Conectado com

Empresas Nutrição Vegetal

Grupo Santa Clara espera crescer 43% na safra 2020/2021

Para sustentar esse bom resultado nos próximos anos, o Grupo Santa Clara segue investindo acima de 8% do seu faturamento bruto em Pesquisa & Desenvolvimento

Publicado em

em

Unidade industrial da Santa Clara Agrociência, em Jaboticabal/SP, em fase de expansão - Foto: Divulgação

O Grupo Santa Clara, empresa líder em inovação tecnológica em nutrição vegetal, prevê aumento de 43% em seu faturamento na safra 2020/2021. Esse percentual é similar ao aumento da última safra (2019/2020), quando alcançou uma alta de 44% em faturamento. Esse índice é sete vezes maior do que a média de crescimento que o setor registrou no ano passado, da ordem de 6%, segundo dados da Associação Brasileira Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal (Abisolo).

O faturamento da companhia já havia dobrado nas duas últimas safras. Esses resultados positivos são decorrentes do planejamento estratégico estruturado, que culminou na ampliação do seu marketing share em todas as regiões chave da agricultura nacional, especialmente, em Minas Gerais, Mato Grosso, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Paraná; e na melhoria do mix de produtos comercializados.

Nesse sentido, as linhas de fertilizantes especiais e de sementes forrageiras foram as que alcançaram maior crescimento. A divisão Brazilian Seeds, por exemplo, conquistou uma alta de aproximadamente 880% na última safra. Para os próximos anos, a empresa está se planejando para elevar sua participação nos mercados de hortifrúti (HF) e de cana de açúcar.

Esse crescimento também está pautado na alteração do perfil de seus canais de distribuição. Optou-se pela manutenção do número de distribuidores, mas priorizando aqueles canais com maior cobertura geográfica, o que possibilitou um melhor aproveitamento do potencial de acesso ao mercado por parte deles.

E, para sustentar esse bom resultado nos próximos anos, o Grupo Santa Clara segue investindo acima de 8% do seu faturamento bruto em Pesquisa & Desenvolvimento. “Com isso, conseguimos gerar resultados de alta qualidade para melhor aproveitar as nossas ideias e soluções já existentes e mantivemos um forte pipe line de desenvolvimento de novas tecnologias. Estamos com alto investimento em uma linha de tecnologia única na área de biodefensivos, no qual contamos com parcerias estratégicas com a EMBRAPII, ESALQ e EMBRAPA. Isso pode resultar em uma nova planta produtiva fabril, dedicada exclusivamente a essa produção”, afirma Marcelo Vieira Rolim, diretor técnico e marketing da Santa Clara.

Também está em execução um projeto de ampliação da unidade fabril de fertilizantes foliares de Jaboticabal para manutenção do alto nível de atendimento aos produtores rurais e para a fabricação de novos produtos de seu portfólio, decorrentes do intenso trabalho de P&D. A expansão já está em andamento, com previsão de início de obras civis na safra 2020/21 e sequência de investimentos que deve ir até a safra 2022/23. Nesse parque, já foram feitas melhorias da infraestrutura física e de equipamentos, que ampliaram sua capacidade produtiva em 71%, e foram aplicados recursos no sistema construtivo da linha de Suspensão Concentrada para ampliar em 75% sua produtividade.

O aumento da demanda esperada pelo Grupo Santa Clara também é decorrente das vendas internacionais. A expectativa para este ano é triplicar as exportações na safra 2020/21, com suas linhas de fertilizantes especiais, para as Américas do Sul e Central e maior penetração em alguns países europeus.

Esse crescimento sustentável também está diretamente ligado às pessoas, por isso, a empresa aumentou em 50% o quadro de colaboradores da parte administrativa e operacional. Além disso, implementou um projeto de capacitação e gestão da equipe de vendas, com a finalidade e garantir o nível de satisfação dos agricultores com as soluções oferecidas pela marca para a agricultura.

Embora a pandemia tenha promovido ajustes na forma de trabalho, o Grupo Santa Clara manteve agilidade em suas tomadas de decisões e absorveu algumas tecnologias que permitiram seu funcionamento normal, com atendimento de clientes e produção dentro do planejado. Como resultado, ela conseguirá superar todas as metas planejadas.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =

Empresas Avicultura

Katayama Alimentos prioriza bem-estar das aves

Em época de calor excessivo, cuidados com as aves devem ser redobrados para preservar seu bem-estar e evitar prejuízos

Publicado em

em

Foto: Divulgação

O forte calor registrado nas últimas semanas no interior de São Paulo – acima de 41ºC em diversos dias – tem provocado a morte de milhares de galinhas poedeiras e atingido a produção de diversos avicultores. Além de muitas aves não resistirem ao excesso de calor, as que sobrevivem passam a se alimentar menos e beber mais água, resultando em menor produção de ovos e unidades menores. Em algumas regiões, a estimativa dos produtores é que haja uma queda de 30% da produção por conta das altas temperaturas e da baixa umidade do ar.

Atenta ao crescimento sustentado com excelência em qualidade, a Katayama Alimentos, localizada em Guararapes (SP), realizou, nos últimos anos, investimentos significativos em um rigoroso programa de biosseguridade. Atualmente, a tecnologia de ponta está presente em todos os processos da produção de ovos, desde o preparo da nutrição animal à classificação e embalagem dos ovos. Existem, dentro dos aviários, monitoramento em tempo real do consumo de água, controle de ração, conforto térmico, qualidade do ar e todos os aspectos que envolvem o bem-estar das aves.

“Os investimentos realizados pela nossa indústria, para se tornar uma das mais modernas da América Latina, possibilitou oferecer às aves um conforto térmico diferenciado e um bem-estar animal muito seguro. Todos os aviários são climatizados com sensação térmica de 21ºC”. Em nossas instalações as aves não sentem calor e o manejo é muito cuidadoso, afinal, para que elas produzam bem têm que estar felizes, saudáveis e confortáveis”, revela Gilson Katayama, diretor comercial do Grupo Katayama. “Sendo assim, dentro de nosso plantel, a mortalidade das aves nesta época de calor intenso é muito baixa e permanece  dentro dos padrões de normalidade.”

 

Bem-estar animal

Para manter uma produção de ovos eficiente é preciso estabelecer um equilíbrio entre nutrição, saúde e bem-estar dos animais. As aves poedeiras criadas pela Katayama Alimentos vivem em ambientes tranquilos e sem contato com outras espécies de animais. O tratamento é caracterizado por um manejo criterioso, programa de vacinação eficiente e as aves recebem água tratada em tempo integral juntamente com uma alimentação balanceada, de qualidade garantida, fabricada dentro do complexo produtivo da unidade.

“Para alcançar esse estágio de excelência em nossa planta, todo o processo de produção foi repensado e modernizado. Hoje, contamos com equipamentos produtivos e sistema de gestão de última geração, utilizados nas indústrias avícolas mais desenvolvidas do mundo, o que nos assegura aves saudáveis e longevas”, finaliza Gilson.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Avicultura

Em 10 anos de mercado, Aviax Plus foi consumido por mais de 12 bilhões de aves em programas preventivos da coccidiose

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A coccidiose é uma das doenças mais importantes da avicultura. Os parasitas do gênero Eimeria spp têm ação implacável, provocando uma série de danos à digestão, absorção e aproveitamento do alimento, e também mortalidade e predisposição a outras doenças que igualmente podem levar à mortalidade. “O controle da coccidiose é um grande desafio para a avicultura por gerar grande impacto na produtividade das aves. Por isso, a importância de manter a enfermidade bem controlada”, ressalta Patrícia Tironi Rocha, gerente Técnica de Avicultura da Phibro Saúde Animal. Segundo estudos internacionais atualizados, a coccidiose custa para o mercado avícola cerca de 13 bilhões de dólares por ano.

Há uma década, a avicultura brasileira conta com uma eficiente ferramenta de controle da coccidiose. Trata-se de Aviax Plus. Controlando a coccidiose, Aviax Plus contribui para a melhoria do desempenho zootécnico dos lotes, proporcionando ganhos de produtividade. “Aviax Plus possui formulação exclusiva, que concentra os princípios ativos Semduramicina e Nicarbazina no mesmo grânulo, oferecendo a dose certa de cada composto para as aves”, informa Patrícia Tironi Rocha.

“Estes resultados de eficácia são comprovados por estudos desenvolvidos em cenários de alto e moderado desafios de coccidiose. São dados científicos que aprovam a superioridade de Aviax Plus no controle da coccidiose”, complementa Rafael Neme, gerente Comercial Monogástricos da Phibro.

“Em 10 anos de mercado, Aviax Plus tratou mais de 12 bilhões de aves, número equivalente a quase um ano de produção de frangos de corte no Brasil”, destaca Camila Ferraz, gerente de marketing da Phibro.

Várias iniciativas de relacionamento e compartilhamento de conhecimento com profissionais da avicultura serão realizadas pela Phibro ao longo dos próximos meses para celebrar este momento importante da história de Aviax Plus no Brasil. A primeira delas é o envio de kit comemorativo para profissionais dos departamentos técnicos das empresas avícolas.

Um dos pontos centrais de um eficaz programa anticoccidiano é a garantia de suprimento contínuo, que minimize os riscos de falta de produto. “Tanto Aviax Plus como seus princípios ativos (Semduramicina e Nicarbazina) são produzidos nas unidades industriais da Phibro no Brasil, com padrões de qualidade e segurança de classe mundial e capacidade de produção adequada, que reduzem ao máximo o risco de falta de suprimento. Dessa forma, Aviax Plus oferece a segurança que os avicultores necessitam para o eficaz controle da coccidiose. Seus compostos têm aceitação em praticamente todos os países produtores e importadores de carne de aves”, destaca Rafael Neme.

Continue Lendo

Empresas Bovinos

Zoetis tem nova gerente de produtos na unidade de Bovinos e Equinos

Patrícia Nobre é responsável pela linha de Marcas Estabelecidas e iniciativas de Trade Marketing

Publicado em

em

Patrícia Nobre é a mais nova contratada da unidade de Bovinos e Equinos Zoetis, - Foto: Divulgação

Patrícia Nobre é a mais nova contratada da unidade de Bovinos e Equinos Zoetis, líder mundial em saúde animal, tendo assumido o posto de Gerente de Produto na Unidade de Negócios Bovinos e Equinos. Na posição, ela é a responsável pela linha de Marcas Estabelecidas e iniciativas de Trade Marketing, atuando estrategicamente para garantir os resultados de curto, médio e longo prazo, além do crescimento do mercado por meio da elaboração, implementação e monitoramento de um plano integrado.

Agora respondendo diretamente à Heloisa Baraldi, Gerente Sênior de Marketing da unidade, Patrícia traz na bagagem mais de 15 anos de experiência em posições de liderança, tendo atuado em grandes empresas como Fast Shop, Chilli Beans, Fnac e Samsung. Ela é formada em Publicidade, Propaganda e Criação pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com especialização em Finanças, Técnicas de Negociação e Gestão de Estoque, além de ter uma pós-graduação em Gestão de Negócios pela FIA.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Dia Estadual do Porco – ACSURS

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.