Conectado com

Notícias Mercado

Semana Nacional da Carne Suína registra crescimento de 84,4%

Resultados positivos da maior vitrine do mercado brasileiro confirmam efetividade e trazem benefícios para produtores, frigoríficos, varejo e consumidores

Publicado em

em

Divulgação

A cadeia de valor da suinocultura comemora os resultados da sétima edição da Semana Nacional da Carne Suína (SNCS), que alcançou crescimento em todas as oito redes participantes, tendo como recorde 84,4%, apresentado pela rede Natural da Terra, em São Paulo. Marcada por sua multicanalidade e versatilidade na hora de comunicar, a SNCS contou com as três principais redes de varejo em faturamento do país, hortifrutis premiados em atendimento e produtos frescos e supermercados que atendem o público de A a D.

Realizada no período de 26 de setembro a 13 de outubro, a SNCS é uma iniciativa da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), com o apoio do Sebrae Nacional, e reuniu as redes Carrefour, Extra, Pão de Açúcar, Grupo Big, Hortifruti, Natural da Terra, Lopes Supermercados e Oba Hortifruti.

A análise da performance das vendas durante a SNCS avaliou o período de campanha versus o mesmo período do ano anterior e mensurou o impacto nas vendas das redes participantes. O método considera as sazonalidades semelhantes, seja hábitos de consumo ou de comportamento de determinadas categorias da loja, e isola os fatores externos que podem influenciar o resultado de determinado período.

Conheça os resultados das redes participantes

Estreante na SNCS, o Carrefour é uma das principais redes do Brasil em faturamento e levou a campanha para 140 lojas distribuídas em 15 estados, com destaque para o Sul do país e a entrada da campanha na região Norte. Durante o período da SNCS, registrou crescimento de até 44% nas vendas em São Paulo e 15% de crescimento nacional. De acordo com o diretor comercial de açougue da rede, Ernesto Dizioli, o resultado é motivo de comemoração. “A semana apresentou resultados positivos para categoria”, explica. “A equipe interna foi liderada muito bem e o apoio e trabalho da ABCS foram base para esse primeiro salto da categoria e que vem ao encontro do programa de qualidade que temos”, concluiu Dizioli.

O Extra, representado em 17 estados e distribuído nas categorias Hiper, Super, Mini e Mercado e a rede Pão de Açúcar, presente na SNCS com Super e Minuto Pão de Açúcar em 12 estados apresentaram, juntos, crescimento em suas mais de 700 lojas. Participantes desde a primeira edição, as redes que juntas formam o Multivarejo apontaram crescimento pelo sétimo ano seguido, registrando 12% em 2019. O gerente comercial de aves, suínos e peixaria do GPA, Rafael Monezi, trouxe uma visão positiva sobre o desempenho de um dos maiores grupos de varejo do país. “A categoria demonstrou mais um ano de crescimento constante, com destaque para os diversos cortes de carne suína resfriados. Com a construção do Plano de Desenvolvimento de Suínos (PDS) e o planejamento prévio, foi ampliado a mobilização e o envolvimento de todas as áreas do Multivarejo”.

O Hortifruti Natural da Terra se destaca no ramo de atuação por seu atendimento e por produtos frescos todos os dias. Com 56 lojas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo, a rede registrou em seu segundo ano na SNCS um crescimento de 59,3% na bandeira Hortifruti e de 84,4% no Natural da Terra. O diretor comercial Leonardo Miyao explica que a rede está cada vez mais satisfeita com o crescimento da proteína nas lojas. “Mais um ano de excelentes resultados no incremento da venda da carne suína. São poucos os produtos que no varejo atual crescem nessa proporção e, cada vez mais, estamos apostando nessa proteína e tendo resultados excelentes por parte dos consumidores”.

O Lopes Supermercados pelo segundo ano consecutivo alavancou as vendas de carne suína nas 30 lojas localizadas na região metropolitana de São Paulo. Em 2019, as vendas atingiram patamares de dois dígitos, chegando a aumentos em loja de até 70%, e crescimento total de 43,5%. Segundo a rede, os clientes demonstram um bom reconhecimento da proteína, que foi fruto do incentivo da SNCS com a comunicação e o foco da equipe durante a campanha. Carlos Arraiz, Diretor Comercial do Lopes, ressaltou que a Semana Nacional foi bem executada e ajudou a fortalecer ainda mais o trabalho da rede. “A carne suína está ganhando cada vez mais espaço, é o nosso segundo ano de aumento consecutivo nas vendas. Registramos aumento tanto no volume comprado, quanto no faturamento”.

Com 48 lojas e presença em Goiás, Distrito Federal e São Paulo, o Oba Hortifruti acredita que o desafio de vender mais carne suína também foi cumprido. Com aumento de até 19% em lojas de São Paulo, a rede registrou crescimento total de 10% nesta edição. De acordo com o supervisor de produto, Ederson Lisboa Silva, a rede fidelizou clientes e busca manter o padrão de crescimento das vendas. “Um trabalho de alta intensidade com o apoio da ABCS para fortalecer os produtores, o varejo e o consumidor, traz sempre um resultado positivo. O trabalho executado em loja foi feito de maneira bem assertiva. O desafio é manter a participação da categoria dentro do açougue durante todo ano”.

O Grupo BIG, ex-Walmart Brasil, integrou o time de redes da SNCS 2019 com 216 lojas em 19 estados e penetração significativa no Sul e Nordeste do país. A rede relatou crescimento nas vendas de carne suína e informou que se beneficiou da parceria com a ABCS. Entretanto, no momento atual da Companhia, não há permissão para divulgação de mais informações sobre números.

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, falou sobre a importância da SNCS para toda a cadeia de valor e sobre como os resultados positivos refletem também na produção e na indústria frigorífica de suínos, trazendo novas perspectivas de negócios e parcerias que impulsionam o desenvolvimento de toda a atividade, assim como o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS). “A ABCS acredita no seu papel estratégico de transformar a oportunidade que a carne suína tem no varejo brasileiro. O relevante crescimento de todas as redes participantes em vendas e rentabilidade comprova que a carne suína é um bom negócio para toda a cadeia quando trabalhamos de forma integrada e, assim, todos ganham”, afirmou.

Lopes ainda frisou que a cada edição o setor fortalece esse movimento com iniciativas concretas para levar o que há de melhor da carne suína ao alcance de todos. “Agradecemos ao Sebrae Nacional pelo apoio e as redes de varejo participantes pelo engajamento e efetividade ao fazer acontecer essa campanha que propagou por meio de vários formatos e canais a qualidade, a segurança socioambiental, o prazer e a saúde que a carne suína pode oferecer aos consumidores do nosso país”, finalizou.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 11 =

Notícias Grãos

USDA vê oferta de trigo nos EUA em mínima de 5 anos em 2019/20

USDA manteve inalteradas suas perspectivas para os estoques finais de milho e soja do país

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

A oferta de trigo nos Estados Unidos vai recuar para uma mínima de cinco anos em 2019/20, em meio a um avanço nas exportações do país devido às reduzidas colheitas de importantes competidores globais, disse o governo norte-americano na terça-feira (10).

Em seu relatório mensal de oferta e demanda, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) manteve inalteradas suas perspectivas para os estoques finais de milho e soja do país. O órgão também não alterou sua previsão para as safras de milho e soja de Brasil e Argentina.

O governo norte-americano reduziu sua projeção para os estoques finais de trigo dos EUA no ano-safra 2019/20 para 974 milhões de bushels, ante 1,014 bilhão de bushels na previsão anterior. Se a estimativa se confirmar, este será o menor estoque final de trigo norte-americano desde 2014/15, quando foram registrados 752 milhões de bushels.

Analistas esperavam os estoques finais do cereal em 1,010 bilhão de bushels, de acordo com a média das estimativas compiladas pela Reuters em pesquisa. Ainda assim, a oferta será suficientemente grande para atender à demanda, disseram analistas. “Os estoques são tão grandes que essa redução é como tirar um copo d’água de um lago”, afirmou Craig Turner, corretor de commodities da Daniels Trading. “Não muda o cenário, de jeito nenhum.”

O governo dos EUA elevou suas perspectivas para as exportações de trigo do país em 25 milhões de bushels, para 975 milhões de bushels, após reduzir suas projeções para as safras do produto na Austrália, Argentina e Canadá.

Após a divulgação do relatório, os contratos futuros do trigo na bolsa de Chicago passaram a subir, enquanto os futuros da soja devolveram ganhos e os do milho permaneceram em leve alta.

Sobre a América do Sul, o USDA afirmou que a produção de milho da Argentina em 2019/20 será de 50 milhões de toneladas, enquanto a do Brasil totalizará 101 milhões de toneladas.

Para a soja, o órgão estima a safra brasileira nesta temporada em 123 milhões de toneladas. A produção argentina é vista em 53 milhões de toneladas.

O USDA disse também que os estoques finais de milho dos EUA serão de 1,91 bilhão de bushels, valor inalterado ante a previsão de novembro. A estimativa para os estoques finais de soja foi mantida em 475 milhões de bushels.

Fonte: Reuters
Continue Lendo

Notícias Recorde

Abiec estima exportação de carne bovina em 1,8 mi t em 2019

Embarques dispararam em 2019 com maior número de frigoríficos habilitados pela China

Publicado em

em

Divulgação

A exportação brasileira de carne bovina foi estimada em recorde de 1,828 milhão de toneladas em 2019, ante 1,643 milhão em 2018, informou na terça-feira (10) a associação da indústria do setor Abiec. A exportação de carne bovina do Brasil em dezembro foi estimada em 185.344 toneladas, o que seria o segundo maior volume mensal no ano, segundo a entidade.

Os embarques dispararam em 2019 com maior número de frigoríficos habilitados pela China, que tem importado mais para lidar com a menor oferta de carne de porco, em função da peste suína africana, que reduziu drasticamente o plantel do país.

A receita com exportação do produto pelo Brasil, maior exportador global, foi estimada em cerca de US$ 7,45 bilhões, de acordo com a Abiec.

Fonte: Reuters
Continue Lendo

Notícias Sanidade

Reino Unido registra caso de gripe aviária pela 1ª vez desde 2017

Cerca de 27 mil aves da fazenda serão abatidas após a descoberta da variedade H5

Publicado em

em

REUTERS/Darren Staples

O governo do Reino Unido informou o registro de ocorrência de gripe aviária em uma criação de frangos no leste da Inglaterra na terça-feira (10), no primeiro relato da doença no país desde junho de 2017.

Cerca de 27 mil aves da fazenda serão abatidas após a descoberta da variedade H5, que o Ministério da Agricultura britânico descreve como “pouco contagiosa”.

“O risco do vírus à saúde pública é muito baixo”, acrescentaram as autoridades da saúde. “Aves completamente cozidas e produtos de aves, incluindo ovos, podem ser ingeridos com segurança.”

Fonte: Reuters
Continue Lendo
Mais carne
Biochem site – lateral

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.