Conectado com

Empresas Bovinos

O controle parasitário é fundamental para a produção de leite

Para auxiliar os produtores nesse desafio, a Ceva trouxe para o mercado um novo aliado para o combate dos principais parasitas bovinos
 

Publicado em

em

Foto: O Presente Rural

A presença de parasitas no rebanho acarreta em uma série de prejuízos, tanto para o bem-estar animal, como para a produtividade. De acordo com um estudo publicado pela Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, as perdas econômicas globais geradas pelo problema aproximam-se dos US$ 14 bilhões ao ano.

Essas perdas são ocasionadas, principalmente, pelas quedas no desempenho produtivo dos animais. As verminoses, por exemplo, interferem na digestão, absorção e metabolismo dos nutrientes, promovendo perdas de proteínas e reduzindo o apetite dos animais. Essas perdas muitas vezes passam despercebidas pelos produtores.

Comumente, os bovinos adultos apresentam baixas cargas verminóticas, fruto das várias exposições às infecções que tiveram durante a vida, o que estimula seu sistema imunológico a produzir defesas contra essas infecções e os efeitos negativos serem menos percebidos. Por isso, muitas vezes, esses animais não são submetidos a vermifugação periódica. Porém, alguns momentos, como o periparto, por exemplo, marcam um período crítico para a imunidade geral das vacas e isso pode trazer prejuízos à produtividade dos animais.

“Estudos em vacas leiteiras têm demonstrado um aumento súbito e crescente das contagens de Ovos por Grama de Fezes (OPGF) iniciando-se em torno de seis a quatro semanas antes do parto e com pico máximo logo na 1ª semana após a parição. Na maioria das vezes os resultados dessas contagens de OPGF nas vacas, retornam aos níveis anteriores do início do primeiro pico, registrado no pré-parto, em torno de quatro a seis semanas após o parto.  Esta constatação aponta de forma clara, que o momento mais crítico para controle das principais verminoses gastrointestinais, nas vacas ocorre próximo do parto”, explica o médico veterinário e gerente técnico de pecuária da Ceva Saúde Animal, Marcos Malacco.

É sabido que a vaca leiteira passa por um momento crítico em termos energéticos, que é o periparto, englobando especialmente o período logo após o parto até em torno do momento do alcance do pico de lactação. Como mencionado anteriormente, um dos impactos importantes das principais verminoses gastrointestinais é a redução do apetite. Então, a queda da imunidade no periparto coincide com um momento crítico em termos energéticos na vaca leiteira, agravando a situação, o que reduz o potencial de produção de leite e até mesmo o retorno a reprodução pós-parto.

Para reduzir o impacto negativo das verminoses nas vacas leiterias é importante a realização da aplicação de um antiparasitário altamente efetivo o mais próximo possível da parição e também no momento da secagem da lactação anterior. “No caso das vacas leiteiras, um tratamento deve ser realizado no dia da secagem, principalmente se as vacas serão mantidas em piquetes durante o período seco entre lactações. Um outro momento de extrema importância é o mais próximo possível do parto, principalmente na primeira semana após o parto. O tratamento no dia da secagem visa auxiliar a recuperação geral das vacas leiteiras, proporcionando melhores condições para atravessarem o período seco entre lactações. O tratamento no periparto visa reduzir, ao máximo, os impactos negativos das verminoses sobre a produção de leite e no retorno a atividade cíclica ovariana normal, ou à reprodução. Uma outra época importante é logo após o alcance do pico da lactação, visando uma recuperação mais rápida do organismo das vacas, pois o mesmo foi bastante exigido para obtenção da máxima produtividade”, explica Malacco.

Além dos vermes gastrointestinais, o controle de parasitos externos como os carrapatos, as moscas do chifre e o berne também merece atenção em boa parte dos casos. Há ainda uma verminose determinada por larvas de verme redondo que parasita a pele dos animais, a Stephanofilaria spp. Esta verminose, que é denominada estefanofilariose,  popularmente conhecida como úlcera do úbere, ou úlcera da lactação, também pode causar uma série de prejuízos para o rebanho. “Ela é caracterizada pelo surgimento de feridas ulceradas, geralmente nas partes baixas do abdômen, particularmente na região do úbere. As feridas coçam bastante e atraem moscas, o que leva a irritação e ao menor bem-estar nas vacas. Além disso, as lesões podem ser contaminadas por bactérias, incluindo aquelas que determinam as mastites”, detalha Malacco.

Para evitar os impactos desses parasitas a implementação de um programa de controle é imprescindível para assegurar o sucesso da produção e o bem-estar animal.

Para auxiliar os produtores com esse desafio a Ceva Saúde Animal desenvolveu uma solução inovadora, o EPRECIS®, – um antiparasitário injetável pronto para uso, eficaz para o tratamento dos principais parasitas em bovinos.

Eprecis® tem como princípio ativo a eprinomectina, o mais moderno endectocida lançado. “O produto é o novo aliado do campo no combate aos principais parasitas bovinos. A pesquisa para se chegar à eprinomectina envolveu mais de 500 princípios ativos antiparasitários endectocidas e o que se buscou foi a alta potência e o amplo espectro para controle das principais verminoses dos bovinos. Além disso, procurou-se um princípio ativo que resultasse em período de carência zero para o leite e segurança aos animais tratados. Além disso, o produto pode ser utilizado por fêmeas prenhes em qualquer fase da gestação”, explica Malacco.

Por ser injetável, o produto oferece uma série de vantagens, especialmente quando comparado às opções pour on.  “Eprecis oferece precisão na dosagem, evita o risco da perda de parte do produto, seja por lambedura ou por escorrer pelo corpo do animal. A forma de aplicação também evita que condições ambientais ou do estado dos pelos e da pele dos animais interfiram no tratamento. Além disso, o produto apresenta maior biodisponibilidade, ou seja, a quantidade disponível de princípio ativo para o controle parasitário é muito superior”, finaliza Malacco.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 11 =

Empresas Sanphar

SANPHAR reforça o time das áreas técnicas e marketing

Publicado em

em

Patricia Babadopulos - Divulgação Sanphar

A SANPHAR Saúde Animal, empresa do recém-criado SAN GROUP, fortalece as diversas áreas da empresa e amplia sua equipe com novas contratações: Patricia Babadopulos assume a direção do departamento técnico e de marketing e Paulo Eduardo Bennemann é o novo gerente técnico de suínos para a América Latina.

Patricia Babadopulos tem como objetivo inicial o alinhamento da estratégia da empresa às necessidades técnicas e comerciais, principalmente da linha de produtos biológicos, recentemente adquirida pelo grupo. “Entendo como desafio da nossa área a produção de alimentos de forma sustentável, com trabalho sanitário baseado em prevenção. Ajustar e integrar as necessidades sanitárias dos humanos, animais e os cuidados com o meio ambiente em todos os níveis (local, regional, nacional) aos custos das operações para que tenhamos alimentos saudáveis e acessíveis a todos”, diz Patricia.

Ela tem experiência no setor avícola em grandes organizações de frangos de corte, fabricantes de vacinas e produtos para diagnóstico, atuando nas áreas técnica, comercial e de marketing, tanto no Brasil como em países da América Latina. Patrícia Babadopulos espera colaborar para que os produtos e serviços oferecidos pela Sanphar tenham melhorias consistentes e contínuas e, dessa forma, contribuam para que os desafios enfrentados pelos produtores sejam minimizados, mostrando a importância das parcerias para o sucesso do negócio.

Patricia é formada em medicina veterinária pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e pós-graduada em medicina preventiva e controle de zoonoses pela Universidade de São Paulo (USP), com trabalho em padronização de métodos moleculares multiplex para diversos patógenos de interesse em saúde pública.

Já a área de suínos tem um novo gerente técnico para a América Latina. Paulo Eduardo Bennemann afirma que ao mesmo tempo que o desafio da função é muito grande as oportunidades de crescimento profissional são evidentes. “Agregar valor aos clientes por meio da oferta de soluções sanitárias personalizadas e de tecnologia serão o grande foco a ser trabalhado. A SANPHAR passa por um momento de crescimento, com foco na aplicação de novos conceitos de produtos para prevenção, biosseguridade e saúde animal. Estar preparada para um mundo de mudanças constantes faz toda a diferença”, ressalta Bennemann.

Paulo é graduado em medicina veterinária e tem doutorado em ciências veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Ele trabalhou na área de sanidade de grandes empresas, como BRF e Master Agroindustrial, e como docente de reprodução e produção de suínos na graduação e pós-graduação de medicina veterinária na Universidade do Oeste de Santa Catarina.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas Avicultura

Vetanco apresenta App para controle de cascudinhos no Paraná

Essa é uma ferramenta exclusiva da Vetanco, disponibilizada por meio de um App, para apoiar as práticas de gestão sanitária, organizando e definindo as melhores estratégias para o controle do inseto

Publicado em

em

Foto: Divulgação

O novo aplicativo da Vetanco para o controle de cascudinhos, o Vetancid App, foi apresentado recentemente numa oficina para profissionais da empresa Levo Alimentos, em Umuarama, no Paraná.

O Assistente Técnico da Vetanco, Rodrigo Cesarin, apresentou a novidade para 13 profissionais da empresa, entre eles médicos veterinários, supervisores e estagiários, que puderam interagir em demonstrações práticas do controle da praga, num aviário da empresa paranaense.

Essa é uma ferramenta exclusiva da Vetanco, disponibilizada por meio de um App, para apoiar as práticas de gestão sanitária, organizando e definindo as melhores estratégias para o controle do inseto, sempre com foco na biosseguridade, especialmente no controle de enteropatógenos que são comprovadamente veiculados por este inseto.

O cascudinho é uma das principais pragas da avicultura de corte, pois é um vetor de doenças como a salmonella, podendo comprometer um lote e trazer prejuízos para o produtor e a agroindústria.

A Vetanco desenvolveu e comercializa um eficiente produto para o combate do inseto, o Vetancid. Durante a oficina, o palestrante demonstrou como aplicar de forma mais eficiente o produto e também como o aplicativo pode auxiliar no monitoramento dos cascudinhos.

O Vetancid App gera gráficos de fácil visualização, comparando os níveis de infestação em relação a lotes anteriores, o que traz informações rápidas para o produtor tomar a melhor decisão no controle da praga.

Por isso, a Levo Alimentos fez uma parceria com a Vetanco para capacitar seus profissionais.

A Levo é uma empresa que surgiu de uma aliança entre duas grandes empresas da avicultura nacional, a C. Vale e o Grupo Pluma. De acordo com os organizadores da oficina, a empresa está em franco crescimento e tem trajetória bem sucedida devido ao alto grau de engajamento e profissionalismo de seus colaboradores.

Já a Vetanco, é uma empresa presente em mais de 40 países e que há mais de 30 anos desenvolve soluções para a saúde e produção animal. Tem como objetivo desenvolver produtos que contribuam para que o consumidor tenha um alimento seguro e de qualidade em sua mesa.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Veterinários

MCassab reafirma compromisso com saúde única e homenageia médicos veterinários

Cada vez mais, o médico veterinário é importante para o conceito de saúde única, que alia saúde humana, animal e ambiental

Publicado em

em

Médico veterinário Fábio Martinho - Foto: Divulgação

Em 09 de setembro foi comemorado o Dia do Médico Veterinário. A profissão, ao contrário do que muitos pensam, extrapola o campo da saúde animal. Cada vez mais, o médico veterinário é importante para o conceito de saúde única, que alia saúde humana, animal e ambiental.

Para comemorar a data, a MCassab convidou um de seus profissionais para responder à pergunta: Para você, o que é ser médico veterinário?

“Ser médico veterinário é cuidar dos animais e contribuir para saúde e nutrição de todos, produzindo alimentos seguros e de forma sustentável. Saúde dos plantéis significa saúde dos seres humanos”. A afirmação é do médico veterinário Fábio Martinho, que atualmente é o gerente da Unidade de Negócios Aves com os Portfólios de Saúde Animal, Especialidades e Manufaturados Aves. Ele iniciou no Grupo MCassab como nutricionista para atender a demanda do segmento de avicultura.

“A crescente demanda para redução dos antibióticos traz oportunidades para novas soluções e hoje o maior desafio está em reposicionar a empresa para as próximas décadas, com produtos inovadores e que atendam à crescente demanda do mercado, sempre aderente às exigências das novas legislações”, afirma.

Sempre se destacando pela qualidade, inovação e equipe altamente capacitada, a área de Nutrição e Saúde Animal do Grupo MCassab completou 50 anos de forma consolidada no mercado brasileiro em 2019 trazendo ainda mais tecnologia, inovação e conhecimentos para os clientes e parceiros.

“Neste ano fizemos o lançamento da linha PoultryMIX, com soluções nutricionais completas para maximizar os resultados da avicultura e o Programa Plantel Sadio com o objetivo de oferecer soluções inovadoras para atender as necessidades dos nossos clientes com monitoramento e suporte em todas as fases através da implantação de tecnologias oferecendo um serviço técnico integral, desenvolvendo programas nutricionais e sanitários personalizados para promover alta produtividade, qualidade e segurança alimentar”, destaca Fábio.

Fonte: O Presente Rural com Informações da Assessoria MCassab
Continue Lendo
Nucleovet-SC PIG

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.