Conectado com

Notícias

Semana do Ovo 2013: Ourofino distribui mais de 33 mil ovos por mês

Publicado em

em

A cada quinze dias, a Ourofino Agronegócio, maior fabricante brasileira de soluções veterinárias, entrega 1400 dúzias de ovos para colaboradores e entidades carentes da região de Cravinhos (SP), onde está a sua sede, totalizando 33,6 mil unidades por mês. A iniciativa faz parte do projeto “Nossa Horta”, mantido desde 2009 pela companhia, que distribui semanalmente legumes, frutas e verduras e beneficia mais de 1,2 mil famílias. São cerca de 25 toneladas de alimentos doados por mês.
A importância do consumo de ovos é disseminada por todos os canais de comunicação da Ourofino. De 14 a 18 de outubro, a companhia comemorou a edição de 2013 da “Semana do Ovo”, realizando uma série de ações com o objetivo de apresentar a qualidade e a necessidade do alimento. Um cardápio especial, com receitas utilizando ovos como base, foi criado e servido nos refeitórios das três unidades do grupo durante o período. 
“Essa campanha contribui para o desenvolvimento de toda a cadeia da avicultura”, afirma Amilton Silva, diretor da Linha de Aves e Suínos da Ourofino. “Atualmente, a empresa está de volta às suas origens, investindo fortemente em sanidade avícola para oferecer as melhores soluções integradas neste segmento. O ovo é um alimento nutritivo, saboroso e fundamental para a alimentação”, completa.
Sobre a Ourofino Agronegócio
Com 26 anos de história, a Ourofino Agronegócio é uma empresa brasileira que atua na fabricação de produtos veterinários e defensivos agrícolas. A companhia possui duas indústrias (Cravinhos–SP e Uberaba–MG) e emprega de forma direta mais de 1300 pessoas. Seus produtos são distribuídos e comercializados em todo território nacional e nos mercados de vários países. 
A Ourofino não só oferece ao mercado as melhores soluções em agronegócio, mas também leva qualidade à mesa do consumidor por meio de sua importante participação na cadeia produtiva de alimentos. Conheça mais em www.ourofino.com. As informações são do Departamento de Comunicação da Ourofino Agronegócio.  
Semana do Ovo
A Semana do Ovo é uma iniciativa do Instituto Ovos Brasil e da Novus com a participação de representantes de todos os elos da cadeia produtiva na maior união da avicultura de postura do Brasil. A Semana do Ovo começou na última segunda-feira, dia 7 de outubro, e vai até o dia 11. Contudo ações de esclarecimentos e fomento do consumo no país vão até o final de outubro. 
O objetivo é levar ao consumidor informações sobre os benefícios deste alimento e fomentar o consumo no país, que tem um dos menores do mundo. Para se ter uma ideia, o brasileiro consumiu, em média, 164 ovos no ano passado contra 210 da média per capita mundial em 2012. No México, o maior consumidor do mundo, este número foi de 360 ovos por habitante ao ano. Outras informações sobre a Semana do Ovo podem ser encontradas no site www.diadoovo.com.br ou na página da campanha no Facebook www.facebook.com/semanadoovobrasil.
Apoio
A Semana do Ovo 2013 já tem a confirmação do patrocínio ouro das empresas Bayer, Novus, Merial e Ourofino Agronegócio. Na cota prata estão confirmadas DSM, Agroceres Multimix, Sanovo e Label Rouge. A Des-Vet confirmou uma cota de patrocínio bronze. A Revista Feed & Food, o site Setor Avícola, o portal Rural Centro e o jornal e portal de notícias Mundo do Agronegócio são apoiadores do projeto como mídias parceiras. 
No Canal Oficial da Semana do Ovo 2013 estão a Revista do Ovo, o Ovosite, a Revista do Avisite, o Avisite, a Revista Avicultura Industrial o site Avicultura Industrial, a Revista AveWorld, o site AveWorld, o jornal O Presente Rural, o site O Presente Rural, a Revista A Hora do Ovo, o site A Hora do Ovo, a Revista Agromais, o site Agromais e o Portal Agrolink. 

Fonte: Ass. de Imprensa do Dia do Ovo

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Para o produtor

Custos de produção de aves e suínos aumentaram em 2018

Apenas os custos com a nutrição subiram 11,65% nos 12 meses de 2018

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Apesar de os custos de produção de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa terem se mantido estáveis em dezembro de 2018 (218,06 pontos, ante 218,05 em novembro), acumularam uma alta de 14,21% durante todo o ano passado.

 Apenas os custos com a nutrição subiram 11,65% nos 12 meses de 2018. O gasto com a alimentação das aves representa 69% do total dos custos de produção dos frangos. Em seguida, as maiores altas em 2018 ficaram com os itens pinto de um dia (2,18%), custo de capital (0,18%) e depreciação (0,16%).

O custo de produção do quilo do frango de corte vivo também se manteve estável em dezembro, encerrando o ano em R$ 2,82 no Paraná, valor calculado a partir dos resultados em aviário tipo climatizado em pressão positiva.

Já o ICPSuíno caiu pelo terceiro mês consecutivo, chegando aos 219,49 pontos em dezembro, -1,34% em relação a novembro de 2018 (222,47 pontos). No ano, os custos de produção de suínos subiram 9,85%, influenciados principalmente pela alimentação dos animais, que teve um aumento de 9,68%.

O custo por quilo vivo de suíno produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina caiu para R$ 3,84 em dezembro (o menor valor desde março de 2018). 

Os índices de custos de produção foram criados em 2011 pela equipe de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves e Conab. Santa Catarina e Paraná são usados como estados referência nos cálculos por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de corte, respectivamente.

Fonte: Embrapa Suínos e Aves
Continue Lendo

Notícias Mercado

Desaquecimento de negócios pressiona valores da carne de frango

Vendas da carne de frango estão desaquecidas, como é tipicamente observado em início de ano

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Colaboradores do Cepea afirmam que as vendas da carne de frango estão desaquecidas, como é tipicamente observado em início de ano. Assim, as cotações do produto, especialmente do congelado, estão em queda na maior parte das regiões acompanhadas. Na Grande São Paulo, o preço do frango inteiro congelado recuou 0,6% frente a dezembro, com média de R$ 4,37/kg na parcial deste ano (até 17 de janeiro).

Quanto à carne resfriada, por outro lado, foram observadas variações distintas na primeira quinzena de janeiro dentre as regiões pesquisadas pelo Cepea. No comparativo com janeiro/18, porém, os preços atuais estão significativamente mais elevados, em termos nominais.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Ovos

Poder de compra do avicultor inicia 2019 em queda

Quantidade de cereal que o produtor consegue comprar com a venda dos ovos brancos é a menor desde 2013

Publicado em

em

Domicio Faustino

De acordo com pesquisadores do Cepea, a oferta elevada, que segue pressionando as cotações dos ovos, tem impactado negativamente o poder de compra do avicultor de postura paulista frente aos principais insumos utilizados na alimentação das poedeiras, o milho e o farelo de soja.

Na parcial deste mês, a quantidade de cereal que o produtor consegue comprar com a venda dos ovos brancos é a menor de toda a série do Cepea, iniciada em maio/13. Já sobre a quantidade do derivado da soja, é a menor desde dezembro/13.

Fonte: Cepea
Continue Lendo
Nucleovet 2
APA

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.