Conectado com

Notícias

Pesquisadores da avicultura recebem o Prêmio Lamas 2018

Prêmio objetiva divulgar ao setor os resultados do intenso trabalho de pesquisa e de experimentação desenvolvidos em Universidades e Centros de Pesquisa de todo o país

Publicado em

em

A Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas (FACTA) realizou na quinta-feira (17), no encerramento das atividades da Conferência FACTA WPSA Brasil, a entrega do tradicional Prêmio Lamas para os melhores trabalhos inscritos nas categorias Nutrição, Sanidade, Manejo e Outras Áreas.

Mais do que premiar, o Prêmio objetiva divulgar ao setor os resultados do intenso trabalho de pesquisa e de experimentação desenvolvidos em Universidades e Centros de Pesquisa de todo o País, a fim de responder às questões levantadas pelo próprio setor produtivo nas diversas áreas especializadas na produção e processamento de produtos avícolas.

"Tivemos uma grata surpresa em ver trabalhos de alto nível sendo apresentados. Com o avanço da tecnologia, os sistemas vão ficando cada vez mais complexos e os estudos têm que acompanhar toda essa modernidade. Alguns trabalhos desenvolvidos já estão em prática em grandes empresas e isso demonstra o nível das apresentações e a importância do Prêmio Lamas para a atividade avícola. Mas o mais importante é ver essa geração de pesquisadores jovens sendo apoiados pelos seus professores e incentivados a participarem do Prêmio, isso é fantástico. Nós que somos de outra geração, ficamos muito contentes em ver a vibração desses jovens", salienta Paulo César Martins, membro do Conselho Técnico da FACTA e da comissão do Prêmio Lamas. 

O nome do Prêmio é uma homenagem ao Prof. Dr. José Maria Lamas da Silva, respeitado técnico da avicultura brasileira, mestre da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais e formador de centenas de técnicos hoje militantes na avicultura brasileira.

Confira os resultados

Sanidade

Vencedor oral: “Diversidade molecular, dinâmica populacional e história evolutiva do vírus da bronquite infecciosa no Brasil” – Vagner Ricardo Lunge, Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Simbios Tecnologia.

Menção honrosa: “Estratégia ‘Atrai-infecta’ para o manejo de alphitobius diaperinus panzer (coleóptera: tenebrionidae) em aviários comerciais” – Marla Juliane Hassemer, Departamento de Zoologia, Universidade de Brasília (UnB).

Vencedor pôster:Detecção rápida de Salmonella Enteritidis, Typhimurium e Heidelberg em amostras de aves por PCR em tempo real” – Vagner Ricardo Lunge, Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Simbios Tecnologia.

Vencedor pôster: “Avaliação do mecanismo de Quorum Sensing entre bactérias ácido láticas contra Salmonela Heidelberg” – Ana Carolina Izidoro de Moraes, Universidade Estadual Paulista.

Nutrição

Vencedor oral: “Efeitos da adição de carvacrol, cinamaldeído e capsaicina sobre a digestibilidade da dieta e desempenho de frangos de corte” – Marcos Antonio Nascimento Filho, Esalq/USP, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia.

Menção honrosa: “Estudo sobre a utilização de níveis supranutricionais de vitaminas em diferentes rações sobre o desempenho de frangos de corte” – Diana Suckveris, Esalq/USP, DSM Nutritional Products Brazil. 

Vencedor pôster: ‘Metabolismo de nutrientes em poedeiras brancas e marrons com fitase na dieta” – Maitê de Moraes Vieira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Vencedor pôster: “Adição de queratinase em dietas contendo inibidores de tripsina previne a hipertrofia do pâncreas de frangos de corte” – Sabrina Castro Palma, Universidade Federal do Paraná, Setor Palotina.

Produção

Vencedor oral: “Simulação do impacto produtivo e econômico da retirada de antibióticos promotores de crescimento da ração de frangos de corte” – Kátia Maria Cardinal, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Menção honrosa: “Programa prático de modelagem: funções de potência” – Rodrigo Pereira Cassiano, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Vencedor pôster: “Efeito do ambiente térmico no perfil bioquímico de galinhas poedeiras em final de postura” – Wellington Santos, Fundação Universidade Federal da Grande Dourados, Instituto Federal Farroupilha.

Vencedor pôster “Comprimento do bico e envergadura de asa determinam o período de nascimento dos pintos de corte dentro da janela de eclosão” – Gabriel Carvalho Ripamonte, Universidade Estadual Paulista.

Outras áreas

Vencedor oral: Predição de peso final para abate em frangos de corte”, Angélica Signor Mendes, Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Menção honrosa: “Efeitos da manipulação térmica pré-natal sobre parâmetros bioquímicos de pintos de corte” – Aloísio Alkmim Oliveira Filho, Universidade Federal da Bahia.

Vencedor pôster: “Comportamento e bem-estar de frangos de corte alimentados com probiótico” – Ianê Correia de Lima Almeida, FMVZ/Universidade Estadual Paulista, FACTA.

Fonte: Assessoria

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + dezesseis =

Notícias Pecuária

Preços médios de toda a cadeia renovam máximas reais em setembro

Demanda aquecida e baixa oferta de animais para abate seguem sustentando elevados patamares de toda cadeia pecuária

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Os valores médios de setembro do bezerro, do boi magro, do boi gordo e da carne renovaram os recordes reais das respectivas séries do Cepea. Segundo pesquisadores, a demanda aquecida, especialmente por parte do mercado externo, e a baixa oferta de animais para abate seguem sustentando os elevados patamares de toda a cadeia pecuária.

No geral, apesar de o preço médio do boi para abate ser recorde, o contexto atual não favorece quem faz a reposição, tendo em vista que o bezerro e o boi magro seguem igualmente negociados nos maiores patamares reais. No caso do pecuarista criador, a situação é semelhante, já que, mesmo com o animal desmamado em valor recorde, estes produtores estão tendo elevados desembolsos com a compra de insumos.

Além dos produtos importados encarecidos pelo dólar alto, os insumos de alimentação – como milho e farelo de soja – estão operando em preços patamares recordes nominais. Ressalta-se, neste caso, que o clima seco reforça a necessidade do uso de complementação, devido à piora nas condições das pastagens. Quanto à carne, o preço recorde da carcaça casada bovina alivia um pouco frigoríficos que trabalham apenas com o mercado interno.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Mercado

Em setembro, preços do suíno vivo e da carne atingem recordes reais

Movimento de alta no setor é verificado há quatro meses e se deve à oferta reduzida de animais em peso ideal para abate

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Os preços do suíno vivo, da carcaça e dos cortes seguiram em alta no mercado brasileiro ao longo de setembro e, com isso, as médias mensais, em algumas regiões levantadas pelo Cepea, atingiram recordes reais.

Pesquisadores do Cepea ressaltam que o movimento de alta no setor é verificado há quatro meses e se deve à oferta reduzida de animais em peso ideal para abate e ao bom desempenho das exportações brasileiras da carne.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Segundo USDA

Estoques de soja e milho dos EUA caem enquanto exportações aumentam

Esta é a segunda maior queda da história para ambas as commodities durante o período do verão norte-americano

Publicado em

em

Divulgação/AENPr

Os estoques de soja e milho dos Estados Unidos ficaram abaixo do esperado em momento em que a China aumenta suas compras de produtos agrícolas junto ao país, indicou o governo norte-americano na quarta-feira (30). No trimestre encerrado em 1º de setembro, as ofertas de milho dos EUA recuaram em 3,024 bilhões de bushels e as de soja em 858 milhões de bushels, representando a segunda maior queda da história para ambas as commodities durante o período do verão norte-americano, segundo relatório do Departamento de Agricultura do país (USDA, na sigla em inglês).

O relatório de estoques de setembro é frequentemente questionado, com operadores aguardando por detalhes do relatório de oferta e demanda de outubro. “Normalmente há bastante incerteza em relação ao relatório de setembro, e talvez neste ano isso esteja sendo amplificado pela quantidade de grãos em trânsito para o mercado de exportação”, disse Brian Basting, economista da corretora Advance Trading.

O documento do USDA, que também indicou os estoques de trigo no menor nível em cinco anos, desencadeou um rali no mercado de futuros de Chicago. Os contratos futuros do milho saltaram 4,6%, para o mais alto nível desde 6 de março. O trigo subiu 6,1%, enquanto a soja avançou 3,7%.

O USDA disse que os estoques de soja dos EUA somavam 523 milhões de bushels em 1º de setembro. As reservas de milho totalizavam 1,995 bilhão de bushels, e as trigo figuravam em 2,159 bilhões de bushels. “Altista por todos os lados, inegavelmente”, disse Charlie Sernatinger, head global de Futuros de Grãos da ED&F Man Capital, sobre os dados. “O número para os estoques de milho foi realmente chocante, e vira as coisas de ponta-cabeça.”

Analistas esperavam que o relatório apontasse os estoques de milho em 2,250 bilhões de bushels, os de trigo em 2,240 bilhões de bushels e os de soja em 576 milhões de bushels, segundo a média das estimativas em uma pesquisa da Reuters.

O USDA também reduziu sua projeção para a safra total de trigo dos EUA em 2020/21 para 1,826 bilhão de bushels, recuo de 12 milhões de bushels em relação às estimativas de agosto. Já a produção de milho de 2019 foi revista para 13,620 bilhões de bushels, versus 13,617 bilhões de bushels anteriormente.

Fonte: Reuters
Continue Lendo
Dia Estadual do Porco – ACSURS

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.