Conectado com

Notícias

Guabi destaca o desempenho e alta produtividade do gado de corte na Expoinel Minas

Publicado em

em

No dia 02 de fevereiro inicia a Expoinel Minas, no Parque Fernando Costa, em Uberaba (MG). O evento, que acontece até o dia 10, é direcionado aos criadores de Nelore e reunirá cerca de 1.500 animais que participarão de campeonatos e leilões. O Grupo Guabi – um dos maiores produtores de rações e suplementos do país – destaca a importância do desempenho do animal e de como obter alta produtividade do gado de corte, utilizando uma nutrição completa. Aos pecuaristas, a Guabi destaca suas linhas de produtos para auxiliar na dieta do gado: Gadotec, Supripasto, Gordolot e Guabiphos.

O Nelore é a raça de corte com maior representatividade do Brasil, e participa com aproximadamente 80% da produção de carne nacional. O incremento de produtividade desta raça se deve aos criadores de Nelore que investem no melhoramento genético da raça, em manejo e na alimentação equilibrada. Para se ter uma ideia da importância da nutrição no desempenho bovino, animais que não têm uma dieta balanceada podem ingerir nutrientes em excesso e outros em quantidades insuficientes, o que resulta em menor desempenho. A nutrição correta contribui para garantir a qualidade e eficiência na produção, além de manter a saúde dos animais.  

Para o gerente de produtos ruminantes do Grupo Guabi, José Leonardo Ribeiro, “melhorar os índices zootécnicos é a chave para o sucesso da pecuária moderna. É importante investir em rações que propiciem maior relação custo x benefício. Dentre os ingredientes utilizados na confecção de uma ração de qualidade, pode-se destacar a monensina sódica. Em dietas ricas em energia, esse aditivo incrementa a eficiência alimentar, enquanto naquelas menos energéticas, típicas de animais manejados em regime de pasto, incrementa o ganho de peso”, explica José Leonardo.

Esse aditivo é encontrado no produto Supripasto 20 RM da Guabi. Formulado com 20% de proteína bruta, vitaminas e minerais, é enriquecido com monensina sódica – promotor de crescimento – que altera o perfil fermentativo, reduz síntese de metano e degradação protéica, o que resulta em mais energia disponível e melhora no desempenho de bovinos. “Este produto é muito utilizado para receptoras e tourinhos preparados para leilões, normalmente manejados em regime de semiconfinamento. É importante ressaltar que o sucesso da suplementação depende de uma boa oferta de forragem, preferencialmente, com bom valor nutricional”, afirma o gerente.

Outro aditivo que contribui no desenvolvimento do gado está presente na ração GadoTec Elite, a virginiamicina.  Esse aditivo atua na seleção de bactérias ruminais, tornando o metabolismo mais eficiente. O benefício são as menores perdas no processo de fermentação, facilitando a digestão e possibilita maior síntese de ácido propiônico, menor produção dos ácidos acético e lático e, principalmente, metano. Este é o aditivo essencial quando o objetivo é incrementar o ganho de peso de animais manejados em cocheiras. 

Conheça outros produtos da Guabi desenvolvidos para gado de pista:
Concentrados e suplementos minerais de qualidade são fundamentais quando o objetivo é obter animais com alto desempenho. Para alcançar a alta qualidade, os ingredientes selecionados de acordo com o produto a ser fabricado, passam por diferentes processos como: peletização, laminação, extrusão, essenciais para aumentar a digestibilidade e o valor nutritivo, gerando assim melhor desempenho do animal.

Produto

Indicação

Composição

Resultado

Supripasto 20 RM

Animais manejados em regime de semiconfinamento.

 

Formulada
com 20% de proteína bruta, vitaminas e minerais. Enriquecido com monensina
sódica.

Melhora
a eficiência alimentar de bovinos.

GadoTec B-Max

Bezerros
de corte elite, do nascimento até a fase de desmame.

 

Cromo
orgânico, aditivo ionóforo lasalocida sódica e o probiótico .Saccharomyces
cerevisiae
.

Desenvolvimento
saudável e elevado ganho de peso aos bezerros.

GadoTec Prova

Bovinos
a partir de 60 dias de idade.

 

Feno
(fibra de alta qualidade), milho pré-gelatinizado, obtido através do processo
de laminação e o aditivo ionóforo monensina sódica.

Alta
aceitabilidade e incremento da eficiência alimentar.

GadoTec Elite

Bovinos
de corte elite a partir do desmame.

Formulada
com 20% de proteína bruta, alta energia, enriquecida com cromo orgânico e com
o aditivo melhorador de desempenho virginiamicina.

Alta
energia e proteína para incrementar o ganho de peso pós-desmama.

Com 40 anos no mercado, o Grupo Guabi é hoje um dos maiores produtores de rações e suplementos do país e conta com oito unidades fabris localizadas em Campinas (SP), Bastos (SP), Sales Oliveira (SP), Pará de Minas (MG), Anápolis (GO), Além Paraíba (MG), Goiana (PE) e Pecém (CE).

Serviço:
Evento: Expoinel Minas
Local: Parque de Exposição Fernando Costa – Uberaba (MG)
Data: 02 a 10 de fevereiro de 2014

Fonte: Ass. de Imprensa GUABI

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Para o produtor

Custos de produção de aves e suínos aumentaram em 2018

Apenas os custos com a nutrição subiram 11,65% nos 12 meses de 2018

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Apesar de os custos de produção de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa terem se mantido estáveis em dezembro de 2018 (218,06 pontos, ante 218,05 em novembro), acumularam uma alta de 14,21% durante todo o ano passado.

 Apenas os custos com a nutrição subiram 11,65% nos 12 meses de 2018. O gasto com a alimentação das aves representa 69% do total dos custos de produção dos frangos. Em seguida, as maiores altas em 2018 ficaram com os itens pinto de um dia (2,18%), custo de capital (0,18%) e depreciação (0,16%).

O custo de produção do quilo do frango de corte vivo também se manteve estável em dezembro, encerrando o ano em R$ 2,82 no Paraná, valor calculado a partir dos resultados em aviário tipo climatizado em pressão positiva.

Já o ICPSuíno caiu pelo terceiro mês consecutivo, chegando aos 219,49 pontos em dezembro, -1,34% em relação a novembro de 2018 (222,47 pontos). No ano, os custos de produção de suínos subiram 9,85%, influenciados principalmente pela alimentação dos animais, que teve um aumento de 9,68%.

O custo por quilo vivo de suíno produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina caiu para R$ 3,84 em dezembro (o menor valor desde março de 2018). 

Os índices de custos de produção foram criados em 2011 pela equipe de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves e Conab. Santa Catarina e Paraná são usados como estados referência nos cálculos por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de corte, respectivamente.

Fonte: Embrapa Suínos e Aves
Continue Lendo

Notícias Mercado

Desaquecimento de negócios pressiona valores da carne de frango

Vendas da carne de frango estão desaquecidas, como é tipicamente observado em início de ano

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Colaboradores do Cepea afirmam que as vendas da carne de frango estão desaquecidas, como é tipicamente observado em início de ano. Assim, as cotações do produto, especialmente do congelado, estão em queda na maior parte das regiões acompanhadas. Na Grande São Paulo, o preço do frango inteiro congelado recuou 0,6% frente a dezembro, com média de R$ 4,37/kg na parcial deste ano (até 17 de janeiro).

Quanto à carne resfriada, por outro lado, foram observadas variações distintas na primeira quinzena de janeiro dentre as regiões pesquisadas pelo Cepea. No comparativo com janeiro/18, porém, os preços atuais estão significativamente mais elevados, em termos nominais.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Ovos

Poder de compra do avicultor inicia 2019 em queda

Quantidade de cereal que o produtor consegue comprar com a venda dos ovos brancos é a menor desde 2013

Publicado em

em

Domicio Faustino

De acordo com pesquisadores do Cepea, a oferta elevada, que segue pressionando as cotações dos ovos, tem impactado negativamente o poder de compra do avicultor de postura paulista frente aos principais insumos utilizados na alimentação das poedeiras, o milho e o farelo de soja.

Na parcial deste mês, a quantidade de cereal que o produtor consegue comprar com a venda dos ovos brancos é a menor de toda a série do Cepea, iniciada em maio/13. Já sobre a quantidade do derivado da soja, é a menor desde dezembro/13.

Fonte: Cepea
Continue Lendo
APA
Nucleovet 2

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.