Conectado com

Notícias

Painel sobre oportunidades e desafios na avicultura marca a abertura do XV SBSA

Publicado em

em

A expectativa  da comissão organizadora  com  XV SBSA e VI Poultry Fair é a de atingir recorde de público nesta décima quinta edição, marcando uma década e meia de encontros técnicos que contribuem com a qualidade da avicultura brasileira.  “Nesta edição comemorativa  dos 15 anos do SBSA o compromisso é ainda maior em satisfazer os anseios do público e patrocinadores. O objetivo final é servir de  fundo para a  realização de negócios, promover  uma maior interação entre fornecedores e clientes e promover um eficiente network entre colegas e empresas” destacou o presidente do Nucleovet, o médico veterinário Rogério Balestrin. 
O presidente da Comissão Científica, o médico veterinário João Batista Lancini  revela que neste ano, o Simpósio Brasil Sul de Avicultura será aberto com um painel focado para as oportunidades e os desafios da avicultura brasileira. “Todos sabemos que estamos perdendo competitividade  devido à falta de políticas claras para o agronegócio e, também pelos problemas de infraestrutura, custo de mão de obra, tributos e legislações que criam mais barreiras frente aos nossos concorrentes internacionais.Vamos envolver técnicos da indústria e das entidades de classe, além de um tributarista, para esclarecer nossos colegas sobre os principais aspectos que impactam o nosso segmento e, intercambiarmos sobre sugestões que possam contribuir com as lideranças do setor” . 
As inscrições podem ser feitas no site www.nucleovet.com.br , o investimento é de R$290,00 para profissionais e R$200,00 para estudantes até o dia 07 de março. De 08 de Março até o dia 03 de abril os valores passam para R$320,00 e R$220,00. No dia os valores serão de R$370,00 e R$260,00 respectivamente.

Inovação e vanguarda em nutrição

Na programação científica, como tema inovador, Lancini aponta a presença da Dra. Zehava Uni, da Universidade de Jerusalém, que apresentará as últimas tecnologias para melhorar o desempenho das aves, através da nutrição “in ovo” e da modulação da microbiota intestinal. “Dra. Uni é reconhecida, mundialmente, por seu trabalho nesta área. Vamos abordar, também, outros aspectos críticos para a produção atual, como é o caso do controle de resíduos nas carnes, salmoneloses e as práticas de biosseguridade” complementa Lancini. 
O encontro técnico além de temas vanguardistas, antecipando tendências vai oferecer outros assuntos requisitados pelos profissonais de campo, como o controle de pragas na avicultura,  manejo dos frangos de corte, manejo do arraçoamento e aspectos nutricionais que impactam no desempenho e na qualidade das carcaças. “Sempre buscamos adequar os temas do nosso simpósio à realidade do momento. É claro que temos inúmeras sugestões mas, temos que focar naqueles temas que, pensamos, podem contribuir diretamente para o trabalho de nossos colegas da agroindústria” antecipa Lancini. 

15 anos reunindo o setor em  Chapecó

No ano que o Simpósio Brasil Sul de Avicultura, evento técnico que reúne a cada ano mais de 1 mil veterinários em Chapecó, completa 15 anos o desafio é ainda maior. Sobre isso o  novo presidente falou do compromisso com a qualidade, Balestrin aponta o entrosamento com o setor produtivo como fator determinante para oferecer debates relevantes e alinhados com as reais  demandas “Nosso foco é  detectar as necessidades da agroindústria, identificando os principais desafios do momento atual.  Simultaneamente , qualificar os profissionais, aliando a pesquisa com a prática  além de  manter a excelência dos eventos promovidos pelo Nucleovet e  preservar a importante parceria com nossos patrocinadores além de conquistar novos colaboradores” finaliza o novo presidente. 
A respeito da edição comemorativa de 15 anos Balestrin afirma “Finalmente chegamos em 2014 ao XV SBSA  colecionando sucesso em público e difusão de conhecimento.  Com isso o segmento avícola vem evoluindo em todos os aspectos :  desde a produção,  questões comerciais e de segurança alimentar. Com isso toda a engrenagem que move essa importante cadeia vem se modificando. Os assuntos mudam, as necessidades mudam, as barreiras mudam e com isso os eventos também vão evoluindo”. 
Mais informações no www.nucleovet.com.br ou pelo telefone (49) 33291640.

Fonte: Ass. Imprensa do SBSA

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Para o produtor

Custos de produção de aves e suínos aumentaram em 2018

Apenas os custos com a nutrição subiram 11,65% nos 12 meses de 2018

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Apesar de os custos de produção de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa terem se mantido estáveis em dezembro de 2018 (218,06 pontos, ante 218,05 em novembro), acumularam uma alta de 14,21% durante todo o ano passado.

 Apenas os custos com a nutrição subiram 11,65% nos 12 meses de 2018. O gasto com a alimentação das aves representa 69% do total dos custos de produção dos frangos. Em seguida, as maiores altas em 2018 ficaram com os itens pinto de um dia (2,18%), custo de capital (0,18%) e depreciação (0,16%).

O custo de produção do quilo do frango de corte vivo também se manteve estável em dezembro, encerrando o ano em R$ 2,82 no Paraná, valor calculado a partir dos resultados em aviário tipo climatizado em pressão positiva.

Já o ICPSuíno caiu pelo terceiro mês consecutivo, chegando aos 219,49 pontos em dezembro, -1,34% em relação a novembro de 2018 (222,47 pontos). No ano, os custos de produção de suínos subiram 9,85%, influenciados principalmente pela alimentação dos animais, que teve um aumento de 9,68%.

O custo por quilo vivo de suíno produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina caiu para R$ 3,84 em dezembro (o menor valor desde março de 2018). 

Os índices de custos de produção foram criados em 2011 pela equipe de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves e Conab. Santa Catarina e Paraná são usados como estados referência nos cálculos por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de corte, respectivamente.

Fonte: Embrapa Suínos e Aves
Continue Lendo

Notícias Mercado

Desaquecimento de negócios pressiona valores da carne de frango

Vendas da carne de frango estão desaquecidas, como é tipicamente observado em início de ano

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Colaboradores do Cepea afirmam que as vendas da carne de frango estão desaquecidas, como é tipicamente observado em início de ano. Assim, as cotações do produto, especialmente do congelado, estão em queda na maior parte das regiões acompanhadas. Na Grande São Paulo, o preço do frango inteiro congelado recuou 0,6% frente a dezembro, com média de R$ 4,37/kg na parcial deste ano (até 17 de janeiro).

Quanto à carne resfriada, por outro lado, foram observadas variações distintas na primeira quinzena de janeiro dentre as regiões pesquisadas pelo Cepea. No comparativo com janeiro/18, porém, os preços atuais estão significativamente mais elevados, em termos nominais.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Ovos

Poder de compra do avicultor inicia 2019 em queda

Quantidade de cereal que o produtor consegue comprar com a venda dos ovos brancos é a menor desde 2013

Publicado em

em

Domicio Faustino

De acordo com pesquisadores do Cepea, a oferta elevada, que segue pressionando as cotações dos ovos, tem impactado negativamente o poder de compra do avicultor de postura paulista frente aos principais insumos utilizados na alimentação das poedeiras, o milho e o farelo de soja.

Na parcial deste mês, a quantidade de cereal que o produtor consegue comprar com a venda dos ovos brancos é a menor de toda a série do Cepea, iniciada em maio/13. Já sobre a quantidade do derivado da soja, é a menor desde dezembro/13.

Fonte: Cepea
Continue Lendo
APA
Nucleovet 2

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.