Conectado com
FACE

Empresas

O brilhante futuro das sementes forrageiras

Publicado em

em

Álvaro Peixoto - Diretor Geral da Barenbrug do Brasil

A evolução do Agronegócio brasileiro tem sido espetacular, a começar por uma agricultura tropical de alta tecnologia, representada pelo aumento de 250% na produção de soja e de 110% na produtividade do milho de segunda safra nas últimas duas décadas, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Tudo isso foi possível pelo desenvolvimento do conhecimento, de pacotes tecnológicos, com advento de genética superior e a biotecnologia, e, recentemente, com a adoção da agricultura de precisão.

Falando em pecuária, não é de hoje que se sabe da grandeza do Brasil, já que somos o segundo maior produtor mundial de carne bovina e maior exportador do produto, com 25% de market share do comércio global em 2020, de acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Em paralelo a este protagonismo na produção pecuária, uma verdadeira revolução silenciosa vem acontecendo no campo. O horizonte de ampla expansão horizontal de áreas para a atividade já não é mais possível. O aumento do custo de oportunidade em decorrência do maior preço da terra e a concorrência com a agricultura impelem a pecuária a se reinventar. A supervalorização do bezerro nos tempos atuais é só mais um indício e consequência de tudo isso.

Em âmbito nacional, nas últimas décadas, é evidente a tendência de redução na área de pastagens, seguida do melhor uso das áreas remanescentes, especialmente em regiões mais valorizadas, onde semi confinamentos, terminações intensivas a pasto e confinamentos são sistemas e termos cada vez mais comuns. Segundo os últimos dados do Rally da Pecuária, de 2011 a 2019, a produtividade média das fazendas visitadas pelo projeto aumentou expressivos 186%, uma prova inconteste da revolução tecnológica em curso para a atividade pecuária no país. Avanços na genética bovina, na nutrição e no manejo adotado explicam grande parte desse crescimento.

Apesar dessas profundas transformações na agricultura e pecuária, algo fundamental ainda não é compatível com este cenário. Trata-se justamente do embrião da cultura que propicia a cobertura de solo para sistemas agrícolas, colaborando para a manutenção de sua produtividade, e representa a maior cultura do país em área, a base fundamental da produção animal tropical em pasto: a semente de forrageiras.

Estamos prestes a dar um passo muito importante neste mercado, por conta de uma mudança proposta pelo Ministério da Agricultura (MAPA), submetida por meio de uma consulta pública. Pela nova Instrução Normativa (IN), serão revogadas as IN nº 30, de 21 de maio de 2008; IN nº 30, de 26 de outubro de 2010; IN nº 30, de 9 de junho de 2011; IN nº 59, de 19 de dezembro de 2011 e IN nº 25, de 5 de setembro de 2012.

Os principais pontos da proposta visam elevar a pureza mínima de espécies de Brachiaria para 80% (atualmente 60%), Panicum para 60% (atualmente 40%) e garantir que sementes revestidas tenham pureza mínima de 90%.

A Barenbrug apoia fortemente estas mudanças propostas pelo MAPA. A razão para isto é muito simples: trata-se de uma mudança que beneficia, sobretudo, o elo da cadeia mais interessado no assunto: o produtor rural.

Desde o começo de nossa história no mercado brasileiro, sempre atuamos com índices de pureza superiores aos propostos pelo MAPA nesta consulta – comercializamos nossas sementes com, no mínimo, 95% de pureza para Brachiaria e 90% para Panicum. Reforçamos nossa opinião a favor do aumento da taxa de pureza mínima nesta consulta pública, tanto como Barenbrug do Brasil, quanto como CropLife Brasil (CLB), associação da qual fazemos parte, e que reúne especialistas, instituições e empresas que atuam na pesquisa e desenvolvimento de tecnologias para o Agronegócio brasileiro.

Não é plausível que em um país com os avanços tecnológicos citados anteriormente e com tamanha importância no cenário global, o agricultor e o pecuarista ainda tenham que conviver com uma oferta de sementes forrageiras com níveis tão baixos de pureza mínima. O produtor rural profissional não deseja semear sementes de espécies invasoras, torrões, ovos de cigarrinha ou nematóides em seu precioso solo.

O uso de forrageiras de alta qualidade e produtividade, em suas variadas possibilidades, nos faz viver o presente e sonhar com um futuro ainda mais brilhante, produtivo e sustentável. Tudo começa com a semente! O Agronegócio brasileiro merece isso.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 4 =

Empresas

LANXESS adquire a especialista em biocidas INTACE

Aquisição representa maior consolidação da empresa na área de proteção ao consumidor

Publicado em

em

Divulgação

Colônia, Alemanha, 15 de janeiro de 2021 – A LANXESS, empresa de especialidades químicas, está expandindo sua posição como um dos principais fabricantes mundiais de biocidas e antimicrobianos ao adquirir a empresa francesa INTACE SAS. A empresa de biocidas com sede em Paris é fabricante de fungicidas especiais para a indústria de embalagens.

As duas empresas assinaram acordo em 14 de janeiro deste ano e concordaram em não divulgar o valor de compra. A LANXESS espera que a transação seja concluída no primeiro trimestre de 2021.

“Estamos participando ativamente da consolidação do mercado de proteção do consumidor. Com a aquisição da INTACE, estamos fortalecendo nossa plataforma de tecnologia de biocidas para embalagens e rótulos na indústria de bens de consumo. Também estamos seguindo uma tendência: os plásticos estão sendo, cada vez mais, substituídos por papel nas embalagens”, disse Nicolas Gallacier, chefe de Marketing Industrial Preservation & Coatings da unidade de negócios de Material Protection Products da LANXESS.

Em 2020, INTACE gerou vendas de cerca de um dígito de milhões de euros. Os seus produtos são utilizados principalmente em papel, cartão, embalagens de sabão, etiquetas e papel moeda . “Esperamos integrar o novo portfólio de produtos em um curto período. A forte rede de clientes da INTACE em breve poderá se beneficiar da presença global e experiência regulatória da LANXESS”, disse Oliver Kretschik, vice-presidente da linha de negócios de Biocidas da unidade de negócios de Material Protection Products da LANXESS.

A LANXESS, empresa de especialidades químicas, está expandindo sua posição como um dos principais fabricantes mundiais de biocidas e antimicrobianos A LANXESS, empresa de especialidades químicas, está expandindo sua posição como um dos principais fabricantes mundiais de biocidas e antimicrobianos

A proteção material da LANXESS

A unidade de negócios de Material Protection Products da LANXESS emprega cerca de 660 funcionários e possui unidades de produção em Krefeld-Uerdingen e Dormagen (Alemanha), Sudbury (Grã-Bretanha), Pittsburgh e Memphis (EUA), Jarinu (Brasil), Jhagadia (Índia), Changzhou (China) e Cingapura.

Os produtos dessa unidade de negócios são usados ​​em uma grande variedade de aplicações em todo o mundo. Com sua ampla linha de ingredientes ativos antimicrobianos e conservantes, a unidade de negócios oferece soluções específicas para clientes para vários ramos da indústria, como tintas e revestimentos, desinfecção e proteção de madeira, bem como o setor de construção e indústria de bebidas. A Material Protection Products também fornece um serviço técnico abrangente e suporte regulatório, bem como pesquisa e desenvolvimento específicos para projetos.

A LANXESS é uma empresa líder em especialidades químicas, com vendas de EUR 6,8 bilhões em 2019. A empresa possui atualmente cerca de 14.400 funcionários em 33 países. O principal negócio da LANXESS é o desenvolvimento, fabricação e comercialização de intermediários e especialidades químicas, aditivos e plásticos. A LANXESS está listada nos principais índices de sustentabilidade Dow Jones Sustainability Index (DJSI World e Europa) e FTSE4Good.

Declarações Prospectivas

Este comunicado da empresa contém certas declarações prospectivas, incluindo suposições, opiniões, expectativas e visões da empresa ou citadas por fontes de terceiros. Vários riscos conhecidos e desconhecidos, incertezas e outros fatores podem fazer com que os resultados reais, posição financeira, desenvolvimento ou desempenho da LANXESS AG difiram materialmente das estimativas expressas ou implícitas neste documento. A LANXESS AG não garante que as suposições subjacentes a tais declarações prospectivas estejam livres de erros, nem aceita qualquer responsabilidade pela precisão futura das opiniões expressas nesta apresentação ou pela ocorrência real dos desenvolvimentos previstos. Nenhuma representação ou garantia (expressa ou implícita) é feita e nenhuma confiança deve ser colocada em quaisquer informações, estimativas, metas e opiniões aqui contidas, e nenhuma responsabilidade é aceita quanto a quaisquer erros, omissões ou distorções aqui contidas, e, consequentemente, nenhum representante da LANXESS AG ou de qualquer uma de suas empresas afiliadas ou qualquer um dos diretores, conselheiros ou funcionários dessa pessoa aceita qualquer responsabilidade decorrente direta ou indiretamente do uso deste documento.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas Avicultura

Novus confirma presença na IPPE e IPFS virtual

A empresa estará presente com uma série de apresentações técnicas nos dois eventos que abrem o calendário mundial do setor: o International Production and Processing Expo (IPPE) e International Poultry Scientific Forum (IPSF) 

Publicado em

em

Diretor Geral LAS da NOVUS®, Roberto Vituzzo - Foto: Divulgação

Nesta edição virtual, que acontecerá de 25 a 29 de janeiro, a NOVUS® apresentará suas soluções integradas destinadas à produção avícola e realizará eventos técnicos com diversos temas relacionados a integridade intestinal via nutrição para atualização dos profissionais do segmento.

Tradicionalmente realizado em Georgia World Congress Center em Atlanta, Georgia (Estados Unidos), o IPPE poderá ser acessado pelo site ou através do MarketPlace do evento. Durante sua participação no TECHTalks, espaço on-line destinado para pequenas apresentações ligadas a inovação e vitrine de produtos, a NOVUS® participará de seis sessões em vídeo que estarão disponíveis no IPPE MarketplaceSM com os seguintes temas:

– Suplementação com óleos essenciais para reforçar a saúde intestinal e aumentar o desempenho da produção – Sven Keller, Nutricionista e Gerente Técnico da Novus Europa;

– Antagonismos que podem consumir de seus minerais – Heather Tucker, gerente de Pesquisa Nutrição de Ruminantes

– Efeito da suplementação de matrizes com MINTREX®️ Zn sobre a saúde da progênie – Juxing Chen, Gerente de Estrutura e Função Biológica;

– Combinações de ácidos orgânicos com HMTBa: Aplicações no controle de patógenos para aves e suínos – Dexter Abrigo, Diretor Estratégico de Marketing e Serviços Técnicos;

– Efeito dos minerais quelatados com metionina hidroxi análoga sobre a claudicação em suínos na fase de terminação – Karen Wedekind, Gerente de Nutrição Comparativa;

– Tecnologia NIR para prever os Inibidores de Tripsina do farelo de soja para, juntamente com a protease, alcançar nutrição de precisão e melhora do desempenho animal – Frances Yan, Cientista e Pesquisadora Sênior Avicultura.

 

Paralelamente a IPPE ocorrerá a IFPS, fórum científico voltado aos profissionais da avicultura e contará com a apresentação da Cientista e Pesquisadora Sênior Avicultura NOVUS®, France Yan, que levará para o público presente a palestra intitulada “Eficácia de blend de óleos essenciais isoladamente ou combinado com vacina de Coccidiose para desafio de Eimeria em frangos de corte”.

De acordo com ela, a coccidiose é uma doença de grande importância econômica para o setor e o ensaio analisa como o aditivo alimentar NEXT ENHANCE® 150 e a vacina para coccidiose parasitária afetam um ao outro e a ave hospedeira.

O pôster de Yan estará disponível para visualização durante o evento em www.ippexpo.org/ipsf, um evento organizado pela Southern Poultry Science Society e pela Southern Conference on Avian Disease.

Para o diretor comercial para as Américas da NOVUS®, Ed Galo, “a empresa está animada com a oportunidade de participar da IPPE neste novo formato para 2021”, destacou em nota. “A pandemia apresentou desafios, mas como muitas outras, nossa indústria se adaptou e implementou novas maneiras de continuar os negócios. Embora não possamos nos encontrar com clientes e colegas do setor em nosso estande na feira ou durante nosso Happy Hour ou em nosso coquetel anual, ainda apreciamos que os organizadores do IPPE tenham disponibilizado uma versão online do evento”, enfatizou.

O Diretor Geral LAS da NOVUS®, Roberto Vituzzo, destaca que a participação da companhia consolida o compromisso de estar próxima dos seus clientes e parceiros levando informações atualizadas e pertinentes aos negócios visando o equilíbrio zootécnico e econômico em meio a um momento desafiador. “Não podíamos estar de fora e lavaremos de forma virtual todas as nossas soluções e experiência relacionada a saúde intestinal via nutrição. E nesta edição apresentaremos toda a nossa experiência relacionada integridade intestinal visando a performance zootécnica e econômica do setor”, conclui.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Avicultura

MSD Saúde Animal oferece aplicativo de monitoria sanitária gratuito ao mercado da suinocultura

Aplicativo pode ser acessado por todos os profissionais que realizem inspeções monitoria de rotina durante o processo de abate dos animais nos frigoríficos do País

Publicado em

em

Foto: Divulgação

O cuidado com a sanidade dos animais durante toda sua vida é fator crucial para garantir a eles bem-estar e bom desempenho produtivo. Na suinocultura não é diferente. 4º maior produtor mundial de proteína suína, o Brasil preza por diretrizes rigorosas.

Por isso, pensando em auxiliar a rotina comum dos profissionais de monitoria de pulmões e cornetos nasais em frigoríficos a fim de verificar o nível de controle de doenças como Pneumonia e Rinite Atrófica e eficácia das vacinas, a MSD Saúde Animal oferece ao mercado o Respig Monitor, um aplicativo disponível para Android e iOS que auxilia na realização das monitorias sanitárias.

Os veterinários que acompanham a produção de suínos realizam essas avaliações para determinar o efeito dos protocolos vacinais que eles recomendam no campo. O Respig foi desenvolvido com base nas diretrizes e metodologia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), para auxiliar nesse processo e está disponível a todos os profissionais técnicos e veterinários que realizam as análises de sanidade dentro dos frigoríficos. Com ele, o trabalho de monitoria e acompanhamento de abate é facilitado, com laudos entregues com muito mais rapidez e assertividade, permitindo anexar fotos, fazer notas e compartilhar impressões, além de apoio para análise e entrega dos resultados.

“A realização das monitorias no abate é um componente importante no acompanhamento sanitário do sistema de produção. Elas ajudam a mensurar o nível de controle dessas doenças e, uma vez que elas são identificadas, devem ser interpretadas em conjunto com monitorias clínicas, patológicas e laboratoriais”, explica Robson Gomes, médico-veterinário e gerente de produtos da área de suinocultura da MSD Saúde Animal.

 

*Fonte: Embrapa

A modernização do processo está relacionada também à melhor gestão dos processos, pois permite ainda que os resultados finais sejam entregues com abordagens muito mais robustas, uma vez que o app tem, internamente, tabelas de interpretação de dados que auxiliam nas conclusões da vistoria. Fazer essa monitoria ajuda os suinocultores a evitar prejuízos em sua produção e administrá-la com mais assertividade. O gráfico abaixo, por exemplo, mostra o Impacto da Rinite Atrófica Progressiva (IRA) sobre o ganho de peso diário e a conversão alimentar, esclarecendo, conforme gráfico abaixo, o impacto, por exemplo, sobre o ganho de peso diário conversão alimentar é bastante claro em relação ao impacto que a enfermidade pode ter nos animais.

A precisão e o cuidado na hora de fazer essas análises são dois fatores cruciais, pois ajudam a mensuração correta de doenças, permitindo que os dados sejam interpretados corretamente e que, se necessário, a necessidade de ações corretivas seja informada e que providências sejam tomadas pelos responsáveis. “Nós, da MSD Saúde Animal, acreditamos muito no poder que a inovação e a tecnologia têm na vida das pessoas, por isso investimos constantemente em novas ferramentas capazes de melhorar a vida dos trabalhadores do campo. No futuro, este tipo de análise poderá ser feito automaticamente, através do uso da inteligência artificial” aponta Robson.

O Respig existe no Brasil desde 2019 e está disponível também em outros países, como Panamá, Nicarágua, Guatemala, Costa Rica e Colômbia. O app já ajudou na realização de análises em mais de 43 mil pulmões e 2 mil cornetos nasais de suínos.

O aplicativo é totalmente gratuito e voltado para os profissionais mercado. “A nossa iniciativa de levar essa ferramenta facilitadora à suinocultura está ligada à nossa compreensão a respeito da importância da sanidade na produção de proteína. Queremos ajudar os profissionais que cuidam da saúde dos animais durante o processo de criação a tomar as melhores decisões, baseadas em ciência, fatos e dados”, finaliza Robson.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
CONBRASUL/ASGAV

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.