Conectado com
O Presente Rural Youtube

Notícias Piscicultura

IFC 2020: Um marco na retomada do setor de pescados pós-pandemia

Reencontro de 02 a 04 de dezembro das principais lideranças e produtores do setor será palco para novas estratégias diante da realidade do novo mercado consumidor

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

O II International Fish Congress & II Fish Expo Brasil, que será realizado de 02  a 04 de dezembro de 2020 no Recanto Cataratas Resort em Foz do Iguaçu, PR, e marcará o rencontro oficial da cadeia do pescado após o período de pandemia e será palco de debates e soluções apresentados por especialistas nacionais e internacionais que farão suas apresentações remotamente dos seus países de origem usando a tecnologia de live streaming. A nova realidade de consumo e demandas mundiais fazem parte da pauta do congresso vai reunir mais de 50 conferencistas, entidades, empresários, produtores e cooperativistas. O evento deste ano vai contar o espaço Hands On Aqua com demonstrações e workshop sobre recirculação de água e métodos sustentáveis de produção, usando tecnologia.

Para o presidente do IFC 2020, ex–ministro da Pesca e consultor Altemir Gregolin, o IFC 2020 será o grande reencontro do setor no pós-pandemia e por isso estará marcado de muitas expectativas, afinal, o impacto do coronavírus está sendo sentido por toda a cadeia do pescado e o que se vislumbra para o futuro não é a volta à normalidade, mas sim, um “Novo Normal”. “Neste sentido, o evento se reveste da perspectivas em torno do debate de temas  visando encontrar  respostas sobre a natureza deste  “Novo Normal”, reflete.

“A exemplo de crises enfrentadas por outros setores da produção de proteína animal, com impactos sanitários e econômicos, a cadeia do pescado vai se reinventar, se adaptar e alimentar boa parte do mundo com peixe e camarão produzido no Brasil. Estamos consultando grandes especialistas que apontam para um cenário de oportunidades globais que podem beneficiar a produção brasileira. O IFC 2020 será a oportunidade de trocarmos conhecimento, discutirmos novas estratégias e traçarmos novos rumos. Já temos fila de espera de empresas para a II Fish Expo Brasil e isso é um excelente sinal”,  dispara Eliana Panty, CEO da Hollus Comunicação e Eventos, organizadora do II International Fish Congress & Fish Expo Brasil 2020.

O encontro da cadeia do pescado vai contar com mais de 50 palestras,  cerca de 60 horas de apresentações orais, espaço para Startups  no Aqua 4.0 e geração de negócios que vai reunir mais de 100 empresas na II Fish Expo Brasil  que será realizada em paralelo no Maestra Convention junto ao complexo do Recanto Cataratas Thermas e Resort que agora conta com uma nova estrutura com  mais 250 quartos, explica a Diretora Executiva do IFC Eliana Panty.

Pré Eventos reúnem cooperativas e poder público

Entre as inovações da edição do IFC 2020 está a realização do Pré Congresso no dia 09 de setembro pela manhã sobre “ Políticas Públicas – cases de sucesso e desafios do setor do pescado”, destinado a profissionais de órgãos públicos, entidades, ONGs e entidades de fomento e técnicas voltadas para práticas aquícolas. Além de representates de Secretarias de Estado que desenvolvem políticas diferenciadas para o setor do pescado, com incentivo ao acesso às novas tecnologias.

O segundo Pré Congresso “ Indústria do Pescado na era da Inovação e Cooperação” focado nos cases de sucesso das cooperativas que atuam na produção e processamento de pescado. Entre os temas do pré congresso estão a diversificação de oferta de pescado diante da retração do food service e do crescimento do consumo doméstico, exigindo novos cortes e apresentações. Com espaço voltado para a inovação e tecnologias para levar o pescado até a mesa do novo consumidor.

Sobre os pré simpósios Altemir Gregolin comenta “O  programa inicial em torno de temas técnicos e conjunturais, será reforçado com temas que emergiram com força a partir da crise como as mudanças no mercado e as novas exigências  do consumidor, que busca  mais praticidade, qualidade, variedade, comodidade e segurança, a diversificação de canais de venda com a disparada do e-comerce na nova onda do “pensar digital” dos consumidores. Nesta mesma direção, a ampliação do espaço dos congelados e conservas e a exigência por maior diversidade de cortes, porções, melhor apresentação e  embalagens mais atraentes”.

Segurança alimentar em pauta no IFC 2020

Gregolin destaca ainda que “Outro tema extremamente relevante a ser tratado será o  relacionado à questões sanitárias e de biossegurança, que alçaram a um novo patamar de importância com o advento da pandemia, seja sob o aspecto da produção lá nas propriedades e nas nossas plantas frigoríficas, bem como  comércio internacional de produtos e trânsito de pessoas e animais” complementa o Ex. Ministro que participa de importantes grupos de decisão e pesquisas no setor do pescado.

Com otimismo, o consultor vê um cenário desafiador e convida para o debate “E evidentemente, o tema das estratégias mais abrangentes de saídas para a crise, vendas para o mercado interno e externo, política de preços, e  em especial a discussão das oportunidades que se abrem a partir dela.  A ideia é que  IFC 2020 seja um grande palco do “pensar juntos”   saídas inteligentes e coletivas para o período pós pandemia. O mundo será outro, uma nova normalidade se instalará e o setor de pescados precisa se preparar para este novo momento da história da humanidade e do país”.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + 8 =

Notícias Capacitação

Mapa e Cidasc promovem exercício simulado de atuação em ocorrência de febre aftosa

Participam do treinamento virtual cerca de 350 profissionais das Superintendências Federais de Agricultura e dos órgãos estaduais de sanidade agropecuária de todo o país

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) realizam de forma virtual, até o dia 27 de novembro, um treinamento simulado de atuação em uma ocorrência de febre aftosa. O exercício faz parte das atividades previstas para organização e capacitação do Serviço Veterinário brasileiro para atuação em emergências zoossanitárias.

Além deste treinamento virtual, está previsto para 2021 o módulo de campo do exercício simulado em Santa Catarina, assim que a situação epidemiológica da pandemia da Covid-19 no Brasil permitir o retorno seguro das atividades presenciais.

“O objetivo do treinamento é a preparação para enfrentar uma eventual ocorrência de febre aftosa, minimizando seus impactos econômicos e sociais, mas as medidas demonstradas na teoria, e depois na prática, servem para todas as doenças emergenciais, como a peste suína clássica, peste suína africana, influenza aviária, entre outras. Os protocolos sanitários são semelhantes, e o caráter de emergência é o mesmo”, destaca o diretor do Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária, Geraldo Moraes.

A capacitação conta com apresentações de representantes do Serviço Veterinário Oficial brasileiro, da Defesa Civil de Santa Catarina, da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e do Centro Panamericano de Febre Aftosa (Panaftosa).

Entre os assuntos discutidos estão os procedimentos relacionados à situação da febre aftosa no mundo, a atuação da OIE, a preparação para emergências, epidemiologia e diagnóstico da doença, a investigação epidemiológica, o registro de dados e sistemas de informação, as medidas de biossegurança e procedimentos de contenção e eliminação de focos de febre aftosa, entre outros, conforme diretrizes do Plano de Contingência para Febre Aftosa. 

No último dia (27), está previsto um estudo de caso sobre as principais ações a serem desencadeadas nas primeiras 72 horas após a confirmação de um foco fictício de febre aftosa em Santa Catarina.

Participam do treinamento virtual cerca de 350 profissionais das Superintendências Federais de Agricultura, Pecuária e Abastecimento e dos órgãos estaduais de Sanidade Agropecuária de todo o país, além de representantes do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária, da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, da Defesa Civil, entre outros.

Capacitação em emergências zoossanitárias 

Em 2019, em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), o Mapa organizou um exercício simulado em São José dos Pinhais (PR), que contou com a participação de 178 profissionais, incluindo integrantes do Serviço Veterinário Oficial de 25 unidades da Federação e da Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai.

O simulado é uma oportunidade para reforçar a cooperação e a capacidade de resposta em um território com status de livre de febre aftosa.

Fonte: MAPA
Continue Lendo

Notícias Comércio Exterior

MRE e Mapa concluem acordo de cooperação financeira entre Brasil e Alemanha

Objetivo do projeto é expandir e fortalecer práticas produtivas sustentáveis nas cadeias da carne, soja e madeira em estados da Amazônia Legal

Publicado em

em

Divulgação/MAPA

Os Ministérios das Relações Exteriores e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento concluíram na terça-feira (24) o acordo que prevê a doação, pelo banco estatal alemão “Kreditanstalt für Wiederaufbau” (KfW), de até 25,5 milhões de Euros ao projeto “Inovação nas Cadeias Produtivas da Agropecuária para a Conservação Florestal na Amazônia Legal”. O objetivo do projeto é o de expandir e fortalecer práticas produtivas sustentáveis nas cadeias da carne, soja e madeira em estados da Amazônia Legal.

Segundo nota assinada pelos dois ministérios, no âmbito de sua competência, o Ministério das Relações Exteriores tem coordenado uma proveitosa cooperação técnica e financeira entre Brasil e Alemanha, voltada ao desenvolvimento sustentável, com foco no fomento a projetos nas áreas de proteção ambiental e eficiência energética.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, por sua vez, será o encarregado de executar o projeto, em parceria com o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA). A iniciativa complementa outros projetos, inclusive de cooperação técnica, executados pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Itamaraty, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e por outros órgãos do governo federal.

Fonte: O Presente Rural com informações do Mapa
Continue Lendo

Notícias Cooperativismo

Lar e Copagril fecham acordo de intercooperação

Intercooperação iniciará no dia 02 de janeiro de 2021 e o processo de aquisição será concluído após a aprovação dos órgãos responsáveis

Publicado em

em

Divulgação

Em nota conjunta, as cooperativas Lar Agroindustrial e Copagril, ambas do Paraná, informaram o estabelecimento de uma aliança estratégica de intercooperação com o objetivo de aperfeiçoar os processos, gestão e desempenho da atividade avícola das duas cooperativas. Na segunda-feira (23) já havia sido divulgado que em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) os cooperados da Lar haviam aprovado o projeto de intercooperação. Segundo a nota, a ação iniciará no dia dois de janeiro de 2021 e o processo de aquisição será concluído após a aprovação dos órgãos responsáveis.

De acordo com a nota encaminhada pelas cooperativas, a Lar adquiriu a Unidade Industrial de Abate de Aves e a Unidade Industrial de Rações pertencentes a Copagril e localizadas nos municípios de Marechal Cândido Rondon e Entre Rios do Oeste, respectivamente.

Entre os pontos acordados estão ainda a manutenção da atividade avícola por parte dos associados da Copagril; a atuação conjunta no fomento e originação de aves nas áreas de ação de fronteira ou mesmo em demandas de crescimento das duas cooperativas; sinergia logística através do melhor aproveitamento das distâncias para a distribuição de rações e para o abate de aves nas unidades frigoríficas; agregação de valor à produção agropecuária nas duas cooperativas, através da transformação da produção da Lar e da Copagril em carne de frango; manutenção e inalteração dos quadros sociais das cooperativas; permanência da atividade de originação de grãos e vendas de insumos pela Copagril; e sinergia na aquisição de insumos agrícolas e pecuários.

Fonte: O Presente Rural
Continue Lendo
Biochem site – lateral

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.