Conectado com

Notícias

Novo armazenador de grãos Sansuy será apresentado na Coopavel

Publicado em

em

Pelo terceiro ano consecutivo a Sansuy, tradicional fabricante de laminados flexíveis e produtos manufaturados de PVC, marca presença no Show Rural Coopavel, considerado um dos principais eventos do setor agropecuário brasileiro. Na edição 2014, que acontece de 03 a 07 de fevereiro, em Cascavel (PR), a empresa apresentará ao público o silobunker, seu novo sistema para armazenamento de grãos a granel. 
Os visitantes poderão conhecer o protótipo, que será mostrado pela primeira vez, no estande de 3.500 m² da marca. A novidade, que se destina a produtores, empresas armazenadoras e cooperativas, foi desenvolvida em função do enorme déficit de capacidade de armazenamento de grãos que vem ocorrendo no Brasil nos últimos anos.
Silobunker oferece menor custo de infraestrutura por tonelada e seu funcionamento é simples: primeiro montam-se os perfis metálicos e, conforme ocorre o enchimento de grãos, vão sendo cobertos por módulos (membrana reforçada de PVC). Dentre suas principais vantagens estão baixo custo de armazenamento, rapidez na montagem e mobilidade, uma vez que pode ser desmontado e montado em outro local. O tamanho padrão é de 10.000 toneladas de milho ou soja. 

Do pequeno ao grande produtor

Também utilizado para armazenagem de grãos, o vinisilo possui estrutura metálica recoberta por lona de PVC de alta qualidade, oferecendo a resistência e a durabilidade necessárias. Esse sistema é totalmente desmontável e de rápida instalação, podendo ser deslocado em alguns dias, conforme a necessidade do cliente. Disponível nas capacidades para 50, 100, 200, 300 e 500 toneladas, possui sistemas de aeração e termometria.
Já o vinibiodigestor compacto da Sansuy, equipamento que promove o processo de biodigestão dos resíduos, permite ao produtor rural melhorar o aspecto de saneamento de sua propriedade, diminuindo a presença de moscas e odores. O sistema gera, ainda, biofertilizante de qualidade ao estabilizar a matéria orgânica, e biogás que pode ser utilizado no aquecimento de caldeiras, galpões, refrigeração, iluminação, motobombas, aquecimento de instalações para animais, proporcionando economia para toda a propriedade. É fabricado com geomembrana de PVC, com paredes e fundo revestidos com geocomposto de PVC flexível. A cobertura é feita por outra membrana de PVC, que infla e confere as condições anaeróbias necessárias.

Palestras

Como no ano passado, a Sansuy reservou um espaço no estande com capacidade para 100 expectadores, onde serão realizadas palestras técnicas gratuitas com temas relacionados ao setor agropecuário: armazenagem, biodigestores e aquanegócios. Datas e horários estarão disponíveis no estande da empresa.
A palestra “Alternativa viável e econômica para armazenagem: silo tipo bunker” estará a cargo do professor Adilio Flauzino de Lacerda Filho, do Departamento de Engenharia Agrícola da Universidade Federal de Viçosa – MG, e um dos membros do estudo de perda de grãos na pós-colheita da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).
As palestras com o tema “Biodigestores” serão ministradas por Jorge de Lucas Jr., professor titular no Departamento de Engenharia Rural da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias – Campus Jaboticabal, da Universidade Estadual Paulista – Unesp. É mestre em Produção Vegetal e doutor em Energia na Agricultura.
Serviço
Show Rural Coopavel
Data: 03 a 07 de fevereiro
Horário: das 8h às 17h
Estande: Rua B com Rua 11
Endereço: BR 277, km 577 – Cascavel/PR

Perfil Sansuy

Desde o início de sua trajetória, em 1966, a Sansuy foca seus objetivos estratégicos no segmento de transformação de plástico e no fornecimento de bens e serviços, atendendo às necessidades de seus parceiros comerciais com soluções completas e customizadas. O primeiro passo foi o desenvolvimento de mangueiras de alta pressão para pulverizadores agrícolas e, ao longo do tempo, com investimentos em tecnologia e estrutura, diversificou para a produção de laminados flexíveis de PVC e seus manufaturados. 
Atualmente, suas unidades industriais localizadas em São Paulo e na Bahia fornecem produtos para os mais diversos segmentos: automotivo, transporte e logística, moveleiro, mineração, lazer, construção e arquitetura, agronegócios, armazenagem, papelaria, sinalização e comunicação visual, entre outros, abastecendo tanto o mercado nacional como o internacional.
Parte da filosofia de trabalho da Sansuy, a excelência da produtividade e da qualidade é uma preocupação constante, que levou à implantação de projetos que visam à melhoria contínua de processos e produtos e, hoje, possui certificações reconhecidas e exigidas pelo mercado, como ISO 9001:2008 e ISO TS 16949:2009. Profissionais especializados e capacitados para o desenvolvimento de produtos, assim como equipes de engenharia, laboratório e assistência técnica, atuam junto a seus clientes e fornecedores para atender às solicitações do mercado. 
Consciente da importância da preservação ambiental a Sansuy está atenta ao desenvolvimento de soluções voltadas à sustentabilidade.

Fonte: Ass. Imprensa da Sansuy

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + cinco =

Notícias Rebanho bovino e bubalino

Adapar alerta sobre importância da vacinação contra a brucelose

Doença é endêmica no Paraná e as perdas econômicas são expressivas. Ocorre queda da produtividade, ou seja, menor produção de leite, baixos índices reprodutivos, aumento no intervalo entre partos, morte de bezerros precocemente e perda de animais.

Publicado em

em

Divulgação/Adapar
A Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná) alerta sobre a necessidade de vacinar o rebanho bovino e bubalino contra a brucelose. A doença é causada pela bactéria B. abortus e pode ser transmitida para seres humanos.

O abortamento é o principal sinal, e, ocorre geralmente no último terço da gestação. Outros sinais indicativos da doença é o nascimento de bezerros fracos, retenção de placenta, corrimento vaginal, inflamação das articulações e inflamação dos testículos.

A brucelose bovina é endêmica no Paraná e as perdas econômicas são expressivas. Ocorre queda da produtividade, ou seja, menor produção de leite, baixos índices reprodutivos, aumento no intervalo entre partos, morte de bezerros precocemente e perda de animais.

“Assim como a campanha de atualização de rebanhos é necessária para melhor conhecimento, rastreabilidade e análises de risco no Estado do Paraná, a comprovação da vacinação contra brucelose é necessária e obrigatória para a manutenção da sanidade do rebanho bovino e bubalino e para a diminuição da prevalência da doença”, disse a coordenadora do programa, médica veterinária Elenice Amorim.

Vacinação

Uma das principais medidas de controle da brucelose bovina é a vacinação. Fêmeas, entre três e oito meses de idade, devem ser vacinadas obrigatoriamente (Portaria nº 305/2017) e deve ser comprovada a aplicação, uma vez por semestre. No Brasil, é permitida a utilização das vacinas B-19 ou RB-51 (Vacina Não Indutora de Anticorpos Aglutinantes). A B-19 é atualmente a mais utilizada devido ao menor custo. A vacinação deve ser realizada corretamente sob a responsabilidade de um médico veterinário cadastrado na Adapar.

O uso de equipamento de proteção individual (EPI) é fundamental para o vacinador, para evitar acidentes vacinais.

Propriedades não regulares com a vacinação contra brucelose ficam impedidas de movimentarem seus animais (GTA) para qualquer finalidade.

Transmissão 

A brucelose bovina é transmitida principalmente pela ingestão de pastagem contaminada pela urina de bovinos doentes, restos fetais e restos de placenta. A doença pode ser introduzida em um rebanho sadio, pela aquisição de bovinos infectados. Por esse motivo, é importante a realização de quarentena e de novos exames para que os animais possam ser incorporados ao rebanho.

Exames periódicos fazem parte da estratégia de controle da doença. Para fêmeas que receberam vacina B19, os exames podem ser realizados com idade superior a 24 meses. A bezerras vacinadas com a RB-51 e os animais machos podem ser submetidos ao exame a partir dos oito meses de idade, quando não apresentarão anticorpos colostrais, que podem influenciar no resultado dos exames ocasionando falsos positivos.

Notificação 

Nos casos de animais reagentes no teste de triagem, a Adapar deve ser imediatamente notificada para tomada de medidas de confirmação e controle. A notificação deve ser feita pelo médico veterinário habilitado que realizou os testes diagnósticos, em até 24 horas após a leitura.

Fonte: Adapar
Continue Lendo

Notícias Apreensão

Frente fria deixa produtores de milho em alerta no Brasil

Preços domésticos foram influenciados pela apreensão de agentes com a chegada de uma frente fria em parte das regiões produtoras, que pode trazer geadas e, consequentemente, prejudicar o atual bom desenvolvimento das lavouras.

Publicado em

em

Arquivo/Gilson Abreu/AEN

Apesar da expectativa de safra recorde no Brasil, os valores do milho voltaram a subir na semana passada, interrompendo, portanto, o movimento de queda diária consecutiva que vinha sendo verificado desde o encerramento de abril.

Segundo pesquisadores do Cepea, os preços domésticos foram influenciados pela apreensão de agentes com a chegada de uma frente fria em parte das regiões produtoras, que pode trazer geadas e, consequentemente, prejudicar o atual bom desenvolvimento das lavouras. Esse cenário tem limitado o ritmo de negócios internos.

Além disso, as cotações também foram impulsionadas pelas altas externas do cereal, que, por sua vez, subiram diante de estimativas oficiais indicando possível queda na produção mundial do cereal, devido ao clima desfavorável nos Estados Unidos e a dificuldades diante da guerra na Ucrânia.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Análise Cepea

Valorização do dólar eleva preço da soja em grão no Brasil

Cenário atraiu importadores para o país, o que resultou em aumentos no prêmio de exportação e nos preços domésticos da soja.

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Os preços da soja em grão subiram no Brasil na semana passada.  Segundo pesquisadores do Cepea, a valorização do dólar frente ao real atraiu importadores para o Brasil, resultando em aumentos no prêmio de exportação e nos preços domésticos da soja.

Agora, as atenções de agentes estão voltadas à temporada 2022/2023 no Hemisfério Norte.

Segundo o USDA – Departamento de Agricultura dos Estados Unidos -, a área mundial a ser cultivada com soja é estimada em 134,93 milhões de hectares, 3,65% maior que na temporada passada e um novo recorde.

A produção também é apontada para ser recorde, de 394,69 milhões de toneladas, 13% superior à safra passada.

Para o Brasil, a área de soja é prevista pelo USDA em 42 milhões de hectares, um novo recorde, resultando em produção de 149 milhões de toneladas, 19,2% a mais que o estimado para a safra 2021/2022 (125 milhões de toneladas).

Fonte: Cepea
Continue Lendo
EVONIK 2022

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.