Conectado com

Notícias

Semana do Ovo é uma oportunidade de solidificar ainda mais o mercado

Publicado em

em

Ações de divulgação sobre o ovo como alimento e
também de desmistificação sobre o produto estão sendo realizadas ao longo desta
semana nas principais Redes de Supermercados de São Paulo. Estas ações envolvem
principalmente os Ovos PUFA com Alto Conteúdo de ômega 3 e Vitamina
E.  

A coordenadora deste projeto, Sonia Bazan,
Gerente de Produtos PUFA, da Uniquímica, avalia como primordial este tipo de
ação. “É uma excelente oportunidade para levarmos ainda mais informação à
população.  Acreditamos que com este trabalho, que realizamos de forma
contínua ao longo do ano, podemos solidificar ainda mais o mercado de ovos,
abrir novas ‘fronteiras’ ao produto e apresentá-lo como uma alternativa
saudável e prática aos consumidores”, destacou Sonia Bazan.

A Uniquímica, através de linha de Nutrição
Animal para produção de ovos enriquecidos com Ômega 3 PUFA, realiza desde 1997
ações para divulgação do produto. “Acreditar no produto é acreditar no produtor
e também no potencial do mercado brasileiro”, destacou Sonia Bazan.

Estão sendo realizadas ações de degustações de
omeletes especiais nas Redes Pão de Açúcar e Extra, com performances do
‘mascote’ PUFÃO e também entrega de brindes  e materiais informativos aos
consumidores.

Fonte: Ass. de imprensa Uniquímica

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + onze =

Notícias Suinocultura em pauta

Sinsui 2022 proporciona maior integração entre os elos da cadeia produtiva

Publicado em

em

Após dois anos sem realizar o evento presencial em razão da pandemia de coronavírus, o Simpósio Internacional de Suinocultura – Sinsui atraiu, nesta semana, um grande público ao Centro de Eventos da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), em Porto Alegre (RS).

Considerado um dos mais importantes eventos técnicos do setor suinícola, o Simpósio trouxe uma série de palestras, painéis e debates para instigar os participantes a pensarem a suinocultura de forma muito mais ampla, além do suinocultor e da agroindústria.

Professor Fernando Bortolozzo, um dos organizadores do Sinsui 2022 – Fotos: Giuliano De Luca/OP Rural

Conforme o professor Fernando Bortolozzo,  um dos organizadores do evento, a última edição do Sinsui foi realizada totalmente on-line, contou com uma boa participação de público, mais, claro, sem a interação, então esse retorno às atividades presenciais, de poder reencontrar as pessoas está sendo muito positivo. “Tem algumas dificuldades operacionais, o que nos deixa um pouco preocupados, porque você não sabe muito bem o que vai acontecer daqui a oito ou dez meses, que é quando você começa a tratar da organização do próximo evento. Pra nós o Sinsui 2022 foi um sucesso, eu diria que esse é o evento que a gente estabilizou plenamente a interação da indústria com a academia, com o setor produtivo e com toda essa parte envolvendo a exposição, isso favoreceu bastante o contato entre as pessoas. Enfim, o saldo é bastante positivo”, avalia.

A programação científica encerra nesta quinta-feira (19). No período da manhã foram realizados os painéis com as temáticas inovações na fase de creche, sanidade e mortalidade de matrizes. À tarde, a agenda científica prossegue com apresentações de trabalhos científicos e rodada de palestras que abordam a temática Hot Topics em reprodução de suínos. O encerramento do evento está previsto para as 17h30. A programação completa pode ser conferida clicando aqui.

Reportagens completas você acompanha na próxima edição impressa do jornal O Presente Rural, que faz a cobertura jornalística do evento.

Com proporção internacional, o evento reúne um público composto por profissionais que fazem da produção da carne suína brasileira um exemplo a ser seguido no mundo todo. Os temas das palestras condizem com a realidade da suinocultura brasileira, focando a utilização de novas tecnologias, gestão eficiente e produção segura.

Continue Lendo

Notícias Capacitação

Inscrições para curso EAD da Embrapa sobre controle do carrapato encerram-se amanhã

Promovido pela Embrapa Pecuária Sul, através da plataforma e-campo

Publicado em

em

Foto: Arte: Cláudia Gomes / Divulgação

Nesta sexta-feira (20/05), encerram-se as inscrições para o curso de educação a distância (EAD) Prevenção e controle do carrapato dos bovinos em sistemas produtivos da região Sul do Brasil, promovido pela Embrapa Pecuária Sul, através da plataforma e-campo. Os interessados podem se inscrever no portal Embrapa (link abaixo). O treinamento é totalmente online e autoinstrucional, com carga horária de 30 horas e investimento de R$ 80,00. As vagas são limitadas.

 

Link para inscrição: https://www.embrapa.br/e-campo

 

A capacitação, direcionada a profissionais e produtores que lidam com o desafio do controle do carrapato bovino em sistemas de produção da região Sul do Brasil, é composta por três módulos. Confira os assuntos abordados:

 

Módulo I. Bioecologia do carrapato dos bovinos aplicada à prevenção e controle

Aula 1. Biologia de R. microplus e a relação parasito-hospedeiro

Aula 2. Prejuízos causados pelo parasitismo

Aula 3. Influência do clima nas infestações dos campos e animais na região Sul

Aula 4. Relação entre o carrapato dos bovinos e os surtos de tristeza parasitária bovina

Aula 5. Formas de controle parasitário, vantagens e desvantagens

 

Módulo II. Controle químico do carrapato dos bovinos

Aula 1. Evolução do controle químico e a relação com o uso eficiente dos acaricidas

Aula 2. Tipos de controle químico

Aula 3. Acaricidas químicos

Aula 4. Cuidados no preparo e administração de acaricidas

Aula 5. Resistência aos acaricidas

 

Módulo III. Estruturando um plano de prevenção e controle do carrapato dos bovinos

Aula 1. Variáveis a serem consideradas na elaboração/revisão de um plano de prevenção/controle do carrapato dos bovinos

Aula 2. Plano para a prevenção/controle do carrapato dos bovinos na prática

 

O período de acesso ao curso será entre os dias 30 de maio e 31 de julho de 2022. Os participantes receberão certificado ao concluir a capacitação. Mais informações podem ser obtidas através do e-mail cppsul.e-campo@embrapa.br

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Suinocultura

BRF avança em compromisso de bem-estar animal com gestação coletiva de suínos

Adaptação de alojamento individual para gestação coletiva proporciona conforto físico e mental e alcança mais de 200 mil matrizes suínas da Companhia

Publicado em

em

Arquivo / OP Rural

A BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, comemora mais um avanço em suas práticas de bem-estar animal. A Companhia iniciou 2022 superando a marca de mais de 50% de fêmeas suínas em sistema de alojamento coletivo. Ao abrigar fêmeas gestantes em espaços mais amplos e compartilhados, no lugar das tradicionais baias individuais, os animais têm ganhos de bem-estar em aspectos nos aspectos físicos e mentais dos animais

Com mais de 200 mil fêmeas já beneficiadas pelo sistema de alojamento coletivo durante a gestação, em granjas próprias e de integrados, que adaptam cada vez mais os seus espaços e manejos para este modelo de alojamento. A BRF, agora, trabalha no compromisso de finalizar as adequações até 2026, que contemplará a totalidade de seu plantel de matrizes alojadas neste sistema. “Além do conforto físico, há redução significativa no stress ao permitir que as fêmeas interajam entre si, circulando pelo local. Há um ganho bastante visível no comportamento das fêmeas alojadas”, ressalta Josiane Busatta, gerente de Bem-estar Animal da Companhia.

Com um período de gestação de cerca de 115 dias, fase considerada delicada para as fêmeas, o alojamento individual é o manejo que predominou por décadas como forma de evitar problemas com os animais como brigas por exemplo. Desde 2012, porém, a BRF, de forma pioneira no Brasil, começou a adotar este novo modelo de gestação de suínos e em 2014 firmou o compromisso de transição de todas as fêmeas para o alojamento coletivo. Para o Gerente Executivo de Produção Animal da área de Suínos, Edilson Caldas, a adequação para gestação coletiva é a maior mudança estrutural ocorrida na suinocultura nos últimos tempos.

“Uma mudança tão significativa pode trazer alguns desconfortos e dúvidas, e para mitigação destas, contamos com o apoio dos extensionistas que estão a campo. Eles atuam sempre próximos dos integrados, e passam por formação contínua para que se aprimorem nos temas de bem-estar animal, repassando novos conhecimentos aos produtores”, destaca o executivo.

Nos últimos oito anos, o processo de adequação estrutural das granjas e qualificação de produtores para o novo manejo avançou de forma constante. Além de ser ampliado ano a ano, o alojamento coletivo na BRF também vai além da exigência legal. Enquanto as regras do Ministério da Agricultura, publicadas em 2020, indicam que criadores devem adotar gradativamente o processo com tempo máximo de alojamento individual por 35 dias, a Companhia optou por reduzir esse prazo para no máximo 28 dias de gestação.

A migração para o sistema de alojamento coletivo de fêmeas gestantes está inserida na Política de Sustentabilidade da BRF, reforçando o comprometimento com aspectos ambientais, sociais, de governança e bem-estar animal. O processo de mudança teve início em 2014 e, em 2015, apenas um ano após o anúncio do compromisso público, a empresa contava com 15% do plantel beneficiado pela gestação coletiva.

Nos anos seguintes, a Companhia continuou ampliando a adoção da gestação coletiva e, mesmo em meio a pandemia, finalizou 2020 com 45% do plantel de fêmeas neste sistema, totalizando mais de 180 mil fêmeas alojadas em grupo – número ampliado para mais de 200 mil até o final de 2021. Com esta e outras ações, a BRF é pioneira em medidas que contemplam o bem-estar animal no Brasil, servindo de referência para outras empresas.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
ANPARIO 2021

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.