Conectado com
OP INSTAGRAM

Notícias Pecuária

Pecuaristas criam entidade para fomento da raça bovina Murray Grey

Associação Brasileira de Murray Grey e Greyman (ABMGG) surge com o propósito de estabelecer e promover a raça no mercado de carnes nobres e genética nacional

Publicado em

em

Divulgação

O mercado de carnes nobres e genética bovina no Brasil acaba de ganhar mais uma suculenta opção, a raça Murray Grey e Greyman. De origem australiana e marmoreio diferenciado, esta raça e seus cruzamentos já contam com cerca de 20 criadores associados no país. Eles desenvolvem pesquisas, realizam transferências de embriões e adquirem sêmen de touros P.O com a finalidade de adaptar e estabelecer mais um polo nacional de criação do rebanho no mundo.

É neste cenário que nasce a ABMGG, que a exemplo de entidades australianas e argentinas, surge para consolidar a presença deste rebanho no Brasil. De acordo com o presidente da entidade, Luiz Carlos Ardenghy Sobrinho, da Cabanha Guarita, a proposta é fomentar o mercado de carnes nobres em cima da raça, além de oportunizar a troca de informações, conhecimentos e práticas com criadores de países do Mercosul, EUA, Canadá, Austrália, entre outros.

“Tem pessoas no Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, além do Rio Grande do Sul, por exemplo, interessadas em expandir a raça e seus cruzamentos. A Associação pretende agregar e promover a raça e mostrar onde tem Murray Grey, os cruzamentos, embriões e as cabanhas interessadas”, complementa o pecuarista.

O primeiro registro da presença da raça bovina Murray Grey em território brasileiro aconteceu no Rio Grande do Sul, em 2013, com os primeiros exemplares P.O da raça chegando ao país. A porta de entrada foi o município de Palmeiras das Missões, através da iniciativa pioneira do próprio pecuarista Luiz Carlos Ardenghy Sobrinho, da Cabanha Guarita.

Sobrinho salienta que já é possível comprar sêmen Murray Grey aqui no Brasil, oriundos de quatro touros de alta qualidade. Isto é, não há necessidade de importar material genético de fora, pois a oferta nacional atende à demanda satisfatoriamente.

“Hoje temos touros P.O aqui no Rio Grande do Sul, que suprem a necessidade para quem vai começar o rebanho. São animais Murray Grey de transferência de embrião que vieram da Austrália e foram feitos na Argentina e no Uruguai e que nós importamos para cá”, garante o criador.

Características

De porte exuberante, a raça se apresenta com pelagem clara, mucosa preta, marmoreio diferenciado e baixo teor de gordura na área subcutânea. Os animais são rústicos, precoces e dóceis. As fêmeas têm facilidade de parto e são ótimas mães. A raça apresenta ótima conversão alimentar nos mais diferentes sistemas de alimentação.

Também é possível o cruzamento específico de Murray Grey com zebuínos como Brahman ou Nelore, formando a raça sintética Greyman, a qual também surgiu na Austrália e existe nos mais diversos países.

O Greyman é um animal de ótimo relevo muscular, de fácil acabamento, muito dócil e de fácil manuseio. São animais de pelagem clara e mucosa escura. Também possuem bastante marmoreio e menos gordura subcutânea. Por estas características o Greyman é muito usado em zonas de climas quentes.

Adaptação

O padrão racial e o biótipo funcional do Murray Grey ajudam a estabelecer e adaptar a raça em diversos países. No Brasil, atualmente, a raça Murray Grey e Greyman já contam com criadores de animais P.O e cruzados em Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, além do Rio Grande do Sul.

A história da raça

O primeiro bezerro cinzento, como também é conhecido o Murray Grey, foi criado por acaso de um pai Angus sobre uma vaca Shorthorn Roan clara, em Thologolong, no Rio Murray. É uma raça de gado de corte australiano que foi desenvolvido no alto vale da região, na fronteira entre Nova Gales do Sul e Victoria. A partir deste momento, esta e outras vacas passaram a produzir muitos bezerros cinzentos para diferentes touros Angus.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =

Notícias Feira

Coopavel adia Show Rural para março de 2021

Em virtude das mudanças que a pandemia da Covid-19 trouxe neste último mês, a organização optou por adiar o evento presencial

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Na noite de terça-feira (02), a Coopavel, organizadora do tradicional Show Rural, divulgou um comunicado informando o adiamento da feira. Anteriormente, os organizadores haviam confirmado a realização da 33ª edição de 1º a 5 de fevereiro de 2021. Segundo o documento, em virtude das mudanças que a pandemia da Covid-19 trouxe neste último mês, a organização optou por adiar excepcionalmente o evento presencial para o período de 22 a 26 de março de 2021.

“O Show Rural Coopavel tem em sua essência levar conhecimento, tecnologia e oportunidade de negócios no âmbito da agropecuária mundial. Proporcionar um ambiente agradável, com segurança e tranquilidade é extremamente importante para que o objetivo seja atingido”, diz o comunicado.

Confira o comunicado na íntegra:

Fonte: O Presente Rural
Continue Lendo

Notícias Cooperativismo

Coamo implanta mais uma unidade em Dourados para atender produtores da região

Nova unidade irá a partir da safra 2020/2021 atender aos produtores da região do Guassu, Deodápolis e Fátima do Sul

Publicado em

em

Foto: Divulgação

O presidente Executivo da Coamo, Airton Galinari, anunciou na quarta-feira (02), durante o programa Informativo Coamo em 28 emissoras no Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, a aquisição de uma nova unidade no município de Dourados (Mato Grosso do Sul).

A nova unidade está localizada no Distrito de Macaúba e irá já a partir da próxima safra 2020/2021 atender os produtores da região do Guassu, Deodápolis e Fátima do Sul. Galinari afirmou que a Coamo assumiu a unidade no dia 16 de novembro e estão sendo feitos investimentos para melhorar as instalações.

O diretor de Logística e Operações, Edenilson Carlos de Oliveira, que também participou do programa afirmou que a distância entre os municípios de Mato Grosso do Sul fez com que a Coamo optasse em adquirir mais esta unidade para facilitar o transporte da produção dos cooperados.

Edenilson disse que a nova unidade ficará mais perto dos produtores dessa região com secagem de qualidade, fluxo ágil e moderno na recepção da produção bem mais perto das propriedades.

Galinari afirmou que o foco da cooperativa é atender bem o cooperado com insumos de qualidade, assistência técnica e uma boa recepção da produção. “Com esta unidade as indústrias da Coamo em Dourados serão beneficiadas com mais matéria prima”, disse o presidente, ressaltando o crescimento sustentável da cooperativa.” Com planejamento garantido sendo uma empresa moderna e mais competitiva no mercado”, afirmou o executivo.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Segundo Cepea

Valor da arroba segue enfraquecido neste início de mês

Entre 25 de novembro e 2 de dezembro, o Indicador do boi gordo CEPEA/B3 recuou 1,4%

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Os preços do boi gordo seguem enfraquecidos no mercado doméstico nestes primeiros dias de dezembro, influenciados pela pressão de compradores, já que a oferta de novos lotes de animais para abate segue baixa.

Entre 25 de novembro e 2 de dezembro, o Indicador do boi gordo CEPEA/B3 (estado de São Paulo, à vista) recuou 1,4%, fechando a R$ 274,30 na quarta-feira (02).

Já quanto às exportações de carne bovina in natura, depois de registrarem pequeno recuo de setembro para outubro, voltaram a crescer em novembro, somando 167,7 mil toneladas, conforme dados da Secex.

Esse cenário, atrelado ao dólar em patamar elevado, resultou em receita em moeda nacional recorde, acima de R$ 4 bilhões, segundo dados da Secex.

Fonte: Cepea
Continue Lendo
Dia Estadual do Porco – ACSURS

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.