Conectado com

Sem categoria

InterCorte Marabá aponta novos rumos para a pecuária do Pará

Evento reuniu 1.050 participantes, a maior parte pecuaristas, e propiciou o diálogo entre os diversos elos da cadeia produtiva da carne

Publicado em

em

Um público de 1.050 pessoas esteve presente na InterCorte, realizada nos dias 21, 22 e 23 de maio, no Carajás Centro de Convenções, em Marabá, no sudeste paraense. O evento, que é itinerante e percorre alguns dos principais polos de produção pecuária do Brasil, ocorreu pela primeira vez em Marabá, voltando ao Pará após cinco anos desde a realização de uma etapa em Paragominas, em 2013.

Segundo o presidente da ACRIPARÁ, Mauricio Fraga Filho, a vontade de trazer a InterCorte para Marabá era antiga, porém a cidade não dispunha de um local considerado adequado para a realização do evento. “Com a inauguração do Carajás Centro de Eventos este ano, entendemos que era a hora de trazer a InterCorte para Marabá, que tem o quinto maior rebanho dentre todos os municípios brasileiros. O Pará tem também o quinto maior rebanho e um grande potencial de crescimento com a aplicação de tecnologias. A maciça presença dos pecuaristas no evento – mais de 1.000 -, o apoio que tivemos do Governo do Estado, com a presença do Governador na abertura, do presidente da Assembleia Legislativa e de diversas autoridades, junto com a ACRIPARÁ, que sai muito fortalecida após a realização da InterCorte nos dão perspectivas muito otimistas em relação à nossa pecuária. O evento foi um sucesso!”, destaca Fraga.

“Acredito que a pecuária paraense vai tomar novos rumos a partir da InterCorte Marabá, pois criou um ambienta favorável de conversa, de negociação entre todos os elos da cadeia produtiva da pecuária. Mais do que nunca mostra-se necessário o engajamento de produtores, por meio da ACRIPARÁ, da indústria e do governo para o crescimento e fortalecimento da atividade. Certamente faremos novas edições do evento”, aposta o diretor da ACRIPARÁ, Mauro Lucio da Costa.

“Achei fantástica essa primeira InterCorte que participo. Foi um proveitoso! Um evento repleto de informações, que serviu como um incentivo aos pecuaristas para fazermos um trabalho bem feito com potencial de repercussão nacional e internacional”, acredita o pecuarista Adimilson Andrade, que possui fazendas em Marabá e Canaã.
O presidente do Sindicato Rural de Marabá, Antonio Vieira Caetano ficou impressionado com o evento. “Estou encantado com a InterCorte, uma feira maravilhosa, que surpreendeu quem vive aqui. Não imaginávamos o tamanho e a imponência que o evento poderia tomar. Uma das coisas que mais me impressionou foi ver a nossa classe em torno de um só objetivo. A união dos produtores mostrando a força do nosso setor, pra mim, foi uma das principais contribuições da InterCorte Marabá”, afirma.

Para Carla Tuccilio, diretora do Terraviva Eventos, realizadora da InterCorte junto com a ACRIPARÁ, a etapa de Marabá mostra o potencial de crescimento da pecuária do Pará e da região. “Saímos com a sensação de dever cumprido ao proporcionar uma plataforma de diálogo, de conhecimento, de discussão e de negócios para a evolução da pecuária no Pará”, salienta Carla.

Fonte: Assessoria

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − 4 =

Empresas

Lero Fibras: tecnologias em fibra de vidro voltada ao agronegócio.

Publicado em

em

Em um momento que a suinocultura nacional avança de forma exponencial, é de grande importância que se tenham empresas que busquem inovação para auxiliar este processo, buscando desenvolver produtos mais duráveis e de fácil manejo, dando ao produtor melhores resultados. É neste cenário que se encontra a LERO FIBRAS, empresa do oeste catarinense com 15 anos de experiencia no segmento, com Matriz em Riqueza-SC e filial em Caibi-SC, a Lero Fibras tem como principal tecnologia a fibra de vidro. Tanto no processo spray-up como no sistema pultrusado, a empresa disponibiliza uma grande variedade de soluções e equipamentos voltados ao agronegócio, por sua marca LERO AGRO, tendo como principal foco suinocultura e avicultura.

A fibra de vidro é um produto leve, não corrosivo, moldável, flexível e ao mesmo tempo de grande resistência e são essas características que a tornam a matéria prima ideal para a produção de suínos e aves. Com uma linha bem diversificada a LERO AGRO produz itens como perfis T (vigas de fibra de vidro) de diversos tamanhos, divisórias e portas para baias de creches. Campanulas para terminação, creches e maternidade, escamoteador, bandejas para comedouros, entre outros, todos os itens são 100% em fibra de vidro. É importante ressaltar que todos os produtos de fibra de vidro são de fácil higienização, além do mais a Lero fibras ter um cuidado para que seus produtos não tenham alvéolos, evitando assim que possam alojar sujeiras, pragas e insetos.

Com seu DNA inovador, e com o compromisso de trazer ao produtor soluções a equipamentos historicamente problemáticos, a Lero Agro acaba de lançar seu carregador para creches e terminação de suínos 100% em fibra de vidro, leve, prático, resistente ao tempo, feito sob medida. O carregador de suínos da Lero Agro é uma excelente opção para as granjas de suínos.

Outra inovação que a empresa trás a seus clientes  é o Tunnel Door de fibra de vidro, painéis e estruturas todos em fibra de vidro e com dobradiças em inox, o Tunnel Door da Lero Agro é a solução ideal para ambientes 100% climatizados. Tem ótima vedação, é leve e resistente. Fabricado sob medida se adequa a todo o tipo de projeto.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas Nedap

NEDAP aposta na experiência prática para modernizar a granja

A Nedap em parceria com seus distribuidores na América Latina, disponibiliza o Sistema Farrowing Feeding com desconto de 20% sobre o preço final do sistema instalado para o mínimo de 20 unidades até o dia 31 de Outubro de 2020.

Publicado em

em

Diversas tecnologias estão presentes em nossas vidas e por vezes nem nos damos conta disso no dia a dia. Fazendo um paralelo com a situação que vivemos atualmente, há pouco tempo atrás reuniões virtuais eram raras, somente em casos específicos. Com a necessidade repentina passamos a utilizá-las de maneira quase que natural. Quem aí já está familiarizado com o Zoom, Teams, Skype ou mesmo o bom e velho zapzap? E então se pararmos para pensar: Quantas viagens economizamos com o uso de tecnologias de comunicação que já estavam disponíveis?

O mesmo vale para um sistema de automação para alimentação de matrizes na maternidade. Já imaginou quanto podemos economizar de tempo, desperdício de alimento, melhor utilização da mão de obra que pode ser direcionada à atenção das porcas e dos leitões. Além dos benefícios do aumento no consumo de ração, melhora na digestibilidade, poder desviar a alimentação das horas mais quentes do dia, e por consequência desmamar leitões mais pesados. Fica aqui nosso convite para um passo em direção da modernização na granja. Assim, a Nedap em parceria com seus distribuidores na América Latina, disponibiliza o Sistema Farrowing Feeding com desconto de 20% sobre o preço final do sistema instalado para o mínimo de 20 unidades até o dia 31 de Outubro de 2020.

Controle da alimentação

A sistema Farrowing Feeding atende a necessidade nutricional única de cada matriz com trabalho mínimo. Todos nós sabemos a importância da maternidade para o ciclo de produção de suínos. Há intensivo aporte de mão de obra e investimento nessa etapa. Temos visto relatos significativos de clientes muito satisfeitos com o resultado do Sistema Farrowing Feeding na melhora do manejo nutricional nas salas de maternidade. Na etapa de reprodução quando da utilização do flushing está outro ponto de aplicação que ajuda a aumentar fertilidade de marrãs e matrizes. Nesta tecnologia acreditamos que se encontra a proposta de Nedap de maior relevância em rentabilidade. Os resultados aparecem muito rapidamente. Logo no primeiro ou segundo ciclo de reprodução já se observa grandes melhorias dos índices produtivos da granja.

Destacamos as principais vantagens:

–          Proporciona pequenas quantidades de ração várias vezes ao dia

–          Fornecimento da quantidade de alimento que a fêmea lactante requer para produção de leite

–          Libera sua equipe da tarefa de alimentação manual otimizando a mão de obra

–          Fêmeas em adequada condição corporal ao final de lactação reduzindo dias não produtivos e aumentando fertilidade

–          Leitões mais pesados ao desmame

Conhecimento global, serviços e suporte locais

Nossa rede de distribuição e suporte traz aos clientes da Nedap conhecimento global com serviço e suporte local. No Brasil contamos com as empresas a Ordemilk Suinocultura (ordemilk.com.br) e a Novagri (novagri.org) que atuam na comercialização, instalação e suporte técnico aos nossos clientes.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Notícias Vigilância

Monitoramento indica que nuvem de gafanhotos não se desloca em direção ao Brasil

Nuvem se deslocou da província de Corrientes para Entre Rios e está a 100 quilômetros da fronteira com o Uruguai

Publicado em

em

Divulgação

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) segue monitorando a nuvem de gafanhotos em movimento dentro do território argentino. Na segunda-feira (20) o Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa) informou que a nuvem se deslocou da província de Corrientes para Entre Rios e está a 100 quilômetros da fronteira com o Uruguai.

Em relação às notícias sobre uma possível chegada da nuvem ao Brasil ainda nesta semana devido ao aumento da temperatura, o Mapa esclarece que este é um fator que não pode ser considerado de forma isolada. Até o momento, seguem mantidas as previsões de que os insetos continuarão se movimentando rumo ao sul, sem previsão de ocorrência de um conjunto de alterações climáticas (temperatura x umidade x direção/velocidade dos ventos) que favoreça sua entrada no Brasil.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os ventos na região se manterão na direção Norte-Sul nos próximos dias, indicando uma provável direção da nuvem ao Uruguai.

A equipe técnica do Mapa em Brasília se mantém em alerta juntamente com as Superintendências Federais de Agricultura (SFAs) e os Órgãos Estaduais de Defesa Agropecuária em ambos os estados e em permanente contato com o Senasa para o monitoramento do deslocamento da nuvem de gafanhotos e a preparação de medidas de controle de forma tempestiva, se for necessário.

A respeito da nova nuvem de gafanhotos formada no Paraguai, o Ministério segue também monitorando e atualizando diariamente as informações junto ao Serviço Nacional de Qualidade e Sanidade Vegetal e de Sementes do Paraguai (Senave).

Fonte: MAPA
Continue Lendo
ALLFLEX – Novo Site

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.