são convidados a se reunirem para o também tradicional almoço de confraternização no salão social da Acenba, a Associação Cultural e Esportiva Nikkey de Bastos, sede cultural da colônia japonesa de Bastos.

Às 14 horas os presentes são convidados a participar da abertura oficial da 57ª Festa do Ovo de Bastos, cerimônia que acontece no Recinto de Exposições Kisuke Watanabe, onde também estará montada a feira avícola da Festa.

Este ano, a Festa do Ovo de Bastos acontece entre os dias 15 e 17 de julho.

Maiores informações sobre a 39ª Jornada Técnica podem ser obtidas pelo telefone (14) 3478-1152, no Sindicato Rural de Bastos.

Programação

7h – Inscrições e café da manhã.

7h50 – Abertura oficial.

8h10 – Manejo e controle da compostagem de dejetos de aves de postura.

Dra. Karolina Von Zuben Augusto – nutricionista de aves pela Universidade de Campinas – Hortolândia (SP)

9h10 – Efeitos da climatização de galpões na produtividade de poedeiras: caso Brasil.

Prof. Dr. Iran José Oliveira da Silva – Engenheiro Agrônomo, Prof. Titular Universidade de São Paulo, coordenador do Núcleo de Pesquisa em Ambiência – NUPEA – ESALQ/USP – Piracicaba (SP).

10h10 – Bem-estar animal – mais um desafio na produção de ovos.

Prof. Dr. Ricardo de Albuquerque – Médico veterinário, titular do Departamento de Nutrição e Produção Animal – VNP da Universidade de São Paulo – USP – Pirassununga (SP).

11h10 – Como melhorar a rentabilidade do negócio melhorando a qualidade da casca do ovo.

Dr. Diego Fernando Aldana Martínez – Médico Veterinário pela Universidade Nacional da Colômbia – Colômbia.

12h10 – Debates.

12h30 – Almoço de Confraternização.

13h30 – Encerramento do Encontro de Avicultores, com a presença do Dr. Fábio de Salles Meirelles – Presidente do Sistema Faesp-Senar/SP.

14h – Abertura Oficial da 57ª Festa do Ovo – Recinto de Exposições Kisuke Watanabe

Fonte: Assessoria

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 8 =

Notícias Segundo Cepea

Preços internos do milho renovam máximas nominais

Movimento de alta nas cotações do milho segue firme no Brasil

Publicado em

em

Divulgação

O movimento de alta nas cotações do milho segue firme no Brasil. Segundo pesquisadores do Cepea, o impulso vem dos baixos estoques internos de milho, da queda na produção da safra de verão e dos preços elevados nos portos. Diante disso, em muitas regiões consultadas pelo Cepea, os valores atingem novos patamares recordes nominais.

As cotações externas também avançam, influenciadas por estimativas indicando safra e estoques de passagem menores que os previstos anteriormente. Quanto aos negócios no spot nacional, pesquisadores ressaltam que ainda ocorrem apenas quando há maior necessidade.

Enquanto vendedores, atentos à queda na produção, estão à espera de novas valorizações, compradores têm expectativa de que o início da colheita possa pressionar as cotações.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Mercado

Elevação externa e baixo excedente doméstico mantêm preço da soja em alta no Brasil

Preços internos da soja estão em alta, influenciados pela valorização externa e pelo baixo excedente doméstico

Publicado em

em

Divulgação/MAPA

Os preços internos da soja estão em alta, influenciados pela valorização externa e pelo baixo excedente doméstico. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa Paranaguá (PR) subiu 2,45% entre 8 e 15 de janeiro, a R$ 169,66/sc na sexta-feira (15).

O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná avançou 3,75% no mesmo comparativo, a R$ 166,97/sc de 60 kg na sexta. No campo, o cultivo de soja está praticamente finalizado no Brasil, e a Conab estima produção nacional em 133,69 milhões de toneladas, pouco acima da esperada pelo USDA, de 133 milhões de toneladas. Agora, as atenções de agentes se voltam à colheita, que já foi iniciada em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e Minas Gerais.

Entretanto, o ritmo das atividades ainda é lento, tendo em vista o cultivo tardio. A expectativa é de que os trabalhos de campo se intensifiquem entre o final de janeiro e o começo de fevereiro. As áreas de cultivo precoce têm registrado baixa produtividade, diante das chuvas tardias.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Postura

Poder de compra do avicultor cai para o menor patamar da história

Em janeiro, os preços dos principais insumos consumidos na avicultura de postura, milho e farelo de soja, voltaram a se elevar

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Em janeiro, os preços dos principais insumos consumidos na avicultura de postura, milho e farelo de soja, voltaram a se elevar.

Esse cenário, somado aos menores preços pagos pela caixa de ovos comerciais, pressionou o poder de compra do avicultor de postura para o menor patamar já registrado na série histórica do Cepea, iniciada em 2013 para esse produto.

Fonte: Cepea
Continue Lendo
CONBRASUL/ASGAV

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.