Conectado com

Notícias Capacitação

Palestras sobre Bem-Estar de poedeiras na 5ª edição da FAVESU

Objetivo da programação é promover uma atualização no tema, discutindo os avanços técnicos e as práticas de bem-estar

Publicado em

em

Divulgação

A 5ª edição da Feira de Avicultura e Suinocultura Capixaba, que acontecerá entre os dias 05 e 06 de junho, terá em sua programação palestras com o tema “Bem-Estar Animal na Produção de Aves Poedeiras (BEA – Ovos)”. A iniciativa é uma cooperação técnica entre o MAPA, a Embrapa Suínos e Aves e a Esalq/USP para viabilizar a capacitação de avicultores e profissionais em práticas de manejo que incluam o bem-estar das aves.  O objetivo da programação é promover uma atualização no tema, discutindo os avanços técnicos e as práticas de bem-estar, unindo no discurso a visão do Governo, das empresas e dos avicultores.

É de extrema importância a participação do setor de ovos Capixaba nessa programação, visto que esse tem sido um tema de constantes debates e dúvidas. É o momento de receber informações sobre assunto, das novas tecnologias e perspectivas, além de mostrar o seu posicionamento e até mesmo as dificuldades enfrentadas.

“Há grande carência de informações envolvendo o bem-estar animal na produção de ovos no país. Nesse sentido, o projeto objetiva a divulgação de práticas para minimizar o estresse das aves por meio de treinamentos em seminários e confecção de material técnico, como cartilhas e vídeo-aulas”, informou o coordenador do projeto BEA – Ovos, Paulo Giovanni de Abreu.

Entre os palestrantes, Lizié Pereira Buss irá ministrar a palestra “Visão do MAPA sobre o Bem-Estar Animal”. Ela é formada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2006). Atualmente é auditora fiscal federal agropecuária do MAPA. É chefe de divisão de bem-estar animal da coordenação de Boas Práticas e Bem-estar Animal do MAPA e membro da Comissão Nacional de Bem-estar Animal do Conselho Federal de Medicina Veterinária.

Os palestrantes Helenice e Iran farão uma “Apresentação do Projeto BEA – poedeiras”. Helenice Mazzuco possui graduação em Zootecnia pela Universidade de São Paulo – USP (1988), é Mestre em Ciência Animal pela Escola Superior de Agricultura “Luiz De Queiroz” (Esalq/USP) e Doutora em Nutrição e Fisiologia Avícola pela Universidade de Purdue – EUA, é pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa – Suínos e Aves), em Concórdia – SC, atuando em temas relacionados ao Bem-Estar Animal. Iran José Oliveira da Silva tem formação acadêmica em Engenharia Agrícola, pela Universidade Federal de Lavras, é mestre e doutor em Engenharia Agrícola pela Faculdade de Engenharia Agrícola da Unicamp. É Coordenador do Núcleo de Pesquisa em Ambiência da USP desde 1992. Tem experiência nas áreas de Construções Rurais e Ambiência, atuando principalmente nos temas Bem-estar de Animais de Produção, conforto térmico e ambiência animal, com o uso das ferramentas da zootecnia de precisão.

Sabrina Castilho Duarte vai falar sobre “Sanidade x Bem-estar de poedeiras e qualidade do ovo”. Ela é Médica Veterinária pela Universidade Federal de Goiás. Tem Mestrado e Doutorado em Ciência Animal na área de Medicina Preventiva pela mesma Instituição. Fez pós-doutorado em ecologia química, desenvolvendo estratégias de controle de pragas. É pesquisadora na Embrapa Suínos e Aves e desenvolve pesquisas com foco em Salmonella. Também trabalha com biosseguridade em estabelecimentos avícolas para prevenção de enfermidades.

Outra palestra será a “Experiência da Fazenda da Toca na viabilidade da produção orgânica de ovos em larga escala”, conduzida por Fernando Bicaletto, que é Administrador de empresas com 25 anos de experiência na área Comercial. Na Fazenda da Toca há quatro anos, atualmente ocupa o cargo de diretor-executivo, com o desafio de estruturar as operações de um novo setor em crescimento, tanto no mercado interno como externo.

Cláudio Machado vai falar sobre a “Visão da empresa frente as demandas do bem-estar animal”. Cláudio é graduado em Administração Rural e especialista em marketing e desenvolvimento gerencial, atuou por 19 anos na Sadia hoje BRF. Há 9 anos atua na Vencomatic Group, como Especialista Global em Aves, fornecendo suporte técnico para todo o mercado onde a Vencomatic Group opera no mundo.

A programação de postura comercial da 5ª FAVESU também terá a apresentação do 1º colocado nos trabalhos científicos da área de ovos e uma palestra institucional do Instituto Ovos Brasil (IOB), feita pela Tabatha Lacerda que é zootecnista com MBA em avicultura industrial e gerente executiva do IOB. A palestra objetiva apresentar o trabalho desenvolvido pelo Instituto.

A programação de Postura comercial acontecerá no dia 06 de junho, com início as 8h30 e término previsto para as 12h30.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + dezenove =

Notícias Tecnologias

2º Show Rural Digital Coopavel abre inscrições para o hackathon

Hackathon é uma maratona de tecnologia que, no SRD, buscará soluções a problemas do agronegócio

Publicado em

em

Divulgação

Equipes interessadas em participar do hackathon do Show Rural Digital 2020 devem se apressar. As inscrições já podem ser feitas no site http://showrural.com.br/digital/ . A maratona de tecnologia foi a grande atração da primeira edição do evento, em fevereiro de 2019. A equipe vencedora ganhou como prêmio uma visita técnica ao Vale do Silício, na Califórnia, nos Estados Unidos.

Para o evento agendado para os dias 3 e 4 de fevereiro próximos, na Arena Hackathon Celepar, serão inscritas 15 equipes com cinco integrantes cada. A equipe deverá ser assim composta: 1 cooperado da Coopavel (sócio com matrícula vigente ou familiar de cooperado), 1 designer (de produto ou serviços), 1 profissional da área de negócios (administrador ou profissional de marketing) e 2 desenvolvedores/programadores (técnico em software ou hardware).

As atividades terão início às 8h do dia 3 de fevereiro e seguirão de forma ininterrupta até que todas as fases das atividades propostas sejam cumpridas. Na primeira edição, os integrantes das equipes inscritas cumpriram as tarefas em 36 horas ininterruptas. Eles terão de desenvolver, usando os conhecimentos de suas formações acadêmicas e ferramentas da tecnologia e inovação, soluções para problemas do agronegócio.

Premiação

A premiação às três equipes melhor colocadas, de acordo com análise de um júri especialmente formado, será em dinheiro ao segundo e terceiro colocados e uma viagem internacional, a um ecossistema de tecnologia, ao vencedor – a cidade ainda está em definição.

O coordenador geral do Show Rural Digital, José Rodrigues da Costa Neto, informa que o hackathon buscará extrair o melhor dos participantes para situações e desafios comuns enfrentados em áreas da cadeia do agronegócio.

A exemplo do que ocorreu no ano passado, conforme Neto, a expectativa é que excelentes trabalhos sejam apresentados. O valor da inscrição para participar do hackathon é de R$ 120 por integrante da equipe. O Show Rural Digital terá inúmeras outras atrações, como Boot Camp (apresentação de startups a grupos de investimentos), Fórum de TI de Cooperativas do Brasil e Paraguai, Iguassu Valley Connect Show (fórum de inovação), Celepar Pitch Day, primeira reunião do Sistema Regional de Inovação de 2020, encontro do ecossistema Iguassu Valley, pitches e arena multiuso, com testes e apresentação de drones e veículos elétricos.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Mercado

Indicador do milho segue em alta e se aproxima do recorde nominal

Disponibilidade doméstica ainda é baixa, apesar de a colheita da safra verão 2019/20 já ter sido iniciada no Sul do país

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

O Indicador ESALQ/BM&FBovespa do milho está próximo do patamar recorde nominal da série do Cepea, de R$ 53,91/sc, verificado no início de junho de 2016. Na sexta-feira (17) o Indicador fechou a R$ 51,77/sc de 60 kg, com avanço de 6,48% na parcial de janeiro.

Segundo pesquisadores do Cepea, a disponibilidade doméstica ainda é baixa, apesar de a colheita da safra verão 2019/20 já ter sido iniciada no Sul do país. A demanda, por sua vez, está ativa no mercado interno, contexto que mantém os preços do milho em alta no spot.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Mercado

Exportações de ovos são as menores desde julho de 2006

No último mês de 2019 foram embarcadas 97,2 toneladas de ovos, recuos de 16,4% frente a novembro

Publicado em

em

Divulgação/AENPr

Em dezembro do ano passado, as exportações brasileiras de ovos in natura registraram o menor volume desde julho de 2006. Segundo dados da Secex, no último mês de 2019 foram embarcadas 97,2 toneladas de ovos, recuos de 16,4% frente a novembro e de fortes 92,5% na comparação com dezembro/18. A queda é atípica para o período.

Quanto à receita, os embarques de ovos in natura geraram R$ 449,37 mil em dezembro, baixas de 13,5% frente ao mês anterior e 90,4% na comparação com o último mês de 2018. No mercado interno, o aumento na procura por ovos elevou as cotações na semana passada. Colaboradores do Cepea indicam que as vendas aquecidas já começam a afetar a disponibilidade dos ovos, com falta de produto em algumas regiões.

Fonte: Cepea
Continue Lendo
Biochem site – lateral
Mais carne

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.