Conectado com

Empresas Tecnologia

Novo sistema leva energia a áreas rurais sem acesso à eletricidade

Energia solar unida a geradores a diesel se torna alternativa para o cultivo em propriedades rurais onde a eletricidade das concessionárias não chega.

Publicado em

em

Sócios da Entec Solar / Divulgação.

O crescimento da utilização de energia solar no agronegócio brasileiro e os altos investimentos na área têm impulsionado a criação de novas soluções que visam aumentar a produtividade no campo, principalmente em regiões mais remotas, sem acesso à energia elétrica fornecida pelas concessionárias.

Segundo dados divulgados em fevereiro de 2021 pela ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), cerca de 7% de toda a energia solar utilizada no Brasil está no meio rural. São mais de 27 mil sistemas fotovoltaicos, com potência instalada de 13,2%, ou seja, maior que a quantidade usada na indústria, que é de 8%. Trata-se de um mercado em constante crescimento, com altas de 100% ao ano e investimentos que já contabilizam quase R$ 2 bilhões.

Diante disso, a última novidade, principalmente no que se refere a irrigação, está sendo o uso de sistemas de geração de energia híbridos, com painéis fotovoltaicos interligados a geradores a diesel. Instalados em conjunto, eles garantem o fornecimento de energia em áreas afastadas e que muitas vezes não têm acesso à energia elétrica convencional.

“Os sistemas híbridos são a forma de se obter energia a partir de duas ou mais fontes. Nos geradores a diesel, por exemplo, é possível usar fontes de energia renováveis, como o sol, para reduzir os gastos com o combustível. Instalando-se um sistema fotovoltaico em conjunto com o gerador, e através de um sistema de controle inteligente, parte da energia será gerada pelo sistema fotovoltaico e a outra parte, quando necessário, virá dos geradores a diesel”, explica Jessé Jaelson da Silva, sócio e diretor da Entec Solar, especialista no fornecimento, instalação e manutenção de sistemas de energia fotovoltaicos.

A empresa, que registrou aumento de 1.000% na demanda por sistemas fotovoltaicos para residências e indústrias durante a pandemia, agora volta-se ao mercado rural com a tecnologia híbrida, visto seu alto grau de eficácia e por gerar grandes resultados aos clientes.“Nas áreas rurais brasileiras, o acesso à eletricidade é escasso. Então, quando não é essencial para a produção, um sistema de energia híbrida garante alta na produtividade, independentemente do local e do tipo de cultivo, além de uma economia de até 95% nos gastos. Também é altamente sustentável”, enfatiza o diretor da Entec, complementando que o gasto médio estimado de um gerador a diesel é de R$0,70 o KW/h, sendo que este valor cai para R$0,30 quando associado a um sistema fotovoltaico.

O sistema foi utilizado pela primeira vez em uma aplicação no estado de Goiás em 2020 para a irrigação de plantações, de uma forma totalmente autônoma e estável, sem a necessidade de complementação da rede elétrica. Cada sistema é projetado de forma personalizada, ou seja, para determinar o número de painéis solares e o tamanho do gerador para a irrigação completa da plantação é necessária a realização de um estudo do local de instalação, levando em conta o clima, a característica do solo e o tipo de plantio. “Esta é a grande tendência para os próximos anos”, finaliza Jessé da Silva.

Fonte: Ass. de Imprensa.
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =

Empresas

CIBIT auxilia produtores de aves a garantir resultados de qualidade

Programa Promanager garante análise de todos os dados, desde nutrição até sanidade

Publicado em

em

Divulgação

O sucesso de um plantel não está ligado somente a qualidade das aves, mas também está diretamente relacionado com todas as atividades que influenciam na qualidade e saúde dos animais. O acompanhamento de todos os dados é fundamental para aumento de produtividade e qualidade.

A CIBIT, por meio do Promanager consegue analisar e acompanhar todos os dados, como produtividade, mortalidade, consumos de ração e água, índices zootécnicos e qualidade de ovos, entre outros.

Clientes como Mantiqueira e Seara usam o Promanager e destacam pontos de grande valor como a possibilidade de análise diária de dados como quantidade, fertilidade e eclosão de ovos, consumo de ração e água e antes de monitoria de qualidade, todos os dados que são essenciais para os criadores.

Dados como análise de mortalidade é um dos mais relevantes, já que influencia nos custos da granja. As causas das mortalidades fizeram as empresas acima acompanharem de forma dinâmica e assertiva os principais desvios e, assim evitarem as perdas de forma preventiva.

“A plataforma permite que ajamos pro-ativamente conforme cronogramas e informações lançadas com antecedência, proporcionando o planejamento das atividades semanais ou mensais. O resultado ficou melhor com a praticidade de ter os dados em mãos de forma mais eficaz”, revela um integrado da Seara.

Para a Mantiqueira, “conseguir visualizar as informações de forma fácil, rápida e a qualquer momento ajuda na tomada de decisão. Houve uma grande melhora na leitura e análise dos dados apresentados do lote, otimizando o tempo de resposta para uma tomada de decisão em um eventual cenário negativo ou algum indicador específico. Também ganhamos tempo nos lançamentos dos dados diários pela facilidade do programa”.

Em tempo real, o Promanager fornece aos produtores as tabelas com todos os dados analisados, com intervalo de tempo necessário, focando em todos os controles existentes em uma granja e permitindo o cruzamento infinito de dados. Com um sistema simples e completo, a retirada de relatórios é fácil, possibilitando inclusive, estudos e análises diárias, caso seja a necessidade. Além disso, a unificação dos dados em um único lugar garante velocidade e planejamentos mais assertivos por toda a equipe.

“O Promanager fornece aos clientes a possibilidade de um estudo mais profundo de todos os dados importantes para uma criação de aves e suínos, independente do seu tamanho. Os resultados coletados são incluídos no sistema e isso já gera a produção de informações em tempo real. Igualmente importante, o sistema avisa, com antecedência os dias de cuidados sanitários, como troca de cama úmida e vacinação, e isso garante não somente uma gestão única e muito qualificada de dados, mas principalmente assegurar com que as principais atividades em uma granja não deixem de ser realizadas dentro dos prazos recomendados”, revela Gustavo Cynowiec, Médico Veterinário e CEO da CIBIT.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

Período de seca: Biochem tem a solução dos problemas respiratórios dos animais

Biochem traz ao mercado o BronchoVest, elaborado com óleos essenciais que melhoram a oxigenação

Publicado em

em

Divulgação

O inverno bate à nossa porta e com o tempo mais seco, maior amplitude térmica com noites mais frias, logo aparecem os problemas respiratórios. As aves e suínos são animais que sofrem com as mudanças de temperatura e com isso estão mais suscetíveis a doenças do trato respiratório.

Problemas respiratórios muitas vezes vêm junto com grandes quantidades de muco. Os animais apresentam ingestão reduzida de oxigênio com menor energia disponível. Além disso, o risco de crescimento bacteriano nas membranas mucosas é aumentado. Os resultados são uma redução no consumo de ração e água combinados com a diminuição da vitalidade do rebanho, levando a perdas econômicas.

Para evitar esses problemas, a Biochem, empresa alemã de aditivos para a saúde e nutrição animal apresenta o BronchoVest, produto elaborado com óleos essenciais de alta biodisponibilidade sua formulação que contêm extratos purificados de “Eucalyptus globulus” e “Mentha arvensis” associado aos cristais de mentol, tem como objetivo reduzir a produção e acúmulo de muco no trato respiratório, melhorando a circulação promovendo mais oxigenação, aliviando sintomas respiratórios causados pelos agentes que acometem o trato respiratório dos animais.

BronchoVest® deve ser aplicado via água de bebida em sistema de pulsos ou pode ser pulverizado no ambiente e não apresenta problemas de carência.

“O uso de óleos essenciais com foco no sistema respiratório garante maior produtividade, melhor bem-estar animal e redução nos custos de produção por promover maior saúde e menor incidência de enfermidades garantindo um rebanho mais saudável. A produção sustentável é um objetivo a ser trabalhado por todos, promovendo ganho econômico da cadeia produtiva, com menor uso de recursos naturais e maior cuidado com o meio ambiente e promovendo bem-estar animal”, revela Paulo Oliveira, Diretor de Vendas LATAM.

Fonte: Ass. de Imprensa BIOCHEM
Continue Lendo

Empresas Sustentabilidade

Next Generation Evonik: próxima fase da transformação estratégica

• Alinhamento sistemático do portfólio com as divisões de crescimento
• Forte investimento no crescimento ‘verde’
• Ambiciosas metas de sustentabilidade

Publicado em

em

Divulgação

A Evonik está iniciando a próxima fase de sua transformação estratégica. A sustentabilidade está sendo integrada de maneira plena e sistemática em todos os elementos da estratégia: gestão do portfólio, inovação, cultura corporativa. “Impulsionados pelo nosso propósito Leading Beyond Chemistry, avançamos bem nos últimos anos, tanto do ponto de vista estratégico quanto do ponto de vista financeiro”, disse o presidente da diretoria executiva da Evonik, Christian Kullmann, aos investidores e analistas no Capital Markets Day da empresa. “Na próxima fase da nossa transformação, vamos realizar investimentos direcionados e maciços no crescimento ‘verde’ e fazer da sustentabilidade o nosso motor central de crescimento”.

A Evonik está alinhando completamente o seu portfólio às três divisões de crescimento: Specialty Additives, Nutrition & Care e Smart Materials. “As atividades das quais estamos nos retirando por questões de estratégia estão sendo preparadas de maneira otimizada e responsável para lhes pavimentar o caminho para um futuro promissor”, disse Kullmann. Os preparativos já estão em andamento para a saída das três linhas de negócios da divisão Performance Materials: Superabsorbents, Functional Solutions e Performance Intermediates. A Evonik pretende encontrar novos proprietários ou parceiros para cada um desses três negócios em 2023.

Os proventos do desinvestimento dessas atividades e o fluxo de caixa operacional dos próximos anos serão destinados à transformação ‘verde’. Até 2030, a Evonik pretende investir mais de 3 bilhões de euros em Soluções de Próxima Geração – produtos com benefícios superiores de sustentabilidade. Esse valor representa cerca de 80% do investimento anual em crescimento. No mesmo período, outros 700 milhões de euros serão investidos em Tecnologias de Próxima Geração, i.e., na otimização de processos de produção e infraestrutura para evitar emissões de CO2.

“Estamos aumentando muito o nosso handprint e reduzindo o nosso footprint”, disse Thomas Wessel, integrante da diretoria executiva responsável pela sustentabilidade na Evonik. “Traduzindo em KPIs: vamos aumentar de maneira sustentável a participação nas vendas das nossas Next Generation Solutions dos atuais 37% para mais de 50% até 2030”. Incluem-se nisso, por exemplo, tecnologias de liberação de fármacos para liberação controlada de ingredientes farmacêuticos ativos, membranas para separação de gás para os setores de biogás e hidrogênio, além de ingredientes ativos cosméticos de base natural. “Nossas inovações ajudam os nossos clientes a deixar os seus produtos mais sustentáveis e a melhorar a sua performance climática”, disse Wessel. O crescimento dinâmico das Next Generation Solutions evidencia a importância desses produtos e oferece um potencial de crescimento acima da média para a Evonik.

A empresa pretende reduzir o seu footprint cortando sistematicamente as emissões diretas e indiretas de gases do efeito estufa na produção e no processamento. Com o suporte das Next Generation Technologies, a Evonik vai reduzir em 25% as suas emissões dos escopos 1 e 2, ou seja, das atuais 6,5 toneladas métricas para 4,9 milhões de toneladas métricas até 2030. Essa meta é totalmente consistente com os requisitos da iniciativa Science Based Targets (SBTi), com a qual a Evonik está comprometida. Os investimentos em sustentabilidade também são lucrativos: ao investir 700 milhões de euros em Next Generation Technologies, a Evonik vai reduzir seus custos operacionais em mais de 100 milhões de euros ao ano até 2030.

A unidade de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, que foi reposicionada, também está integrando de maneira plena a sustentabilidade na gestão das atividades em inovação da empresa. “Nossas metas de PD&I estão bem posicionadas para gerar vendas adicionais de mais de um bilhão de euros com nossas áreas de crescimento em inovação até 2030”, disse Harald Schwager, integrante da Diretoria Executiva responsável por inovação. “Nossa capacidade de inovação é um fator essencial quando se trata de alavancar o crescimento ‘verde’ e lucrativo”.

As aspirações da Evonik são apoiadas por suas atividades de venture capital. Um novo Sustainability Tech Fund, com um volume total de investimento de 150 milhões de euros, vai reforçar as metas de sustentabilidade ao investir em tecnologias e modelos de negócios inovadores. O foco se concentra em novas tecnologias para a redução de emissões e em inovações altamente ajustadas do ponto de vista tecnológico com as Next Generation Solutions.

Como parte de sua transformação estratégica, a Evonik também revisou as suas metas financeiras de médio prazo. “Apesar do ambiente desafiador do momento, estamos confirmando nossas principais metas: margem EBITDA ajustada de 18-20%, taxa de conversão de caixa acima de 40% e ROCE em torno de 11%”, disse a CFO da empresa, Ute Wolf. Em sincronia com a sua orientação plena às especialidades químicas de alto crescimento e menos cíclicas, a Evonik agora projeta uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) proveniente de vendas orgânicas acima de 4%. Até o momento, a meta era um crescimento em volume superior a 3%. O orçamento anual de CAPEX aumentará sucessivamente do nível atual de cerca de 900 milhões de euros para um nível entre 900 milhões e um bilhão de euros nos próximos anos – em resultado de investimentos em Next Generation Technologies para reduzir as emissões de CO2.

Além dessas metas financeiras ambiciosas, as metas atualizadas de sustentabilidade dos indicadores de impacto ambiental ‘handprint’ e ‘footprint’ da Evonik serão integradas ao plano de compensação de longo prazo da diretoria executiva a partir do próximo ano.

A Evonik assume a responsabilidade por suas atividades, seus colaboradores, o meio ambiente e a sociedade como um todo. A transformação ‘verde’ não só faz com que a empresa esteja alinhada com o futuro e garanta a sua lucratividade; ela também desempenha papel fundamental na configuração de sua cultura corporativa. Responsabilidade e sucesso econômico são inseparáveis na Evonik.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
ANPARIO 2021

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.